Vila Matilde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para pelo bairro de mesmo nome, veja Vila Matilde (bairro).
Distrito paulistano de
Vila Matilde
Vilamatilde.jpg
Área 8,9 km²
População (45°) 98.173 hab. (2010)
Densidade 110,31 hab/ha
Renda média R$ 1.160,95
IDH 0,864 - elevado (41°)
Subprefeitura Penha
Região Administrativa Leste 1
Área Geográfica 4
Distritos de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg

Vila Matilde é um distrito da Cidade de São Paulo, localizado na região Leste e pertencente à Subprefeitura da Penha.

História[editar | editar código-fonte]

O bairro nasceu na segunda década do século XX, da mesma maneira de seus vizinhos e vários outros bairros paulistanos. Havia uma grande gleba de terra e pessoas dispostas a comprar, Nos primeiro anos da década de 20, essa gleba pertencia a Dona Escolástica Melchert da Fonseca e ia da Guaiaúna (hoje o distrito da Penha) à Fazenda do Carmo, (hoje o Parque do Carmo, no distrito de mesmo nome Parque do Carmo). Dona Escolástica tinha uma filha de nome Matilde, que havia sido casada com o ex ministro e embaixador Dr. Macedo Soares - figura importante da política paulistana. A área (gleba) era muito extensa e por isso foi por etapas. para dar início ao grande loteamento, Dona Escolástica começou pela parte principal, homenageando à sua filha Matilde, com o nome de Vila Matilde.[1]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

É famoso pelos seus antigos carnavais e pela escola de samba Nenê de Vila Matilde. Também destaca-se o "comércio de bairro", principalmente na região do bairro Vila Dalila, sendo que a Avenida Waldemar Carlos Pereira, tem boa parte de seu comércio.

Infraestrutura e localização[editar | editar código-fonte]

O distrito é amplamente atendido pela Linha 3 do Metrô de São Paulo com as estações:

Estação Vila Matilde, Estação Penha, Estação Guilhermina-Esperança e a Estação Patriarca, esta última está localizada nos limites do distrito. Além do metrô, diversas linhas de ônibus da SPTrans estão presentes no distrito, em maioria localizadas na Avenida Itaquera e Radial Leste.

Distritos limítrofes

Principais ruas e avenidas

Fatos Interessantes[2][editar | editar código-fonte]

  • O primeiro desfile oficial de escolas de samba de São Paulo ocorreu em 1968 e a escola campeã foi a Nenê de Vila Matilde, com um enredo que homenageava o poeta abolicionista Castro Alves. A agremiação foi criada em 1949 pelo mineiro Alberto Alves da Silva, o Seu Nenê (1921-2010).
  • Patrimônio da Vila Matilde, a Praça da Conquista representa literalmente a conquista de um espaço de convivência por parte dos moradores. É a principal referência do bairro, onde os jovens se encontravam antes das festinhas e onde os velhos se reúnem para jogar dominó. O local também tem outro apelido: Praça do Toco. Sucesso nos anos de 1980, funcionou por ali a danceteria Toco, desligada em 1997. No mesmo endereço da antiga boate, existiu o Cine São João, inaugurado em 1951 e onde todo mundo ia ver os filmes do Mazzaropi.
  • A Vila Matilde foi construída ao redor de uma estação de trem inaugurada em 1921 no quilômetro 489 da Central do Brasil. O sistema, que ligava Rio de Janeiro, Minas e São Paulo, era importante para escoar a produção das fazendas, sobretudo de café.
  • A antiga estação foi desativada pela CPTM no ano 2000 e seu prédio está abandonado. Durante muito tempo, ela foi a única estrutura de transporte para moradores e trabalhadores da região, que até meados dos anos sessenta não tinha nem mesmo uma linha de ônibus fazendo a ligação centro-bairro.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.