Fez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde novembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Fez
فـاس
—  Cidade  —
Vista da cidade
Vista da cidade
Fez está localizado em: Marrocos
Fez
Localização de Fez em Marrocos
34° 3' N 4° 59' O
País  Marrocos
Região Fez-Boulemane
Prefeitura Fez
Fundação 789
Fundador Idrís I
Administração
 - Prefeito Hamid Chabat (PI)
Área
 - Total 500 km²
Altitude 578 m (712 pés)
População (2010)
 - Total 1 040 563
    • Densidade 657,3/km2 
' - Metropolitana' 1 968 150
Código postal 30 000

Fez (em árabe: Fas) é uma cidade de Marrocos. Localiza-se no centro-norte do país e tem cerca de 950 mil habitantes (censo de 2004). Foi fundada em 808 d.C. por Idrís II, tendo sido a capital de Marrocos durante vários períodos. É a cidade onde esta localizada a Universidade de Karueein, a mais antiga universidade do mundo ainda em funcionamento, criada nos primórdios da cidade (859).[1]

História[editar | editar código-fonte]

Em 810 foi construída a Mesquita de Qarawiyyin ou Karueein, e permanece até hoje a maior e a mais velha mesquita de África. Foi desde então que a cidade foi ocupada principalmente por muçulmanos.

De 1170 a 1180, Fez foi a maior cidade de Marrocos e a principal cidade do Reino de Fez. Foi o centro religioso e científico do mundo ocidental, onde cristãos e muçulmanos de toda a Europa e Marrocos vinham estudar. Depois da Reconquista da península Ibérica em 1492 houve um êxodo de muçulmanos e foi a partir dessa altura que a população da cidade aumentou.

Foi em 1548 que Fez se tornou parte do império marroquino e em 1579 terminaram as conquistas do império marroquino, que haviam sido iniciadas por Suleimão, o Magnífico. Durante a dinastia alauíta, em 1649, Fez transformou-se num grande centro comercial da Berbéria.

Fez também foi a capital de Marrocos em várias épocas, mas em 1912 grande parte de Marrocos caiu na influência francesa e Rabat foi escolhida como capital da nação.

Na literatura e na ficção[editar | editar código-fonte]

Uma das obra mais abrangentes e completas[parcial?][2] sobre a história da cidade, seus tesouros arquitetónicos e artísticos, seus inúmeros sábios e santos, é Fez City of Islam, de Titus Burckhardt.[3]

A cidade foi retratada na telenovela O Clone, transmitida pela primeira vez em 2001/2002 e reapresentada em 2011.

Cidades Irmãs[editar | editar código-fonte]

Vista panorâmica da almedina de Fez
Vista panorâmica da almedina de Fez

Referências

  1. Rachael Holtz (30 de Abril de 2005). Top 10 Oldest Universities in the World: Ancient Colleges (em inglês). Collegestats.org. Página visitada em 28 Abril 2011.
  2. Cf. Iniciação ao Islã e Sufismo, de Mateus Soares de Azevedo. Editora Record, 2001, pp. 121-129
  3. Word Wisdom, EUA, 2006
  4. The twinning was signed with the Palestinian Authority between Fes and Al-Quds. Morocco does not officially recognize Israel.
  5. Acordos de Geminação (em Portuguese). © 2009 Câmara Municipal de Coimbra – Praça 8 de Maio – 3000-300 Coimbra. Página visitada em 2009-06-25.
  6. Sister cities of İzmir (1/7) (em Turkish). Página visitada em 2008-11-01.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Imagem: Almedina de Fez A cidade de Fez inclui a sítio Almedina de Fez, Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Marrocos, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.