Irandhir Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Irandhir Santos
Irandhir Santos em 2013
Nome completo Irandhir Santos Pinto
Nascimento 22 de agosto de 1978 (43 anos)
Barreiros, Pernambuco
Nacionalidade brasileiro
Ocupação ator
Atividade 1996–presente
Cônjuge Roberto Efrem Filho (c. 2014)
Página oficial

Irandhir Santos Pinto (Barreiros, 22 de agosto de 1978) é um ator brasileiro.[1][2][3]

Irandhir Santos é detentor de diversos prêmios de Melhor Ator no Brasil e no exterior, tendo vencido festivais de cinema como Gramado e Havana.[4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido na cidade de Barreiros, Irandhir viveu em várias regiões do interior do estado de Pernambuco durante sua infância, pois seu pai, que era gerente de banco, frequentemente era transferido para uma nova agência. Residiu por um maior tempo no município de Limoeiro, no Agreste Pernambucano, onde seus pais Marcos Pinto e Helena Luz se estabeleceram.[5][6][7]

No Recife, já em 2003, graduou-se no curso de Licenciatura em Artes Cênicas da Universidade Federal de Pernambuco. Desde então, atuou em algumas peças teatrais, estreou nas produções televisivas com a minissérie A Pedra do Reino, quando foi descoberto pelo diretor Luiz Fernando Carvalho, e integrou o elenco de diversos filmes.

No Cinema de Pernambuco atuou em filmes de cineastas do estado como Marcelo Gomes, Cláudio Assis, Hilton Lacerda e Kleber Mendonça Filho.[8][9][10][11]

Carreira na televisão[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua trajetória em 2007 na minissérie A Pedra do Reino interpretando Dom Pedro Dinis Quaderna.[12] Sete anos mais tarde, voltou a atuar na pele de Zelão na telenovela Meu Pedacinho de Chão e viveu João na minissérie Amores Roubados.[13][14] Em 2016, deu vida a Bento dos Anjos em Velho Chico e, no ano seguinte, encarnou Nael em Dois Irmãos.[15][16] Em 2018, participou da série Onde Nascem os Fortes como o líder Samir, concluindo esta década como Álvaro em Amor de Mãe.[17][18]

Carreira no cinema[editar | editar código-fonte]

Estreou nas telonas em 2005 como Manoel em Cinema, Aspirinas e Urubus.[19] Dois anos depois, deu vida a Maninho em Baixio das Bestas, sendo eleito 'Melhor Ator Coadjuvante' pelo Festival de Brasília e Joca em Amigos de Risco.[20][21] Em 2008, participou da curta-metragem Décimo Segundo.[22] No ano seguinte, encerrou esta década na pele de Nonato em Olhos Azuis, Noca em Besouro e foi narrador do longa Viajo porque Preciso, Volto porque Te Amo como José Renato.[23][24][25]

Na década de 2010, viveu o ativista Diogo Fraga em Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora É Outro; Wanderley em O Senhor do Labirinto e esteve na curta-metragem Azul.[26][27][28] Em 2011, atuou como Zizo em Febre do Rato e Quim em A Hora e a Vez de Augusto Matraga.[29][30] Nos dois anos seguintes, foi Clodoaldo em O Som ao Redor, além de viver Clécio em Tatuagem, este último papel, sendo eleito 'Melhor Ator' no Festival de Gramado.[31][32] Além disso, também foi narrador na curta-metragem Deixem Diana em Paz.[33]

Em 2014, participou de cinco filmes: A História da Eternidade como Joãozinho; A Luneta do Tempo como Lampião; Ausência como Ney; Obra como o protagonista João Carlos de Almeida Neto e Permanência como o fotógrafo Ivo.[34][35][36][37][38] Dois anos mais tarde, esteve na pele de Roberval em Aquarius. Em 2017, interpretou Luzimar em Redemoinho e, no ano seguinte, foi o chef de cozinha Djair em O Animal Cordial.[39][40] Concluiu a década participando como ele mesmo na obra Iran.[41]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Santos é casado desde 2014 com o escritor e professor Roberto Efrem Filho.[42]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas
2019 Iran Ele mesmo Documentário
2018 O Animal Cordial Djair
2017 Redemoinho Luzimar
2016 Aquarius Roberval
2014 A História da Eternidade Joãozinho
A Luneta do Tempo Lampião
Ausência Ney
Obra João
Permanência Ivo
2013 Tatuagem Clécio
Deixem Diana em Paz Narrador Curta-metragem
2012 O Som ao Redor Clodoaldo
2011 Febre do Rato Zizo
A Hora e a Vez de Augusto Matraga Quim
2010 Tropa de Elite 2 Diogo Fraga
O Senhor do Labirinto Wanderley
Quincas Berro d'Água Cabo Martin
Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo Zé Renato
Azul Anônimo Curta-metragem
2009 Olhos Azuis Nonato
Besouro Noca
Viajo porque Preciso, Volto porque Te Amo Narrador Apenas a voz
2008 Décimo Segundo Anônimo Curta-metragem
A Vida é Curta Hector Fau Curta-metragem
2007 Baixio das Bestas Maninho
Amigos de Risco Joca
2005 Cinema, Aspirinas e Urubus Manoel

