Get Out of Your Own Way

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Get Out of Your Own Way"
Single de U2
do álbum Songs of Experience
Lançamento 23 de março de 2018
Gênero(s) Rock
Duração 3:58
Gravadora(s) Interscope
Composição Bono  · The Edge  · Adam Clayton  · Larry Mullen Jr.
Letrista(s) Bono
Produção Ryan Tedder  · Steve Lillywhite  · Brent Kutzle  · Jolyon Thomas
Cronologia de singles de U2
"You're the Best Thing About Me"
(2017)
"Summer of Love"
(2018)
Amostra de áudio
informação do ficheiro · ajuda

"Get Out of Your Own Way" é uma canção da banda de rock irlandesa U2. É a quarta faixa e segundo single do álbum Songs of Experience (2017), sendo lançada em 23 de março de 2018. Foi produzida por Ryan Tedder, Steve Lillywhite, Brent Kutzle e Jolyon Thomas. As letras da canção foram escritas por Bono, na temática de sua relação com suas filhas, Eve e Jordan Hewson.

A canção também conta com a participação do rapper Kendrick Lamar ao final da faixa. Não obteve o mesmo índice de sucesso como o seu single anterior, "You're the Best Thing About Me" (2017), entretanto, "Get Out" esteve presente em dez paradas musicais distintas, principalmente nas tabelas da Billboard. A canção fez sua estréia ao vivo em maio de 2018, durante a noite de abertura da turnê Experience Tour, sendo tocada em todos os concertos.

Escrita e gravação[editar | editar código-fonte]

Kendrick Lamar participa tanto no final (outro) de "Get Out", como na introdução (intro) de "American Soul".

Liricamente, a canção é dirigida às filhas de Bono, Eve e Jordan Hewson,[1] com palavras de encorajamento para não serem o pior inimigo de qualquer pessoa,[2][3] servindo como conselho a respeito das desilusões da vida.[4]

"Get Out of Your Own Way" também faz referência à crise política dos Estados Unidos, afirmando que a deusa romana, Liberta, recebeu um "beijo de traição".[1] Musicalmente, a música foi comparada ao single "Beautiful Day" (2000), da banda.[5][6] Durante a passagem de "Get Out" para a canção "American Soul", incluiu-se os vocais do rapper Kendrick Lamar; o que Bono afirmou ser uma "pregação interrompida" de Lamar, dando uma irônica opinião sobre as bem-aventuranças,[1][7] com os seguintes versos:

"Abençoados são os arrogantes / Pois existe o reino de sua própria companhia / Abençoados são os superstars / Para a magnificência em sua luz / Entendemos melhor nossa própria insignificância / Abençoados são os podre de ricos / Pois você só pode realmente ter o que você liberta, como sua dor".[8][nota 1]

Lançamento e promoção[editar | editar código-fonte]

Performance da canção durante a cerimonia de abertura do Prêmio Grammy de 2018.

O grupo realizou um mini-concerto na praça Trafalgar Square, em Londres. Entre elas, tocaram a canção antes de receberem o Prêmio EMA na categoria de "Ícone Global" de 2017.[9] Também executaram a canção transmitida pela BBC One, em dezembro de 2017.[10][11][12]

No final de janeiro de 2018, o U2 apresentou-se duas vezes durante a cerimonia principal do Prêmio Grammy de 2018: A primeira, participou da canção "XXX" em apoio a Lamar, junto com Dave Chappelle. Antes da segunda apresentação da banda, a cantora pop cubana Camila Cabello deu início a um discurso a respeito do DREAM Act: "Essas crianças não podem ser esquecidas e valem a pena lutar pela causa".[13]

Após o discurso, a segunda performance dos irlandeses deu partida ao tocarem "Get Out", fazendo ode aos imigrantes da fronteira.[14][15] Durante esta promoção da canção como single, a banda tocou sobre uma plataforma ao ar livre, com vista para a Baía de Nova York, na Ilha Ellis — podendo ser visualizada a Estátua da Liberdade ao fundo, com transmissão do evento no Madison Square Garden, no centro de Manhattan.

Vídeo da música[editar | editar código-fonte]

Na imagem capturada no vídeo, um dos diversos contextos polêmicos, este caracteriza-se pelas mortes dos refugiados no Mar Mediterrâneo.

