Saltar para o conteúdo

Betty Gofman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Betty Gofman
Betty Gofman
Gofman após a apresentação da peça "A Vingança do Espelho" em São Paulo em 2012.
Nome completo Elizabeth Gass Gofman[1]
Conhecido(a) por Beth Gofman
Nascimento 3 de março de 1965 (59 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Cônjuge Hugo Barreto (c. ?)
Filho(a)(s) 2
Ocupação
Período de atividade 1985–presente
Prêmios ver lista

Elizabeth Gass Gofman (Rio de Janeiro, 3 de março de 1965) é uma atriz brasileira. Conhecida por seus trabalhos na televisão desde a década de 1980, sobretudo por seus papéis cômicos, também possui uma vasta carreira no teatro. Ela é vencedora de vários prêmios, incluindo um Prêmio Shell e o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante no Miami Brazilian Film Festival, além de ter recebido indicação para um Prêmio Guarani.

Gofman iniciou sua carreira no teatro após estudar atuação nas renomadas escolas do Teatro Tablado e Casa das Artes de Laranjeiras. Sua estreia nos palcos se deu em peças escolares e musicais infantis. No entanto, ficaria conhecida em 1985 ao atuar na novela Ti Ti Ti, como a ingênua "Eduarda". Nos anos seguintes, tornou-se cada vez mais popular em produções na televisão, destacando-se em Cortina de Vidro (1989), na qual interpretou sua primeira e única protagonista, O Dono do Mundo (1991), O Beijo do Vampiro (2002), Caminho das Índias (2009), Ti Ti Ti (2010), Em Família (2014), Haja Coração (2016), Órfãos da Terra (2019) e Travessia (2022).

No teatro, Gofman desenvolveu uma vasta carreira com maior versatilidade de atuação. Ela recebeu aclamação em diversas obras, em especial por suas performances em Orlando - Uma Biografia (1992), pela qual ela foi eleita Melhor Atriz no Festival de Teatro do Mundo da Alemanha, e O Burguês Ridículo (1997), pela qual ela se saiu vencedora do Prêmio Shell de Melhor Atriz.

No cinema, sua estreia foi no filme de comédia Os Trapalhões no Auto da Compadecida (1987), onde interpretou Nossa Senhora. Nos anos seguintes, conciliou trabalhos no cinema com o teatro e a televisão, atuando ainda nos longas Feliz Ano Velho (1988), Boca (1984) e foi elogiada na comédia dramática Até que a Vida Nos Separe (1999), sendo premiada no Miami Brazilian Film Festival como Melhor Atriz Coadjuvante e foi indicada pela crítica ao Prêmio Guarani de Cinema, também como Atriz Coadjuvante.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Betty Gofman nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 3 de março de 1965. Começou a participar da vida artística ao acompanhar os trabalhos de sua irmã, a atriz Rosane Gofman. Betty é descendente de judeus russos e austríacos.[2] Durante as décadas de 1980 e 1990 alcança seu lugar no cinema, na televisão e, sobretudo, no teatro – onde participa de montagens com a diretora Bia Lessa, como Orlando, e recebe prêmios importantes como no Festival de Teatro do Mundo, na Alemanha, e o Shell, no Brasil.[1][3]

A primeira novela da qual participa, em 1985, em Ti Ti Ti. No cinema, seu primeiro filme vem dois anos depois, Os Trapalhões no Auto da Compadecida, de Roberto Farias. Depois de bom papel em Feliz Ano Velho, e de ser destaque em Até que a Vida nos Separe, longa de estreia do publicitário José Saragoza, tem seu grande personagem em Cronicamente Inviável, de Sérgio Bianchi, em 2000.

De formação teatral, estudou no Teatro Tablado, com Maria Clara Machado, e na Casa de Arte das Laranjeiras (CAL).[4] Integrou a companhia teatral de Bia Lessa e participou de vários festivais internacionais de teatro. Dirigida por Lessa, atuou na peça Orlando, baseada em romance de Virginia Woolf. Foi protagonista da novela Cortina de Vidro, de Walcyr Carrasco.