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Nota
2007 A Pedra do Reino Dom Pedro Diniz Quaderna
2014 Meu Pedacinho de Chão José Aparecido Menezes (Zelão)
Amores Roubados João da Silva
2016 Velho Chico Bento dos Anjos[43]
2017 Dois Irmãos Nael[44]
2018 Onde Nascem os Fortes Samir
2019 Amor de Mãe Álvaro da Nóbrega
2022 Pantanal Joventino Leôncio (jovem)[45] 1ª fase
José Lucas Leôncio / José Lucas de Nada[46]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Peça Personagem
2004 Quem tem, tem medo!
2003 Flash Clown
O Rapto de Rodolfo
2000 Ai, serpente!
A ver estrelas
Alheio
Cenas de uma paixão / Diretor
1999 A importância de ser prudente
1997 Duos: um olhar sobre o amor
1996 Liberdade, liberdade

Prêmios e homenagens[editar | editar código-fonte]

Em 2006, Irandhir Santos conquistou o Troféu Candango no Festival de Cinema de Brasília como Melhor Ator Coadjuvante, por sua atuação no premiado Baixio das Bestas, de Cláudio Assis.[47] No ano de 2008 recebeu dois prêmios na categoria Melhor Ator, um no Festival Cine Ceará e outro no Vitória Cine Vídeo, ambos por sua atuação no curta-metragem Décimo Segundo, de Leonardo Lacca. Em 2009, desta vez por seu trabalho em Olhos Azuis, de José Joffily, Irandhir conquistou o Troféu Menina de Ouro do Festival Paulínia de Cinema, como Melhor Ator Coadjuvante.[48]

No ano de 2010, suas atuações em Olhos Azuis e Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo, este último dirigido por Marcelo Gomes e Karin Aïnouz, garantiram-lhe o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cinema Brasileiro em Paris,[49] sendo tal prêmio compartilhado com o ator norte-americano David Rasche, protagonista do citado Olhos Azuis. Também em 2010, e em razão do mencionado trabalho junto a Gomes e Aïnouz, Irandhir recebeu o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cinema de Triunfo. A atuação de Irandhir em Olhos Azuis garantiu-lhe mais três prêmios, ainda no ano de 2010: o de Melhor Ator no Festival de Cinema Brasileiro de Miami, o de Melhor Ator Coadjuvante no FestCine Goiânia e o de Melhor Ator Coadjuvante no FestNatal.

No início de 2011, Irandhir Santos foi agraciado com o Troféu Barroco, sendo o ator homenageado da 14ª Mostra de Cinema de Tiradentes, a qual também homenageou o cineasta Paulo César Saraceni. A 14ª Mostra aconteceu de 21 a 29 de janeiro e exibiu, dentro da sua extensa programação, quatro filmes dos quais Irandhir participou: os curtas Azul e Décimo Segundo e os longas Olhos Azuis e Tropa de Elite 2. Em julho de 2011, o juri oficial do Festival de Paulínia concedeu a Irandhir Santos seu segundo Troféu Menina de Ouro. Irandhir recebeu o prêmio de Melhor Ator em decorrência de sua atuação em Febre do Rato, filme de Cláudio Assis. Em agosto do mesmo ano, foi um dos atores homenageados no 4º Festival de Cinema de Triunfo, recebendo seu segundo Troféu Careta. Também no ano de 2011, desta vez em setembro, Irandhir foi escolhido pelo júri oficial do Prêmio Contigo de Cinema como o Melhor Ator Coadjuvante do ano, por sua atuação em Tropa de Elite 2, filme de José Padilha.

