Ijuí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para o rio de mesmo nome, veja Rio Ijuí.
Ijuí
  Município do Brasil  
Vista oeste de Ijuí
Vista oeste de Ijuí
Símbolos
Bandeira de Ijuí
Bandeira
Brasão de armas de Ijuí
Brasão de armas
Hino
Lema Colmeia do Trabalho
Gentílico ijuiense
Localização
Localização de Ijuí no Rio Grande do Sul
Localização de Ijuí no Rio Grande do Sul
Ijuí está localizado em: Brasil
Ijuí
Localização de Ijuí no Brasil
Mapa de Ijuí
Coordenadas 28° 23' 16" S 53° 54' 54" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Municípios limítrofes Chiapetta, Cruz Alta, Nova Ramada, Ajuricaba, Bozano, Boa Vista do Cadeado, Panambi, Pejuçara, Augusto Pestana, Coronel Barros e Catuípe
Distância até a capital 395 km
História
Fundação 19 de outubro de 1890 (131 anos)
Administração
Prefeito(a) Andrei Cossetin Sczmanski[1] (Progressistas, 2021 – 2024)
Vereadores 15
Características geográficas
Área total [2] 689,124 km²
População total (estimativa IBGE/2019[3]) 83 475 hab.
Densidade 121,1 hab./km²
Clima subtropical úmido
Altitude 328 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,803 muito alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 1 491 481,174 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 18 038,60

Ijuí é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Localiza-se a uma latitude 28º23'16" sul e a uma longitude 53º54'53" oeste, estando a uma altitude de 328 metros acima do nível do mar.

Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2019, era de 83 475[3] habitantes, sendo a terceira cidade mais populosa dentre os 216 municípios da região Noroeste/Missões[6], atrás apenas de Passo Fundo e Erechim.

Devido à diversidade étnica da cidade, resultado da imigração de mais de doze povos europeus, o município é conhecido também como capital da cultura do Rio Grande do Sul, razão pela qual realiza anualmente a Festa Nacional das Culturas Diversificadas (Expo FENADI).

Por ser uma cidade universitária e com amplos recursos hospitalares, possuindo um dos melhores hospitais do interior do Rio Grande do Sul, Ijuí tem um fluxo de aproximadamente 120.000 pessoas, sendo o maior e mais importante centro populacional da região.

História[editar | editar código-fonte]

A Colônia de Ijuhy foi fundada em 19 de outubro de 1890, Ijuhy significa na língua guarani, “Rio das Águas Claras” ou “Rio das Águas Divinas”. Recebeu imigrantes de várias nacionalidades, coordenada inicialmente pelo Diretor Augusto Pestana, Ijuí teve grande impulso em seu desenvolvimento quando, a partir de 1899, foi incentivado o assentamento de colonos com conhecimento de agricultura, vindos principalmente de colônias mais antigas do Rio Grande do Sul. Em 31 de janeiro de 1912 de acordo com Decreto n°. 1814, obteve a Emancipação Político-Administrativo do município de Cruz Alta.

Hoje, é conhecida por Terra das Culturas Diversificadas, Cidade Universitária, Colmeia do Trabalho, Terra das Fontes de Água Mineral e Portal das Missões. Localizada no Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, em um entroncamento rodoviário que é passagem obrigatória para o Mercosul e a 395 km da capital, Ijuí é uma cidade que possui expressão em nível estadual. Todas as suas potencialidades são expressas através de uma firme economia baseada no seu forte setor agropecuário, em seu comércio, indústrias e serviços; de seu ensino qualificado, conferido por escolas da cidade e pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul UNIJUÍ e de sua saúde, amparada por hospitais muito bem equipados, que dispensam auxílio integral a toda região.

Também em Ijuí está localizada a matriz da COTRIJUI - Cooperativa Agrícola & Industrial, uma das maiores cooperativas do Rio Grande do Sul, que abrange mais de 38 municípios do estado e a Imasa Indústria de Máquinas Agrícolas LTDA..

O principal jornal da cidade, por várias décadas, foi o Correio Serrano, editado pela mesma empresa que o Die Serra-Post, em alemão.

