Imirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Imirim
Imirim, São Paulo.JPG
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Dia Oficial: 13 de maio
Fundação: 1833
Imigração predominante: Portugal Portugal  Armênia  Itália Japão Lituânia
Distrito: Santana, Casa Verde,
Mandaqui e Cachoeirinha
Subprefeitura: Santana/Tucuruvi
Casa Verde/Cachoeirinha
Região Administrativa: Norte

Imirim é um bairro da Zona Norte do município de São Paulo, no estado de São Paulo, no Brasil. Na sua maior parte, pertence ao distrito da Casa Verde, mas também possui territórios em Santana, Mandaqui e Cachoeirinha[1][2]. Surgiu em 1833[3]. Seu aniversário é comemorado em 13 de maio. Seu dia oficial foi sancionado inicialmente pela Lei 12 789, de 1999, tendo sido esta revogada pela Lei 14 485, de 19 de julho de 2007[4], que consolidou a legislação municipal referente a datas comemorativas, eventos e feriados do Município de São Paulo e que manteve esta data comemorativa.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Arquivo Histórico Municipal Washington Luís, "Imirim" se originou de duas palavras tupis: 'y, que significa "rio", e mirim, que significa "pequeno". Portanto, "Imirim" significa "rio pequeno"[5], sendo uma referência ao córrego homônimo que banha o bairro (hoje, subterraneamente).

História[editar | editar código-fonte]

Uma das primeiras moradoras conhecidas da região, foi a proprietária de uma grande fazenda que abrangia parte das encostas da Serra da Cantareira e que se estendia até o rio Jundiaí. Registros dão conta que o bairro era uma parada pouco povoada atravessada pelo Córrego Imirim. Alguns de seus primeiros moradores conhecidos foram imigrantes portugueses e italianos. No bairro, eles se estabeleceram e cultivaram frutas, cana-de-açúcar e café, e plantaram eucalipto, além de criarem gado leiteiro.

Cruzamento da Avenida Imirim com a Avenida Engenheiro Caetano Álvares, ponto mais movimentado do bairro

Do loteamento de terras, nasceu um grande número de bairros ligados ao distrito de Santana. No caso do Imirim, não foi diferente. Ainda assim, no começo do século, o local era coberto por matas e alguns índios persistiam em viver pelas imediações. Por esse motivo, o bairro ficou conhecido até a década de 1950 como "Terra dos Índios". Até o início do século XX, seus moradores tinham que ir até Santana para comprarem tudo o que necessitavam para sua sobrevivência: de medicamentos a roupas e calçados.[6][7]

Em 1905, padres fundaram a Capela Nossa Senhora da Glória e em 1948 foi celebrada a primeira missa. Daí iria mais tarde surgir a capela dedicada a Nossa Senhora do Aviso. Em 1953 foi colocada a pedra fundamental da paróquia Nossa Senhora de Fátima. Ao lado da Igreja, as Missionárias da Consolata chegaram no Imirim, em 12 de dezembro 1948.[8]. Padre Costanzo, o primeiro pároco da igreja, foi um dos maiores entusiastas pelo crescimento do bairro. O italiano Valeriano Paitoni, paróco da igreja, fundou no Imirim a Sociedade Padre Costanzo Dalbésio, com casas de apoio para crianças e adolescentes soropositivos[9].

A inauguração do Cemitério de Santana (Chora Menino) foi decisiva para o desenvolvimento da região.[6][7] O bairro tornou-se ainda mais conhecido e interligado através da famosa, hoje extinta, linha de ônibus Imirim-Itaim da CMTC[10], ligando a Zona Norte à Zona Sul. O Sr. Carlos Alberto Faria,(1908), morador do bairro do Imirim, foi conhecido por ser dono de varios terrenos onde hoje é a avenida Lasar Segall e dono de empório na época.[carece de fontes?].

A comunidade armênia veio para o bairro após muitas crises sociais na Europa, devido ao genocídio armênio pelos turcos otomanos no começo do século XX. Houve, no meio desse mesmo século, a chegada de muitos imigrantes japoneses e lituanos por conta da Segunda Guerra Mundial (1939-1945). A comunidade lituana se concentrou perto da casa do Mário Américo[11] na parte central do bairro, ao sul do Córrego Imirim, que, hoje, corre sob a Avenida Engenheiro Caetano Álvares.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O Imirim limita-se ao norte com Vila Nova Cachoeirinha, a oeste com Casa Verde e Sítio do Mandaqui, a leste com Lauzane Paulista, Santa Teresinha e ao sul com os bairros de Santana e Chora Menino.

O bairro é relativamente pequeno. Começa aproximadamente no trecho inicial da Avenida Imirim, após o Cemitério Chora Menino e termina na mesma avenida no Largo do Japonês, próximo a avenida Parada Pinto.

Educação e cultura[editar | editar código-fonte]

"Casamento Caipira" dos aluno da quadrilha do Meirelles.

O Bairro possui várias escolas particulares, estaduais e municipais. Notáveis escolas públicas são Professor Augusto Meirelles Reis Filho [12] e Professor Joaquim Leme do Prado[13]. Há muitos centros culturais[14] e o bairro promove a manutenção e promulgação das tradições culturais brasileiras. Por exemplo, a festa junina do Meirelles atrai pessoas de toda a Zona Norte e além por mais de 30 anos[15].

Principais vias que passam pelo bairro[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Pesquise seu distrito». Prefeitura de São Paulo. 26 de setembro de 2006. Consultado em 7 de dezembro de 2008. Arquivado do original em 12 de dezembro de 2009 
  2. «IMIRIM: 176 ANOS EM QUATRO DISTRITOS». Prefeitura de São Paulo. 18/Mai/2009. Consultado em 28 de julho de 2009. Arquivado do original em 24 de janeiro de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. «Imirim completa 173 anos com grande festa na Zona Norte». Prefeitura de São Paulo. 22 de maio de 2006. Consultado em 7 de dezembro de 2008 
  4. «Lei que Consolida a Legislação Municipal referente a datas comemorativas, eventos e feriados do Município de São Paulo, e dá outras providências.». Prefeitura de São Paulo. 19 de julho de 2007. Consultado em 5 de setembro de 2011 
  5. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. 463 p.
  6. a b «Sessão solene homenageia 174 anos do bairro do Imirim». Câmara Municipal de São Paulo. 21 de maio de 2007. Consultado em 15 de julho de 2009 
  7. a b «Imirim comemorou 173 anos com festividades». Prefeitura de São Paulo. 8 de junho de 2006. Consultado em 15 de julho de 2009 
  8. Matriz Paroquial Nossa Senhora De Fátima, publicado pela Arquidiocese de São Paulo (2015)
  9. Personalidades do Imirim
  10. Empresas de Onibus Antigas
  11. AMA UBS INTEGRADA MASSAGISTA MARIO AMERICO - IMIRIM - SÃO PAULO - SP
  12. escolas. «Escolas - Imirim - São Paulo - SP». Escol.as. Consultado em 24 de novembro de 2018 
  13. «Escolas Estaduais no Bairro Imirim - São Paulo Guia Fácil». www.saopauloguiafacil.com.br. Consultado em 24 de novembro de 2018 
  14. «Centro de Cultura Imirim S/c Ltda». Jusbrasil. Consultado em 24 de novembro de 2018 
  15. «18th June Events in S\u00e3o Paulo». allevents.in (em inglês). Consultado em 24 de novembro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.