Piores Clipes do Mundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Piores Clipes do Mundo
Informação geral
Formato
Gênero Humorístico
Duração 30 minutos (1999-2000)
60 minutos (2001-2002)
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Chuck Hipolitho[1]
Chica Barros
Apresentador(es) Marina Person (1999)
Marcos Mion (2000-2001)
João Gordo/Ferrugem (2002)
Exibição
Emissora de televisão original Brasil MTV Brasil
Transmissão original 7 de março de 1999 - 31 de dezembro de 2002
N.º de temporadas 4

Piores Clipes do Mundo foi um programa humorístico de televisão da MTV Brasil, exibido de 1999 a 2002. Era especializado em mostrar videoclipes de gosto duvidoso em certo tema, que geralmente não passavam mais na programação. O programa também abria espaço para exibição de vídeos caseiros feito pelos telespectadores.

Em 1999 era apresentado por Marina Person, mas foi no ano seguinte com a entrada de Marcos Mion que o atração alcançou o seu auge.[2][3] Em 2002, com a saída de Mion da MTV, o programa foi apresentado por João Gordo e Ferrugem e a atração ganhou novos quadros e um novo formato (seguindo o Gordo a Go-Go), passando a ser apresentado ao vivo e com participação dos telespectadores pelo telefone.[4]

Quadros do programa[editar | editar código-fonte]

  • Bloco de Clipes: Inicialmente, apenas exibiam-se trechos dos clipes, depois, em sátira do programa Data Clipe, adicionaram comentários engraçados. Na fase de Marcos Mion, o clipe "Japa Girl" de Supla sempre era incluído, não importava o tema.[5]

Fase Marcos Mion[editar | editar código-fonte]

  • Direção: Chuck Hipolitho,[1] Chica Barros
  • Assistente: Cidão
  • Pérola Videoclíptica: Mion, munido de um cavalo de pau (Pé de Pano) ou um bastão com um elefante (Fante), exibia o clipe enquanto apontava grandes defeitos e detalhes curiosos e inusitados, como por exemplo a menina tropeçando no fundo da cena (no caso, "Mama África", de Chico César), o figurante dando tchauzinho no final do clipe, a mesa de sinuca sem caçapas e a semelhança de um dos "chefes de gangue" com Toninho Cerezo (como visto em "Beat It", de Michael Jackson).
  • Micón: Quadro no qual Mion faz uma imitação dos clipes de artistas famosos como Christina Aguilera e KLB.
  • TSBSAVPTDC ("Tradução simultânea buscando sempre a verdade por trás dos clipes"): Mion traduzia o clipe em português bem-humorado ("Enter Sandman" vira "Entra o homem do saco"). Após a aparição do assistente Cidão numa tradução de "Sliver", do Nirvana, este passou a ser incluído em todo quadro dançando. Às vezes faziam-se também traduções do português para o inglês.
  • Clipes Caseiros: Momento em que eram exibidos clipes feitos pelos telespectadores. Alguns foram indicados no Video Music Brasil de 2001.

Fase João Gordo[editar | editar código-fonte]

  • Clipe Clichê: quadro similar ao Pérola Videocliptica, na qual eram exibidos clipes cujas cenas eram comparadas a outros clipes.
  • Clipe Tortura: Momento pré e pós-intervalo em que um trecho do clipe era repetido diversas vezes, geralmente o refrão ou uma onomatopéia.
  • Maldição da Mão Amarela: O clipe era simbolicamente apagado da MTV, tendo a sua fita destruída dos mais diversos modos, tais como: jogando do alto do prédio da emissora, cortado ao meio por uma serra-elétrica, etc.[6]
  • Ombusdman: Um artista convidado via momentos passados seus na MTV junto com João Gordo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências