Ellen Oléria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ellen Oléria
Ellen na FIFA Fan Fest, Taguatinga, DF, 2014 (foto:André Borges/Comcopa)
Informação geral
Nome completo Ellen Gomes de Oléria
Também conhecido(a) como Oléria
Nascimento 12 de novembro de 1982 (34 anos)
Origem Brasília, DF
País Brasil Brasil
Gênero(s) MPB, samba, soul, bossa nova, hip-hop
Instrumento(s) Vocal, percussão, violão, guitarra
Extensão vocal soprano dramática
Período em atividade 2000 - presente
Outras ocupações Compositora, Atriz
Gravadora(s) Carne Dura Produções
Independente[1]
Página oficial http://www.ellenoleria.com.br

Ellen Gomes de Oléria (Brasília, 12 de novembro de 1982)[2] é uma cantora, musicista, compositora e atriz brasileira.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ellen no Festival Contato de 2011.

Ellen nasceu em Brasília e foi criada em Taguatinga.[3] Iniciou a carreira de cantora aos 16 anos cantando em bares e casas de show em Taguatinga[2]. Ellen Oléria é atriz formada pela UnB.[3] Atua desde o ano 2000 no circuito cultural como cantora, compositora e instrumentista autodidata. Ganhou vários festivais em sua cidade natal. Com um repertório que atinge grande diversidade de público, Ellen Oléria é reconhecida pela crítica midiática, músicos e musicistas e pelo público brasileiro desde o jazz ao samba, do samba ao pop, do pop ao hip hop e do hip hop às manifestações do regionalismo brasileiro como o congado, os afoxés e o carimbó.[4]

Em 2009 a cantora lança seu primeiro álbum solo, intitulado Peça e produzido por Rodrigo Bezerra. Em 2010, ainda integrando a banda Soatá, a cantora participa da gravação do disco da banda que mistura ritmos amazônicos com rock and roll. Em 2011, a cantora grava seu DVD com a banda Pret.utu, Ao Vivo no Garagem, com as participações de Hamilton de Holanda e o rapper Emicida.

No ano de 2012, além de gravar um documentário pelos interiores do Estado do Pará com a banda Soatá e mestres do carimbó, a cantora ganha notória visibilidade ao ganhar o título do reality show The Voice Brasil exibido pela TV Globo[1]

Em 2013, Ellen Oléria grava seu segundo disco solo pela Gravadora Universal Music do Brasil, Ellen Oléria. O disco conta com a participação de Carlinhos Brown e foi dirigido por Alexandre Castilho. Com a turnê desse álbum homônimo, Ellen Oléria alcançou cidades de norte a sul do Brasil e também o público de Espanha, França, Angola e Estados Unidos.[4]

Em ano de 2015, depois de alguns meses em estúdio preparando o terceiro disco solo, a cantora viaja em turnê nacional e internacionalmente para apresentar as novas canções. Além de já ter tocado nos interiores e na capital do estado de São Paulo, foi convidada também ao Usabda Internacional Jazz Festival, na Rússia, e faz sua primeira turnê no Japão, onde tocou no conhecido Blue Note em Tóquio. Ellen Oléria também levou sua voz à Taiwan nesse mesmo ano.

Ellen Oléria completa mais 15 anos de carreira celebrando o lançamento do terceiro álbum solo, Afrofuturista. O disco, que tem produção da própria Ellen Oléria e do pianista Felipe Viegas, tem uma faixa bônus produzida pelo DJ Nave Beats e participações da cantora cubana Yusa. Também participam do álbum a diretora, slammer e atriz MC Roberta Estrela D'Alva, o percussionista baiano Gabi Guedes, o guitarrista Pedro Martins e o grupo Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro.