Em março e setembro de 2012, a personagem "Nonato", de Olhos Azuis, rendeu a Irandhir mais dois prêmios: o primeiro deles, de Melhor Ator, veio do Festival Anápolis de Cinema; e o segundo, de Melhor Ator Coadjuvante, decorreu do Araxá Cine Festival. Ambos os eventos reuniram filmes anteriormente premiados em outros festivais. Em agosto de 2012, com a exibição de Febre do Rato na quinta edição do Festival de Cinema de Triunfo, Irandhir Santos recebeu mais um Troféu Careta, o terceiro de sua trajetória.

Em abril de 2013, Irandhir Santos recebeu, do júri oficial do Festival SESC Melhores Filmes, o prêmio de Melhor Ator por seu trabalho em "Febre do Rato". Em maio, Irandhir foi um dos homenageados do III Festival Anápolis de Cinema. Em junho do mesmo ano, o júri do Prêmio FIESP/SESI de Cinema concedeu a Irandhir o troféu de Melhor Ator por sua atuação em "Febre do Rato". Já em agosto, o júri oficial do Festival de Cinema de Gramado premiou Irandhir com o Kikito de Melhor Ator, agora por sua participação decisiva no longa-metragem "Tatuagem", do diretor Hilton Lacerda.[50] Em dezembro de 2013, "Tatuagem" também concedeu a Irandhir umas das mais importantes distinções do cinema: o "Premio Coral a la mejor contribución artística" oferecido pelo júri oficial do Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano de La Habana, de Havana, Cuba.[51]

Em Janeiro de 2014, o VII Festival Vale Curtas homenageou Irandhir Santos pelo conjunto de sua obra, concedendo a ele o Troféu Cari e exibindo, nas cidades de Petrolina e Juazeiro, diversos dos seus filmes, como "Febre do Rato", "Décimo Segundo" e "Tatuagem".[52] Em fevereiro do mesmo ano, o júri do Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá concedeu a Irandhir o prêmio de Melhor Ator por sua atuação em "Tatuagem".[53] No mês seguinte, "Tatuagem" trouxe a Irandhir Santos mais um prêmio significativo: o prêmio "Mauricio Litman de mejor actor", por ocasião do Festival Internacional de Cinema de Punta del Este, no Uruguai.[54]

Abril de 2014 premiou Irandhir Santos três vezes, todas elas por sua atuação em "Tatuagem". O ator foi eleito pelo público e pela crítica o Melhor Ator no Festival Sesc Melhores Filmes.[55] Além disso, ele recebeu o troféu de Melhor Ator em razão da 10ª edição do Prêmio FIESP / SESI - SP de Cinema.[56] Já em maio, o júri oficial do IV Anápolis Festival de Cinema decidiu compartilhar o prêmio de melhor atuação masculina entre três atores do mesmo "Tatuagem": Irandhir dividiu o prêmio com Jesuíta Barbosa e Rodrigo García.[57]

Em julho de 2014, Irandhir Santos foi congratulado com a terceira "Menina de Ouro" de sua trajetória. O ator recebeu o prêmio de Melhor Ator do júri oficial do 6º Paulínia Film Festival em razão de sua atuação no longa-metragem "A História da Eternidade", de Camilo Cavalcante.[58] Em agosto, Irandhir recebeu seu quarto "Troféu Careta", compartilhado desta vez com Jesuíta Barbosa: o júri oficial do 7º Festival de Cinema de Triunfo concedeu aos dois atores o prêmio de "Melhor ator" por suas atuações em "Tatuagem", de Hilton Lacerda.[59] Em setembro de 2014, "A História da Eternidade" trouxe a Irandhir Santos o seu segundo troféu "Marlin Azul": o júri do 21º Festival de Cinema de Vitória concedeu a Irandhir o prêmio de "Melhor Interpretação" (entre atores e atrizes).[60]

Em outubro de 2016, Irandhir foi o ator homenageado na 16ª edição do Goiânia Mostra Curtas, sendo exibido na ocasião o curta-metragem "Décimo Segundo" (2007), de Leonardo Lacca. Em seu discurso de agradecimento, Irandhir dedicou a homenagem a seu amigo recém-falecido, Domingos Montagner, com quem contracenou na telenovela "Velho Chico", da Rede Globo.[61]

