Rolando Boldrin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rolando Boldrin
Rolando Boldrin em 2022.
Nome completo Rolando Boldrin
Nascimento 22 de outubro de 1936
São Joaquim da Barra, SP
Morte 9 de novembro de 2022 (86 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileiro
Ocupação
Período de atividade 19492022
Carreira musical
Instrumento(s) viola caipira

Rolando Boldrin OMC (São Joaquim da Barra, 22 de outubro de 1936São Paulo, 9 de novembro de 2022) foi um apresentador, ator, cantor, escritor e compositor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Rolando Boldrin nasceu na cidade interiorana de São Joaquim da Barra, no estado de São Paulo.[1] Desde pequeno tocava viola. Aos doze anos começou uma empreitada musical com o seu irmão, formando a dupla "Boy e Formiga", que era bem sucedida na rádio da cidade.[2]

Aos dezesseis anos, incentivado pelo pai, Boldrin foi para a capital paulista de carona em um caminhão.[2] Lá, antes de emplacar na carreira de cantor, foi sapateiro, frentista, carregador, garçom[1] e ajudante de farmacêutico.[2] Aos dezoito anos prestou serviço militar no Exército, em Quitaúna. Nos anos que se seguiram dedicou-se à atividade musical.

Rolando Boldrin debutou na música em 1960, como participante do disco de sua futura esposa, que se tornou sua produtora, Lurdinha Pereira.[1] Em 1974 lançou seu primeiro disco solo, "O Cantadô", pela Continental.

Boldrin também teve uma grande experiência como ator de teleteatro da TV Tupi, entre o final da década de 1950 e começo da de 1960, ao lado de Lima Duarte, Laura Cardoso, Dionísio Azevedo e outros. O livro "A TV antes do VT" mostra várias de suas passagens na emissora, em fotos das gravações dos programas da TV Tupi, quando não havia videoteipe.

Entre as décadas de 1960 e 1980, Boldrin atuou em aproximadamente trinta novelas da emissoras Record, Tupi e Bandeirantes.

Como apresentador de televisão, na década de 80, esteve à frente dos programas Som Brasil, (TV Globo), Empório Brasileiro (TV Bandeirantes) e Empório Brasil (SBT). Seu ultimo trabalho como apresentador foi o programa Sr. Brasil, pela TV Cultura de São Paulo.[1]

Recebeu o prêmio de melhor ator coadjuvante no Festival de Brasília, por sua atuação como Pedro Melo, em O Tronco (1990), filme baseado no romance homônimo do escritor goiano Bernardo Élis.[3]

Divulgação da cultura brasileira[editar | editar código-fonte]

Aproveitando o espaço na televisão, Rolando Boldrin foi um dos maiores divulgadores da música sertaneja brasileira. Em agosto de 1981 estreou o programa Som Brasil, na TV Globo, com o objetivo de divulgar a música brasileira de inspiração regional. Ele contava "causos", dançava e exibia peças teatrais e pequenos documentários. Mas o destaque eram as atrações musicais, cujo repertório incluía músicas de cantores e compositores que tinham como fonte a cultura popular. Boldrin deixou o programa em 1984, mas levou a ideia a outros programas apresentados por ele, Empório Brasileiro, Empório Brasil e Sr. Brasil.[4][5]

Em 2010 foi tema do desfile da escola de samba Pérola Negra, no carnaval de São Paulo, com o enredo "Vamos tirar o Brasil da gaveta", tendo como ponto central o empenho de Boldrin em ressaltar a cultura nacional.[6]

Em 2022, a TV Cultura homenageou o ator pelos seus 85 anos de vida com a exibição do documentário "Eu, A Viola e Deus", dirigido por João Batista de Andrade.[7]

Morte[editar | editar código-fonte]

Rolando Boldrin morreu em decorrência de insuficiência respiratória e renal, aos 86 anos, em 9 de novembro de 2022.[8] O velório foi realizado na Assembleia Legislativa de São Paulo e o sepultamento no Cemitério Gethsêmani, na capital paulista. Seu ultimo trabalho, o programa Sr. Brasil, na TV Cultura, foi apresentado por ele durante dezessete anos. Era casado com a produtora e cenógrafa Patricia Maia Boldrin.[9]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Ref.
2017 O Filme da Minha Vida Giuseppe [10]
1999 O Tronco[2] Pedro Melo
1987 Ele, o Boto Narrador [11]
1978 Doramundo[2] Pereira [12]
1958 Os Miseráveis