O vídeo musical da canção foi realizado através de um stop motion, sendo dirigifo pelo grupo israelense de grafite, Broken Fingaz Crew.[16] No vídeo, a banda conseguiu misturar uma paisagem colorida associados a temas políticos.[17] O vídeo se inicia com uma mulher angustiada e um crânio em chamas, com referenciais diretamente políticos: Membros da Ku Klux Klan em marcha e tochas na mão, enquanto o presidente Donald Trump observa do Salão Oval. No segundo plano, o U2 combina um call to action com uma apresentação dos integrantes em um show. Frases como "lute de volta"[nota 2] ou "se eu pudesse fazer tudo certo" – esta última frase, em alusão aos refugiados que morreram afogados durante a travessia do Mar Mediterrâneo durante a atual crise migratória na Europa e, ao mesmo tempo, com a polêmica de imigração nos Estados Unidos estabelecidas por Trump; também aborda em um contexto sobre o racismo.[18][nota 3]

O grupo Broken Fingaz Crew, imaginou o clipe como uma resposta direta às principais manchetes do ano. Eles declararam: "2017 para nós, foi o ano em que os fascistas em todo o mundo se sentiram confiantes o suficiente para levantar a cabeça novamente, encorajados por Trump e outros líderes mundiais que usam o medo nas pessoas para construir mais paredes e segregação. A música é tanto uma carta pessoal quanto um clarim, chamando a atenção para a situação global e, da mesma forma, combinamos nosso estilo pop psicodélico com imagens políticas".[19] O vídeo musical foi lançado em 18 de janeiro de 2018, logo após às controversas declarações de Bono, sobre como a música internacional estar "muito feminina", o que ele mais tarde veio a esclarecer durante um ensaio sobre o assunto.[17][20]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
The Musical Hype 3.5 de 5 estrelas.[8]

Olaf Tyaransen, da Hot Press, em sua avaliação sobre a canção, imaginando como uma carta aberta às filhas de Bono, "o single termina com um brilhante discurso de 'pregação interrompida' de Lamar, ao seguir para a próxima faixa".[21] Mark Kavanagh, da Buzz, afirmou que sua composição faz "dela uma digna canção para ser lançada em um Best Of, futuramente [...] com Kendrick Lamar em participação especial, que foi gravada apenas algumas semanas antes do álbum ser concluído".[22]

A The Musical Hype afirmou que a canção "abre com sons misteriosos e sonoros. A guitarra em sintonia com o lírico [...] Bono oferece vocais claros nos versos. No segundo verso, indiscutivelmente ela progride mais confiante. O refrão é simples, cativante e edificante. Além disso, tem influências da música pop. Esta é a maior conquista de 'Get Out'".[8] A revisão de Calum Marsh, da Pitchfork Media, afirmando do motivo do álbum ser considerado "moderno", com a canção remetendo à banda indie rock canadense Arcade Fire.[23] David Fricke, disse que "seu efeito gera uma carga dinâmica de ânimo [...] com a guitarra tocada com bravura".[24]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

  • Download digital
  1. "Get Out of Your Own Way" – 3:30
  2. "Get Out of Your Own Way" (Acoustic Version) – 2:56
  1. "Get Out of Your Own Way" (Afrojack Remix) – 4:07
  2. "Get Out of Your Own Way" (Switch Remix) – 3:41

Paradas musicais[editar | editar código-fonte]

País/Parada (2017–18) Melhor
posição
 Bélgica (Ultratop Flandres)[27] 6
 Bélgica (Ultratop Valônia)[28] 16
 Estados Unidos (Adult Alternative Songs)[29] 3
 Estados Unidos (Adult Pop Songs)[30] 31
 Estados Unidos (LyricFind Global)[31] 6
 Estados Unidos (Hot Rock Songs)[32] 29
 Estados Unidos (Rock Airplay)[33] 39
 Estados Unidos (Rock Digital Song Sales)[34] 17
 França (SNEP)[35] 89
Suíça (Schweizer Hitparade)[36] 73

Créditos[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Tradução em sua versão original do inglês: "Blessed are the arrogant / For there is the kingdom of their own company / Blessed are the superstars / For the magnificence in their light / We understand better our own insignificance / Blessed are the filthy rich / For you can only truly own what you give away / Like your pain".
  2. Tradução em sua versão original do inglês: "Fight back".
  3. Tradução em sua versão original do inglês: "If a could i'd make it alright".