Depois então de se preparar, estudando teatro, Betty Gofman participou de vários festivais internacionais de teatro. As principais peças de teatro em que atuou foram: Cotidiano, baseada em romance de Virgínia Woolf, Casa de Bonecas, de Ibsen, A Megera Domada e Orlando. Em 2012, interpretou a atriz Zezé Macedo na peça biográfica A Vingança do Espelho,[5] e assim Gofman consequentemente foi chamada para interpretar uma das mais famosas personagens de Macedo, Dona Bela, no revival da Escolinha do Professor Raimundo, em 2015.[6]

A estreia no cinema foi em 1987, em Feliz Ano Velho, de Roberto Gervitz. Na televisão, participou de diversas telenovelas e minisséries, entre elas, Um Só Coração, da Rede Globo, onde interpretou a pintora Anita Malfatti. Também se aventurou como apresentadora esportiva, comandando o Tá na Área, do canal SporTV, entre 1996 e 2002.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Ao fim dos anos 1980, teve um relacionamento com o músico Marcelo Fromer.[7]

É casada com o filósofo Hugo Barreto, com quem tem duas filhas as gêmeas Alice e Helena. Ela também é protetora dos animais, tem 3 Whippets e cuida de bichinhos temporariamente, seu sonho quando criança era ser veterinária, mas quando a irmã Rosane Gofman seguiu carreira de atriz, Betty decidiu acompanha-la.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas
1985 Ti Ti Ti Maria Eduarda Macedo (Duda/Madu)
1986 Selva de Pedra Monique[8]
1987 Direito de Amar Antonia Santana (Tonica)
1989 Que Rei Sou Eu? Princesa Ingrid Méril
Cortina de Vidro Branca de Sousa
1991 O Dono do Mundo Gilda
1995 Decadência Suzana Tavares Branco
Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados Mariela
1996–2002 Tá na Área Ela mesma Apresentadora[9][10]
1996 A Comédia da Vida Privada Ceres Episódio: "O Mistério da Vida Alheia"
Você Decide Episódio: "Um Mundo Cão"
1998 Mulher Débora Episódio: "Mães e Filhos"
1999 Vila Madalena Auxiliadora (Lilica)
2000 Garotas do Programa Vários personagens[11]
2001 Os Normais Susy Episódio: "Um Dia Normal"
Sítio do Picapau Amarelo Betty Freezer[12] Episódio: "Viagem ao Céu"
Sai de Baixo Graça Episódio: "Minha Vida de Cachorra"
2002 Desejos de Mulher Nair Garcia
O Beijo do Vampiro Amélie Jolíe
2004 Um Só Coração Anita Malfatti
Celebridade Ela mesma Episódio: "31 de março"
Começar de Novo Dra. Anita Estrela
2005 Sob Nova Direção Protagonista do seriado Episódio: "Luz, Câmera, Fuscão"
América Professora Dadá Episódio: "31 de outubro"
2006 JK Abigail Fernandes
A Diarista Angélica Episódio: "Faxinando com a Inimiga"
2007 Amazônia, de Galvez a Chico Mendes Amelinha
A Diarista Katianca Episódio: "Marinete Rouba Cena"
O Sistema Greta
2008 Casos e Acasos Mariana Episódio: "O Bombeiro, o Furto e a Foto"
Daniela Episódio: "O Colar, o Cachorro e o DVD"
2009 Caminho das Índias Dayse
2010 Ti Ti Ti Maria do Socorro da Silva (Help) / Miss Help Adams
2012 Salve Jorge Sarila
2014 Em Família Miss Lauren Vargas Dassoin[13]
2015–21 Escolinha do Professor Raimundo Dona Bela [14]
2016 Haja Coração Vitória Miranda Rodrigues Maggione
2017 A Força do Querer Jacira Silva (Jacy)
2018 Deus Salve o Rei Nalanda Oliver (Naná)[15]
2019 Órfãos da Terra Eva Roth Fischer[16][17][18]
2021 Um Lugar ao Sol Profª. Maria Antônia Andrade[19]
2022 Eleita Deputada Vera Simmehl Episódio: "Responsabilidade Fiscal"
Travessia Olímpia Gomes

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Direção
1987 Os Trapalhões no Auto da Compadecida Nossa Senhora[20] Roberto Farias
Cozinheira do Major
1988 Feliz Ano Velho Soninha[21] Roberto Gervitz
1994 Boca Granfina Walter Avancini
1999 Até que a Vida nos Separe Lulu José Zaragoza[22]
2000 Cronicamente Inviável Maria Alice Sérgio Bianchi
Amélia Vicentine Ana Carolina
2003 Viva Voz Deia Paulo Morelli
Eclipse Herbert Bröde
2009 Natimorto Esposa Paulo Machline

