Monique Evans

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Monique Evans
Nome completo Monique Rezende Nery da Fonseca
Pseudônimo(s) Monique Evans
Nascimento 5 de julho de 1956 (65 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Residência Ipanema, Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Estatura 1,75m
Progenitores Mãe: Maria da Conceição Rezende Nery da Fonseca
Pai: Leo Victor Nery da Fonseca
Parentesco Filha: Bárbara Evans
Sobrinho: Saulo Meneghetti
Cônjuge
Ocupação
Período de atividade 1974—presente
Religião Cristã
Página oficial
moniqueevans.com.br

Monique Rezende Nery da Fonseca (Rio de Janeiro, 5 de julho de 1956), mais conhecida pelo nome artístico de Monique Evans é uma apresentadora, atriz e ex-modelo brasileira.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Monique começou modelando aos 14 anos, a partir dos 18 já era famosa e com o tempo se tornou uma das principais modelos do Brasil. Foi capa de mais de 50 revistas especializadas em diferentes assuntos, entre elas as jovens Carícia (Revista), Geração Pop e Capricho.[1] Também foi top model da grife Dijon de Humberto Saade onde substituiu Luiza Brunet e antecedeu Vanessa de Oliveira.[2] Posou nua para as revistas Ele Ela (1984, 1985 e 1987), Playboy (1985, 1986 e 1993) e Sexy (1996).

O grande destaque como modelo culminou em outras propostas artísticas, como participações em telenovelas e diversos programas de televisão, principalmente o Cassino do Chacrinha, o Chico Anysio Show e algumas campanhas no estilo USA for Africa, entre elas a Viver Outra Vez em 1987, que era contra a AIDS e foi reproduzida no programa Fantástico da Rede Globo. De autoria de Osmir Neto, foi feita ao lado de artistas como Guilherme Arantes, Tim Maia, Erasmo Carlos, Sylvinho Blau-Blau, Emílio Santiago, Adriana, Elza Soares, entre outros. Em 1991 atuou na minissérie O Guarani na extinta Rede Manchete como a índia Truíra.

Em 1998, virou apresentadora do canal de vendas TV Shoptime, anunciando produtos eróticos no De Noite na Cama. Com seu humor debochado e a forma natural com que apresentava os produtos, alcançava bons índices de audiência. Também foi quando começou a falar os bordões "Treis de deix" e "Vem com a Tchitchia".

Em 2000, assinou com a RedeTV! e começou a apresentar o TV Fama ao lado de Paulo Bonfá. Também fazia reportagens para o programa.[3]

Em 27 de junho de 2001, estreou na mesma emissora o programa diário Noite Afora enquanto continuava fazendo reportagens para o TV Fama.[4][5] Ficou no ar por quase três anos e chegava a dar dois dígitos no ibope.[6] Ela anunciou publicamente que iria deixar o programa em 7 de março de 2004, quando seu contrato com a emissora já estava para acabar no mês seguinte.[7]

Após sair da RedeTV! em 2004, ganhou um quadro no Domingo Legal do SBT, que se chamava "Bate Coração". Ela tentava reconciliar casais que brigaram e gravava numa van toda decorada como uma casa, entrando ao vivo nos domingos com o apresentador Gugu Liberato. O quadro chegou a dar 15 pontos no ibope.[8]

Em maio de 2005, deixou o SBT e voltou para a RedeTV! para fazer reportagens externas e apresentar o programa A Casa é Sua.[9][10]

Em 2006, voltou para o TV Fama como repórter, fazendo entrevistas divertidas com vários famosos. Em 27 de setembro, também estreou o quadro "Titia na Labuta" para viver na pele as dificuldades de diversas profissões, como padeiro, frentista, lixeiro e jardineiro.[11] Deixou de fazer reportagens para o programa em março de 2010.[12] Em 11 de junho de 2010, estreou o quadro "Eu Te Amo" no Manhã Maior, ajudando casais.[13][14]