Bandas[editar | editar código-fonte]

A banda Pret.utu acompanhou o trabalho autoral de Ellen Oléria. Em 2005, sua primeira formação contou com Célio Maciel (bateria), Paula Zimbres (baixo) e Rodrigo Bezerra (guitarra). Em 2008, veio a presença de Felipe Viegas no piano/teclado. E em 2010, com a saída de Rodrigo Bezerra, Pedro Martins, passa a somar o som criativo da sua guitarra à banda que contou com a participação do percussionista Léo Barbosa de 2010, até o fim dos trabalhos da banda, no ano de 2012.[2]

Ellen Oléria integrou por seis anos a Banda Soatá, uma banda de rock alternativo e carimbó criada em 2007. Além de Ellen, a Soatá contou com Jonas Santos (compositor e guitarrista), Riti Santiago (baterista), Dido Mariano (baixista) e Lieber Rodrigues (percussionista).[5] A banda atuou até 2013 quando lançou o filme documentário Amundiá Soatá com direção de Douro Moura. O filme registra a banda Soatá em vários pontos do estado do Pará em encontros com grandes mestres do carimbó. Em 2013 a banda registrou seu último trabalho: o DVD Amundiá.

TV[editar | editar código-fonte]

Ellen, o jornalista Fernando Oliveira (Fefito) e a integrante da Banda Uó, Mel Gonçalves, apresentam na TV Brasil o programa Estação Plural. O programa da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) foi criado pela TV Brasil para tratar de pautas de comportamento e temas da atualidade. A atração conta com três participantes fixos, todos ligados ao universo de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. "É muitíssimo importante que tenhamos um programa desse tipo, debatendo todos os assuntos relacionados a direitos humanos, ou qualquer assunto, sem tabu. É impressionante, na verdade, que não tenhamos um programa desse na televisão aberta e que sejamos os primeiros. É exatamente o tipo de programa que a TV pública tem que fazer", disse o presidente da EBC, Américo Martins.[6]

The Voice Brasil[editar | editar código-fonte]

A cantora venceu a 1ª temporada do reality show musical The Voice Brasil, da TV Globo. Na primeira prova cega, cantou a música "Zumbi" de Jorge Ben Jor. Foi aplaudida de pé pelos quatro jurados do programa e escolhida por todos, optando por integrar o time de Carlinhos Brown "por um vínculo poético e estético".[7] Ellen ganhou um prêmio de 500 mil reais, um contrato com a gravadora Universal Music, gerenciamento de carreira, um carro 0 km e um show no réveillon de Copacabana no Rio de Janeiro em 2012.[1]

Episódio Canção (Artista) Resultado Notas Ref
Audições às cegas, parte 1 Zumbi” (Jorge Ben Jor) Os quatro jurados viraram a cadeira Escolheu Carlinhos Brown como técnico [7]
Batalhas, parte 2 Canto das Três Raças” (Clara Nunes) Venceu a batalha Batalha contra Maria Christina (resgatada por Lulu Santos) [8]
Apresentações ao vivo, parte 1 Um Móbile no Furacão” (Paulinho Moska) Venceu a disputa: Mais votada pelo público (46%) Disputa contra Mira Callado (salva pelo técnico) e Karla da Silva (eliminada) [9]
Apresentações ao vivo, parte 4 Maria, Maria” (Milton Nascimento) Venceu a disputa: Mais votada pelo público (33%) Disputa contra Ludmillah Anjos (salva pelo técnico), Rafah e Dani Morais (eliminados) [10]
Apresentações ao vivo, Semifinais Jack Soul Brasileiro” (Lenine) Venceu a disputa: Mais votada pelo público (42%) Disputa contra Ludmillah Anjos (salva pelo técnico) e Mira Callado (eliminada) [11]
Apresentações ao vivo, Finais, parte 1 Anunciação” (Alceu Valença) Venceu a disputa: Escolhida pelo técnico Carlinhos Brown Disputa contra Ludmillah Anjos, que foi eliminada [12]
Apresentações ao vivo, Finais, parte 2 Taj Mahal” (Jorge Ben Jor) Venceu o programa com 39% dos votos Disputa contra Liah Soares, Maria Cristina e Ju Moraes, que foram eliminadas [1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns solo[editar | editar código-fonte]

