Lista de redes de televisão do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Esta é uma lista de redes de televisão do Brasil, na qual tem uma listagem das redes de televisão que operam as suas estações no Brasil.[1] Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), uma rede de televisão é “um conjunto de estações geradoras e respectivos sistemas de retransmissão de televisão com abrangência nacional e que veiculam uma mesma programação básica”,[2] seguindo o decreto de número 5.371 da Presidência da República.[3]

Em 2016, existiam em operação ao redor de todo o território brasileiro 545 estações geradoras e 13.630 estações retransmissoras,[4] que ora compõem as redes listadas abaixo ou são, no caso de estações geradoras, emissoras independentes. Existiam também 25 concessões do chamado Serviço Especial de Televisão por Assinatura (TVA),[5][6] que podem transmitir até 11 horas de programação em sinal aberto.[7] Esse tipo de concessão também pode transmitir a programação de uma das redes listadas abaixo.[8]


Redes[editar | editar código-fonte]

Rede Fundação Sede População atingida N.º de
estações geradoras
Proprietário(s)
Record 1953 São Paulo, SP 192.613.721[9] 131[10] Grupo Record[11][12]
Cultura 1960 São Paulo, SP ver lista[13][14] Fundação Padre Anchieta[15]
Globo 1965[16] Rio de Janeiro, RJ 203.499.959[17] 122[17] Grupo Globo[18]
Band 1967 São Paulo, SP 184.282.318[19] ver lista Grupo Bandeirantes de Comunicação[20][21]
Gazeta 1970 São Paulo, SP 48.701.664[22] ver lista[23] Fundação Cásper Líbero[24]
A Crítica 1972 Manaus, AM - 7 Rede Calderaro de Comunicação
CNT 1979 Curitiba, PR 67.657.461[25] ver lista[26] Organizações Martinez[27]
SBT 1981 Osasco, SP 80.045.856[25] 126[28] Grupo Silvio Santos[12][29][30]
Minas 1984 Belo Horizonte, MG ver lista Governo do Estado de Minas Gerais
Amazon Sat 1988 Manaus, AM 1[31] Grupo Rede Amazônica[32][33][34]
União 1988 Fortaleza, CE 5 Rede União de Rádio e Televisão[35]
Canção Nova 1989 Cachoeira Paulista, SP 83.668.225[25] ?[36] Canção Nova[37]
Cidade Verde 1991 Cuiabá, MT ver lista Grupo Cidade Verde de Comunicação
Boas Novas 1993[38] Manaus, AM 8[39] Fundação Evangélica Boas Novas
Evangelizar 1994 Curitiba, PR Rede Evangelizar de Comunicação
Vida 1995 São José do Rio Preto, SP 112.489.291[25] ver lista[40] Instituto Brasileiro de Comunicação Cristã[41]
21 1996 São Paulo, SP ver lista Grupo Bandeirantes de Comunicação[42][43]
Novo Tempo 1996 Jacareí, SP ver lista[44] Rede Novo Tempo de Comunicação
Gospel 1996 São Paulo, SP ver lista[45] Igreja Renascer em Cristo[46]
TV Senado 1996 Brasília, DF ver lista[47] Senado Federal[48]
Super 1997 Belo Horizonte, MG ver lista[49] Igreja Batista da Lagoinha[50]
Gênesis 1997 Brasília, DF ver lista[51] Sara Nossa Terra[52]
TV Câmara 1998 Brasília, DF ver lista[53] Câmara dos Deputados[54]
Família 1998 Campinas, SP ver lista[55] Grupo Record[56]
RedeTV! 1999 Osasco, SP 90.604.889[25] ver lista[57] Grupo Amilcare Dallevo / Grupo Marcelo de Carvalho[12][58][59]
RIT 1999 São Paulo, SP 69.156.096[25] ?[60] Fundação Internacional de Comunicação[61]
Século 21 1999 Valinhos, SP ver lista[62] Associação do Senhor Jesus[63]
Boa Vontade TV 2000 São José dos Campos, SP ? Legião da Boa Vontade[64]
Mais Família 2002 Santa Inês, MA Grupo Patati Patatá
Nazaré 2002 Belém, PA Fundação Nazaré de Comunicação[65]
NGT 2003 São Paulo, SP Fundação de Fátima[66]
Aparecida 2005 Aparecida, SP 70.585.508[25] ver lista[67] Rede Aparecida de Comunicação[68]
RBTV 2007 São Paulo, SP 66.587.328[69] ?[70] Sistema de Comunicação Pantanal
TV Brasil 2007 Brasília, DF ver lista[71] Empresa Brasil de Comunicação[72][73]
Record News 2007 Araraquara, SP 76.446.219[74] ver lista[75] Grupo Record[76]
Meio Norte 2011 Teresina, PI ver lista Grupo Meio Norte de Comunicação[77][78]
Top TV 2011 São Paulo, SP ?[79] Rede Mundial de Comunicações[8][80]
RBI[81] 2014 São Paulo, SP 64.779.342[25] ver lista Grupo Objetivo[82]
Pai Eterno 2019 Trindade, GO Associação dos Filhos do Pai Eterno
Loading 2020 São Paulo, SP 10.000.000[83] ver lista Spring Comunicação

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Felipe Van Deursen. «Como se consegue a concessão para operar um canal de TV no Brasil?». Mundo Estranho. Consultado em 10 de abril de 2016 
  2. «Glossário de Termos da Anatel - Rede de Televisão Nacional». Anatel. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  3. «Decreto nº 5.371 de 17 de fevereiro de 2005». Consultado em 30 de setembro de 2015 