Em 28 de setembro de 2010, foi revelada como uma concorrente da terceira temporada do reality show A Fazenda. A "peoa" protagonizou discussões, momentos engraçados e crises de autocomiseração, sendo a primeira eliminada após dez dias de confinamento e em dia de liderança do show no ibope.[15][16][17] Na estreia da temporada seguinte exibida em 2011, a produção inovou e deixou a última vaga para ser disputada entre as "eliminadas na primeira semana das temporadas anteriores", Monique foi a mais votada após concorrer com Franciely Freduzeski e Ana Paula Oliveira e entrou para a competição de A Fazenda 4.[18] Ela superou sete roças (contando com a do retorno) e ao longo do programa se consagrou favorita junto com a colega Joana Machado, porém na reta final perdeu força do público mostrando-se depressiva e pessimista várias vezes.[19] Chegou à final e foi vice-campeã perdendo por uma diferença de 4% dos votos para Joana.[20] Monique ganhou um carro como prêmio.[21]

Em 27 de maio de 2012, estreou o quadro "Despedida de Casado" dentro do programa Sexo a 3, onde organizava uma festa para alguém que tinha acabado de passar por uma separação.[22] Sexo a 3 ficou no ar aos domingos durante três meses.[23]

Em 4 de agosto de 2013, o programa O Melhor do Brasil estreou o quadro "Monique Quer Namorar", onde o apresentador Rodrigo Faro ajudava Monique a arrumar um namorado. Em outubro, a produção suspendeu temporariamente o quadro após serem informados de que Monique ficaria internada em uma clínica psiquiátrica para tratar de depressão.[24] Em novembro, foi divulgado que o quadro foi oficialmente cancelado.[25]

Em maio de 2015, foi anunciado que Monique iria ser apresentadora em um novo canal por assinatura chamado E+ TV. Ela seria dirigida por Marlene Matos em uma atração parecida com o Noite Afora: sobre sexo, badalação e assuntos bem variados para um público mais maduro e boêmio.[26] Pouco tempo depois, o canal saiu do ar e o programa não estreou.[27]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Família e relacionamentos[editar | editar código-fonte]

Seus pais se chamam Maria da Conceição Rezende Nery da Fonseca e Leo Victor Nery da Fonseca. É irmã do ex-modelo internacional e empresário Marcus Fonseca, mais conhecido como Marcus Panthera, um dos proprietários da agência de modelos Mega Model.[28]

Aos dezenove anos casou-se com o empresário americano Oswald Evans, ficando viúva em 1977 após ele ser vítima de um assalto. Monique continuou utilizando de forma artística o sobrenome do falecido porque já estava fazendo sucesso e acreditou que se retirasse iria atrapalhar sua carreira.[29]

Em 1978, casou-se com o modelo Pedrinho Aguinaga, com quem teve um filho, Armando Rezende Aguinaga, nascido em 18 de junho de 1978, de parto normal, no Rio de Janeiro.[30] Armando tem uma filha chamada Valentina, nascida em 11 de junho de 2009, fruto de seu casamento com uma empresária chamada Lúcia. Valentina é a única neta de Monique Evans.[29]

Em 19 de maio de 1989 casou-se com o empresário José Clark, com quem namorava desde 1987. [31] Em 22 de maio de 1991, de parto normal, no Rio de Janeiro, nasceu sua filha Bárbara Rezende Clark, que foi um dos primeiros bebê de proveta do Brasil, visto que Monique não estava conseguindo engravidar, precisando realizar diversos tratamentos hormonais, incluindo inseminação artificial, o que deu certo.[29]

Figuram em suas conquistas românticas entre as décadas de 70 e 80: O namoro com o empresário Antenor Mayrink Veiga,[32] o envolvimento amoroso com o ator Rômulo Arantes,[33] o noivado com o francês Anique (que a chamava de Monicá),[34] e relações amorosas com os cantores Lobão[35] e Leo Jaime.[36]

Em 28 de julho de 2003, se casou pela quarta vez, com o empresário Guga Sander. Eles eram namorados desde 2001.[37] Divorciou-se de Guga em agosto de 2006.[38]

