Eléktron

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eléktron
Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Cray:
Suicide Squad #44 (Agosto de 1990)
Choi:
DCU: Brave New World (2006)
Criado por Cray:
John Ostrander
Choi:
Gail Simone
Grant Morrison
Características do personagem
Alter ego Al Pratt
Ray Palmer
Adam Cray
Ryan Choi
Afiliações Cray:
Esquadrão Suicida
Habilidades Todos, exceto Pratt: Capaz de encolher o seu corpo em diferentes graus (incluindo o nível subatômico), enquanto manipulava o seu peso e massa a seu favor.
Choi: Perito em Nanotecnologia.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

O Eléktron (Atom no original) é um super-herói da editora DC Comics, criado na Era de Prata como uma reinvenção do antigo herói da Sociedade da Justiça, o Átomo.[1]

Átomo original[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Átomo original

Criado por Ben Flinton e Bill O'Connor, o Átomo original, Al Pratt, apareceu pela primeira vez em All-American Comics #19 (outubro de 1940), da All-American Publications. Ele não tinha o poder de encolher como seu sucessor; antes, ele era um estudante de física de 1,60m, que era apelidado por seus colegas de faculdade de Átomo devido a seu tamanho, depois, ele ganhou superforça, invulnerabilidade e um "Soco Atômico" ao ser exposto à radiação por um de seus inimigos, o Cyclotron.

Átomo da Era de Prata[editar | editar código-fonte]

O Eléktron foi o físico e professor universitário Ray Palmer, com aparecimento em 1961 na revista Showcase #34 e que teve Gil Kane como seu principal desenhista. Ele confeccionou um cinto a partir do material duma estrela anã branca, que permitia a ele encolher e ter controle sobre seu peso. Ele desapareceu na serie Crise Infinita.

Assim como o Átomo original, depois dos anos 60 ele não apareceu muito em histórias próprias, atuando mais como participante da Liga da Justiça da América.

Outros Átomos[editar | editar código-fonte]

Há ainda um terceiro herói, Adam Cray, um coadjuvante das histórias do Esquadrão Suicida, mas que foi assassinado; e um quarto, Ryan Choi, que surgiu em Agosto de 2006 em uma nova série que relança o personagem.

Poderes[editar | editar código-fonte]

Ray Palmer pode encolher a tamanhos microscópicos e até subatômicos, mantendo a mesma força que tem em tamanho normal. Ele também pode aumentar sua densidade, ficando extremamente pesado. Esta habilidade combinada com o encolhimento é muito útil para desequilibrar ou tombar oponentes.

 Outras mídias[editar | editar código-fonte]

O cientista é citado em Liga da Justiça no episódio "No Além", onde após a suposta morte de Superman, Vandal Savage derrota a Liga e aperfeiçoara uma das invenções de Ray Palmer, que acabaria por matar toda a humanidade, o deixando Vandal como último sobrevivente. Ao ser enviado ao passado, Superman vai atrás de Elektron para impedir que seu projeto caia nas mãos de Savage.

Em Liga da Justiça Sem Limites, além de fazer aparições menores, Elektron é a chave para resolução de vários acontecimentos, sendo um membro diferenciado dentro da equipe. Ele aparece e auxilia a Liga da Justiça em situações que envolvam nanotecnologia (sua especialidade), como o a derrota da arma de guerra planetária Coração Negro, a tentativa dele e de Lex Luthor de derrotar Amazo e ainda analisar um reator de fusão destruído por Superman para confirmar ao público se era ou não uma arma.

Na série Arrow o personagem Ray Palmer aparece como atual CEO da Queen Consolidated, interpretado por Brandon Routh (que já havia interpretado o Superman no cinema), ainda não tendo suas habilidades.

Referências

  1. Toni Rodrigues (31/03/05). «Ebal 60 anos: uma celebração». Universo HQ. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Banda desenhada da DC Comics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.