Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o filme de 1981, veja Engraçadinha.
Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados
Informação geral
Formato Minissérie
Gênero Drama
Romance
Duração 30 min. aproximadamente
Criador(es) baseada no romance homônimo de Nelson Rodrigues
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Elenco Cláudia Raia
Alessandra Negrini
Paulo Betti
Pedro Paulo Rangel
Cláudio Corrêa e Castro
e grande elenco
Exibição
Transmissão original 25 de abril de 1995 - 25 de maio de 1995
N.º de episódios 18

Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados foi uma minissérie brasileira exibida pela Rede Globo de 25 de abril a 25 de maio de 1995, em 18 capítulos. [1]

Baseada no romance Asfalto Selvagem: Engraçadinha, Seus Pecados e Seus Amores, do escritor Nelson Rodrigues, foi adaptada por Leopoldo Serran, com a colaboração de Carlos Gerbase.Teve a direção de João Henrique Jardim e Denise Saraceni, com direção geral de Denise Saraceni.

Apresentando no papel principal Cláudia Raia e Alessandra Negrini, respectivamente, segunda fase e primeira da personagem Engraçadinha.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A descoberta do amor provoca inúmeros acontecimentos na vida da sensual Engraçadinha, filha do moralista deputado Arnaldo, noiva do simplório Zózimo. Nos seus 18 anos, Engraçadinha encanta a todos, inclusive sua melhor amiga Letícia, noiva de seu primo Sílvio, por quem Engraçadinha é apaixonada. Um perigoso triângulo amoroso que entra em conflito quando o Dr. Arnaldo descobre a relação e, desesperado, revela que Sílvio também é seu filho. Como se não bastasse, Letícia assume a sua paixão por Engraçadinha, e tudo se encaminha para uma tragédia: Sílvio se mata ao descobrir que dormiu com a sua irmã.

Era início dos anos 40 e a sociedade, apesar de cínica, repudia qualquer atitude que fuja aos padrões, principalmente quando o assunto envolve sexo. Mesmo após a morte de Sílvio, Engraçadinha vê-se obrigada a partir do Espírito Santo e fugir para o Rio de Janeiro. Dezessete anos depois, Engraçadinha está recalcada pela vida, agora protestante, está casada com o antigo noivo Zózimo, e cuidando de seus filhos com o rigor da religião. Apesar de muito simples, sua vida seria normal se não carregasse o arrependimento do passado e se sua filha Silene não fosse tão exuberante e simpática como ela era na sua juventude. Ao passo que foge das investidas da ainda apaixonada Letícia, é bastante autoritária com Silene, repreendendo-a.

Engraçadinha é ainda uma mulher muito bonita, mas que se esconde sob a capa da religião, tentando livrar-se do que considera os pecados do passado. Quer apenas cuidar da casa e manter a filha sob a sua guarda. Mas um confronto com o seu passado poderá despertar de novo a vontade de viver e a busca pelo prazer.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Primeira Fase[editar | editar código-fonte]

Artista Personagem
Alessandra Negrini Engraçadinha
Ângelo Antônio Sílvio
Cláudio Corrêa e Castro Dr. Arnaldo
Nicette Bruno Tia Zezé
Sérgio Mamberti Tio Nonô
Zilka Salaberry Tia Ceci
Otávio Augusto Vasconcelos
Hugo Carvana Irmão Fidélis

Participações especiais na 1ª fase

Artista Personagem
Anna de Aguiar Polaquinha
Antônio Fagundes Dr. Bergamini (Ginecologista)
Bia Seidl Mãe de Sílvio
Francisco Milani Funcionário da loja de navalhas
José Lewgoy Irmão Osmar
Lima Duarte Dono da farmácia
Lúcia Alves Mulher da reza no parto de Durval
Mário Lago Reitor
Mauro Mendonça Governador Benedito Valadares
Patrícia França Freira
Telma Reston Parteira
Victor Fasano Delegado
Yoná Magalhães Cafetina Geni

