Muvuca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Muvuca
Informação geral
Formato
Gênero Talk show
Duração 60 minutos
Estado Cancelado
Desenvolvedor(es) Regina Casé
País de origem Brasil Brasil
Idioma original (português brasileiro)
Produção
Diretor(es) Mauro Mendonça Filho
Diretor(es) de criação Estevão Ciavatta
Produtor(es) Marcos Senna
Malu Grabowski
Alexandre Kassim
Berna Ceppas
Rodrigo Marçal
Gabriela Figueiredo
Seyan Mariotti
Co-produtor(es) Rodrigo Cebrian
Produtor(es) executivo(s) Eduardo Figueira
Produtor(es) Co-executivos Ana Gabriela
Produtor(es) supervisor(es) Beto Bruno
Editor(es) Cezar Migliorin
Leo Domingues
Vicente Kubrusly
Joana Ventura
Fábio Vilela
Cinematografia Liane Uderman
Cristiane Bizaqua
Câmera Multicâmera
Roteirista(s) Geneton Moraes Neto
Hamilton Vaz Pereira
Rosane Svartman
João Carracos
Sérgio Goldemberg
Tiago Worcman
Patrícia Guimarães
Alberto Renault
Apresentador(es) Regina Casé
Compositor da música tema Los Van Van
Empresa(s) de produção antigo Projac
Localização Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Rio de Janeiro (bairro de Humaitá)
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Formato de áudio Estéreo
Transmissão original 14 de novembro de 199822 de agosto de 2000
Cronologia
Programas relacionados Programa Legal
Brasil Legal
A apresentadora do Muvuca, Regina Casé.

Muvuca é um programa de televisão brasileiro produzido e exibido pela Rede Globo entre 14 de novembro de 1998 e 22 de agosto de 2000. Apresentado por Regina Casé, enquanto ia ao ar exibia entrevistas feitas por ela, e que eram produzidas, gravadas e editadas dentro de uma casa.[1]

Formato[editar | editar código-fonte]

Famosos e anônimos eram convidados a participar do programa, que passava-se numa casa que deu o nome ao mesmo – de 200m², possuía inúmeros cômodos, e situava-se em Humaitá, bairro carioca.[2]

Marcado pela informalidade da apresentadora, caracterizava-se por não possuir tema ou roteiro definido; onde era feita, pela edição, cortes, com o intuito de apresentar ao telespectador os melhores momentos das entrevistas. Equipamentos de produção (como microfones e câmeras) também faziam parte do cenário, dando uma sensação de interatividade às entrevistas que, eram filmadas em qualquer cômodo da casa. Caracterizava-se também por ser um programa temático, numa mistura entre a realidade e a ficção, onde Regina Casé apresentava crônicas sobre diversos assuntos.[2]

Produção e Exibição[editar | editar código-fonte]

Regina Casé procurou saber o significado do nome "Muvuca", o que intitulou seu programa e, para isso, teve que ir à Academia Brasileira de Letras, já que a palavra não constava em simples dicionários. Lá, foi atendida por Antônio Houaiss, que a respondeu: "Uma muvuca é uma reunião de pessoas animadas e alegres."[3]

No primeiro episódio, Regina Casé entrevistou a apresentadora Angélica, o jornalista Cid Moreira, a banda de roque brasileira DeFalla e o lutador Rorion Gracie. Antes das entrevistas, foi solicitado um especialista da Sociedade Taoista do Brasil para que, através do Feng shui, a apresentadora determinasse qual parte da equipe da atração ocuparia cada cômodo da casa – Regina Casé levou a sério as sugestões e colocou sua equipe perto da entrada do imóvel para "aproveitar um contato direto com os bons fluidos", além de neste dia ter feito suas entrevistas em um banheiro – foi posto também um anúncio em jornal para contratar serviçais: quatro mulheres e um homem apresentaram-se à disputa das vagas.[3]

Também habitavam a casa "Muvucão", Dogue alemão e "Muvuquete", um gato dado por Ana Paula Arósio à Regina Casé.[4]

Regina Casé também realizava entrevistas com anônimos nas ruas, ouvindo depoimentos e histórias diversas. Participaram do Muvuca artistas como Fernanda Montenegro; Rubens de Falco; Ana Maria Braga; Gabriela Duarte; Marcelo D2; Fernanda Abreu; Monique Evans; Dona Zica; o filho de John Lennon, Sean Lennon; entre outros.[4]

Em abril de 1999, deixou os sábados e passou a ir ao ar às sextas-feiras, após o Globo Repórter, devido a estreia do Zorra Total, horário este em que permaneceu até abril de 2000, quando passou a ir ao ar às terças-feiras, como atração da extinta faixa de espetáculos denominada Terça Nobre até o seu cancelamento, em agosto do mesmo ano.[2]

Referências

  1. «MUVUCA». Memória Globo. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  2. a b c «MUVUCA - FORMATO». Memória Globo. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  3. a b «MUVUCA - EVOLUÇÃO». Memória Globo. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  4. a b «MUVUCA - CURIOSIDADES». Memória Globo. Consultado em 28 de agosto de 2016