Televisão[editar | editar código-fonte]

Rolando Boldrin e Irene Ravache. Eles atuaram nas telenovelas A Viagem (1975), O Profeta (1977) e Cara a Cara (1979).
Como apresentador
Ano Título Cargo Emissora
2005-2022 Sr. Brasil Apresentador TV Cultura
1995-1996 Estação Brasil TV Gazeta com a Rede CNT
1989-1990 Empório Brasil SBT
1984-1986 Empório Brasileiro Rede Bandeirantes
1981-1984 Som Brasil Rede Globo
Como ator
Ano Título Papel Emissora
1981 Os Imigrantes Décio Rede Bandeirantes
1980 Pé de Vento Junqueira
Cavalo Amarelo Alberto
1979 Cara a Cara Orestes
1978 Roda de Fogo Eduardo Rede Tupi
1977 O Espantalho Juca RecordTV
O Profeta João Henrique Rede Tupi
1975 A Viagem Alberto
Ovelha Negra Júlio Monteiro
1974 Os Inocentes Otávio Queiróz
1973 Mulheres de Areia César
1972 Quero Viver Alfredo RecordTV e TV Rio
O Tempo não Apaga Bernardo RecordTV
1971 Quarenta Anos Depois Leôncio
Os Deuses Estão Mortos Barão
1970 As Pupilas do Senhor Reitor Padre José
1969 Algemas de Ouro Cícero
Seu Único Pecado Hélio
1968 Ana César
O Direito dos Filhos Ernesto TV Excelsior
1966 Calúnia Belot Rede Tupi
1965 Fatalidade
Olhos que Amei Alexandre
1964 Gutierritos, o Drama dos Humildes Pedro
O Direito de Nascer Ricardo Rede Tupi e TV Rio
Quem Casa com Maria? Igor Rede Tupi
Se o Mar Contasse Padre Juca
Alma Cigana Afonso
1963 Moulin Rouge, a Vida de Toulouse-Lautrec Van Gogh
1962 A Estranha Clementine
1960 TV de Vanguarda
1959 Senhorita Reed Johnson
1958 O Mordomo e a Dama
O Comediante Cornier
O Preço da Glória Resfriado
O Grande Amor de Maria Waleska
1954 A Muralha Don Jerônimo Taveira RecordTV

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Gravadora Tipo
1963 Rolando Boldrin [13][14] Continental 78 Rotações
1965 Rolando Boldrin e Lurdinha Pereira Philips Compacto
Rolando Boldrin Beverly Compacto
Rolando Boldrin Continental Compacto
1969 Rolando Boldrin Beverly Compacto
1970 Rolando Boldrin e Lurdinha Pereira Beverly Compacto
1971 Rolando Boldrin e Lurdinha Pereira Continental Compacto
1973 Rolando Boldrin Chantecler LP
1974 Rolando Boldrin Chantecler Compacto
1974 Rolando Boldrin Chantecler Compacto
1974 O Cantadô Chantecler LP
1975 Palavrão Chantecler LP
1975 Rolando Boldrin Chantecler Compacto
1976 Rolando Boldrin Chantecler Compacto
1976 Êta Mundo Chantecler LP
1978 Longe de Casa Chantecler LP
1979 Rolando Boldrin Chantecler Compacto
1979 Rio-Abaixo Continental LP
1979 O Melhor de Rolando Boldrin Chantecler LP
1980 Rolando Boldrin e Lurdinha Pereira - Giro Giro Continental LP
1980 Porta Retrato LP
1981 Rolando Boldrin RGE Compacto
1981 Caipira RGE LP
1982 Rolando Boldrin TAPECAR Compacto
1982 Violeiro RGE LP
1982 Inventando Moda Continental LP
1982 Poemas do Brasil RGE LP
1983 O Causa da Onça Continental LP
1984 Empório Brasileiro Barclay/Ariola LP
1984 Rolando Boldrin RGE LP
1985 Clássicos do Poema Caipira Barclay/Ariola LP
1989 Resposta do Jeca Tatu RGE LP
1990 Terno de Missa RGE LP
1990 Empório Brasil RGE LP
1991 Perto de Casa RGE LP
1991 Rolando Boldrin e Almir Sater - A Arte do Encontro RGE LP
1993 Disco da Moda RGE LP
1994 Som da Terra Warner Music CD/LP
1994 Grandes Sucessos de Rolando Boldrin RGE CD/LP
1995 Rolando Boldrin e Almir Sater - Dose Dupla Warner Music CD
1996 Rolando Boldrin RGE CD
1997 20 Preferidas RGE CD
1998 Esquentai Vossos Pandeiras RGE CD
2000 Popularidade 2000 Warner Music CD
2001 Canta Raul Torres e João Pacífico Warner Music CD
2004 Vamos tirar o Brasil da gaveta CD
2005 Rolando Boldrin e Renato Teixeira Kuarup KCD
2006 Globo Rural Som Livre CD
2006 Rolando Boldrin e convidados InterCD CD
2007 Rolando Boldrin e convidados - Vol. 2 InterCD CD
2008 Histórias cantadas e faladas de Rolando Boldrin - Vol. 1 CD
2008 Histórias cantadas e faladas de Rolando Boldrin - Vol. 2 CD
2008 Sempre Som Livre CD
2009 Rolando Boldrin, Renato Teixeira e Almir Sater - Grandes Momentos CD
2009 Rolando Boldrin, Renato Teixeira e Almir Sater - Grandes Momentos - Vol. 2 CD
2019 Lambendo a colher SESC CD

