TV Tibagi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Tibagi
Televisão Tibagi Ltda.
Avenida Santos Dumont, 11
Cidade de concessão Apucarana, PR
Canais
Apucarana: 11 VHF
Maringá: 4 VHF analógico
21 UHF e 11.1 Virtual digital
Outros canais Lista de retransmissoras
Slogan Apaixonados pelo Paraná, apaixonados por você
Rede Rede Massa (SBT)
Rede(s) anterior(es) Rede Globo
Rede Tupi
Proprietário Carlos Massa
Fundação 28 de julho de 1969
Prefixo ZYB 395
Cobertura Norte, Noroeste e Centro-Oeste do estado.
Potência 30 kW
Página oficial TV Tibagi

A TV Tibagi é uma emissora de televisão brasileira instalada na cidade de Apucarana, com sucursal em Maringá ambas no interior do estado do Paraná. A emissora é sintonizada em Maringá no canal 4 VHF e 11 UHF (Digital), e em Apucarana, nos canais 11 VHF 21 UHF digital e é afiliada ao Sistema Brasileiro de Televisão (SBT). Pertence à Rede Massa, do apresentador e empresário Carlos Massa, mais conhecido como Ratinho.

Apesar de estar sediada em Apucarana, onde é realizado o telejornal local Tribuna da Massa Manhã, a maioria da programação local é realizada na sucursal, em Maringá.

História[editar | editar código-fonte]

Sucursal da emissora em Maringá

A TV Tibagi entrou no ar em 1969, sediado em Apucarana, através do Canal 11 VHF. A nova emissora era do então governador do Paraná, Paulo Pimentel, que tinha em Curitiba a TV Iguaçu.[1] A emissora passou a ser afiliada à Rede Tupi, trazendo a programação direto de Curitiba.

Já iniciando os anos 70, a TV Tibagi, até então restrita em Apucarana e região, passou a ser principal concorrente da TV Coroados de Londrina, afiliada à Rede Globo: a emissora expandiu repetidoras nas cidades de Londrina, Maringá e outras cidades do norte do Paraná. A expansão das repetidoras foi em devido a mais investimentos, programação, sinal com melhor distribuição a partir de Apucarana (conhecida como a "cidade alta"), do que a TV Coroados.[1]

Retransmissoras de cidades mais distantes de Apucarana passaram a retransmitir a TV Tibagi, reduzindo a área de cobertura da TV Coroados. Geralmente havia equipamento para retransmitir só um canal, em cada repetidora.[1]

Com isso, a TV Tibagi era melhor do que a da TV Coroados, tirando-a da audiência, utilizando o mesmo sistema de repetidoras realizada pelas TVs Coroados e Excelsior. As retransmissoras de cidades mais distantes passaram a retransmitir a TV Tibagi, reduzindo a área de cobertura da TV Coroados.[1]

Com a cassação e a extinção da Tupi em 1980, passou afiliar-se diversas redes até atual SBT.

Em 2008, Paulo Pimentel vendeu a emissora para Carlos Massa, o Ratinho.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

A transmissão digital da TV Tibagi deu início no dia 07 de outubro de 2014, transmitindo os programas produzidos pelo SBT, em SDTV e HDTV através do canal 21 UHF e no 11.1 UHF virtual.

Sinal[editar | editar código-fonte]

Programas[editar | editar código-fonte]

Destaque - Diariamente Andréia Silva ajuda a mulher de casa com dicas de saúde, beleza, moda e família.
Tribuna da Massa Manhã - O Tribuna da Massa – Manhã traz as principais notícias do estado, ao vivo, para Maringá e região. O apresentador Fernando Rípoli é sua companhia durante o café da manhã, contando tudo o que aconteceu na cidade durante a madrugada e trazendo informações que podem fazer a diferença no seu dia. Quer sair de casa bem informado? Assista ao Tribuna da Massa – Manhã..

Cidade Entrevista - Com apresentação de Fernando Rípoli, o programa Cidade Entrevista ajuda a compreender melhor a atualidade e o rumo dos acontecimentos que influenciam o dia a dia do telespectador. Política, economia, cultura, meio ambiente e vida moderna são alguns dos assuntos que fazem parte da vida dos paranaenses e são discutidos por diferentes personalidades. Toda semana, Rípoli faz uma entrevista focada nos mais variados temas de interesse local e regional.

Tribuna da Massa - Exibido ao vivo pelo apresentador Eduardo Santos, o Tribuna da Massa traz os acontecimentos mais relevantes do Paraná, que podem afetar o cotidiano da população. Com foco na comunidade, a linha editorial do Tribuna da Massa aborda temas diários, notícias da cidade e prestação de serviços. Tudo isso mantendo uma relação interativa com o espectador, que pode sugerir pautas e participar ativamente por meio de telefone, e-mail e redes sociais.

Referências

  1. a b c d José Wille (14 de junho de 2011). «Memória: Como a TV chegava ao interior no passado». CBN Curitiba. Consultado em 12 de agosto de 2012 
Erro de citação: Elemento <ref> definido em <references> não tem um atributo de nome.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.