Ano Categoria Festival Trabalho Resultado
2006 Festival de Brasília Melhor Ator Coadjuvante Baixio das Bestas Vencedor
2008 Vitória Cine Vídeo Melhor Ator Décimo Segundo Vencedor
Cine Ceará Melhor Ator Décimo Segundo Vencedor
2009 Festival Paulínia de Cinema Melhor Ator Coadjuvante Olhos Azuis Vencedor
2010 FestNatal Melhor Ator Coadjuvante Olhos Azuis Vencedor
FestCine Goiânia Melhor Ator Coadjuvante Olhos Azuis Vencedor
Brazilian Film Festival of Miami Melhor Ator Olhos Azuis Vencedor
Festival de Cinema de Triunfo Melhor Ator Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo Vencedor
Festival de Cinema Brasileiro de Paris Melhor Ator Olhos Azuis e Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo Vencedor
2011 Prêmio Contigo de Cinema Melhor Ator Coadjuvante Tropa de Elite 2 Vencedor
Festival de Cinema de Triunfo Homenageado Conjunto da obra Vencedor
Festival Paulínia de Cinema Melhor Ator Febre do Rato Vencedor
Mostra de Cinema de Tiradentes Homenageado Conjunto da obra Vencedor
2012 Araxá Cine Festival Melhor Ator Coadjuvante Olhos Azuis Vencedor
Festival de Cinema de Triunfo Melhor Ator Febre do Rato Vencedor
Festival Anápolis de Cinema Melhor Ator Olhos Azuis Vencedor
2013 Festival de Havana Melhor contribuição artística Tatuagem Vencedor
Festival de Gramado Melhor Ator Tatuagem Vencedor
Prêmio FIESP/SESI de Cinema Melhor Ator Febre do Rato Vencedor
Festival Anápolis de Cinema Homenageado Conjunto da obra Vencedor
Festival SESC Melhores Filmes Melhor Ator Febre do Rato Vencedor
2014 Festival Internacional de Cinema da Fronteira Melhor Ator Permanência Vencedor[62]
Festival Paulínia de Cinema Melhor Ator A História da Eternidade Vencedor
Festival de Cinema de Triunfo Melhor Ator Tatuagem Vencedor
Anápolis Festival de Cinema Melhor Ator Tatuagem Vencedor
Prêmio FIESP/SESI de Cinema Melhor Ator Tatuagem Vencedor
Festival SESC Melhores Filmes Melhor Ator Tatuagem Vencedor
Festival Internacional de Cinema de Punta del Este Melhor Ator Tatuagem Vencedor
Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá Melhor Ator Tatuagem Vencedor
Festival de Cinema de Vitória Melhor Ator A História da Eternidade Vencedor
Vale Curtas Homenageado Conjunto da obra Vencedor
Troféu APCA Melhor Ator (televisão) Amores Roubados e Meu Pedacinho de Chão Vencedor[63]
2016 Prêmio Extra de Televisão Melhor Ator Coadjuvante Velho Chico Venceu[64]
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro[65] Melhor Ator Obra Indicado
Melhor Ator Coadjuvante A História da Eternidade Venceu
16ª Goiânia Mostra Curtas Homenageado Conjunto da obra Venceu[66]
2018 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Redemoinho Indicado
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro[67] Melhor Ator Indicado
2020 Prêmio Contigo! de TV[68] Melhor Ator Coadjuvante de Novela/série Amor de Mãe Indicado
Melhores do Ano Minha Novela[69] Melhor Ator Coadjuvante (voto da redação) Venceu
Prêmio Área VIP[70] Melhor Ator Pendente
2021 Melhores do Ano - RD1[71] Melhor Ator Coadjuvante Pendente
Melhores do Ano[72] Melhor Ator de Novela Pendente
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro[73] Melhor Ator Fim de Festa Pendente
Festival Sesc Melhores Filmes[74] Melhor Ator Nacional Venceu
Prêmio Platino[75] Melhor Interpretação Masculina Indicado
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro[76] Melhor Ator Pendente