Em fevereiro de 2015, após outros relacionamentos, assumiu sua bissexualidade à imprensa, ao divulgar na mídia seu namoro com a DJ Cacá Werneck. Elas se conheceram em 2014 na clínica psiquiátrica onde Monique se internou para tratar da depressão, que possui desde a infância. No mesmo ano foram morar juntas em Barueri, na Grande São Paulo, onde Monique possui um apartamento, no bairro nobre de Alphaville. Revelou em entrevistas que Cacá foi a primeira mulher com a qual se relacionou, e que sempre reprimiu sua bissexualidade porque não se aceitava, e temia a aceitação social. [39] Sua união estável com a DJ culminou com a sua saída da religião evangélica que seguia há mais de uma década.[29][40] Em 2020, Monique terminou seu relacionamento com Cacá, após cinco anos de casamento.[41]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Em 14 de dezembro de 2011, fez um desabafo no programa Superpop, ela disse que sofre de depressão desde a infância e que as pessoas não entendem que depressão não é frescura mas sim uma doença. Também relembrou momentos difíceis que viveu, como quando curou-se de um câncer no braço em 1996.[42]

Em outubro de 2013, ficou quinze dias internada em uma clínica psiquiátrica quando tentou mais uma vez o suicídio, ingerindo uma alta quantidade de calmantes. Nesta época foi diagnosticada com Transtorno de personalidade Borderline e Transtorno Bipolar.[43] Após descobrir a doença mental, concedeu uma entrevista ao programa Hoje em Dia, que abordou o tema. Em entrevistas, revelou que já tentou o suicídio por diversas vezes. A primeira tentativa ocorreu ainda no início da adolescência. Revelou sentir-se constantemente insegura e que não consegue desenvolver nenhuma auto estima.[44]

Em julho de 2014, se internou novamente, por vontade própria e justificou-se dizendo que não tomava os remédios psiquiátricos no horário certo e que sentia solidão. Levou alta da clínica após um mês internada.[45][46]

Carnaval[editar | editar código-fonte]

No dia 5 de março de 1984, Monique Evans fez sua estreia no carnaval carioca desfilando na Marquês de Sapucaí pela Mocidade. Tudo começou quando aos 28 anos comentou com Chacrinha que queria desfilar em uma escola de samba. O "Velho Guerreiro" a encaminhou para o carnavalesco Fernando Pinto, que, por sua vez, falou que era para Monique aparecer no dia do desfile levando uma sandália. Na hora, tascou na modelo um biquíni de strass e a colocou à frente da bateria[47] junto com Adele Fátima, que estreava o cargo de "Rainha de bateria".[48] Monique popularizou o cargo entre os anos 1985 e 1987.

Quando chegou o dia do desfile, eu cheguei com uma sandália qualquer, nem sabia que existia sandália para sambar. Além disso, eu nem tinha decorado o samba. Me colocaram na frente da bateria e eu nem notei. Nem sabia que iam me filmar. Eu parava o tempo todo para consertar a sandália na frente das câmeras. Imagina os vexames que eu não dei? Eu estava ali pra brincar mesmo. Não fui ali para brigar com ninguém, nem disputar posto. Estava ali pra curtir. Estava num posto especial sem saber. Fomos para o desfile das campeãs e levei uma bronca porque eu tinha que decorar o samba. Não sabia o samba.

— Monique Evans em entrevista ao G1.[49]

Rainha de bateria
Outros

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Programa Cargo / Personagem Nota
1981 O Amor é Nosso Monah
1983 Domingo Bingo Apresentadora
1986 Cambalacho Pâmela Episódio: "4 de março"
Hipertensão Alaíde
1987–90 Chico Anysio Show Shirley
1987–88 Cassino do Chacrinha Jurada
1991 O Guarani Truíra
1996 Chico Total Vários personagens
1998–00 De Noite na Cama Apresentadora
2000 TV Fama Apresentadora
2001–04 Noite Afora Apresentadora
2004 Domingo Legal Repórter Quadro: "Bate Coração"
2005 A Casa é Sua Apresentadora
2006–10 TV Fama Repórter
2008 Alice Sil Episódio: "Na Cidade de Alice"
Episódio: "A Mil Quilômetros por Hora"
2010 Manhã Maior Repórter
2010 A Fazenda Participante Temporadas 3 e 4
2011
2012 Sexo a 3 Repórter

