Iguatemi (distrito de São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Iguatemi (distrito))
Iguatemi
Área 19,6 km²
População (32°) 127.662 hab. (2010)
Densidade 64,61 hab/ha
Renda média R$ 1.690,00
IDH 0,751 - médio (92°)
Subprefeitura São Mateus
Região Administrativa Leste 1
Área Geográfica 4
Distritos de São Paulo São Paulo City flag.svg

Iguatemi é um distrito da zona leste da cidade brasileira de São Paulo.[1] Fica a aproximadamente treze quilômetros do centro do município de Santo André e 23 quilômetros do centro da capital. Criado em 1992 pela prefeitura de São Paulo, através da Lei Municipal nº 11220[2], possui uma população estimada em 149739 habitantes.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Apesar de sua ocupação ter sido iniciada timidamente na década de 1950 através de pequenas propriedades rurais, foi somente a partir da década de 1970 que a região do Iguatemi passou a ser ocupada com maior intensidade.

A área onde se situa o bairro, até o fim da década de 1960, era formada por sítios e chácaras e era conhecida como Guabirobeira e Iguatemi. Os primeiros loteamentos foram Vila Eugênia, Jardim São Gonçalo, Jardim Roseli, Jardim São Benedito e Jardim Marilú (abertos em 1965) seguidos por outros na década de 1970.

A população do bairro é estimada em aproximadamente 115 mil habitantes e é predominantemente mestiça. É um bairro, formado por moradores originários do região Nordeste do Brasil, da Espanha, de Japão, em sua maioria operários das indústrias da região da Mooca, Ipiranga e ABC. Há também alguns descendentes de japoneses e libaneses que se destacam no comércio.

Vem crescendo muito no comércio, e já conta com quatro agências bancárias, instaladas em sua principal avenida, a Ragueb Chohfi, sem contar suas variedades de lojas, cursos, escolas, academias, entre muitos outros.

A região também ganhou um trecho do rodoanel. Seu projeto prevê a passagem deste trecho pelos municípios de Ribeirão Pires, Mauá, Ferraz de Vasconcelos, Poá, Itaquaquecetuba e Arujá. Servirá como ligação entre as rodovias que servem à Baixada Santista com a Ayrton Senna e Via Dutra, desafogando o tráfego das Avenidas Juntas Provisórias, Anhaia Melo e Salim Farah Maluf, que cortam os bairros do Ipiranga, Vila Prudente e Tatuapé em São Paulo, Os Bairros também ganharam o monotrilho, uma estação, e um terminal de ônibus.

Mobilidade[editar | editar código-fonte]

No final da década de 2000 a Companhia do Metropolitano de São Paulo projetou três estações da Linha 15 Prata para atender ao distrito Iguatemi: Jequiriçá (atual Boa Esperança), Jacu Pêssego e Érico Semer. As áreas necessárias para a construção das estações foram desapropriadas em 2013. As obras das estações foram iniciadas em 2014 e paralisadas, sem previsão de conclusão. [4][5]Em 2019 foi divulgado que a Companhoia do Metropolitano pretende retomar as obras do trecho entre São Mateus e Jacu Pêssego.[6]

Demografia[editar | editar código-fonte]

População do distrito Iguatemi (1950-2020)
Ano 1950 1960 1970 1980 1991 2000 2010 2020
(estimada)
Habitantes 1695 3882 15620 32595 59820 101780 127662 149739
Fontes:Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)[7] e
Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade)[3]


Referências

  1. Secretaria Municipal de Planejamento de São Paulo (2009). «Mapa da divisão distrital de São Paulo». Histórico Demográfico do Município de São Paulo. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  2. «Lei Municipal nº 11220» (PDF). Prefeitura de São Paulo. 20 de maio de 1992. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  3. a b Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. «Iguatemi». Sistema Seade de Projeções Populacionais. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  4. «DECRETO Nº 59.052-Estações do trecho Jequiriçá-Hospital Cidade Tiradentes» (PDF). Metrô-SP. 8 de abril de 2013. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  5. «Plantas de Áreas Desapropriadas - Linha 15 - Prata». Metrô-SP. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  6. Renato Lobo (3 de abril de 2019). «Metrô planeja chegada do monotrilho da Linha 15-Prata até a Jacu Pêssego». Via Trólebus. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. «População Recenseada-Região Metropolitana de São Paulo e Municípios (1950, 1960, 1970, 1980, 1991, 2000 e 2010)». Prefeitura de São Paulo - Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano/SMDU - Departamento de Estatística e Produção de informação/Dipro. Consultado em 16 de julho de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.