Entre Irmãs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Entre Irmãs
Brasil
2017 •  cor •  160 min 
Direção Breno Silveira
Produção Conspiração Filmes
Globo Filmes
Roteiro Patrícia Andrade
Elenco Marjorie Estiano
Nanda Costa
Júlio Machado
Rômulo Estrela
Gênero Drama
Distribuição Sony Pictures
H2O Films
Lançamento 12 de outubro de 2017
Idioma Português
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Entre Irmãs é um filme de drama brasileiro. Baseado no livro "A Costureira e o Cangaceiro", de Frances de Pontes Peebles. O longa foi produzido por Conspiração Filmes e Globo Filmes, co-distribuído pela H2O Films e distribuído pela Sony Pictures.

Escrito por Patrícia Andrade, com colaboração de Nina Crintzs, e dirigido por Breno Silveira. O nome original do filme seria "A Costureira e o Cangaceiro".

Conta com Marjorie Estiano, Nanda Costa, Júlio Machado e Rômulo Estrela nos papéis principais.

Foi transformado em minissérie com quatro capítulos, liberada no streaming Globo Play em 25 de dezembro de 2017 e exibida pela Rede Globo de 2 a 5 de janeiro de 2018. [1]

Produção[editar | editar código-fonte]

A primeira leitura de roteiro, junto ao elenco, e as trocas de figurino, aconteceram em agosto de 2016. No mês seguinte, em setembro de 2016, iniciaram as filmagens, que se prolongaram até novembro do mesmo ano. Desde o início do projeto, inspirado no romance "A costureira e o Cangaceiro", de Frances de Pontes Peebles, Entre Irmãs foi pensada para ser exibida no cinema e na televisão. Coube a Patrícia Andrade a missão de escrever roteiros nos dois formatos. "A série tem muitas cenas novas, especialmente das protagonistas Emília e Luzia. Temos entre 20 e 30 minutos de material inédito, que desde o início foi pensado e reservado para a TV", explica Patrícia. "Desde o início, pelo tamanho e diversidade da história e pela quantidade de personagens, avaliamos que Entre Irmãs deveria ser uma série também. Então eu e Patrícia Andrade trabalhamos nessa encomenda. A espinha dorsal é a mesma mas, na TV, há pequenas cenas que explicam melhor as personagens", complementa o diretor, Breno Silveira.[2]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Um épico feminino e intimista, que retrata a emocionante e dramática história de duas irmãs com destinos antagônicos em um período de transformações políticas e sociais. No sertão do Pernambuco, década de 1930. Luzia (Nanda Costa) e Emília (Marjorie Estiano) são irmãs que vivem na pequena Taquaritinga do Norte, ao lado da tia Sofia (Cyria Coentro), que lhes ensinou o ofício de costureira. Enquanto Emília sonha em se mudar para a cidade grande, Luzia se conforma com a realidade ao mesmo tempo em que lida com as dificuldades de ter um braço atrofiado, por ter caído de uma árvore quando criança. A vida destas três mulheres muda por completo quando o cangaceiro Carcará (Júlio Machado) cruza seu caminho, obrigando-as a costurar para o bando que lidera, Sofia vem a falecer e Emília vai embora com Degas (Rômulo Estrela) e se casam. O tempo passa e as coisas mudam ainda mais quando Luzia engravida de Carcará depois de se apaixonarem; e Emília descobre o segredo de seu marido, após vê-lo, no baile de carnaval, beijando Felipe Pereira (Gabriel Stauffer), porém ela o perdoa, mesmo sofrendo. Depois que Espedito, filho de Luzia e Carcará nasce, fica mais difícil a locomoção pelo cangaço; e os pais de Degas descobrem seu envolvimento com Felipe. Uma briga entre Carcará e Orelha (Fábio Lago) resulta em um matando o outro e Luzia se declara capitão do bando; e após uma briga com Felipe, Degas sofre um acidente de carro e vem à falência. O destino acaba unindo as irmãs, Emília e Luzia, novamente. Emília a chama para voltar para casa com ela, mas Luzia conta que está sendo caçada, não importando onde se esconder, e pede para que sua irmã cuide de seu filho. Depois de uma difícil despedida, Emília volta com o bebê nos braços para a casa de seus ex-sogros e Luzia para o cangaço com seu grupo. Às últimas cenas, Luzia é encontrada e assassinada; o ex-sogro de Emília mostra-lhe, no jornal, um homem com a cabeça de Luzia na mão e canta vitória. E, então, Emília deixa uma carta para o ex-sogro, contando sobre a relação daquela quem ele mandou matar, e vai embora de barco com seu sobrinho-filho.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicado Resultado
2018 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Atriz Marjorie Estiano Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante Letícia Colin Indicado
Melhor Ator Coadjuvante Cláudio Jaborandy Indicado
Melhor Roteiro Adaptado Patrícia Andrade Indicado
Melhor Direção de Arte Claudio Amaral Peixoto Indicado
Melhor Figurino Ana Avelar Indicado

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]