Marília Mendonça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marília Mendonça
Marília Mendonça em 2016.
Informação geral
Nome completo Marília Dias Mendonça
Também conhecido(a) como Musa da Sofrência
Nascimento 22 de julho de 1995 (22 anos)
Local de nascimento Cristianópolis,  Goiás
Nacionalidade Brasileira
Gênero(s) Sertanejo
Ocupação(ões)
Progenitores Mãe: Ruth Dias
Pai: Mário Mendonça
Instrumento(s)
Extensão vocal Contralto
Período em atividade 2015-presente
Gravadora(s) Som Livre
Afiliação(ões)
Influência(s)
Página oficial Marília Mendonça Oficial

Marília Mendonça (Cristianópolis, 22 de julho de 1995) – popularmente conhecida como "Musa da Sofrência" –, é uma cantora e compositora brasileira de música sertaneja, ganhadora do Troféu Imprensa de 2017.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Apesar de ter nascido no município de Cristianópolis, que fica distante 90 quilômetros da capital de Goiás, a cantora conta que sempre viveu em Goiânia, e que seu nascimento no interior se deve à amizade de seu pai com um médico da cidade[2]. Marília teve o seu primeiro contato com a música na igreja, tendo iniciado suas composições por volta dos doze anos de idade.[3]

A primeira composição da artista que se tem notícia é da canção "Minha Herança", a qual foi gravada pela dupla sertaneja João Neto & Frederico dois anos após, em 2009.[4] Mesmo sendo menor de idade, Marília investiu na composição de outras canções do gênero, tendo neste período sido a autora de "É com Ela que Eu Estou", de Cristiano Araújo", e de "Cuida Bem Dela" e "Até Você Voltar", de Henrique & Juliano.[5][6]

Sua entrada no mundo da música aconteceu no ano de 2015, aos 20 anos, com a participação em duas músicas da dupla Henrique & Juliano: "A Flor e o Beija-Flor" e "Impasse".[7] Logo em seguida, no mês de julho, Marília realizou a gravação do disco Marília Mendonça: Ao Vivo, feito em um cenário com decoração simples e com garrafas de bebidas alcoólicas, o qual foi lançado oficialmente em março de 2016.[4][8] Disponibilizado tanto nos formatos de CD e DVD pela gravadora Som Livre, recebeu aclamação positiva do público, alcançando o topo das paradas brasileiras iTunes Album Chart e TOP 20 Semanal ABPD.[9][10] Entre as canções de destaque do disco, estão o single "Infiel" e a canção "Eu sei de Cor", a qual liderou a Brasil Hot 100 Airplay em 2016 por cinco semanas.[11] "Infiel" tornou-se a quinta música mais executada nas rádios do Brasil naquele ano, além de atualmente ser a segunda canção brasileira com mais visualizações no YouTube, atrás apenas de "Ai, Se Eu Te Pego", de Michel Teló.

Após alcançar um sucesso na divulgação do material no YouTube, que lhe rendeu o apelido de "Musa da Sofrência",[12] Marília fez o seu primeiro grande show ao vivo em agosto do mesmo ano, na cidade paraense de Itaituba.[13] Ao mesmo tempo em que iniciava a carreira em cima dos palcos, Marília continuou compondo músicas para outros artistas, como Lucas Lucco, Joelma, Jorge & Mateus, Wesley Safadão, Maiara & Maraísa, Matheus & Kauan, Fred & Gustavo, Zé Neto & Cristiano, César Menotti & Fabiano e os já citados anteriormente Henrique & Juliano e João Neto & Frederico.[14]

Devido à grande repercussão de seu nome na mídia, Marília foi indicada ao prêmio "Melhores do Ano", do programa "Domingão do Faustão", exibido pela Rede Globo.[15] Naquela ocasião, Anitta foi a vencedora do troféu, a qual comunicou que Marília também era merecedora do mesmo por ter sido a principal revelação, encerrando com um dueto da canção "Infiel".[16] Marília encerrou o ano de 2016 com uma participação no tradicional "Show da Virada", da Rede Globo, exibido no dia 31 de dezembro, apresentação que considerou uma das mais importantes de sua carreira.[17] Em 8 de outubro de 2016, Marília realizou a gravação do segundo DVD da sua carreira, intitulado Realidade, no Sambódromo de Manaus.[18] Quatro das canções gravadas foram disponibilizadas em 13 de janeiro de 2017 em um EP homônimo, com três canções inéditas, além da conhecida "Eu Sei de Cor".[19] O lançamento oficial do CD e do DVD está previsto para o dia 24 de fevereiro de 2017, também assinado pelo selo Som Livre.[19]

Influências[editar | editar código-fonte]

Marília Mendonça na Expô Araçatuba em 2017

Marília apresenta em suas canções uma filosofia musical de valorização da figura da mulher, apesar de negar qualquer rótulo que a compare ao feminismo[14],apesar de já ter usado o termo em entrevista ao jornalista Pedro Bial, quando questionada sobre culpa diante de traições, tema recorrente em suas músicas. "Se fala tanto em feminismo e a mulher ainda culpa a mulher por coisas que ela não tem culpa. Se o cara é casado comigo, é meu namorado ou está do meu lado e me trai, quem me traiu foi ele. Eu não tinha nenhum tipo de relacionamento com a amante"[20]. Em uma entrevista concedida ao jornal O Globo, ela destacou que era necessário conquistar o público feminino como adeptas de suas canções, visto que as mulheres comparecem em grande número nos shows de música sertaneja, porém, não existiam cantoras do gênero em aclamação naquele período.[3].

