Bianca Rinaldi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bianca Rinaldi
Bianca em 2016.
Nome completo Bianca de Carvalho e Silva Rinaldi
Nascimento 15 de outubro de 1974 (43 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade Brasileira
Ocupação
Atividade 1989–presente
Cônjuge Eduardo Menga (c. 2002)
Página oficial
IMDb: (inglês)

Bianca de Carvalho e Silva Rinaldi (São Paulo, 15 de outubro de 1974) é uma atriz e apresentadora brasileira. Entre 1981 e 1988 foi atleta exclusiva do Clube Paineiras do Morumby, de São Paulo, no qual competia em torneios de ginástica artística.[1] Seu maior êxito ocorreu no último ano de competição, no qual foi medalhista de ouro no Campeonato Estadual.[2] Em 1989 participou da seletiva para o cargo de "Paquita Paulista" do Xou da Xuxa, porém não foi aprovada.[3] Incentivada pela apresentadora, tentou novamente uma nova seleção em 1990, no qual foi condecorada vencedora e ganhou o título de Xiquita Bibi, permanecendo como assistente de palco de Xuxa por cinco anos.[4] Em 1997, após algumas participações, iniciou efetivamente a carreira de atriz interpretando a professora de ginástica Úrsula na terceira temporada do seriado Malhação.[5] Logo após integrou o elenco de três produções do SBT, Chiquititas, Pícara Sonhadora e Pequena Travessa.[6]

O reconhecimento veio em 2004, quando assinou contrato com a RecordTV e estrelou o remake de A Escrava Isaura, a qual chegou a atingir o primeiro lugar na audiência em alguns capítulos.[7] No ano seguinte co-protagonizou Prova de Amor, interpretando uma médica que teve um filhos dos gêmeos sequestrado logo após o parto e passa oito anos procurando-o.[8] Logo após também foi protagonista das telenovelas Caminhos do Coração, Os Mutantes e Ribeirão do Tempo, além de interpretara a antagonista da minissérie José do Egito.[9] Pelo destaque dado a atriz, colocada como personagem central dos principais trabalhos e recebendo o maior salário da emissora, Bianca recebeu o título de "primeira-dama da teledramaturgia da Record" pelos críticos de televisão, sendo considerada a "queridinha" dos diretores do canal.[10]

Em 2013 desligou-se da emissora e, no ano seguinte, integrou o elenco de Em Família, da Rede Globo, embora não tenha assinado contrato fixo, apenas para a obra em questão.[11] Em 2017 também ingressou na primeira temporada do talent show de dança Dancing Brasil, no qual terminou na sexta colocação.[12]

Carreira[editar | editar código-fonte]

1989–03: Paquita e primeiros trabalhos[editar | editar código-fonte]

"Quando fui fazer o teste tive a noção de como as meninas já eram Paquitas prontas. Eu pensei 'eu não vou ganhar nunca'. Eu fui de camiseta, tênis e calça jeans. E elas de bota, loiríssimas, maquiadas. Talvez, por não ser lapidada, eu tenha ganho."

— Bianca sobre a surpresa de ter ganho o concurso para se tornar Paquita.[13]

Em 1989 Bianca desistiu da carreira de ginasta para participar da seleção da "Paquita Paulista" do Xou da Xuxa, que ia escolher uma nova integrante para o time de assistentes de palco que morasse em São Paulo.[3] Na seletiva, Bianca ficou entre as cinco finalistas entre as duas mil inscritas, embora quem tenha levado o título foi Juliana Baroni.[3] No entanto, a jovem foi incentivada por Xuxa para se inscrever na próxima seleção que iria ser aberta para preencher o lugar de Andréia Sorvetão, no qual ela concorreu com outras sete mil garotas e foi revelada vencedora em 27 de março de 1990, ganhando o título de Xiquita Bibi.[13] Bianca, que era morena, pintou os cabelos de loiro antes da final para adequar-se ao padrão das assistentes de palco da apresentadora, visando garantir a vaga.[14] Naquele ano estreava em seus primeiros trabalhos como atriz no cinema ao participar de Lua de Cristal e estrelar ao lado das companheiras a comédia Sonho de Verão.[4] Bianca ficou por cinco anos como Paquita, integrando os programas Xou da Xuxa, Paradão da Xuxa, Programa Xuxa e Xuxa Park, deixando o posto em 1995 com realização de uma nova seleção.[4]