Referências

  1. Adoro Cinema
  2. Quem É Quem no Cinema do Brasil
  3. «Depois de "Amores Roubados", Irandhir Santos segue em evidência no cinema». UOL. Consultado em 20 de abril de 2014 
  4. «Superlaureado, Irandhir Santos vence pela segunda vez o 10º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema». Sesisp.org.br. Consultado em 8 de junho de 2014 
  5. «Câmara Municipal concede título de Cidadão Limoeirense ao premiado ator Irandhir Santos». Prefeitura de Limoeiro. Consultado em 22 de março de 2014 
  6. "Irandhir Santos". Por Maria do Carmo Andrade. Pesquisa Escolar Online. Fundação Joaquim Nabuco, Recife.
  7. Irandhir Santos. A gente se fala
  8. «Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo - AdoroCinema». AdoroCinema. Consultado em 8 de junho de 2014 
  9. «Cláudio Assis volta às telas em versão "elegante" com o premiado "Febre do Rato"». UOL. Consultado em 8 de junho de 2014 
  10. «Tatuagem - AdoroCinema». AdoroCinema. Consultado em 8 de junho de 2014 
  11. «O Som ao Redor - AdoroCinema». AdoroCinema. Consultado em 8 de junho de 2014 
  12. Xavier, Nilson. «A Pedra do Reino». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  13. «Irandhir Santos comenta o sucesso de Zelão em Meu Pedacinho de Chão». Ofuxico. 16 de junho de 2014. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  14. «Galeria de Personagens - Amores Roubados». Memória Globo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  15. Scire, Raphael (30 de julho de 2016). «Animalesco, Irandhir Santos impressiona com 'macho' forte e controverso». Notícias da TV. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  16. «Só Nael envelheceu? Passagem de tempo fica confusa em "Dois Irmãos"». UOL TV e Famosos. 17 de janeiro de 2017. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  17. Marreiro, Flávia (7 de maio de 2018). «Irandhir Santos: "O que me move na TV é ampliar para os brasileiros a sua identidade"». El País. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  18. Antunes, Gabriela (15 de março de 2020). «'Amor de mãe': aliada destrói Álvaro». Patrícia Kogut - O Globo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  19. «Filmografia - Cinema, Aspirinas e Urubus». Cinemateca brasileira. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  20. «Baixio das Festas». Academia Brasileira de Letras. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  21. Miranda, Marcelo (22 de novembro de 2007). «"Amigos de Risco" provoca incômodo». O Tempo. Consultado em 5 de setembro de 2020. A fonte diz que ele foi premiado no Festival de Brasília 
  22. «Décimo Segundo». Porta Curtas. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  23. «'Olhos Azuis' aborda drama de um brasileiro nos EUA». O Globo. 27 de maio de 2010. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  24. Cunha, Roberto. «Besouro - Críticas». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  25. Delfini, Mariana (1.º de novembro de 2009). «Travessia: Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo». VEJA. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  26. «Domingo Maior: Capitão Nascimento está de volta em 'Tropa de Elite 2'». Rede Globo. 16 de novembro de 2015. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  27. Peixoto, Mariana (14 de dezembro de 2014). «'O senhor do labirinto' acompanha história de Arthur Bispo do Rosário sob sua lógica». Uai. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  28. «Azul». Porta Curtas. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  29. «Cine Estação exibe até 26 de agosto o filme brasileiro 'Febre do Rato'». G1. 3 de agosto de 2012. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  30. Masini, Fernando. «A Hora e a Vez de Augusto Matraga». Veja São Paulo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  31. Rede Globo (12 de julho de 2016). «Corujão traz o premiado filme nacional 'O Som ao Redor'». Consultado em 5 de setembro de 2020 
  32. Luiz, Márcio (18 de agosto de 2013). «Pernambucano 'Tatuagem' é eleito o melhor filme no Festival de Gramado». G1. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  33. «Filmes pernambucanos na grade de festival latino-americano em Berlim». Diário de Pernambuco. 19 de março de 2015. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  34. Silva, Yuno (2 de abril de 2015). «O Sertão dentro de nós em A História da Eternidade». Tribuna do Norte. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  35. Oricchio, Luiz Zanin (5 de julho de 2016). «"Luneta do Tempo" é uma ópera popular regida por Alceu Valença». Diário da Região. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  36. Barbieri Jr, Miguel. «Ausência». Veja São Paulo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  37. «"Obra", filme de Gregório Graziosi, disseca a arquitetura de São Paulo». EBC Rádios. 13 de agosto de 2015. