Manama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Manama
المنامة‎
al-Manāma
Manama City Lights.jpg
País Bahrein
População  
  Cidade 225 000

Manama (em árabe: المنامة, transl. al-Manāma) é a capital e maior cidade do Barém, com uma população aproximada de 157.000 pessoas. Há muito tempo um importante centro comercial no Golfo Pérsico, Manama é o lar de uma população muito diversificada. Após períodos de controle e invasões portuguesas e persas das dinastias governantes da Arábia Saudita e Omão, o Barém estabeleceu-se como uma nação independente da hegemonia britânica durante o período do século XIX da hegemonia britânica.[1]

Embora as atuais cidades gêmeas de Manama e Muharraq parecem ter sido fundadas simultaneamente em 1800, Muharraq tomou destaque devido à sua localização defensiva e foi, portanto, a capital do Barém até 1921. Manama se tornou a capital mercantil e foi a porta de entrada para a principal Ilha do Barém. No século XX, a riqueza petrolífera do Barém ajudou a estimular o crescimento rápido e, nos anos 90, um esforço conjunto de diversificação levou à expansão em outros setores e ajudou a transformar Manama em um importante centro financeiro no Oriente Médio. Manama foi designada como a Capital Árabe da Cultura para o ano de 2012 pela Liga Árabe.[2]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome da cidade deriva da palavra árabe المنامة (transliterada:al-manãma) que significa "o lugar de descanso" ou "o lugar dos sonhos".[3]

Referências

  1. «O Barém, ilhas de areia e recifes». Guia de Viagem. Consultado em 21 de julho de 2018. 
  2. Hi-tech amphitheatre 'a beacon of culture' Gulf Daily News
  3. Room 1997, p. 223.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Manama
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.