Secretaria de Comunicação Social

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Coat of arms of Brazil.svg
Secretaria de Comunicação Social
Esplanada dos Ministérios, Bloco A - Brasília
secom.gov.br
Criação 23 de maio de 1979 (38 anos)[1]
Atual ministro-chefe Edinho Silva
Orçamento R$ 415 milhões (2007)[2]
Extinta durante o governo João Figueiredo[3]

Secretaria de Comunicação Social (Secom) é o órgão da Presidência do Brasil responsável pela liberação de verbas e gerenciamento de contratos publicitários firmados pelo Governo Federal. No orçamento de 2007, a Secretaria teve dotação autorizada de 415 milhões de reais.[4] O atual ministro-chefe da Secretaria é Edinho Silva.[5]

Com a reforma ministerial promovida pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2007, a Secom incorporou a Secretaria de Imprensa e Porta-Voz, que é responsável pelas relações entre o governo e a mídia. Essa coincidência de funções foi criticada por analistas externos.[6]

Entre o fim do período Gushiken e a reforma ministerial de 2007 a Secom era uma subsecretaria, subordinada à Secretaria-Geral da Presidência.

Lista de secretários[editar | editar código-fonte]

Ano(s) Secretário Presidente
1979–1980 Said Abrahim Farhat
João Figueiredo
Incorporada ao Ministério da Casa Civil
1995 Roberto Muylaert Fernando Henrique Cardoso
1995–1999 Sérgio Amaral
1999–2001 Andrea Matarazzo
2001–2002 João Roberto Vieira da Costa
2002 Eduardo Piragibe Graeff (interino)
2002–2003 João Roberto Vieira da Costa
2003–2005 Luiz Gushiken Luiz Inácio Lula da Silva
2005–2007 Luiz Tadeu Rigo
2007–2011 Franklin Martins
2011–2014 Helena Chagas Dilma Rousseff
2014–2015 Thomas Traumann
2015 Roberto Messias (interino)
2015–2016 Edinho Silva

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre o Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.