Referências

  1. a b c Tom Doyle (Dezembro de 2017). "Hard-Won Experience". Q. Número 379. pp. 10–13. Consultado em 15 de setembro de 2018.
  2. «Bono's edge of reason». The Telegraph. 1º de dezembro de 2017. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  3. Lisa Nguyen (1º de novembro de 2017). «U2 Detail Songs of Experience, Release 'Get Out of Your Own Way' Feat. Kendrick Lamar». Paste. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  4. Mark Kavanagh (5 de dezembro de 2017). «Album review: U2 Songs Of Experience track by track». Buzz. Consultado em 3 de janeiro de 2018 
  5. Jason Lipshutz (14 de dezembro de 2017). «U2 on 2017's 'Swing to Extremism' and Why Unity Is As Important As Resistance». Billboard. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  6. Ryan Reed (1º de novembro de 2017). «Hear U2's Exuberant New Song Featuring Kendrick Lamar». Rolling Stone. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  7. James McNair (Janeiro de 2018). "The letters of Paul". Mojo. Número 290. p. 86. Consultado em 15 de setembro de 2018.
  8. a b c «U2, 'Get Out of Your Own Way' – Track Review». The Musical Hype. 7 de novembro de 2017. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  9. Chris Payne (12 de novembro de 2017). «U2 Rocks 'Get Out of Your Own Way' From London's Trafalgar Square at the 2017 MTV EMAs». Billboard. Consultado em 18 de setembro de 2018 
  10. «'All the Promises We Made...'». U2.com. 5 de dezembro de 2017. Consultado em 17 de dezembro de 2017 
  11. «U2 at the BBC». U2.com. 14 de dezembro de 2017. Consultado em 17 de dezembro de 2017 
  12. «U2 – Get Out of Your Own Way (U2 At The BBC)». U2.com. Consultado em 18 de setembro de 2018 
  13. Chris Payne (28 de janeiro de 2018). «Watch U2 Rock 'Get Out of Your Own Way' Beside the Statue of Liberty at 2018 Grammy Awards». Billboard. Consultado em 18 de setembro de 2018 
  14. «'Get Out of Your Own Way'». U2.com. 28 de janeiro de 2018. Consultado em 3 de março de 2018 
  15. Chris Payne (28 de janeiro de 2018). «Watch U2 Rock 'Get Out of Your Own Way' Beside the Statue of Liberty at 2018 Grammy Awards». Billboard. Consultado em 3 de março de 2018 
  16. «'Clarion Cry'». U2.com. 18 de janeiro de 2018. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  17. a b Nina Braca (18 de janeiro de 2018). «Watch U2's Politically Charged New Video for 'Get Out Of Your Own Way'». Billboard. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  18. Elias Leight (18 de janeiro de 2018). «See U2's Politically Charged Video for 'Get Out of Your Own Way'». Rolling Stone. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  19. Morgan M. Evans (19 de janeiro de 2018). «U2 music video featuring Donald Trump and KKK imagery gets mixed reaction». Fox News. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  20. Wandera Hussein (27 de dezembro de 2017). «Bono Thinks Music Has Become 'Very Girly'». Billboard. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  21. Olaf Tyaransen (30 de novembro de 2017). «U2's Songs of Experience: Track By Track». Hot Press. Consultado em 7 de setembro de 2018 
  22. Mark Kavanagh (5 de dezembro de 2017). «Album review: U2 Songs Of Experience track by track». Buzz.ie. Consultado em 7 de setembro de 2018 
  23. Calum Marsh (4 de dezembro de 2018). «U2 – Songs of Experience». Pitchfork Media. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  24. David Fricke (1º de dezembro de 2017). «Review: U2 Faces Down Mortality, Reconnects With the Power of Music». Rolling Stone. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  25. «Get Out of Your Own Way (Afrojack Remix) - Single». iTunes. 26 de janeiro de 2018. Consultado em 7 de setembro de 2018 
  26. «Get Out of Your Own Way (Switch Remix) - Single». iTunes. 29 de dezembro de 2017. Consultado em 7 de setembro de 2018 
  27. «U2 – Get Out of Your Own Way». Ultratop. 11 de novembro de 2017. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  28. «U2 – Get Out of Your Own Way». Ultratop. 17 de março de 2018. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  29. «U2 – Get Out of Your Own Way». Billboard. Triple A Songs. 10 de fevereiro de 2018. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  30. «U2 – Get Out of Your Own Way». Billboard. Adult Top 40. 14 de abril de 2018. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  31. «U2 – Get Out of Your Own Way». Billboard. LyricFind Global. 10 de fevereiro de 2018. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  32. «U2 – Get Out of Your Own Way». Billboard. Hot Rock Songs. 10 de fevereiro de 2018. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  33. «U2 – Get Out of Your Own Way». Billboard. Rock Airplay. 3 de fevereiro de 2018. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  34. «U2 – Get Out of Your Own Way». Billboard. Rock Digital Song Sales. 10 de fevereiro de 2018. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  35. «U2 – Get Out of Your Own Way». Syndicat National de l'Édition Phonographique. 11 de novembro de 2017. Consultado em 12 de setembro de 2018 
  36. «U2 – Get Out of Your Own Way». Schweizer Hitparade. 12 de novembro de 2017. Consultado em 12 de setembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]