Antônio Madureira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Antônio José Madureira (Macau, 24 de novembro de 1949) é um músico (maestro, violonista e compositor) brasileiro, integrante do Quinteto Armorial, que associou a música erudita à popular, na década de 1970, vinculado ao Movimento Armorial, idealizado e liderado pelo escritor paraibano Ariano Suassuna.[1]

O Quinteto Armorial lançou quatro discos: Do Romance ao Galope Nordestino (1974), Aralume (1976), Quinteto Armorial (1978) e Sete Flechas (1980).[2]

Após à dissolução do grupo, Antônio Madureira continuou sua carreira musical, marcada por essa convergência entre o erudito e o popular, através dos discos Brasílica - O Romance da Nau Catarineta (1992), com Cecília Didier; Romançário (1996), com Rodolfo Stroeter; da criação do Quinteto Romançal, com os discos Ancestral (1997) e No Reino da Ave dos Três Punhais (1999); e mais recentemente no disco Segundo Romançário (2009), com Sérgio Ferraz.

Sobre Antônio Madureira, reproduzimos o interessante depoimento de Ariano Suassuna: "Antônio Madureira, que esteve, e está ao meu lado por tantos anos; desde os tempos heroicos do Quinteto Armorial (cujo coordenador e líder incontestável foi ele); passando, depois, pela Orquestra Romançal, à qual se seguiu o extraordinário Quarteto Romançal, sendo que a orquestra gravou o inesquecível Toque para Marimbau".[3]

Referências

  1. Biografia de Antônio José Madureira no Dicionário Cravo Albin de MPB
  2. GASPAR, Lúcia. Movimento Armorial. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: <http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/>. Acesso em 20/07/2015.
  3. Apresentação do CD Segundo Romançário, de Ariano Suassuna (2009).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DICIONÁRIO CRAVO ALBIN DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA. Link: http://www.dicionariompb.com.br/antonio-jose-madureira. Acesso em 20/07/2015.
  • SANTOS, I. R. M. F. . Em demanda da poética popular : Ariano Suassuna e o Movimento Armorial. 2. ed. Campinas: Unicamp, 2009. v. 1. 384p .