Antônio Ricardo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde novembro de 2017)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Antônio Ricardo
Nacionalidade Brasil

Antônio Ricardo Lopes da Costa (Rio de Janeiro) é apresentador, diretor e produtor de cinema e televisão brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou no meio televisivo através da TV Record no ano de 1983 com o programa semanal Realce, onde respondia pela sua concepção, direção e apresentação, juntamente com Ricardo Bocão e Patrícia Barros. Este foi o primeiro programa televisivo a reunir esportes de ação, música e comportamento jovem. Bandas brasileiras como Paralamas do Sucesso, Legião Urbana e Kid Abelha apareceram pela primeira vez em televisão nessa atração, que a torna pioneira nesses aspectos.

No ano seguinte lançou o programa diário Vibração, apresentado durante anos pelo skatista Cesinha Chaves, na mesma linha do anterior. Ambos os programas permaneceram no ar até 1991, quando estreou o "Ombak" na MTV, primeiro programa esportivo da MTV em todo o mundo.

Em 1993, produziu o Mapa da Ação, um programa diário, de cunho jornalístico sobre esportes de ação, mostrando também a previsão meteorológica para a prática do surf no estado do Rio de Janeiro, e retornou com o Realce, em rede nacional, pela CNT.

No alvorecer da televisão paga no país, produziu diversos programas para o canal SporTV da Globosat, onde por onze anos realizou programas como Rip, WQS e Extra, também atuando como apresentador, Momento Clássico, How To, o documentário História do Surf Brasileiro, entre outros.

No ano de 2006 lançou o seu próprio canal de TV, o Woohoo, especializado em Esportes de Ação, música e comportamento jovem. O "Woohoo" é um canal de TV por assinatura e o primeiro de esportes de ação na América Latina.

Cinema[editar | editar código-fonte]

O filme "Fábio Fabuloso", lançado em 2004, marcando o seu início como diretor de cinema/documentário, juntamente com Ricardo Bocão e Pedro César. Os três diretores conquistaram com o longa, os prêmios de melhor documentário no Festival do Rio, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e melhor filme na primeira edição do Prêmio Bravo! Prime de Cultura em 2005.

Principais trabalhos[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]