Em 1995, após realizar o curso de teatro, realizou suas participações como atriz nas telenovelas Cara & Coroa e Explode Coração.[15] Em 1997 integrou o elenco principal da terceira temporada do seriado Malhação, interpretando a professora de ginástica Úrsula.[5] Em 1998 entrou para a segunda temporada da telenovela infantil Chiquititas, no qual interpretou a arrogante socialite Andréa, principal antagonista da trama naquela fase, que infernizava a vida da protagonista Carolina, permanecendo na trama até a terceira temporada.[16] Em 2001 realizou testes junto com Flávia Monteiro e Patrícia de Sabrit para interpretar a romântica Milla em Pícara Sonhadora, versão da telenovela mexicana La pícara soñadora.[17][18] Bianca foi informada que havia sido escolhida para a personagem um mês antes da estreia, encarando sua primeira protagonista, a sofredora Mila, que se muda do interior para a capital paulista buscando melhor condições de vida.[19] Em 2002 interpretou a protagonista Júlia em Pequena Travessa, novamente uma versão de mexicana de Mi pequeña traviesa, no qual comicamente a personagem precisava se vestir de menino para conseguir um emprego e sustentar a família.[6]

2004–13: Reconhecimento e protagonistas[editar | editar código-fonte]

Bianca nos bastidores de A Escrava Isaura, em 2004.

Em junho de 2004, Bianca foi convidada pelo diretor Jayme Monjardim para integrar o elenco da telenovela América, da Rede Globo, porém o contrato exigia que a atriz assinasse o contrato sem ter um personagem definido ainda.[20] Na época também foi contatada por Herval Rossano – que estava reformulando o núcleo de teledramaturgia da RecordTV para reabri-lo com equipamentos de última geração, novos autores e estúdios, o qual não existia dentro da emissora desde 1977 – sendo convidada para estrelar o remake de A Escrava Isaura, aceitando e alegando que a personagem era um sonho de toda atriz.[20] A trama teve grande repercussão, atingindo índices de audiência que chegaram em alguns momentos a 23 pontos e a primeira colocação, alçando Bianca a grande aposta da emissora, além de se tornar personalidade constante em capas de revista.[7][21] Em 2005 estreia como apresentadora do Ressoar, o qual promovia o desenvolvimento social e o combate à pobreza, bem como o exercício do voluntariado.[22]

Bianca apresentando o especial do Ressoar em 2008.

No mesmo ano co-protagonizou Prova de Amor, interpretando a médica Joana, que teve um dos filhos gêmeos sequestrado logo após o parto e passa oito anos procurando-o e se envolvendo em ONGs de busca por crianças desaparecidas.[8] Pelo destaque dado a atriz, colocada como protagonista dos principais trabalhos e recebendo o maior salário da emissora, Bianca recebeu o título de "primeira-dama da teledramaturgia da Record" pelos críticos de televisão, sendo considerada a "queridinha" dos diretores do canal.[10] Em 2007 encara sua terceira protagonista na emissora, a artista circense Maria na telenovela juvenil Caminhos do Coração, a qual acaba descobrindo que poderes sobrenaturais e se torna a maior poderosa mutante dentre os revelados pela trama.[23] Em 2008 deu seguimento a personagem na segunda temporada da trama, intitulada de Os Mutantes, na qual também interpretou a antagonista da história, a irmã gêmea perdida da protagonista, Samira.[23]

O autor da história, Tiago Santiago, pretendia que Bianca continuasse como protagonista da terceira parte da trilogia Mutantes, a intitulada Promessas de Amor e que iria ao ar em 2009, porém a atriz anunciou sua gravidez e foi substituída por Renata Dominguez, tendo toda a história alterada para mudar o foco para novos personagens.[24] Em 2010 protagonizou Ribeirão do Tempo como a tempestiva Arminda, uma personagem dúbia que era fria e calculista no mundo dos negócios, mas que acaba mostrando sua verdadeira personalidade nos braços de Joca.[25] Em 2012 se tornou apresentadora do programa socioeconômico Extreme Makeover Social, que mostrava a vida de vilarejos em dificuldades que recebiam uma nova esperança através de trabalho voluntário.[26] Em 2013 interpretou sua primeira antagonista em quase vinte anos de carreira, a rainha sanguinária Tany na minissérie José do Egito.[27] No mesmo ano foi escalada como a protagonista de Pecado Mortal, porém a atriz decidiu não renovar o contrato com a emissora após quase dez anos.[28][29]

2014–presente: Outros projetos[editar | editar código-fonte]

