Ode

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outras aceções, veja ODE.

Ode (do grego antigo ᾠδή ōidē) é um tipo de Poesia lírica. Uma ode clássica é estruturada em três partes maiores: a Estrofe, Antístrofe e o Epodo, mas formas diferentes, como a ode homostrófica e a ode irregular também existem. É um poema elaboradamente estruturado que louva ou glorifica um objeto ou indivíduo, descrevendo a natureza intelectualmente e emocionalmente.

Odes gregas eram originalmente poesias realizadas com acompanhamento musical. Com o passar do tempo, elas gradualmente ficaram conhecidas como composições líricas pessoais independentemente de serem cantadas (com ou sem instrumental) ou meramente recitadas (sempre com acompanhamento). Os primeiros instrumentos usados foram o Aulo e a Lira (a última sendo um dos instrumentos mais reverenciados pelos gregos antigos).

Há três formas típicas da ode: a pindárica, a horaciana e a irregular. Odes pindáricas seguem a forma e o estilo de Píndaro. Horacianas seguem as características de Horácio, Alceu de Mitilene e Anacreonte. Odes irregulares usam Rima, mas não a forma em três partes do modelo pindárico nem a forma em duas ou quatro partes do modelo horaciano.

Escritores notáveis[editar | editar código-fonte]

Links externos[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.