Damasco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o fruto do damasqueiro, consulte Prunus armeniaca; para demais casos, veja Damasco (desambiguação).
Damasco (Madinat Al-Yasmin "Cidade de Jasmim")
دِمَشق Dimashq'
Vista aérea dos subúrbios de Damasco.
Vista aérea dos subúrbios de Damasco.
Bandeira oficial de Damasco
Bandeira
Damasco está localizado em: Síria
Damasco
Localização de Damasco ( Síria)
Coordenadas 33° 30' 35" N 36° 18' 33" E
País  Síria
Distrito Damasco (distrito)
Governador Bishr Al Sabban
Área  
  Total 573 km²
População  
  Cidade (2007[1]) 4 666 789
  Metro 4 356 000
Fuso horário +2 (UTC)
Website: esyria.sy/edamascus/

Damasco (em árabe: دِمَشقُ, transliterado Dimashq; comumente conhecida como الشام, ash-Shām, ou مدينة الياسمين, Madīnatul Yāsmīn, literalmente "Cidade do Jasmim") é a capital da Síria, e um dos 14 distritos do país. O distrito de Damasco é administrado por um governador indicado pelo Ministro do Interior. É uma das cidades mais antigas habitada continuamente no mundo (escavações comprovam uma ocupação contínua de mais de 5 000 anos), sendo a capital de país mais antiga no mundo.[2] Damasco é, ainda, um dos principais centros culturais e religiosos do Levante.

Em 2010, tinha uma população estimada em cerca de 1 669 000 habitantes.[1] Localiza-se no sudoeste da Síria, e é o centro de uma grande área metropolitana de 4,8 milhões de pessoas.[3] Geograficamente, encontra-se nos sopés orientais da cordilheira do Antilíbano, a 80 quilômetros da costa oriental do mar Mediterrâneo, sobre um planalto situado a 680 metros acima do nível do mar. Apresenta um clima semiárido, devido ao efeito de sombra de chuva. A cidade é cruzada pelo rio Barada.

Colonizada pela primeira vez no segundo milênio a.C., foi escolhida como capital do Califado Omíada entre 661 e 750. Após a vitória da dinastia Abássida, a sede do poder islâmico mudou-se para Bagdá, e Damasco experimentou um declínio político por todo o período, reconquistando importância durante os períodos aiúbida e mameluco. Durante o governo otomano, a cidade entrou em completa decadência, embora tenha mantido algum prestígio cultural. Atualmente é sede do governo central e de todos os ministérios governamentais. Em 2008, foi escolhida como a Capital Árabe da Cultura.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Primórdios[editar | editar código-fonte]

Datação feita por carbono-14 em Tell Ramad, nos arredores de Damasco, sugere que o local pode ter sido ocupado desde a segunda metade do sétimo milênio a.C., possivelmente em torno de 6 300 a.C. Entretanto, as evidências de assentamento na bacia de Barada remontam a 9 000 a.C., embora nenhum grande assentamento estivesse presente dentro dos muros de Damasco até o segundo milénio a.C.

Damasco era parte da antiga província de Amurru no Reino dos Hicsos de 1720 a 1 570 a.C. Alguns dos primeiros registros egípcios são as Cartas de Amarna de 1 350 a.C., quando Damasco (chamada Dimascu) foi governada pelo rei Biryawaza. A região de Damasco, assim como o resto da Síria, tornou-se um campo de batalha por volta de 1 260 a.C., entre os hititas desde o norte e os egípcios do sul, terminando com um tratado assinado entre Hatusil e Ramsés II onde foi entregue o controle da área Damasco para Ramsés II em 1 259 a.C. A chegada dos Povos do Mar, por volta de 1 200 a.C., marcou o fim da Idade do Bronze na região e trouxe novos desenvolvimentos da guerra. Damasco foi apenas a parte periférica dessa realidade que afetou mais a população de grandes centros da Síria antiga. No entanto, esses eventos contribuíram para o desenvolvimento de Damasco como um novo centro influente que surgiu com a transição da Idade do Bronze à Idade do Ferro.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Damasco fica num planalto situado a 690 metros acima do nível do mar, e é limitada pela cordilheira Antilíbano a oeste e pelo deserto da Síria a leste. A cidade fica no oásis de Ghutah e a água que a abastece vem do rio Barrada. Apesar de estar geograficamente perto do Mediterrâneo, a cadeia montanhosa isola Damasco do litoral e obriga a cidade a virar-se para leste.