  4. «TV Aberta no Brasil». Rádio e TV. Teleco. 30 de junho de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  5. Elvira Lobato (29 de outubro de 2001). «TV digital valoriza 25 concessões da era Sarney». Brasil. Folha de S.Paulo. Consultado em 23 de outubro de 2017 
  6. Lincoln de Brito (9 de outubro de 2016). «PL que transforma concessão de TVA em canal aberto avança». TV Magazine. Consultado em 23 de outubro de 2017 
  7. Elvira Lobato (3 de outubro de 2007). «Contra Record, Globo pode abrir Globo News». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 23 de outubro de 2017 
  8. a b Paulo Pacheco (27 de agosto de 2014). «TV nanica dribla horário eleitoral e exibe clipes de Claudia Leitte». Notícias da TV. UOL. Consultado em 23 de outubro de 2017 
  9. «Atlas de Cobertura Resumo». RecordTV. Consultado em 19 de março de 2017 
  10. Lincoln de Brito (27 de setembro de 2016). «Rede Record comemora 63 anos com cobertura global». TV Magazine. Consultado em 22 de julho de 2017 
  11. «História». RecordTV. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  12. a b c «SEI / CADE - 0171871 - Voto». Conselho Administrativo de Defesa Econômica. 24 de fevereiro de 2016. Consultado em 14 de janeiro de 2018. Arquivado do original em 15 de fevereiro de 2017 
  13. «Como sintonizar». TV Cultura. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  14. «Afiliadas». TV Cultura. Consultado em 30 de setembro de 2015. Arquivado do original em 26 de setembro de 2015 
  15. «Quem somos». Fundação Padre Anchieta. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  16. «Globo 50 Anos». Memória Globo. Consultado em 21 de julho de 2017 
  17. a b «Atlas de cobertura». Negócios. Rede Globo. Consultado em 21 de julho de 2017 
  18. «TV Globo». Grupo Globo. Consultado em 1 de outubro de 2015. Arquivado do original em 3 de outubro de 2015 
  19. «Atlas de cobertura». Departamento comercial. Band. Consultado em 14 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 2 de junho de 2017 
  20. «Canais de TV». Grupo Bandeirantes de Comunicação. Consultado em 14 de janeiro de 2018 
  21. «História». Grupo Bandeirantes de Comunicação. Consultado em 21 de julho de 2017. Cópia arquivada em 21 de julho de 2017 
  22. «Atlas de cobertura» (PDF). TV Gazeta. 2016. Consultado em 19 de março de 2017 
  23. «Área de cobertura». TV Gazeta. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  24. «Sobre». TV Gazeta. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  25. a b c d e f g h «Conjunto de estações SeAC» (PDF). Anatel. Consultado em 19 de março de 2017 
  26. «Cobertura». CNT. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  27. «CNT e Gazeta anunciam fim de parceria». Ilustrada. Folha de S.Paulo. 17 de maio de 2000. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  28. «SBT em números». Institucional. SBT. Consultado em 14 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2017 
  29. «SBT». Portifólio de veículos. Meio&Mensagem. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  30. Fernando Morgado (2008). Televisionado. [S.l.: s.n.] p. 84. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  31. «As transmissões ilegais do Amazon Sat em toda Amazônia». Blog do Ronaldo Tiradentes. Rede Tiradentes. 26 de julho de 2013. Consultado em 14 de janeiro de 2017 
  32. «Canal Amazon Sat». Amazon Sat. Consultado em 21 de julho de 2017 
  33. «Bom Dia Amazônia destaca prêmio recebido pelo Amazon Sat em Manaus». Rede Amazônica. 3 de setembro de 2013. Consultado em 21 de julho de 2017 
  34. Evely Dias (26 de novembro de 2012). «Com programação diferenciada, Amazon Sat expande a sua cobertura na região». A Gazeta. Consultado em 23 de julho de 2017 
  35. «Institucional». Rede União. Consultado em 1 de outubro de 2015. Arquivado do original em 2 de outubro de 2015 
  36. «Como sintonizar». TV Canção Nova. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  37. «Nossa história». TV Canção Nova. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  38. «Institucional». Boas Novas. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  39. «Cobertura». Boas Novas. Consultado em 30 de setembro de 2015. Arquivado do original em 30 de setembro de 2015 
  40. «Cobertura». Rede Vida. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  41. «Quem somos». Rede Vida. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  42. «Rede 21». NET. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  43. «Procuradoria investe contra cessão de emissoras de TV a igrejas». Poder. Folha de S.Paulo. 9 de dezembro de 2014. Consultado em 30 de setembro de 2015. (...) a Rede 21 (UHF do grupo Bandeirantes) (...) 