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  38. Faria, Ana Elisa (31 de maio de 2015). «Com Irandhir Santos, 'Permanência' tem cenas cheias de silêncios». Folha de S.Paulo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  39. Prado, Carol (10 de fevereiro de 2017). «'Redemoinho': Diretor de 'Justiça' faz filme sobre dilema entre ficar e partir». G1. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  40. Moraes, Felipe (10 de agosto de 2018). «Crítica: O Animal Cordial junta tensões sociais em madrugada sangrenta». Metrópoles. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  41. Pessoa, Bruno (8 de outubro de 2017). «Filme que investiga método de atuação de Irandhir Santos estreia no Festival do Rio». Diário de Pernambuco. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  42. «Vilão em 'Amor de mãe', Irandhir Santos é casado com professor, folião e galã da vez». Extra Online. 26 de janeiro de 2020. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  43. Maria Clara Lima (5 de fevereiro de 2016). «Elenco de "Velho Chico", veja os atores da próxima novela das nove!». Gshow - Bastidores. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 
  44. «'Dois Irmãos': conheça a história da nova minissérie da Globo» 
  45. Duh Secco (26 de setembro de 2021). «Irandhir Santos terá dois personagens em Pantanal». Bcharts. Consultado em 26 de setembro de 2021 
  46. Redação (28 de maio de 2021). «Ator pernambucano Irandhir Santos pode ser um dos protagonistas do remake de 'Pantanal'». Blog Social. Consultado em 7 de julho de 2021 
  47. G1 - "Baixio das Bestas" é o grande premiado do Festival de Brasília
  48. RollingStone - Paulínia pisca para Olhos Azuis de Joffily
  49. BOL Notícias -Festival de Cinema Brasileiro de Paris anuncia vencedores
  50. G1 - Pernambucano 'Tatuagem' é eleito o melhor filme no Festival de Gramado
  51. Diário de Pernambuco - Pernambucano Irandhir Santos é premiado em Cuba
  52. G1 - Ator pernambucano é homenageado no Festival Vale Curtas 2014
  53. Cinemato - Tatuagem é o grande vencedor do 19º Festival de Cinema
  54. Festival Internacional de Cine de Punta del Este - Ganadores del 17º Festival Internacional de Cine de Punta del Este
  55. «Os ganhadores - 40º Festival Sesc Melhores Filmes». Sescsp.org.br. Consultado em 8 de junho de 2014 
  56. «Superlaureado, Irandhir Santos vence pela segunda vez o 10º Prêmio FIESP/SESI-SP de Cinema». FIESP/SESI-SP. Consultado em 22 de junho de 2014 
  57. «Premiação do IV Anápolis Festival de Cinema». IV Anápolis Festival de Cinema. Consultado em 22 de junho de 2014 
  58. «Filme pernambucano A História da Eternidade vence o Festival de Paulínia 2014». Estadão. Consultado em 28 de julho de 2014 
  59. «Tatuagem ganha cinco prêmios no Festival de Triunfo». Jornal do Commercio. Consultado em 11 de agosto de 2014 
  60. «"A História da Eternidade" vence o grande prêmio do 21º Festival de Vitória». UOL. Consultado em 22 de setembro de 2014 
  61. Ferreira, Clenon (5 de outubro de 2016). «Irandhir Santos dedica homenagem da 16ª Goiânia Mostra Curtas ao colega Domingos Montagner». Jornal O Popular 
  62. «6º Festival Internacional de Cinema da Fronteira - Vencedores». FestivaldaFronteira.com. Consultado em 21 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 5 de janeiro de 2015 
  63. «pernambucano-irandhir-santos-e-aclamado-no-premio-da-apca». www.diariodepernambuco.com.br. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  64. «Prêmio Extra de TV 2016: vote nos melhores da televisão». Extra Online 
  65. «21º Prêmio Guarani :: Premiados de 2015». Consultado em 15 de outubro de 2021 
  66. «Homenagem ao ator Irandhir Santos abre 16ª Goiânia Mostra Curtas» 
  67. «23º Prêmio Guarani :: Premiados de 2017». Consultado em 14 de outubro de 2021 
  68. «PRÊMIO CONTIGO! 2020: Ator coadjuvante de novela ou série». Contigo!. 7 de novembro de 2020. Consultado em 7 de novembro de 2020 
  69. «Confira os vencedores do 16º MAMN – Melhores do Ano de Minha Novela». Mais Novela. 13 de fevereiro de 2021. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  70. «Prêmio Área VIP – Vote nos Melhores da Mídia em 2020». Área Vip. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  71. «Melhores do Ano – RD1 elege destaques de 2021 na TV e na música». Spin Off. 12 de novembro de 2021. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  72. «Melhores do Ano: veja a lista oficial dos indicados ao prêmio em 2021». Gshow. 28 de novembro de 2021. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  73. «26º Prêmio Guarani :: Indicados de 2020». Consultado em 24 de novembro de 2021 
  74. «Melhor Ator Nacional». Festival Sesc. Consultado em 18 de fevereiro de 2021 
  75. «Mejor Interpretación Masculina». Prêmios Platino. Consultado em 1 de agosto de 2021 
  76. «Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2021: Indicados». Cenas de Cinema. 28 de setembro de 2021. Consultado em 29 de setembro de 2021