Lapa (distrito de São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o bairro de mesmo nome, veja Lapa (bairro de São Paulo).
Distrito paulistano da
Lapa
LapaSp.jpg
Área 10,0 km²
População (75°) 58.924 hab. (2010)
Densidade 58,92 hab/ha
Renda média R$ 5.000,00
IDH 0,941 - muito elevado (11°)
Subprefeitura Lapa
Região Administrativa Oeste
Área Geográfica Centro Expandido
Distritos de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg

Lapa é um distrito da região oeste de São Paulo. Administrado pela subprefeitura homônima. Desenvolveu-se durante o século XX, inicialmente como região industrial e proletária.

O distrito é atendido pelas linha 7 e linha 8 da CPTM, respectivamente ramos da São Paulo Railway e da Estrada de Ferro Sorocabana, que a dividem nas regiões norte, Lapa de Baixo, e sul que corresponde ao bairro da Lapa. A área situada a sudoeste da área central do distrito é denominada de Alto da Lapa.

História[editar | editar código-fonte]

Visão do bairro homônimo ao distrito.

Tornou-se distrito, separado de Santa Cecília, em 1910. Em 1948 perdeu parte de seu território para a formação do antigo subdistrito de Vila Madalena (atualmente incorporado ao distrito de Pinheiros). Em 1986, com a redivisão do município em 96 distritos, perdeu a porção mais a oeste de seu território para a criação do distrito de Vila Leopoldina, além de contribuir também com a formação do novo distrito de Alto de Pinheiros, e de transferir o bairro de Vila Charlote para o distrito da Barra Funda.

Em 1931 foi instalada na antiga rua Anastácio, hoje rua Nossa Senhora da Lapa, uma estação telefônica da antiga Companhia Telefônica Brasileira (prefixo 5-0), que atendia a grande parte da zona oeste. A central telefônica, contudo, era limitada a apenas mil terminais telefônicos, sendo que só apenas em 1968, com a inaguração de nova estação telefônica da CTB, situada na rua Andrade Neves, no Alto da Lapa, pôde ser feita a ampliação do número de telefones do bairro, inicialmente para 4 mil terminais, e logo em seguida para 6 mil, com o prefixo 260. Atualmente as centrais da estação telefônica Lapa oferecem mais de 160 mil terminais.

Bairros

O Alto da Lapa e Bela Aliança são bairros nobres horizontais e residenciais, formados por imóveis de alto padrão. Foram urbanizados pela Cia. City. Lapa de Baixo possui as características de bairro industrial e proletário.

O centro da Lapa é uma área comercial, que nas décadas de 1950 e 1960 constituía um dos principais pólos comerciais da cidade. A Vila Romana é um bairro emergente, adveio de um loteamento planejado no século XIX, hoje é habitado pela classe média alta com edifícios de médio/alto padrão.

Pricipais vias[editar | editar código-fonte]

Outras importantes vias do distrito são: Diógenes Ribeiro de Lima, Coriolano, Tito, Bárbara Heliódora, Monteiro de Melo, Jeroaquara, Félix Guilhem, Catão, Barão de Jundiaí, Toneleiro, Monte Pascal, Ricardo Medina Filho, Ponta Porã, Vespasiano, Doutor José Elias e Eng. Aubertim e Nossa Senhora da Lapa.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

O mercado da Lapa é extremamente conhecido por ter bons produtos e ótimos preços e, também por ser uma versão reduzida do Mercado Municipal.

Outro clássico é o shopping Center Lapa, um dos mais antigos da cidade, inaugurada em 1968.

A Lapa é famosa por ser um bairro boêmio, por ter uma alta concentração de botecos de primeira linha.

A Igreja Nossa Senhora da Lapa pode ser considerada um marco na origem do bairro, que nasceu e se desenvolveu a partir daí. Foi inaugurada em 7 de dezembro de 1911.

O Teatro Cacilda Becker é um dos pontos turísticos do bairro.

Hoje, onde antes funcionava um dos antigos matadouros de gado de São Paulo, foi convertido em um local para atividades socioculturais, no qual abriga oficinas de teatro, música e dança, a Casa de Cultura Tendal da Lapa.

O Sesc Pompéia funciona na divisa com o bairro vizinho. No qual a arquitetura foi assinada por Lina Bo Bardi.

O Mirante da Lapa, cujo nome oficial é Praça Waldir Azevedo recebe um público bem eclético. Que usufruem da beleza natural da praça, sendo uma maneira de aproveitar o bairro, como presenciar o pôr do sol, caminhar, correr etc.

No bairro, encontra-se o ponto de ônibus mais antigo da cidade, localizado na Praça Coronel Cipriano de Morais. Ele é notado por suas colunas em "V" que o sustentam ao teto abaulado. Há campanhas e projetos para transformá-lo em partrimônio histórico.(Pela sua infra-estrutura, deve ter sido construído pela década de 50)[1]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

O distrito possui um dos melhores IDHs da cidade e ótima infraestrutura urbana. Apresenta diversos equipamentos culturais como: o Tendal da Lapa, a Estação Ciência, o teatro Cacilda Becker, o Clube-Escola Pelezão, o 241º Grupo Escoteiro Quarupe, o Museu do Relógio e o Museu Espírita. Além disso, no distrito estão localizados, a sede da TV Cultura, e os Estúdios Mauricio de Sousa.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «25 motivos para amar a Lapa | Da Redação | VEJA SÃO PAULO». 22 de janeiro de 2016