  44. «Onde assistir». TV Novo Tempo. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  45. «Cobertura». Rede Gospel. Consultado em 30 de setembro de 2015. Arquivado do original em 1 de outubro de 2015 
  46. «A Rede Gospel». Rede Gospel. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  47. «Como sintonizar». TV Senado. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  48. «15 anos da TV Senado». Consultado em 1 de outubro de 2015 
  49. «Cobertura». Rede Super. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  50. «IBL na gestão». Rede Super. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  51. «Cobertura». Rede Gênesis. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  52. «Sobre». Rede Gênesis. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  53. «Instruções para sintonizar a TV Câmara». TV Câmara. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  54. «Conheça a TV Câmara». TV Câmara. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  55. «Cobertura». Rede Família. Consultado em 30 de setembro de 2015. Arquivado do original em 3 de outubro de 2015 
  56. «Quem somos». Rede Família. Consultado em 1 de outubro de 2015. Arquivado do original em 3 de outubro de 2015 
  57. «Rede TV! aposta em formato da Dot». Propmark. 19 de fevereiro de 2017. Consultado em 22 de julho de 2017 
  58. «Institucional». RedeTV!. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  59. João Gabriel Batista (5 de junho de 2013). «Rede Manchete completaria 30 anos nesta quarta; relembre sua história». NaTelinha. UOL. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  60. «Mapa da rede» (PDF). RIT. Consultado em 19 de março de 2017 
  61. «Comercial». RIT. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  62. «Retransmissoras». Rede Século 21. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  63. «Quem somos». Associação do Senhor Jesus. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  64. «Boa Vontade TV». Consultado em 1 de outubro de 2015 
  65. «Histórico». TV Nazaré. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  66. «NGT - Uma nova emoção no ar». NGT. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  67. «Como sintonizar». TV Aparecida. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  68. «História TV Aparecida». TV Aparecida. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  69. «Atlas de cobertura da Rede Brasil de Televisão». Consultado em 30 de setembro de 2015 
  70. «Cobertura». Rede Brasil de Televisão. Consultado em 30 de setembro de 2015. Arquivado do original em 3 de outubro de 2015 
  71. «Como sintonizar». TV Brasil. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  72. «Sobre a TV». TV Brasil. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  73. Silva Lopes, Ivonete da (2015). TV Brasil e a Construção da Rede Nacional de Televisão Educativa. Jundiaí: Paco Editorial. p. 113. 264 páginas. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  74. «Record News». Comercial. RecordTV. Consultado em 1 de outubro de 2015 [ligação inativa]
  75. «Saiba como sintonizar a Record News na sua televisão». Record News. 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  76. Keila Jimenez. «Record News x Net». O Estado de S. Paulo. Consultado em 30 de setembro de 2015. (...) O canal, que ocupará a vaga da Rede Mulher em UHF (canal 42 de São Paulo) (...) 
  77. «Band não tem previsão de retomar sinal no Piauí». NaTelinha. UOL. 18 de janeiro de 2012. Consultado em 1 de outubro de 2015. Arquivado do original em 4 de outubro de 2015 
  78. Gabriel Vaquer (10 de abril de 2015). «Rede de TV nordestina promete novela da Televisa; exibição é ilegal». NaTelinha. UOL. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  79. «Top TV». Consultado em 30 de setembro de 2015 
  80. Julia Borba (28 de novembro de 2013). «Emissora de TV do futuro chefe de Dirceu foi beneficiada pela Anatel». Poder. Folha de S.Paulo. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  81. «RBI». Sky Brasil. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  82. Eduardo Rangel (23 de outubro de 2014). «MixTV migra para a TV paga neste sábado; novo canal entra em seu lugar». NaTelinha. UOL. Consultado em 30 de setembro de 2015. (...) Já a concessão da MixTV será ocupada pela RBI (...) 
  83. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]