A cidade pode ser acessada através da BR-285, Ijuí/São Borja ou Ijuí/Vacaria, RS-155, Ijuí/Três Passos, RS-342, Ijuí/Cruz Alta ou Ijuí/Três de Maio, RS-514, Ajuricaba e RS-522, Ijuí/Santiago.

Ijuí é conhecida por reunir variados grupos étnicos, sendo daí conhecido como Terra das Culturas Diversificadas. Pode-se citar os seguintes: afro-brasileiros, índios, portugueses, franceses, italianos, alemães, poloneses, austríacos, letos, holandeses, suecos, espanhóis, japoneses, russos, árabes, libaneses, lituanos, ucranianos, entre outros.

Na Expoijuí, feira de amplo destaque na região e no estado, é possível conhecer o comércio, indústria, agropecuária, vestuário, artesanato da região e do estado. Juntamente na Expo-Ijuí é realizada a Fenadi - Festa Nacional das Culturas Diversificadas onde pode-se visitar e provar pratos típicos destas etnias, assim como apreciar danças e apresentações das mesmas, o que possibilita conhecer um pouco dos costumes das terras natais dos antepassados que ali chegaram.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A formação do solo de Ijuí é reflexo da estrutura geológica com os processos climáticos, tipos de vegetação e recentemente com a influência da humanidade. Ijuí localiza-se no planalto sobre pedra de basalto vulcânica e a paisagem com ondulações moderadas, com colinas de centenas metros e inclinações entre 3% a 10%, em casos extremos até 15%. O ponto mais alto do município chega a 409,8 m acima do nível do mar e o mais baixo 205 m. A média é de 384 m. A vegetação de Ijuí se origina de florestas subtropicais localizadas às margens dos rios e riachos, bem como através de capões em campo aberto.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação original do município sofreu modificações com a urbanização. A hidrografia está determinada pelos rios Ijuí, Potiribu e Conceição que cortam o município. As diversas quedas de água de seus cursos representam ótimo potencial hidroelétrico.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima do município é subtropical (ou temperado) úmido, com quatro estações distintas, temperaturas altas no verão e invernos frescos ou relativamente frios. A temperatura média anual está em torno dos 20 °C e as chuvas se distribuem regularmente durante o ano. No verão, predominam as chuvas convencionais e no inverno as chuvas frontais, com bastante uniformidade. A queda de neve é incomum, mas ocorreu um caso memorável em 1965, quando a cidade cobriu-se de branco.

Dados climatológicos para Ijuí
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 31,1 30,2 28,5 24,9 22,1 20,2 20,8 22,4 24 26,4 28,6 29,2 25,7
Temperatura média (°C) 25,1 24,4 22,7 19,2 16,6 15 15,1 16,6 18,1 20,3 22,2 23 19,9
Temperatura mínima média (°C) 19,1 18,7 16,9 13,5 11,2 9,9 9,4 10,8 12,3 14,3 15,9 16,9 14,1
Precipitação (mm) 149 134 130 159 155 162 132 132 159 183 135 144 1 774
Fonte: Climate-Data.org[7]

Administração[editar | editar código-fonte]

Distritos[editar | editar código-fonte]

O município de Ijuí está subdividido em nove distritos:

Saúde[editar | editar código-fonte]

A cidade de Ijuí possui quatro hospitais, destacando-se a associação filantrópica Hospital de Caridade de Ijuí - HCI, fundada em 1935 por iniciativa da própria comunidade. Hoje a região de abrangência dos serviços prestados pelo HCI corresponde a um universo de aproximadamente de 1,5 milhões de pessoas distribuídas em 125 municípios, o que representa cerca de 12% da população do estado[8]. Nos últimos anos o HCI se especializou em serviços de alta complexidade, através do CACON - Centro de Alta Complexidade em Oncologia, e o mais recente Instituto do Coração.

O Hospital Bom Pastor - HBP, fundado em 1981, nasceu inicialmente com o objetivo de atender os associados da Cotrijuí e hoje atua de forma independente como associação hospitalar filantrópica. Atualmente, o Hospital Bom Pastor está em fase final da construção de um novo hospital onde além do atendimento geral, contará com especializações em Geronto/Geriatria, Saúde Mental, Psiquiatria e Dependência Química[9].