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1974 Ainda Agarro Esta Vizinha... Silvia
1984 Aguenta Coração Laura
1986 Sexo Frágil Cristina
1987 Eu Diana
1988 Fogo e Paixão Helena
1990 O Escorpião Escarlate Madame Ming
2018 PRO Sarah[53]

Internet[editar | editar código-fonte]

Ano Canal Nota
2014 TV Mocidade Apresentadora[54]
2016 Monique Evans Show Apresentadora[55]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Relembre 15 capas memoráveis de Monique Evans, que completa 60 anos». Extra. 5 de julho de 2016 
  2. Aziz Filho (29 de janeiro de 1995). «Revelações ameaçam as top models do Sambódromo». Folha de S.Paulo 
  3. Edwin Paladino (25 de setembro de 2000). «No banheiro com Monique Evans». Isto É Gente 
  4. Cassia Dian (2001). «Noite Afora». Isto É Gente 
  5. «Monique Evans terá programa sobre sexo na Rede TV!». Diário do Grande ABC. 21 de junho de 2001 
  6. «Monique brilha na madrugada». aggio.jor.br 
  7. Ricardo Feltrin (10 de março de 2004). «Diante de 4.000 fiéis, Monique Evans anuncia fim de programa erótico». Folha de S.Paulo 
  8. Ricardo Feltrin (6 de outubro de 2004). «Em ascensão...». Folha de S.Paulo 
  9. Maria Carolina Maia (17 de maio de 2005). «Programa: Monique Evans a frente de A Casa É Sua». estrelando.com.br 
  10. Elba Kriss (10 de novembro de 2005). «Monique Evans consegue engravidar, mas perde o bebê». ofuxico.com.br 
  11. «Repaginada, Monique Evans ganha novo quadro na RedeTV!». Folha de S.Paulo. 25 de setembro de 2006 
  12. Vanessa Sulina (15 de março de 2010). «"Não vou fazer falta", diz Monique Evans ao abandonar cargo de repórter da RedeTV!». R7 
  13. «Não vou a motel porque estou encalhada, diz Monique Evans». R7. 11 de junho de 2010 
  14. Tanara de Araújo (3 de agosto de 2010). «Monique Evans diz que não vai participar de "A Fazenda 3"». Band.com.br 
  15. Mauricio Stycer (6 de outubro de 2010). «"Casa dos Artistas" revive em "A Fazenda 3"». UOL 
  16. Deivison Lima (8 de outubro de 2010). «"A Fazenda": Monique Evans é a primeira eliminada, programa é líder em audiência». otvfoco.com.br 
  17. Maria Carolina Maia (9 de outubro de 2010). «'A Fazenda 3' erra na edição e perde seu personagem mais promissor: o furacão Monique Evans». Veja 
  18. Vanessa Paes Barreto (22 de julho de 2011). «Monique Evans está de volta». Yahoo! Brasil 
  19. Mauricio Stycer (5 de outubro de 2011). «O chororô premiado de Monique Evans». UOL 
  20. «Monique Evans é a vice-campeã desta temporada do reality A Fazenda». R7. 13 de outubro de 2011 
  21. «Monique Evans mostra carro zero que ganhou de programa: 'Agora sou chique'». Extra. 23 de abril de 2012 
  22. Keila Jimenez (27 de maio de 2012). «Monique Evans fará "despedidas de casados" na RedeTV!». f5.folha.uol.com.br 
  23. Fernando Oliveira (16 de agosto de 2012). «Rede TV! põe fim ao 'Sexo a Três', programa do Dr. Rey, e dispensa Monique Evans». natv.ig.com.br 
  24. Thalyson Silva (8 de outubro de 2013). «Quadro do namoro de Monique Evans é cancelado pela Record». otvfoco.com.br 
  25. Ará Rocha (7 de novembro de 2013). «Monique Evans diz que Record cancelou seu quadro de namoro sem explicações». ofuxico.com.br 
  26. «Monique Evans volta à TV como apresentadora: "Duas horas de muito babado"». UOL. 18 de maio de 2015 
  27. Anderson Dezan (23 de novembro de 2015). «Monique Evans sugere ter sido enganada por Marlene Mattos». EGO 