O estilo vocal da cantora foi comparado ao de Roberta Miranda e Fátima Leão.[14] Apesar do seu estilo sertanejo, Marília negou que as suas influências estejam associadas a tal, mas sim a das cantoras Maria Gadú, Ana Carolina e Vanessa da Mata.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

CDs e DVDs[editar | editar código-fonte]

Lista de álbuns, com posições nas paradas selecionadas e certificações
Álbum Detalhes Melhores posições Vendas
BRA ABPD
Marília Mendonça - Ao Vivo 1 1
  • Brasil: 80.000 (CD/DVD)
Realidade - Ao Vivo em Manaus 1 1
  • Brasil: 50.000 (CD/DVD)

EP[editar | editar código-fonte]

  • 2014 - Marília Mendonça
  • 2016 - Agora É Que São Elas - Ao Vivo
  • 2017 - Ao Vivo

Singles[editar | editar código-fonte]

Como artista principal[editar | editar código-fonte]

Ano Título Melhor posição Álbum
BRA
[21]
2014 "Sentimento Louco" 21 Marília Mendonça
2016 "Infiel" 2 Marília Mendonça - Ao Vivo
"Eu Sei de Cor" 1 Realidade - Ao Vivo em Manaus
2017 "Amante Não Tem Lar" 1
"De Quem é a Culpa?" 1

Outras canções nas Paradas[editar | editar código-fonte]

Ano Título Melhor posição Álbum
BRA
[21]
2017 "De Quem é a Culpa?" 1 Realidade - Ao Vivo em Manaus

Como artista convidada[editar | editar código-fonte]

Ano Título Melhor posição Álbum
BRA
2016
"Flor e o Beija-Flor" (Henrique & Juliano part. Marília Mendonça) 15 Novas Histórias
"O Que Houve?" (Mano Walter part. Marília Mendonça) 19 Ao Vivo em Maceió
"Vou Levando a Minha" (Gustavo Moura & Rafael part. Marília Mendonça) 75 Eu Quero Ser Seu Anjo
"Fantasma" (Luan Santana part. Marília Mendonça) 1977 (álbum)
"Incendeia" (Léo Santana part. Marília Mendonça) Baile da Santinha
2017 "Ninguém é de ferro" (Wesley Safadão part. Marília Mendonça) 5
"Só falta você aceitar" (Hugo Henrique e Marília Mendonça) Só dessa vez

Singles promocionais[editar | editar código-fonte]

Ano Título Álbum
2015 "Alô Porteiro" Marília Mendonça - Ao Vivo
2016 "Folgado" Agora é Que São Elas - Ao Vivo

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Melhores do Ano[editar | editar código-fonte]

Ano Recipiente Categoria Resultado
2016 Marília Mendonça Melhor Cantora Indicado

Troféu Imprensa[editar | editar código-fonte]

Ano Recipiente Categoria Resultado
2017 Marília Mendonça Revelação do Ano Venceu

Troféu Internet[editar | editar código-fonte]

Ano Recipiente Categoria Resultado
2017 Marília Mendonça Revelação do Ano Venceu

Prêmio Multishow de Música Brasileira[editar | editar código-fonte]

Ano Recipiente Categoria Resultado
2017 Marília Mendonça Melhor Cantora Pendente

Referências

  1. a b UOL. «Aposta para 2016, Marília Mendonça é nova mina de ouro do sertanejo». Consultado em 8 de maio de 2016 
  2. «Realismo Goiano». Diário da Manhã. Consultado em 17 de setembro de 2017 
  3. a b Som Livre. «Fique por dentro». Consultado em 8 de maio de 2016 
  4. a b «Na estrada para empoderar o sertanejo tem uma diva». Billboard. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  5. «História». Marília Mendonça. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  6. Globo Play. «Marília Mendonça começou a compor com 12 anos de idade». Consultado em 8 de maio de 2016 
  7. «Henrique e Juliano e Marília Mendonça cantam "A Flor e o Beija-Flor" no Música Boa ao Vivo». Multishow. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  8. «Marília Mendonça – Vale a pena conhecer essa história». TV Sertanejo. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  9. «Ranking». Portal Sucesso. Consultado em 07 de janeiro de 2017  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  10. «iTunesCharts.net: 'Marília Mendonça - Ao Vivo' by Marília Mendonça (Brazilian Albums iTunes Chart)». www.itunescharts.net. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  11. «Billboard Brasil Hot 100 28/11/2016» (PDF). 28 de novembro de 2016. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  12. «Marília Mendonça – Sucesso no Nordeste trás a gravação do DVD para Manaus». TV Sertanejo. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  13. «Marília Mendonça conquista público e surpreende mercado». Palco Sertanejo. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  14. a b c «Aposta para 2016, Marília Mendonça é nova "mina de ouro" do sertanejo». UOL. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  15. «Marília Mendonça comemora indicação ao 'Melhores do Ano' com Anitta e Ivete: 'Já me sinto vencedora'». G Show. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  16. «Marília Mendonça canta descalça e é prestigiada por Anitta no 'Melhores do Ano'». G Show. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  17. «Marília Mendonça brilha e se emociona: "É o show da virada na minha vida!"». O Popular. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  18. «Em gravação de DVD, Marília Mendonça mostra por que é sertaneja mais tocada». UOL. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  19. a b «Marília Mendonça estende DR em EP com discurso de mulher para mulher». G1. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  20. Gshow. «Pedro Bial entrevista Marília Mendonça». Consultado em 17 de setembro de 2017 
  21. a b Desempenho de canções no Brasil:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Marília Mendonça