Leopoldo Serran

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Leopoldo Serran (Rio de Janeiro, 6 de maio de 1942 — Rio de Janeiro, 20 de agosto de 2008) foi um roteirista e escritor brasileiro[1].

Trabalhou com Bruno Barreto em filmes como Dona Flor e Seus Dois Maridos, Gabriela, Cravo e Canela e O Que É Isso, Companheiro?. Escreveu também roteiros para Arnaldo Jabor, Fábio Barreto (O Quatrilho), Cacá Diegues e Murilo Salles, entre outros.

Escreveu os romances Shirley, a história de um travesti (1979)[2] e Arara Carioca (2007)[3] .

Morreu de câncer no fígado, depois de quatro meses lutando contra a fase crítica da doença.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.