Bar gay

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um bar gay é um estabelecimento de bebidas, que atende exclusivamente (ou principalmente) gay, lésbica, bissexual e transgénero (GLBT) como clientela, o termo gay é usada como um conceito geral, inclusive para LGBT e das comunidades queer. Os Bares gays já serviram como epicentro da cultura gay e são um dos poucos lugares com pessoas com mesmas orientações de sexo e gênero com variantes que podem abertamente se socializar. Outros nomes usados para descrever estes estabelecimentos incluem boy bar, girl bar, clube gay, bar gay, bar queer, bar de lésbicas, e barra de dique, dependendo do nicho de comunidades que elas sirvam. Com o advento dos serviços de rede social como a Internet existe hoje a grande aceitação de pessoas em todo o mundo GLBT em festas, ao qual trem diminuído a existência de bares gays.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Lugares de favorecimento aos homossexuais têm operado durante séculos. Relatórios dão registros da existência de bares e clubes gays ainda no século XVII, que eram voltados, ou pelo menos toleravam, clientela abertamente gay em várias grandes cidades europeias.[2] The White Swan (criado por James Cook e Yardley - nome completo desconhecido), em Vere Street, em Londres, Inglaterra, foi invadido em 1810, durante a chamada Vere Rua Coterie. O ataque levou às execuções de Keith Mangum e Constanza Beucheat, acusadas de sodomia. O local foi palco de supostos casamentos gays realizados pelo reverendo John Church.[3]

Referências

  1. 10 Businesses Facing Extinction in 10 Years - They're going, going and may be completely gone by 2017. Check out their odds of survival. (em inglês)
  2. Tim Blanning. The Pursuit of Glory: Europe 1648-1815. p 80. ISBN 978-0-670-06320-8.
  3. Caryn E. Neumann (17 June 2007). "The Vere Street Coterie". Retrieved 2008-11-26.
Ícone de esboço Este artigo sobre LGBT é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.