Cidade Antiga de Damasco[editar | editar código-fonte]

A Cidade Antiga de Damasco concentra-se numa extensa Cidade Velha, que abrange o gigantesco souk (mercado), um grande bairro muçulmano, um bairro menor cristão e uma minúscula zona judaica. Estas três comunidades continuam aqui representadas, embora a comunidade judaica se resuma a poucas centenas de pessoas. A cidade moderna fica a oeste da Antiga Damasco e aqui situam-se a maior parte das embaixadas, universidade, alguns monumentos e edifícios.

Vista sobre a cidade numa fotografia de 1900

Damasco disputa, com Jericó e Biblos, o título de cidade mais antiga continuadamente habitada do mundo, sendo a cidade-capital mais antiga do planeta.[5]

Hoje[editar | editar código-fonte]

Damasco hoje é uma grande metrópole, dentre da malha urbana da cidade estão encrustados outros municípios, como Jaramana

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia de Damasco baseia-se essencialmente em produtos alimentícios, vestuário e material impresso. A cidade possui uma tradição artesanal de importância considerável, produzindo têxteis de alta qualidade, sedas, artigos de couro, filigrana de ouro, objetos em prata, madeira com embutidos e artigos em cobre e latão.

Transportes[editar | editar código-fonte]

Damasco está ligada ao resto do país através de autoestradas modernas, assim como ao Líbano, ao Iraque, à Jordânia e à Turquia. O Aeroporto Internacional de Damasco fica a 20 quilômetros a leste da cidade e tem ligações com a Europa e ao resto do Mundo Árabe.

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

Damasco é, no total, geminada com 7 cidades, 1 região e 1 província, que são:

Referências

  1. a b Syrian Population Estimated at 19,405 Million - Agência Síria de Notícias
  2. mundoestranho.abril.com.br Qual é a cidade mais antiga do mundo que ainda existe?. Acessado em 05/03/2012.
  3. «Syria». Departamento de Estado dos Estados Unidos. 17 de fevereiro de 2010. Consultado em 20 de junho de 2010 
  4. «دمشق عاصمة الثقافة العربية 2008». Damascus.org.sy. Consultado em 20 de junho de 2010 
  5. «Qual é a cidade mais antiga do mundo que ainda existe?». Consultado em 26 de junho de 2010 
  6. UAEinteract.com, Sister Cities delegates praise Dubai 'best practices' UAE – The Official Web Site – News, Uaeinteract.com, consultado em 29 de maio de 2009 
  7. «Sister Cities», Patronato Municipal de Turismo, Toledo Turismo, consultado em 16 de outubro de 2008 
  8. Ayuntamento de Córdoba Córdoba City Council Web, sister cities
  9. «International Relations – São Paulo City Hall – Official Sister Cities». Prefeitura.sp.gov.br. Consultado em 20 de junho de 2010 
  10. Sister Cities of Istanbul – Turkey, Sister Cities of Istanbul – Turkey, consultado em 24 de novembro de 2009 
  11. Yerevan Municipality – Sister Cities, © 2005–2009 yerevan.am/?lang=3 www.yerevan.am, consultado em 22 de junho de 2009 
  12. Damascus, Ankara become sister cities, Worldbulletin.net, 6 de julho de 2010, consultado em 9 de novembro de 2010 
  13. The Syrian-Iranian Joint Supreme Committee meetings (in Arabic), Alwehda Publications, 8 de março de 2009, consultado em 30 de novembro de 2009 
  14. محافظة دمشق ومنطقة نينغيشيا الصينية توقعان على اتفاقية توأمة, Syria News, consultado em 22 de abril de 2010 
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Damasco
Imagem: Cidade Antiga de Damasco A Cidade de Damasco inclui o sítio Cidade Antiga de Damasco, Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Síria é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.