  • 2009: Peça (Independente). Produção: Rodrigo Bezerra
  • 2013: Ellen Oléria (Universal Music). Direção: Alexandre Castilho + 15.000
  • 2016: Afrofuturista (independente). Produção: Ellen Oléria e Felipe Viegas + 2.000

Bandas[editar | editar código-fonte]

  • 2010: Soatá (Independente). Produção: Riti Santiago, co-produção: Soatá
  • 2012: Ao Vivo no Garagem (Independente). Produção: Ellen Oléria, co-produção: Marcos Pagani e Pret.utu
  • 2013: Amundiá (Independente). Produção: Soatá

Singles e participações[editar | editar código-fonte]

  • 2006: "Carta à mãe África" com GOG. (Só balanço)
  • 2006: "Forró" com Rádio Casual. (Independente)
  • 2007: "Carta à mãe África" com GOG. (Só balanço).
  • 2007: "Tamborim" com Aija Andrejeva. (Independente).
  • 2011: "Nós por nós" com GOG. (Independente)
  • 2011: "Haiti" (single). (Independente)
  • 2011: "Bênção Estrada" com Paula Zimbres. (Independente)
  • 2012: "Marcas" com Léo Campos. (Independente)
  • 2012: "Aqui onde estão" com Opanijé. (Independente)
  • 2013: "Mundo Virou" (single). (Independente)
  • 2014: "Te beijar" com Alexandre Carlo (Natiruts). (Sony Music)
  • 2014: "Tem uma pedra" com Banda Jenipapo. (Independente)
  • 2015: "18 quilates de sorriso" com Inquérito. (Independente)
  • 2015: "Você é o lugar" com Sacassaia. (Independente)

Referências

  1. a b c d «Ellen Oléria é a grande vencedora do The Voice Brasil» (html). The Voice Brasil - site oficial. 16 de dezembro de 2012. Consultado em 18 de dezembro de 2012 
  2. a b c «autobiografia». Ellen Oléria oficial. Consultado em 1 de fevereiro de 2012 
  3. a b Lima, Irlam Rocha (2 de julho de 2009). «Ellen Oléria solta a voz no show de lançamento do primeiro CD, em Taguatinga» (shtml). Correio Braziliense. Consultado em 15 de agosto de 2010 
  4. a b http://ellenoleria.com.br
  5. «Banda Soatá reúne jovens músicos em Brasília» (html). Diário do Pará.com.br. 18 de abril de 2010. Consultado em 27 de maio de 2012 
  6. http://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2016-02/tv-brasil-lanca-programa-estacao-plural
  7. a b «Candidata de Brasília é aprovada e disputada pelos quatro técnicos» (html). The Voice Brasil - site oficial. 23 de setembro de 2012. Consultado em 23 de setembro de 2012 
  8. «Ellen Oléria sobre Batalha: 'Tremi igual a vara verde'» (html). The Voice Brasil - site oficial. 29 de outubro de 2012. Consultado em 11 de novembro de 2012 
  9. «Ellen Oléria é salva pelo público» (html). The Voice Brasil - site oficial. 11 de novembro de 2012. Consultado em 25 de novembro de 2012 
  10. «Rafah e Dani Morais deixam o The Voice Brasil» (html). The Voice Brasil - site oficial. 2 de dezembro de 2012. Consultado em 2 de dezembro de 2012 
  11. «Ellen Oléria e Ludmillah Anjos estão na final do The Voice Brasil» (html). The Voice Brasil - site oficial. 9 de dezembro de 2012. Consultado em 9 de dezembro de 2012 
  12. «Última vaga na final do The Voice Brasil é de Ellen Oléria» (html). The Voice Brasil - site oficial. 16 de dezembro de 2012. Consultado em 18 de dezembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Ellen Oléria
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ellen Oléria