Rádio Universo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rádio Universo
Rádio Universo Ltda.
País  Brasil
Cidade de concessão Bandeira de São Bernardo do Campo.jpg São Bernardo do Campo, SP
Frequência(s) AM 1300 kHz
OC 6120 kHz (49m)
OC 9585 kHz (31m)

Antiga frequência:
AM 1530 kHz (1957-1982)

Sede Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo, SP
Avenida do Estado, 4568 - Glicério
MAPA
Slogan O som que Satisfaz
Fundação 26 de maio de 1957 (62 anos)
Pertence a Igreja Pentecostal Deus é Amor
Proprietário(s) Ereni Miranda
Antigo(s) proprietário(s) David Martins Miranda (1993-2015)
Formato Ondas Médias
Género Gospel
Faixa etária Todas as idades (especialmente seguidores do Protestantismo)
Afiliações Rádio Deus é Amor
Idioma (português brasileiro)
(em castelhano) (sub-locução)
Prefixo ZYK 535 (AM)
ZYE 968 (OC - 49m)
ZYE 969 (OC - 31m)
Prefixo(s) anterior(es) ZYW 5
Nome(s) anterior(es) Rádio Independência (1957-1970)
Rádio Diário do Grande ABC (1970-1993)
Cobertura Grande São Paulo (AM)
Brasil, América do Sul e partes da América Central (OC)
Coord. do transmissor 23° 36' 36.5" S 46° 26' 12.1" O
Dados técnicos Potência: 100 Kw
RDS: Não
Webcast Ouça ao vivo
Aplicativo móvel Google Play: [1]
Windows Phone Store: [2]
Página oficial www.ipda.com.br

Rádio Universo é uma emissora de rádio brasileira concessionada em São Bernardo do Campo, porém sediada em São Paulo, capital do estado brasileiro homônimo. Opera no dial AM, na frequência 1300 kHz, além das faixas de ondas curtas compradas da Rádio Globo São Paulo, e é geradora da Rádio Deus é Amor. Seus estúdios ficam localizados no Templo da Glória de Deus, no Glicério, e seus transmissores estão localizados no Jardim Nova Vitória, distrito de Iguatemi. [1]

Pertence à Igreja Pentecostal Deus é Amor, do missionário David Martins Miranda, que comprou a emissora em 1993. Atualmente, a emissora é responsável por gerar via satélite e ondas curtas os cultos da Igreja Deus é Amor, além do programa A Voz da Libertação, transmitido em várias emissoras pelo Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Rádio Independência (1957-1970)[editar | editar código-fonte]

Às 11 horas da manhã do dia 26 de maio de 1957, o locutor José Rosa, da Rádio Nacional, de São Paulo, especialmente convidado, apresenta o primeiro programa da Rádio Independência, a primeira rádio de São Bernardo e a terceira do ABC, a ZYW 5, operando na frequência de 1530 kHz AM, dirigida pelo Superintendente Milton Guidetti, cujos estúdios localizavam-se na Rua Marechal Deodoro nº 1359, alugado junto à Sociedade Ítalo-Brasileira, onde possuía um auditório para 359 pessoas.

Uma multidão acorreu para aplaudir artistas que vieram a esse importante evento, como Emilinha Borba (a sensação do momento), Vicente Celestino, Gregório Barrios, Manuel da Nóbrega, Chocolate, Tonico & Tinoco e os novatos Moacyr Franco e Ronald Golias e um tímido e desconhecido locutor de comerciais chamado Silvio Santos.

Como não era possível criar uma nova rádio, pois a Comissão Técnica de Rádio, subordinada ao Ministério de Viação e Obras Públicas, não aprovava, então utilizou-se o argumento de que poderia transferir uma rádio de Capivari, no interior do Estado. Até o Presidente Juscelino (JK), mostrou-se simpático à causa, mesmo porque um dos planos de seu governo era implantar a indústria brasileira de automóveis e São Bernardo já estava recebendo as grandes montadoras multinacionais, assim, nada melhor que a cidade tivesse sua emissora de rádio.

Em 1º de janeiro de 1961 eram inauguradas as novas instalações, já que a rádio havia sido vendida para o Grupo das Emissoras Coligadas, com sede na Rua 24 de maio, 250 – 7º andar, em São Paulo. Mais tarde, a emissora é vendida novamente para Nelson Arruda em sociedade com Paulo César, que veio da Rádio Record.

Rádio Diário do Grande ABC AM (1970-1993)[editar | editar código-fonte]

Nove meses depois é vendida para o jornal Diário do Grande ABC, em 11 de janeiro de 1970 e passa a chamar-se Rádio Diário do Grande ABC, depois simplesmente Rádio Diário ou Diário AM, e mais tarde Rádio Nova Diário - AM 1300, que ergueu uma torre de 42 metros de altura no Jardim Antares, ao lado da Via Anchieta. Em 1976 a Diário iniciou uma programação dia e noite, 24 horas no ar ininterruptamente. [2]

No ano de 1982, a emissora mudou sua frequência para 1300 kHz. [3] Com isso, ela passou a transmitir com 10 kW de potência E em 6 de junho, os estúdios são transferidos para a Avenida Francisco Prestes Maia,160 e apresenta uma nova programação.

Rádio Universo (1993-presente)[editar | editar código-fonte]

A emissora permaneceu sob a direção do Diário até 1993, quando foi vendida para o pastor David Martins Miranda, lider da Igreja Pentecostal Deus é Amor, passando a se chamar Rádio Universo e seus estúdios foram transferidos para a sede da igreja.

Atualmente são irradiados cultos, pregações e programas musicais na programação da Universo. De hora em hora, toca o sinal da liberação dos prefixos das rádios no Brasil, anunciando: "Universo - O som que satisfaz!"

Também é levado ao ar o programa A Voz da Libertação via satélite, diretamente dos estúdios principais na Sede Mundial da IPDA, na Avenida do Estado, 4567, com cultos, músicas e pregações diuturnas pelo missionário David Miranda.

Seus transmissores foram transferidos do ABC paulista para a Rua Anecy Rocha, no Jardim Nova Vitória, extremo leste de São Paulo.[4] Sua potência aumentou para 100 mil watts, somando-se ainda as faixas de ondas curtas da Rádio Globo, adquiridas por David Miranda em 2008, também instaladas neste mesmo endereço.

Referências

  1. «Relatório do canal». ANATEL 
  2. «DX». Rio de Janeiro: Editora Signo. Revista Rádio TV Técnico. Dezembro de 1977 
  3. «Diário Oficial da União (DOU) de 10/08/1982, pág. 66, seção 1» 
  4. «Relatório do canal». ANATEL 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]