Livros[editar | editar código-fonte]

Ano Título
2005 Proseando - Causos do Brasil[15]
2006 Caderno de músicas de Rolando Boldrin: Vamos tirar o Brasil da gaveta
2012 História de contar o Brasil: um Carroção de Causos de Rolando Boldrin
2018 Contando Causos

Referências

  1. a b c d Fundação Padre Anchieta. «SR Brasil - Rolando Boldrim». TV Cultura. Consultado em 6 de outubro de 2011. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2009 
  2. a b c d e Boldrin, Rolando (2006). Caderno de músicas. vamos tirar o Brasil da gaveta 1ª ed. [S.l.]: Irmãos Vitale. 76 páginas. ISBN 8574072087. Consultado em 6 de outubro de 2011 
  3. Entretenimento, Portal Uai; Entretenimento, Portal Uai (15 de julho de 2019). «Rolando Boldrin, o Sr. Brasil, declara seu amor pela cultura popular». Portal Uai Entretenimento. Consultado em 28 de maio de 2020 
  4. Cliquemusic - Rolando Boldrin.
  5. Memória Globo Arquivado em 5 de dezembro de 2012, no Wayback Machine..
  6. Correio Braziliense - Boldrin vira enredo de escola de Samba Paulista Arquivado em 13 de fevereiro de 2010, no Wayback Machine.. Visitado em 16/02/2010
  7. «TV Cultura estreia documentário inédito sobre Rolando Boldrin dirigido por João Batista de Andrade». TV Cultura. Consultado em 9 de novembro de 2022 
  8. «Morre aos 86 anos Rolando Boldrin». UOL. 9 de novembro de 2022. Consultado em 9 de novembro de 2022 
  9. Digital, CARAS (10 de novembro de 2022). «Viúva de Rolando Boldrin, Patricia Maia Boldrin dá o último adeus para o marido». Revista CARAS. Consultado em 10 de novembro de 2022 
  10. «Rolando Boldrin volta aos cinemas em "O filme da minha vida", de Selton Mello | Portal do Envelhecimento». Portal do Envelhecimento. 27 de julho de 2017 
  11. Adoro Cinema. «Ele, o Boto». filmes. Consultado em 7 de outubro de 2011 
  12. «Doramundo». Cinemateca Brasileira. Consultado em 5 de junho de 2019 
  13. «Recanto Caipira». www.recantocaipira.com.br. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  14. «Rolando Boldrin | 21 álbuns da Discografia no LETRAS.MUS.BR». Letras.mus.br. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  15. «Amazon.com.br». www.amazon.com.br. Consultado em 11 de novembro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]