Em 2014 Bianca integrou o elenco da telenovela Em Família, da Rede Globo, sendo sua primeira produção na emissora em dezesseis anos, interpretando a médica Sílvia.[11] A personagem veio após um encontro da atriz com Aguinaldo Silva em um evento, no qual a atriz foi fotografada ajoelhada aos pés do autor para pedir-lhe uma oportunidade em Império, a qual acabou não ocorrendo, mas gerou um convite para a trama de Manoel Carlos.[30] Na ocasião, Bianca foi criticada pela imprensa por ter trocado uma série de protagonistas e uma carreira estável na RecordTV por uma personagem que fazia parte do núcleo secundário e que, por dias, se quer aparecia na trama, tendo comparações com Gabriel Braga Nunes e Tuca Andrada que retornaram a Globo em personagens principais e com contratos de longa data.[31] Como o contrato de Bianca era por obra – ou seja, apenas para Em Família – a atriz não deu seguimento em outra novela na emissora ou foi efetivada como contratada fixa.[32] Em 2015 participou do talent show culinário Super Chef Celebridades, do programa Mais Você, no qual terminou em terceiro lugar.[33] Em 2017 também ingressou na primeira temporada do talent show de dança Dancing Brasil, no qual terminou na sexta colocação.[12]

Ginástica artística[editar | editar código-fonte]

Em 1978, com apenas quatro anos, Bianca começou a praticar ginástica artística.[1] Em 1981 os empresários do Clube Paineiras do Morumby, de São Paulo, estiveram em uma competição esportiva em seu colégio para recrutar novos talentos, interessando-se pelo desempenho de Bianca, que foi contratada naquele ano, aos seis anos, e passou a treinar profissionalmente pelo clube, conquistando algumas medalhas em torneios estudantis.[1][34] Em 1988 atingiu seu maior êxito ao garantir uma vaga no Campeonato Estadual de Ginástica Artística, porém teve um osso da bacia trincado três dias antes da competição devido a um tombo durante o treino.[2] Apesar disso, Bianca conseguiu competir e levou a medalha de ouro no campeonato, seu maior êxito nesta carreira.[2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 1995 começou a namorar o ator Nelson Freitas, ficando juntos até o ano seguinte.[35] Em 1996 iniciou um relacionamento com o também ator Luka Ribeiro, permanecendo com ele até 2000.[36] Em 2001 Bianca começou a namorar o empresário Eduardo Menga, que havia produzido o espetáculo Aluga-se um Namorado em que ela atuava, casando-se com ele em 2002.[37] No final de 2008 anuncia que estava grávida de gêmeos e, em 10 de maio de 2009, nascem suas duas filhas, Beatriz e Sophia Rinaldi.[38][39] A gestação ocorreu por meio de inseminação artificial.[40] Bianca tem três enteados, frutos do primeiro casamento de Eduardo.[14]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem / Cargo Notas
1990–92 Xou da Xuxa Paquita Xiquita Bibi (assistente de palco)
1992 Paradão da Xuxa
1993 Programa Xuxa
1994–95 Xuxa Park
1995 Cara & Coroa Mari Episódio: "7 de setembro de 1995"
1995 Explode Coração Daniela Episódio: "14 de dezembro de 1995"
1997–98 Malhação Úrsula Temporada 3
1998 Você Decide Cidinha / Clara Episódio: "Desencontro"
Episódio: "Vida"
1998–99 Chiquititas Andréa Temporadas 23
1999 Terra Nostra Adele Episódio: "21 de setembro de 1999"
2001 Pícara Sonhadora Ludmilla Lopes (Milla)[41]
2001 SBT Palace Hotel Laraiah Especial de final de ano
2002 Pequena Travessa Júlia dos Santos Perez / Júlio dos Santos Perez
2004 Meu Cunhado Suzi Episódio: "Cartas na Mesa"
2004 A Escrava Isaura Isaura dos Anjos
2005–08 Ressoar Apresentadora
2005 Prova de Amor Joana Martins Pena Marinho da Silva
2007 Caminhos do Coração Maria Beatriz dos Santos Luz Mayer
2008 Os Mutantes Maria Beatriz dos Santos Luz Mayer
Samira Mayer
2010 Ribeirão do Tempo Arminda Caligari
2011 O Madeireiro Laura Especial de final de ano[42]
2012 Extreme Makeover Social Apresentadora
2013 José do Egito Tany
2013–15 Se Eu Fosse Você: A Série Giovanna
2014 Em Família Silvia Monteiro Passos[43]
2015 Super Chef Celebridades Participante Temporada 4
2017 Dancing Brasil Participante Temporada 1