Elenco de apoio na 1ª fase

  • Alexandre Almeida - Violinista do funeral
  • André Ricardo - Zózimo (criança)
  • Anselmo Vasconcellos - Nelson (Amigo de Vasconcelos)
  • Ariel Coelho - Amigo do Dr. Odorico
  • Betina Vianny - Adelaide (Mãe de Letícia)
  • Hebe Cabral - Criada do Dr. Arnaldo
  • Joel Barcellos - Aprígio (Amigo de Vasconcelos)
  • Luiza Curvo - Letícia (criança)
  • Oswaldo Louzada - Médico do hospital (1ª fase)
  • Patrícia Ribeiro - Engraçadinha (criança)
  • Raphael Molina - Pai de Zózimo
  • Tonico Pereira - Xavier (Amigo de Vasconcelos)
  • Totoni Fragoso - José Maria Leite (repórter no hospital)

Segunda Fase[editar | editar código-fonte]

Artista Personagem
Cláudia Raia Engraçadinha
Carmo Dalla Vecchia Durval
Mylla Christie Silene
Verônica Lopes Guida
Caio Junqueira Leleco
Otávio Müller Tinhorão
Luiz Maçãs Cadelão (Robson)
Cândido Damm Cabeça de Ovo
Cassiano Carneiro Bob
Antônio Grassi Amado
Ernani Moraes Miécimo
Enrique Diaz Rolinha
Louis André Professor Petruscu
Alexandre Borges Luís Cláudio

Participações especiais na 2ª fase

Artista Personagem
Ankito Pai-de-santo Ceguinho
Aracy Balabanian Senhora conservadora na porta do cinema
Arlete Salles Dona Araci
Arthur Costa Filho Gerente do Cinema Pathé
Ary Fontoura Dono do bar
Betty Gofman Maria da Penha (Amante de Zózimo)
Carlos Eduardo Dolabella Provedor (Pai de Cadelão)
Carlos Kroeber Editor do jornal
Chico Anysio Dono da funerária
Chico Diaz Taxista
Eliane Giardini Maria Aparecida
Eri Johnson Raimundo Pessoa (Jornalista bêbado)
Ester Góes Hermínia (esposa do Dr. Odorico)
Flávio Migliaccio Comissário Piragibe
Guilherme Karan Ib Teixeira (Jornalista bêbado)
Ítalo Rossi Dr. Phocion
Lília Cabral Eduarda (Arrumadeira da pensão)
Louise Cardoso Florista
Nuno Leal Maia Dr. Alceu (Ginecologista)
Reginaldo Farias Dr. Areal (Psiquiatra)
Rodrigo Penna Lázaro
Stênio Garcia Carlinhos
Tony Tornado Jurista

Elenco de apoio na 2ª fase

Presentes nas duas fases[editar | editar código-fonte]

Artista Personagem
Maria Luísa Mendonça Letícia
Paulo Betti Dr. Odorico Quintela
Pedro Paulo Rangel Zózimo

Reprises[editar | editar código-fonte]

Foi reprisada pelo Canal Viva entre 7 de outubro e 1 de novembro de 2010, substituindo Hilda Furacão às 23:45. [2]

Foi reprisada novamente pelo Canal Viva, entre 23 de agosto e 12 de setembro de 2012, substituindo Chiquinha Gonzaga.[3]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Engraçadinha:Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 16 de junho de 2015. 
  2. Jair Senne (4 de outubro de 2010). «‘Engraçadinha’ é a nova minissérie do Viva». Guia Rio Claro. Consultado em 16 de junho de 2015. 
  3. Nilson Xavier (2 de agosto de 2012). «No centenário de Nelson Rodrigues, Viva reprisa novamente a minissérie “Engraçadinha”». UOL. Consultado em 16 de junho de 2015.