  28. Breno Cunha (3 de março de 2015). «Irmão de Monique Evans diz que Bruna Marquezine "poderia ser modelo plus size"». rd1.ig.com.br 
  29. a b c d Dolores Orosco (27 de agosto de 2015). «Namorando uma mulher, Monique Evans revela que foi abusada pelo primeiro marido na adolescência». Marie Claire Brasil 
  30. Millos Kaiser (15 de fevereiro de 2012). «Pedrinho Aguinaga». Trip 
  31. «Monique Evans publica foto do dia em que casou com o pai de Bárbara». EGO. 13 de junho de 2014 
  32. «Os bons tempos da boate Hippopotamus voltaram (só por uma noite)». Jornal do Brasil. 16 de maio de 2009 
  33. «Rômulo Arantes é entrevistado no Cassino e Susana Vieira é jurada». Canal Viva. 27 de junho de 2014 
  34. Renan Botelho (28 de outubro de 2010). «Zé Reinaldo conta segredos íntimos de Monique Evans». ofuxico.com.br 
  35. «Após raspar o cabelo, Monique Evans rompeu com Lobão por ciúmes de Chacrete, conta livro». Folha de S.Paulo. 14 de janeiro de 2011 
  36. «Leo Jaime relembra elogio que recebeu de Monique Evans». GNT. 30 de dezembro de 2013 
  37. «Monique Evans se casa novamente». Terra Networks. 31 de julho de 2003 
  38. Flávia Almeida (10 de agosto de 2006). «Monique Evans justifica sua separação do marido». ofuxico.com.br 
  39. «Monique Evans posa em vaso sanitário para rebater críticos: 'Estou cagando e andando'». f5.folha.uol.com.br. 18 de abril de 2015 
  40. «Monique Evans diz que se afastou da igreja por causa do namoro com DJ e revela: 'O melhor sexo que já tive'». Extra. 9 de abril de 2015 
  41. «Monique Evans se separa de Cacá Werneck: 'Estou traumatizada' - Emais». Estadão. Consultado em 14 de abril de 2021 
  42. «"Sofro de depressão desde que nasci", conta Monique Evans no programa "Super Pop"». UOL. 15 de dezembro de 2011 
  43. Carla Neves (20 de outubro de 2013). «Monique Evans diz que tentou suicídio por causa de briga com Bárbara». UOL [ligação inativa]
  44. «Exclusivo: Monique Evans desabafa e diz que já tentou se matar várias vezes». Hoje em Dia. 17 de outubro de 2015 
  45. «Monique Evans se emociona ao falar sobre depressão em vídeo». Vogue. Consultado em 14 de abril de 2021 
  46. Marcela Ribeiro (8 de agosto de 2014). «Monique Evans diz que se internou em clínica por causa de solidão». UOL 
  47. «Monique Evans foi a primeira rainha de bateria do carnaval carioca, nos anos 80». O Globo. 14 de fevereiro de 2014 
  48. «Rainha de Bateria Adele Fátima- Desfile da Mocidade Independente 1984!». reclamedacidade.com.br 
  49. Lívia Torres (13 de fevereiro de 2014). «'Não sabia o samba', lembra Monique Evans, 1ª rainha de bateria, há 30 anos». G1 
  50. Eliane Santos (3 de março de 2014). «Após ver filha em desfile, Monique Evans é homenageada em escola». EGO 
  51. Eliane Santos. «Ensaios de Carnaval: Monique Evans e Dudu Nobre». EGO 
  52. «Bárbara Evans chora ao ver a mãe desfilar no sambódromo do Rio». R7. 16 de fevereiro de 2015 
  53. Bárbara Bezerra (17 de setembro de 2017). «Ela voltou!». O Povo 
  54. Bibiana Maia (5 de outubro de 2014). «Após internação, Monique Evans recomeça a vida como apresentadora de programa da Mocidade». Extra 
  55. «Monique Evans cria canal no YouTube para falar sobre relacionamento». Glamour. 25 de outubro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Categoria no Wikiquote
Commons Categoria no Commons