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
1990 Lua de Cristal Bianca
1990 Sonho de Verão Bianca
2004 Didi Quer Ser Criança Mulher da rifa
2007 Uma Aventura no Tempo Cabeleira Negra (voz) Dublagem
2013 Sinal Laura Curta-metragem
2017 Impermanência Mãe de Tina Curta-metragem

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1997–98 Teen Lover Mariana
1999 As Meninas Lorena
2001 Aluga-se um Namorado
2003 Tudo de Mim
2004 A Pedra Mágica
2005 Jeitinho Brasileiro
2006 A Vida Intima de Laura
2007 Amor de Comédia
2012 Meio Lá, Meio Cá[44]
2013 A Falecida[45]
2016 Paixão de Cristo de Nova Jerusalém Maria Madalena[46]
2016–17 Nove em Ponto
2017 Adeus Luiza

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Trabalho Resultado Ref.
2002 Prêmio Contigo Melhor Atriz Pequena Travessa Indicado
Melhor Par Romântico (com Rodrigo Veronese)
2005 Prêmio Caras Melhor Atriz A Escrava Isaura Venceu [47]
2008 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Atriz Os Mutantes Indicado [48]
2009 Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz [49]
2010 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Atriz Ribeirão do Tempo [50]
2011 Prêmio Quem de Televisão Melhor Atriz
Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz [51]
2013 Prêmio Extra de Televisão Melhor Atriz Coadjuvante José do Egito [52]
2014 Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz em Série/Minissérie [51]

Medalhas[editar | editar código-fonte]

