A Pedra do Reino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o romance de Ariano Suassuna, veja O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta.
A Pedra do Reino
Informação geral
Formato Microssérie
Gênero Musical
Duração 40 minutos Aproximado
Criador(es) Luis Alberto de Abreu
Bráulio Tavares
Baseado em O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta de Ariano Suassuna
País de origem  Brasil
Idioma original (Português)
Produção
Diretor(es) Luiz Fernando Carvalho
Elenco Irandhir Santos
Luiz Carlos Vasconcelos
Cacá Carvalho
Prazeres Barbosa
Everaldo Pontes
Marcélia Cartaxo
Germano Haiut
Anthero Montenegro
(Ver mais)
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 12 de junho - 16 de junho de 2007
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 5

A Pedra do Reino foi uma microssérie brasileira exibida pela Rede Globo entre 12 de junho a 16 de junho de 2007[1].

A produção foi uma homenagem aos 80 anos do escritor nordestino Ariano Suassuna, autor do livro-base O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta.

Escrita por Luis Alberto de Abreu, Bráulio Tavares e Luiz Fernando Carvalho e dirigida por Luiz Fernando Carvalho.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Irandhir Santos Dom Pedro Diniz Quaderna
Abdias Campos João Melchíades Ferreira da Silva
Allyne Pereira Dina me Dói
Américo Oliveira Argemiro
Anthero Montenegro Gustavo de Moraes
Beatriz Lélis Mãe
Claudete de Andrade Joana Quaderna Garcia-Barreto
Elias Mendonça Dom Ezequiel Veras
Everaldo Pontes Pedro Beato
Flávio Rocha Lino Pedra Verde
Frank dos Santos Leônidas
Germano Haiut Edmundo Swendson
Hilda Torres Genoveva Moraes
Iziane Mascarenhas Clara Swendson/Isabel
João Ferreira Velho Nazário
Jones Melo Antônio de Moraes
Júlio Rocha Dr. Pedro Gouveia
Jyokonda Rocha Onça Caetana/Maria Inominata
Lázaro Machado Ludugero Cobra-Preta
Luiz Carneiro Bastião
Maneol Constantino Dom Manoel Viana
Márcio Tadeu Frei Simão
Mayana Neiva Heliana/Moça Caetana
Mestre Salustiano Pedro Cego
Millene Ramalho Margarida
Moisés Gonçalves Pedro Justino Quaderna
Nelson Lima Severino Brejeiro
Nill de Pádua Malaquias/Dom João Ferreira Quaderna, o Execrável
Paulo César Ferreira Sinésio
Pedro Henrique Dias Dom Pedro Sebastião Garcia-Barreto
Pedro Salustiano Rei Azul
Prazeres Barbosa Comendador Basílio Monteiro/Dom Eusébio Monturo
Sandra Belê Maria do Badalo, Cangaceira
Servílio de Holanda Silvestre
Soia Lira Dona Carmem Torres Martins
Tavinho Teixeira Luís do Triângulo
Tay Lopez Adalberto Coura
Vanderléia Pimenta Maria Sulpícia
Zé Borba Mateus
Frank Menezes Samuel Wandernes
Jackson Costa Clemente Ravasco
Jessier Quirino Euclydes Villar
Luiz Carlos Vasconcelos Arésio
Renata Rosa Maria Safira
Marcélia Cartaxo Tia Filipa Quaderna
Felipe Rodrigues Quaderna (criança)
Jéssica Araújo Rosa
Júnior

Candido

O Capeta da garrafa

(cenário)

Cacá Carvalho Juiz Corregedor

Audiência[editar | editar código-fonte]

A audiência da estreia do programa foi de 12 pontos[2], deixando a Globo em 3º lugar, atrás da Record, que exibia Vidas Opostas e O Aprendiz (16,1 pontos), e do SBT que exibia o filme Lara Croft - Tomb Raider (13,8 pontos). Foi a menor audiência do canal nesse horário, desde que o Ibope começou a ser medido com os métodos atuais. No 2º dia de exibição, a minissérie teve um desempenho ainda pior: 9,4 pontos.[3] No 3º capítulo a série teve 11 pontos, mesmo com a ajuda de A Grande Família, que teve 36 pontos de média.[4]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde outubro de 2009).
  • "A Pedra do Reino" começou a ser filmada em novembro, em Taperoá, na Paraíba.
  • A máquina de escrever que a atriz Millene Ramalho, interpretando Margarida, leva acoplada ao corpo pesa quase 7 kg. "Eu tive que ficar uma hora com um molde de gesso feito para a máquina se adaptar ao meu corpo", conta.
  • Na mesma oportunidade o ator Yago Vilar conta que a roupa do rei era muito pesada, assim como as roupas dos outros personagens.

"A roupa é muito pesada, cheguei até a falar com o produtor Manuelzinho, porque já estava com uma dor na coluna.Mas a minha força de vontade foi maior que a dor e consegui realizar este maravilhoso trabalho com êxito", conta.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «A Pedra do Reino estréia dia 12 na TV Globo». Área Vip. 4 de junho de 2007. Consultado em 16 de junho de 2016 
  2. [1]
  3. «Terra - TV». Consultado em 29 de Dezembro de 2010 
  4. [2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]