Zona Sudoeste de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Sudoeste
Ponte Octavio Frias de Oliveira.
Área 202 km²
População 1.588.727 hab. (2008)
Subprefeituras Pinheiros, Butantã, Santo Amaro, Campo Limpo e M'Boi Mirim
Zonas de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg

Dá-se o nome de Zona Sudoeste de São Paulo ou vetor Sudoeste à macro-zona do município de São Paulo formada pelas zonas Oeste e Centro-Sul.

Constitui-se na área de maior dinamismo econômico do município e com maior infra-estrutura. Na região encontram-se importantes avenidas como a Engenheiro Luís Carlos Berrini, a João Dias, a Estrada de Itapecerica e Santo Amaro.

Na região localizam-se também vários bairros nobres com suas belas e modernas arquiteturas como Santo Amaro, Itaim Bibi, Vila Olímpia, Brooklin.

Pode-se destacar importantes monumentos e locais como a Estátua do Borba Gato, Morumbi Shopping, Ponte Estaiada, Complexo de Eventos Transamérica, Centro Empresarial de São Paulo (CENESP), Citibank Hall SP (Credicard Hall), TV Globo São Paulo, entre muitos outros.

Apesar de ser em sua maioria nobre, a região também possui sua parte periférica e abriga bairros como Capão Redondo, Jardim São Luiz, Capela do Socorro, entre outros.

Sub-Região Sudoeste da Grande São Paulo[editar | editar código-fonte]

Com a Lei Complementar nº 1.139, de 16 de junho de 2011, aprovada pela Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, as cidades da Região Metropolitana de São Paulo  também passaram a ser zoneadas de acordo com as sub-regiões da capital.[1]

Desta forma os municípios de Cotia, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista, juntamente com os bairros da Zona Sudoeste da cidade de São Paulo passam a formar a Zona Sudoeste da Grande São Paulo.[1]

Referências

  1. a b «Lei Complementar nº 1.139, de 16 de junho de 2011». www.al.sp.gov.br. Consultado em 2016-10-07.