Limão (distrito de São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura o bairro de mesmo nome, veja Limão (bairro de São Paulo).
Distrito paulistano do
Limão
Cachoeirinha e Limão2.jpg
Área 6,3 km²
População (61°) 80.571 hab. (2010)
Densidade 127,89 hab/ha
Renda média R$ 1.110,11
IDH 0,847 - elevado (53°)
Subprefeitura Casa Verde/Cachoeirinha
Região Administrativa Nordeste
Área Geográfica 2 (Norte)
Distritos de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg

Limão é um distrito de São Paulo situado na Zona Norte do município. Pertencente à Prefeitura Regional da Casa Verde/Cachoeirinha.

História[editar | editar código-fonte]

Em meados do século XIX a região que compreende o bairro do Limão e adjacências era ocupado por sítio e chácaras. Nessa época, contam os antigos que foi encontrado um pé de limão bravo bem na divisa com a Freguesia do Ó, daí o nome de Bairro do Limão. Foi somente em 1921 que o bairro começou a ser loteado. Entretanto foi apenas na década de 30, entretanto, é que se intensificou a instalação das primeiras famílias no bairro. 

Logo depois o bairro do Limão começou a se desenvolver e, em 1939 era criada a Paróquia de Santo Antônio do Limão. Foi em 1935 que chegou a primeira linha de ônibus, que saia da Barra Funda e ia até a Vila Santa Maria, passando pelo Limão. Já em 1964, a ampliação de uma linha já existente, passou a ligar o bairro ao Jardim Paulista

Pela lei 8.092, de 28 de fevereiro de 1964, o Limão passou a ser o 44º subdistrito do município de São Paulo, mas foi instalado somente em 17 de janeiro de 1965. Outro ítem que trouxe benefícios ao bairro foi a Sociedade Amigos do Bairro do Limão, fundada em 1953. 

A área deste subdistrito é de aproximadamente 5 quilômetros quadrados e abrange várias vilas como: Vila Munhoz, Vila Barbosa, Vila Carbone, Vila Carolina, Vila Cristo Rei, Vila Diva, Vila Espanhola, Jardim das Graças, Vila Itapeva, Bairro do Limão, Sítio do Morro, Jardim Pereira Leite, Vila Prado, Jardim Primavera, Vila Santa Cândida, Vila Santa Maria, Parque São Luís, Vila Siqueira. A mais antiga do subdistrito é a Vila Santa Maria, de 1930. As demais vilas surgiram nas décadas de 50 e 60. 

O aniversário do bairro antes comemorado em 13 de novembro, é atualmente comemorado em 1º de outubro. Bairro de classe média e com grande atividade industrial, foi muito valorizado após a construção da nova sede de O Estado de São Paulo e do hipermercado Carrefour.

Evolução demográfica do distrito do Limão [1]


Características[editar | editar código-fonte]

A sede do jornal O Estado de S. Paulo.

O Limão é uma região de classe média e com grande atividade industrial e foi valorizado após a construção da nova sede do jornal O Estado de S. Paulo, do jornal Lance! e de uma unidade do hipermercado Carrefour.

É caminho para bairros como Cachoeirinha, Brasilândia, Freguesia do Ó e Lapa. Suas principais vias são: Av. Celestino Bourroul, Av. Deputado Emílio Carlos, Av. Nossa Senhora do Ó, Av. Antônio Munhoz Bonilha, Rua Carolina Soares, Rua Roque de Moraes e Av. Clávasio Alves da Silva.

O aniversário do bairro do Limão já foi comemorado em 13 de novembro, porém, atualmente comemora-se em 1º de outubro.

É no Bairro do Limão onde encontramos uma das mais tradicionais escolas de samba de São Paulo. A Mocidade Alegre fica na Av. Casa Verde, entre a Av. Celestino Bourroul e a Av. Eng. Caetano Alvares. Uma de suas tradicionais rivais é a Rosas de Ouro, da vizinha Freguesia do Ó. Outra, a Império de Casa Verde na Casa Verde.

Existem ainda no distrito vários colégios importantes, como o colégio Padre Moye fundado em 1942 pelas irmãs da Providência de GAP, uma congregação francesa que tem como patrono o beato João Martinho Moye, morto em meados dos anos 1793, vítima de tifo em Treves Alemanha. O distrito também é servido por diversas escolas públicas estaduais e municipais, como: EMEI Guia Lopes, EEPSG Luiz Gonzaga Righini, EMEF Aroldo de Azevedo, entre outras.

Distritos limítrofes[editar | editar código-fonte]

Referências