Ano Evento AA
1988 Campeonato Paulista de Ginástica Artística[2] Medalha de ouro

Referências

  1. a b c «Bianca Rinaldi revela como mantém a boa forma». O Fuxico. Consultado em 20 de julho de 2017 
  2. a b c d «Ex-paquita, a loirinha Bianca Rinaldi sobe ao palco em comédia britânica na qual interpreta garota judia independente que precisa arrumar um namorado para apresentar aos pais caretas». Terra. Consultado em 20 de julho de 2017 
  3. a b c «Juliana Baroni, "Catuxa, a paquita paulista"». Laili. Consultado em 20 de julho de 2017 
  4. a b c «Onde estão as Paquitas da Xuxa, hoje?». Jornal O Povo. Consultado em 20 de julho de 2017 
  5. a b «O primeiro trabalho de Bianca Rinaldi na TV foi na terceira teporada de 'Malhação' (1997)». Pure People. Consultado em 20 de julho de 2017 
  6. a b «SBT estréia mais uma produção feita no Brasil baseada em texto mexicano». Terra. Consultado em 20 de julho de 2017 
  7. a b «Último capítulo de A Escrava Isaura rende pico de 23 pontos para a Record». Area Vip. 29 de abril de 2005. Consultado em 2 de janeiro de 2014 
  8. a b «"Prova de Amor" estréia hoje na Record». Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  9. «Confira o visual de Bianca Rinaldi». r7.com/. Consultado em 2 de dezembro de 2009 
  10. a b «Bianca Rinaldi firma-se como "queridinha" da Record». Terra. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  11. a b «Bianca Rinaldi assina com a Globo e estará em "Em Família"». 5 de setembro de 2013. Consultado em 15 de junho de 2015 
  12. a b «Maytê Piragibe é a grande vencedora do Dancing Brasil». Observatório da Televisão. Consultado em 27 de junho de 2017 
  13. a b «Ao lado de Xuxa, Bianca Rinaldi relembra época em que era paquita». Globo. Consultado em 20 de julho de 2017 
  14. a b «Bianca Rinaldi lembra alcoolismo na família e não descarta ensaio nu às vésperas dos 40: 'Por muito dinheiro'». Extra. Consultado em 19 de maio de 2017 
  15. «No ar em "José do Egito", Bianca Rinaldi fala sobre o preconceito que sofreu ao virar atriz». Jornal Cruzeiro. Consultado em 20 de julho de 2017 
  16. «Você lembra? Veja 10 atores que participaram de Chiquititas». Terra. Consultado em 20 de julho de 2017 
  17. Ricardo Morera, Paulo (22 de julho de 2001). «Ex-paquita será a protagonista do folhetim». O Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2013 
  18. Cardoso, Rodrigo (8 de setembro de 2001). «A história real da Pícara Sonhadora». Isto É. Consultado em 21 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2013 
  19. «Ex-paquita estrela novela do SBT». Estadão. Consultado em 20 de julho de 2017 
  20. a b «Bianca Rinaldi recusa convite da Globo para protagonizar novela na Record». Tribuna do Paraná. Consultado em 4 de agosto de 2017 
  21. «Escrava de Isaura». Terra. Consultado em 4 de agosto de 2017 
  22. «Bianca Rinaldi vive na TV mais uma personagem sofrida». UOL. Consultado em 19 de maio de 2017 
  23. a b «Bianca Rinaldi e Leonardo Vieira se despedem de Os Mutantes». M de Mulher. Consultado em 14 de novembro de 2011 
  24. «Bianca Rinaldi: praia com as gêmeas». Caras. UOL. 28 de julho de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2011 
  25. «Bianca Rinaldi muda o visual». diversao.terra.com.br/. Consultado em 2 de dezembro de 2009 
  26. «Bianca Rinaldi transforma instituição». R7. 3 de novembro de 2012. Consultado em 3 de novembro de 2012 
  27. Fernando Oliveiraacessodata=26 de maio de 2014. «Veja a primeira foto de Bianca Rinaldi como a rainha da miissérie 'José - De Escravo a Governador'» 
  28. «Atriz Bianca Rinaldi deixa a Record após quase dez anos; confira sua carreira». UOL. Consultado em 4 de agosto de 2017 
  29. «Simone Spoladore é a substituta de Bianca Rinaldi em Pecado Mortal». R7. Consultado em 4 de agosto de 2017 
  30. «Bianca Rinaldi implora por papel na Globo». IG. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  31. «Após críticas por papel secundário, Bianca Rinaldi diz que está muito feliz». UOL. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  32. «Bianca Rinaldi festeja volta à Globo em novela de Manoel Carlos: 'Tudo acertado'». Pure People. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  33. «"SuperChef Celebridades": confira os participantes do reality culinário da Globo - TV & Novelas - iG». Consultado em 13 de agosto de 2015 
  34. «Bianca Rinaldi: da ginástica aos ecrãs». Record Portugal. Consultado em 20 de julho de 2017 
  35. «Comigo (em Franca): Bianca Rinaldi e Nelson Freitas Jr. (lá nos 90's)». GCN. Consultado em 19 de maio de 2017 
  36. «Prova de Amor ganha novo núcleo». O Fuxico. Consultado em 19 de maio de 2017 
  37. «Bianca Rinaldi firma-se como "queridinha" da Record». Terra. Consultado em 19 de maio de 2017 
  38. «Bianca Rinaldi está grávida de gêmeos». Jornal O Tempo. Consultado em 19 de maio de 2017 
  39. «Gêmeas de Bianca Rinaldi nascem no Dia das Mães». Diário do Grande ABC. Consultado em 19 de maio de 2017 
  40. «Bianca Rinaldi fez inseminação artificial para ter gêmeas». Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de maio de 2017 
  41. «SBT ataca 'JN' e 'Porto' com a 'Pícara'». TVFolha. Folha de S. Paulo. 26 de agosto de 2001. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  42. «Bianca Rinaldi e Petrônio Gontijo estrelam O Madeireiro». R7. 13 de dezembro de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2011 
  43. teledramaturgia.com.br. «Em Família (elenco) - Teledramaturgia». Consultado em 11 de janeiro de 2014 
  44. VEJA São Paulo (2012). «Meio Lá Meio Cá com Bianca Rinaldi». Consultado em 31 de março de 2017 
  45. http://globotv.globo.com/rede-globo/programa-do-jo/v/bianca-rinaldi-fala-sobre-a-peca-a-falecida/2731461/
  46. Ofuxico (17 de março de 2016). «Fiuk e Bianca Rinaldi já estão em Nova Jerusalém». Consultado em 31 de março de 2017 
  47. «Bianca Rinaldi divulga e recebe prêmio por Escrava Isaura». Ofuxico. 31 de maio de 2006. Consultado em 7 de janeiro de 2014 
  48. Arte Qualidade Brasil (2008). «Categoria Televisão - 2008 - Prêmio Arte Qualidade Brasil». Consultado em 31 de março de 2017 
  49. Bol (19 de maio de 2009). «Conheça os indicados e vencedores do Prêmio Contigo! de TV 2009». Consultado em 31 de março de 2017 
  50. Arte Qualidade Brasil (2010). «Categoria Televisão - 2010 - Prêmio Arte Qualidade Brasil'». Consultado em 31 de março de 2017 
  51. a b Uol (18 de maio de 2011). «Remake de "Ti-Ti-Ti" é o grande campeão do "13º Prêmio Contigo». Consultado em 31 de março de 2017 
  52. Extra (21 de setembro de 2013). «Prêmio Extra de TV: Bianca Rinaldi disputa o troféu na categoria Atriz Coadjuvante». Consultado em 31 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons