Sociedade Anônima (programa de televisão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sociedade Anônima
Informação geral
Formato Programa de auditório
Gênero Variedades
País de origem  Brasil
Idioma original língua portuguesa
Produção
Diretor(es) José Lavigne
Apresentador(es) Cazé Peçanha
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 1 de abril de 200127 de maio de 2001

Sociedade Anônima foi um programa de televisão brasileiro apresentado por Cazé Peçanha e transmitido pela Rede Globo de Televisão entre 1 de abril e 27 de maio de 2001.

Tinha a proposta de entrevistar semanalmente personagens comuns e anônimos, como um lixeiro, um vendedor ambulante etc.[1][2]

Formato[editar | editar código-fonte]

Diversos quadros compunham o programa, entre os quais um show de calouros, no qual os participantes tinham que imitar profissionais de televisão, e o Bolsa de Valores, que apresentava uma cotação sobre prestadores de serviços informais, como um vendedor de cachorro-quente.

No game Construção Facial, uma pessoa era levada ao estúdio com o rosto coberto, para que o auditório tentasse descobrir suas feições. Duas equipes procuravam “montar” o rosto do desconhecido com a ajuda de um programa de computador.[3]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Em sua estreia, perdeu para a exibição do Óscar no SBT com apenas 15 pontos, contra 16 da premiação.

No dia 20 de maio, sua penúltima edição, novamente foi derrotado pelo SBT. Desta vez, a atração global registrou 12 pontos de média, versus 22 do programa comandado por Silvio Santos, o Topa Tudo Por Dinheiro.[4][5]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Teve o título provisório de Ilustre Desconhecido.
  • Foi o primeiro programa da TV brasileira a ter seu piloto (programa teste) exibido ao vivo pela internet.
  • O público era convidado a assistir à gravação – realizada no sábado anterior à exibição do programa – pela internet.
  • Através de painéis formados por diversos monitores de TV instalados no cenário do programa, Cazé Peçanha conversava com os internautas, que podiam participar ainda dos quadros e avaliar os calouros.

Referências

  1. «Sociedade Anônima». Memória Globo. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  2. Ruiz, Silvia. «Cazé estreia sufocado pelo padrão global». ISTOÉ Gente. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  3. Castro, Thell de (26 de julho de 2015). «Em 2001, programa 'inovador' da Globo ficou apenas 9 semanas no ar». Notícias da TV. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  4. Estado, Agência (24 de maio de 2001). «Globo tira "Sociedade Anônima" do ar». Estadão. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  5. Forato, Thiago (11 de junho de 2015). «Cinco programas que a Globo deve se arrepender de ter colocado no ar». Na Telinha. Consultado em 29 de setembro de 2019