Teatro[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Associações Categoria Nomeações Resultado
1992 Festival de Teatro do Mundo da Alemanha Melhor Atriz
Orlando - Uma Biografia
Venceu
1997 Prêmio Shell[24] Melhor Atriz
O Burguês Ridículo
Venceu
2000 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro[25] Melhor Atriz Coadjuvante
Até que a Vida Nos Separe
Indicado
Brazilian Film Festival of Miami Melhor Atriz Coadjuvante Venceu
2003 Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz Cômica
O Beijo do Vampiro
Indicado

Referências

  1. a b «Irmãs Gofman roubam a cena em 'Caminho das Índias'». Terra.com.br. Consultado em 23 de junho de 2014 
  2. «Betty Gofman: Tempero judaico». Globo.com. Consultado em 9 de julho de 2016 
  3. «Folha de S.Paulo - Teatro: Surpresas marcam Prêmio Shell carioca - 13/03/97». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 12 de fevereiro de 2022 
  4. «Betty Gofman». Museu da TV. Consultado em 9 de julho de 2016 
  5. A Vingança do Espelho homenageia Zezé Macedo
  6. EM “ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO”, BETTY GOFMAN DECLARA: “SABE QUANDO UM PERSONAGEM É SEU? NINGUÉM ME TIRA DONA BELA OU ZEZÉ MACEDO”
  7. Rodrigues, Aponean (18 de outubro de 1989). «O novo LP dos Titãs» (PDF). Jornal do Brasil. Ano Número 193: 2 (Caderno B). Consultado em 29 de julho de 2021 
  8. «Dramaturgia > Novelas > Selva de Pedra (2a versão)» (html). Memória Globo. Consultado em 3 de setembro de 2012 
  9. «Programa independente da Sportv comemora 5 anos no ar». Folha de S.Paulo. 1 de dezembro de 2000. Consultado em 13 de março de 2021 
  10. «Canal pago Sportv tira oito programas do ar». Folha de S.Paulo. 15 de dezembro de 2002. Consultado em 13 de março de 2021 
  11. «GAROTAS DO PROGRAMA - FORMATO». Memória Globo. Globo.com. Consultado em 9 de julho de 2016 
  12. «Beth Freezer (Viagem ao Céu)». Pablog do Sítio. 28 de novembro de 2011 
  13. «Em Família (elenco)». Teledramaturgia. Consultado em 11 de janeiro de 2014 
  14. Flávio Ricco; José Carlos Nery (16 de outubro de 2015). «Conheça o elenco da nova "Escolinha do Professor Raimundo"». UOL TV e Famosos. Consultado em 7 de novembro de 2015 
  15. Redação (1 de fevereiro de 2018). «MONIQUE ALFRADIQUE SURGE IRRECONHECIVEL EM 'DEUS SALVE O REI'». revistaquem.globo.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2018 
  16. Laís Lubrani (4 de novembro de 2018). «Rede Globo escala mais nomes consagrados para elenco de "Órfãos da Terra"». Na Telinha. Consultado em 4 de novembro de 2018 
  17. Redação (14 de novembro de 2018). «Danton Mello e Betty Gofman integram o elenco da novela "Órfãos da Terra"». Notícias de TV. Consultado em 14 de novembro de 2018 
  18. «Conheça o elenco e os personagens de 'Órfãos da Terra'». Gshow. Consultado em 20 de fevereiro de 2019 
  19. Naiara Andrade (20 de fevereiro de 2021). «Betty Gofman sugere volta da 'Escolinha', comenta personagens em reprises e elogia a 'sobrinha' Carla Diaz no 'BBB21'». Extra. Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  20. «FILMOGRAFIA - OS TRAPALHÕES NO AUTO DA COMPADECIDA». Cinemateca brasileira. Ministério da Cultura. Consultado em 9 de julho de 2016 
  21. «FILMOGRAFIA - FELIZ ANO VELHO». Cinemateca. Ministério da Cultura. Consultado em 9 de julho de 2016 
  22. «Até que a Vida nos Separe». Cinemateca Brasileira. Consultado em 12 de abril de 2018 
  23. SILVA, Jane Pessoa da. Ibsen no Brasil. Historiografia, seleção de textos críticos e Catálogo Bibliográfico. São Paulo: USP, 2007. p. 615
  24. Troféus para a atriz Betty Gofman e para a direção de `Dorotéia' são destaques da cerimônia no Rio de Janeiro Acesso em 13/08/2019
  25. «5° Prêmio Guarani :: Premiados de 1999». Consultado em 9 de julho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]