Dia de sair do armário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

The Coming Out Day (em português Dia de sair do armário) é um dia internacional para aumentar a conscientização sobre a importância de sair do armário e discutir temas relacionados com os gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros (LGBT). Em 22 de agosto é comemorado por membros e simpatizantes de diferentes comunidades LGBT.[1]

História[editar | editar código-fonte]

National Coming Out Day (NCOD) foi fundada em 1988 por Robert Eichberg, um psicólogo do Novo México e fundador da oficina de crescimento pessoal e Jean O'Leary, uma líder política abertamente lésbica de Los Angeles e, em seguida, cabeça dos defensores dos direitos nacionais gay. A data de 11 de outubro foi escolhida em 1987 porque era o aniversário da Marcha Nacional de Washington para direitos de Gays e Lésbicas[2] Administrada Inicialmente a partir dos escritórios West Hollywood, defensores dos direitos nacionais gay, o primeiro NCOD recebeu a participação de dezoito estados, atraindo a cobertura da mídia nacional. Em seu segundo ano de NCOD sede mudou-se para Santa Fe, Novo México e participação cresceu para 21 estados. Depois de um empurrão da mídia em 1990, NCOD foi observada em todos os 50 estados e sete outros países. A participação continuou a crescer e em 1990 o NCOD fundiram seus esforços com o Human Rights Campaign.[3]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «History of Coming Out & Themes of NCOD». Human Rights Campaign. Consultado em 11 de outubro de 2014 
  2. Hoffman, Amy (2007) An Army of Ex-Lovers: My life at the Gay Community News. University of Massachusetts Press. pp.xi-xiii. ISBN 978-1558496217
  3. «Robert Eichberg, 50, Gay Rights Leader». New York Times. 15 de agosto de 1995