As estruturas do HCI e Hospital Bom Pastor servirão para atender as demandas do curso de Medicina, aprovado pelo MEC em 2017 e com previsão para início das aulas no primeiro semestre de 2018[10].

Em 18 de março de 2005 foi inaugurado o moderno Hospital Unimed Ijuí[11], cuja estrutura é tida como referência dentro do sistema Unimed.

Na rede de saúde municipal, existem 53 unidades de saúde do SUS distribuídas pela cidade.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Em virtude da diversidade étnica que originou a população ijuiense, havia a vontade de expressar toda essa miscigenação cultural. Foi assim que em 1985 criou-se o Movimento Étnico e, em 1987, foi realizada a 1ª Festa Nacional das Culturas Diversificadas Fenadi. Esse evento é responsável pelo resgate dos costumes, da gastronomia, da música, da dança e de toda memória cultural de onze etnias que estão organizadas em casas típicas no Parque Wanderley Burmann.

Alemães, austríacos, afro-brasileiros, árabes, espanhóis, holandeses, italianos, letões, portugueses, poloneses, suecos e japoneses[12], revelam um legado cultural que proporciona, anualmente, uma viagem de conhecimento ao visitante.

Usina Velha[editar | editar código-fonte]

Cascata da Usina Velha de Ijuí.

A Usina Velha em Ijuí foi uma usina hidroelétrica inaugurada em 1923. Foi inicialmente projetada para atender as necessidades do município durante dez anos, no entanto a demanda por energia aumentou tanto que apenas cinco anos depois já era necessária a instalação de um segundo grupo gerador.

Este segundo grupo foi instalado em 1932 e na década de 1940, foi instalado um gerador a diesel. A usina tinha capacidade para produzir 500;Kw de potência, mas conseguia produzir 300 MWh/mês, o que equivale apenas ao consumo da iluminação pública. Suas instalações oferecem também um belo passeio oferecendo uma boa infraestrutura para receber os visitantes: quiosque, locomóvel, área de descanso, banheiros, estacionamento, e um mirante para apreciar a vista da queda de água com aproximadamente 11,20 m.

Em 2017[13], foi aprovada a sua desativação junto ao governo municipal para a construção de uma nova usina no Rio Potiribu, tendo assim um melhor aproveitamento dos recursos hídricos e do potencial de geração de energia elétrica.

Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul[editar | editar código-fonte]

Universidade Regional, Campus Ijuí.

A Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, UNIJUÍ, fundada em 1957, tem sede com campi em Ijuí, Santa Rosa, Panambi e Três Passos, além dos núcleos universitários de Santo Augusto e Tenente Portela. Ela consolidou sua existência na incessante busca da socialização do conhecimento humano e do desenvolvimento regional, e oferece mais de trinta cursos de graduação e pós-graduação com infra-estrutura qualificada.

Ijuienses ilustres[editar | editar código-fonte]

Dunga é ijuiense

Referências

  1. Prefeito e vereadores de Ijuí tomam posse Portal G1 - acessado em 2 de janeiro de 2021
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2019 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «AMUPLAN - Ijuí». Consultado em 22 de abril de 2015 
  7. «Clima: Ijuí». Climate-Data.org. Consultado em 16 de janeiro de 2016. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2016 
  8. HCI. «Hospital de Caridade de Ijuí - Apresentação». Consultado em 22 de abril de 2015 
  9. «Sobre o Novo Hospital Bom Pastor». Consultado em 22 de abril de 2015 
  10. «Unijuí é aprovada para instalar curso de Medicina». 10 de abril de 2015. Consultado em 22 de abril de 2015 
  11. Unimed (17 de março de 2005). «Unimed Ijuí inaugura Hospital como Centro de Excelência em Saúde». Consultado em 22 de abril de 2015 
  12. «União das etnias de Ijuí». www.etniasijui.com.br. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  13. Brasilleiro. «Prefeito sanciona Lei de desativação da Usina Velha | Município de Ijuí». www.ijui.rs.gov.br. Consultado em 29 de abril de 2018 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]