TV Diário (Mogi das Cruzes)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde setembro de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TV Diário
Rádio e Televisão Diário de Mogi Ltda.
Mogi das Cruzes, São Paulo
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 19 UHF
Virtual: 19 PSIP
Outros canais 12/412 (HD) (Sky)
214 (Vivo TV)
12/501 (HD) (NET)
15/515 (HD) (Vivo TV) (Fibra)
Analógico:
14 UHF (2000)
38 UHF (2000-2017)
Digital:
52 UHF (2010-2018)
Sede Mogi das Cruzes, SP
Rua Ewald Muhleise, 52 - Cezar de Souza
Slogan A sua Rede Globo no Alto Tietê.
Rede Rede Globo
Proprietário Grupo Diário de Mogi
Fundação 1 de maio de 2000 (18 anos)
CNPJ 67.344.440/0001-37
Prefixo ZYB 901
Cobertura Cobertura - TV Diário Mogi das Cruzes.png
Potência 0,9 kW
Página oficial redeglobo.globo.com/tvdiario

TV Diário é uma emissora de televisão brasileira sediada em Mogi das Cruzes, cidade do estado de São Paulo. Opera no canal 19 UHF digital, e é afiliada à Rede Globo. Atua na Região do Alto Tietê. Seus estúdios estão localizados no bairro Cezar de Souza, e sua antena de transmissão está localizada no topo da Serra do Itapeti.

História[editar | editar código-fonte]

Os donos do jornal O Diário de Mogi venceram a outorga de concessão feita pelo Ministério das Comunicações.[1] A concessão da emissora segue com as novas regras de carga horária mínima para programação local estabelecida nos editais de licitação, e contava com o maior número de programas locais/regionais que as outras afiliadas da Rede Globo no estado de São Paulo, e até das afiliadas espalhadas pelo Brasil.[1]

A emissora entrou no ar no dia 1 de maio de 2000, através do canal 14 UHF[1] (posteriormente passou a operar no 38 UHF), substituindo as retransmissoras da TV Globo São Paulo na região do Alto Tietê.[1] Na época, a população era de 1,2 milhão de habitantes, concentrada em cidades como Suzano (onde foi montada uma unidade com estúdio e uma equipe fixa de jornalismo), Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos e Poá. São 1,1 milhão de telespectadores potenciais, 254 mil domicílios com TV e IPC de 0,815%.[1]

No dia 15 de maio de 2008, exatamente 15 dias depois que a emissora completou 8 anos, o repórter da emissora, Edson Ferraz, sofreu um atentado à tiros na rua do bairro Rodeio, na região do distrito de César de Sousa, em Mogi das Cruzes. O repórter voltava sozinho da capital paulista quando um carro cercou o veículo da emissora e disparou dois tiros contra o profissional, que saiu sem ferimentos. A suspeita da polícia é que o atentado seja uma represália à reportagem que Edson Ferraz fez para o SPTV da Capital, sobre a denúncia que Ministério Público Estadual fez contra 13 investigadores do Garra de Mogi das Cruzes, suspeitos de envolvimento em esquema de cobrança de propina de comércios ilegais como desmanches de carros e casas de jogos e prostituição da cidade e em Suzano.[2]

Em 2013, foi inaugurada a sucursal na cidade de Suzano. Com uma equipe própria da área comercial e de jornalismo, além de um estúdio para apresentação dos jornais locais, a presença da TV Diário na cidade e em toda a região foi ainda mais intensificada.

Sinal[editar | editar código-fonte]

O Alto Tietê é uma das regiões metropolitanas mais prósperas do Brasil, com forte comércio (96.083 empresas*) e grandes indústrias (10.944 indústrias*), produzindo um PIB de 22 bilhões de reais* e com potencial de compra de mais de 20 bilhões de reais*. A área de cobertura da TV Diário atinge 10 municípios:

A TV Diário também abrange indiretamente os bairros da Zona Leste como Água Rasa, Cidade Tiradentes, Guaianases, Lajeado, Mooca, Itaim Paulista, Itaquera, Vila Jacuí, Jardim Helena, Vila Curuçá e São Miguel Paulista, pelo canal 19.1, além do canal 5.1 da TV Globo São Paulo.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Proporção de tela Programação
19.1 19 UHF 480i / 1080i Programação da TV Diário Mogi das Cruzes / Globo

O sinal digital da emissora foi lançado no ano de 2010.

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Diário Mogi das Cruzes, bem como as outras emissoras da Região Metropolitana de São Paulo, cessou suas transmissões pelo canal 38 UHF no dia 29 de março de 2017, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[3]

Mudança de Canal

Por determinação da Anatel, a TV Diário mudou seu canal em 8 das 10 cidades de sua cobertura a partir de 4 de junho de 2018 em Mogi das Cruzes, Suzano, Poá, Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos, dia 5 de junho de 2018 em Arujá, dia 6 de junho de 2018 em Biritiba Mirim e dia 7 de junho de 2018 em Salesópolis, nas cidades de Guararema e Santa Isabel não muda o canal.

Programação[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional da Rede Globo e os programas locais da TV Globo São Paulo, a TV Diário produz os seguintes programas:

  • Bom Dia Diário
  • Diário TV 1ª Edição
  • Esporte D
  • Diário TV 2ª Edição
  • Diário Comunidade
  • + Diário
  • Faixa da Madrugada
Programas extintos
  • Alô Cidadão
  • Alô, Saúde
  • Alto Tietê Revista
  • Bom Dia São Paulo - Edição Local
  • D Noite em Notícias
  • Giro São Paulo
  • Madrugada Mix
  • SPTV - Edição Local

Antigamente, a emissora também retransmitia os programas Nosso Campo, da TV TEM e Terra da Gente, da EPTV.

Referências

  1. a b c d e «INTERIOR DE SÃO PAULO [TV DIÁRIO (Globo, Mogi das Cruzes, canal 14)]» (htm). Tela Viva. Janeiro de 2000. Consultado em 18 de janeiro de 2018.. Cópia arquivada em 1 de maio de 2001 
  2. «Repórter de afiliada da Globo sofre atentado em Mogi das Cruzes (SP)». Folha Online. 16 de maio de 2008 
  3. Higa, Paulo (15 de fevereiro de 2016). «Quando a TV analógica será desligada na sua cidade». Tecnoblog. Consultado em 30 de janeiro de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]