Josh Groban

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Josh Groban
Groban durante as preliminares do Grammy 2009.
Informação geral
Nome completo Joshua Winslow Groban
Nascimento 27 de fevereiro de 1981 (36 anos)
Origem Los Angeles,  Califórnia
País  Estados Unidos
Gênero(s)
Instrumento(s)
Período em atividade 1997 - atualmente
Gravadora(s)
Afiliação(ões)
Página oficial www.JoshGroban.com

Josh Groban, nome artístico de Joshua Winslow Groban, (Los Angeles, 27 de fevereiro de 1981)[1] é um cantor, compositor, produtor musical e ator estadunidense. Seus primeiros quatro álbuns de carreira solo foram certificados em platina múltipla, tendo sido considerado o maior artista em venda de discos nos Estados Unidos no ano de 2007, com mais de 22 milhões de cópias vendidas no país.[2][3] Em 2012, Groban havia alcançado a marca de 25 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo.[4]

Filho de uma professora e um empresário, Groban iniciou sua carreira artística como ator, mudando para a música quando sentiu que sua voz havia se desenvolvido. Groban frequentou o prestigioso Los Angeles County High School for the Arts, onde recebeu educação conservadora.[5]

Em 1998, Groban foi convidado por David Foster para substituir o tenor italiano Andrea Bocelli durante um ensaio com a cantora canadense Céline Dion para o Grammy Awards daquele ano.[6] Logo em seguida, Groban foi convidado ao programa de entrevistas de Rosie O'Donnell, ganhando projeção nacional. No ano seguinte, performou na cerimônia de posse de Gray Davis como Governador da Califórnia.[7]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Considerado um dos cantores mais expressivos dos Estados Unidos da América, Josh Groban faz uma mistura de música clássica com o pop, resultando num som ímpar; com seus singelos 1,77 m, traz consigo não só a firmeza de uma voz madura mas a jovialidade de um rapaz que consegue tocar-nos com sua música.

Estudante da Bridges Academy ele estudava teatro após o período normal de aulas. Entre 1997 e 1998 ele passou a ter aulas de canto fora da escola, além de a frequentar a Interlochen Center for the Arts, em Michigan, onde recebeu seu diploma em Teatro Musical (Music Theatre). Em 1998 Josh Groban foi apresentado ao arranjador, produtor e ganhador do Grammy David Foster com quem trabalhou como cantor de ensaios para vários eventos, incluindo a posse de Gray Davis como governador da Califórnia em janeiro de 1999 e, no mesmo ano, o Grammy Awards- cantando com Céline Dion a música The Prayer. Vale ressaltar que, nesta época, ele tinha apenas 17 anos. Ele até tentou estudar Drama na Carnegie Mellon University, mas largou a faculdade após apenas 4 meses de curso.

Carreira[editar | editar código-fonte]

1998–2001: Estreia e rumo ao sucesso[editar | editar código-fonte]

No fim de 1998, o então adolescente Groban foi apresentado por seu treinador vocal, Seth Riggs, ao produtor canadense David Foster e o futuro empresário Brian Avnet.[8] À época, Groban não possuía experiência em estúdio e estava em preparação para ingressar na Universidade Carnegie Mellon.[8] Groban e Foster já havia colaborado em performances públicas, como a cerimônia de posse de Gray Davis como governador da Califórnia e no Grammy Awards de 1999, quando o jovem cantor substituiu o tenor italiano Andrea Bocelli num ensaio com Céline Dion. Segundo seu empresário, Groban esteve muito nervoso por substituir uma figura tão emblemática da música como Bocelli e teve de ser convencido a fazê-lo, porém sua performance rendeu-lhe uma aparição no programa de talk show de Rosie O'Donnell. Tamanho o sucesso de sua participação, Groban foi convidado a atuar na série televisiva Ally McBeal.[8] O personagem Malcolm Wyatt, criado especialmente para Groban, tornou-se tão popular entre os admiradores da série que o cantor recebeu mais de 8 mil recados de e-mail pedindo seu retorno na temporada seguinte.[8][9]

Pouco tempo depois, Groban recebeu uma proposta de contrato com a Warner Bros. Records através do selo 143 Records, de David Foster. Avnet relatou que a gravadora esteve receosa de firmar acordo com o cantor por "temer não conseguir emplacar uma voz como aquela nas rádios."[8] Explicando seus motivos ao contratar o artista, Foster descreveu: "Eu amo sua habilidade natural nos cenários de rock e pop, mas eu amo ainda mais o seu senso de clássico. Ele é uma verdadeira força musical a ser reconhecida". Sob a influência de Foster, o primeiro trabalho do cantor foi voltado ao material clássico italiano, incluindo canções como "Gira con me questa notte" e "Alla luce del sole."[10]

Em 2000, Groban participou do álbum ao vivo La Luna: Live in Concert da soprano inglesa Sarah Brightman, cantando a canção "There For Me". No ano seguinte, dividiu os vocais com Lara Fabian em "For Always", parte da trilha sonora de A.I.: Artificial Intelligence. Nos anos seguinte, Groban dedicou-se a diversos projetos beneficiários, ao lado de figuras da música como Elton John, Stevie Wonder, Don Henley e Robin Williams.

2002–2005: Closer[editar | editar código-fonte]

Em 24 de fevereiro de 2002, Groban performou a canção "The Prayer" ao lado de Charlotte Church na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno de Salt Lake City. Em novembro do mesmo ano, lançou seu especial televisiva pela PBS intitulado Josh Groban In Concert, e em dezembro, dividiu o palco com Sissel Kyrkjebø na cerimônia do Nobel da Paz e juntou-se a Ronan Keating, Sting e Lionel Richie numa performance natalina no Vaticano.

Closer, seu segundo álbum de estúdio, foi lançado em 11 de de novembro de 2003. Em entrevista, Groban declarou que este projeto refletia melhor sua personalidade e que o público poderia formar uma noção melhor de sua pessoa ao ouvi-lo.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Josh Groban

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Josh Groban

Referências

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.