Liga da Justiça (desenho animado)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Justice League
Liga da Justiça (PT/BR)
Informação geral
Formato Série de desenho animado
Gênero Ação
Aventura
Duração 20-23 minutos
Criador(es) Bruce Timm
Paul Dini
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Exibição
Emissora de televisão original Estados Unidos Cartoon Network
Brasil Cartoon Network
Brasil SBT
Transmissão original 17 de novembro de 200129 de maio de 2004
N.º de temporadas 2
N.º de episódios 52
Cronologia
Último
As Novas Aventuras do Batman
Super-Homem: A Série Animada
Liga da Justiça Sem Limites
Próximo
Programas relacionados Batman: A Série Animada
As Novas Aventuras do Batman
Super-Homem: A Série Animada
Batman do Futuro
Projeto Zeta
Super Choque
Liga da Justiça Sem Limites

Justice League (no Brasil e em Portugal, Liga da Justiça) é uma série de desenho animado americana baseada nas histórias em quadrinhos da Liga da Justiça da América publicadas pela DC Comics. Nos Estados Unidos, o desenho foi exibido pela primeira vez no dia 17 de novembro de 2001 pelo Cartoon Network. No Brasil, foi exibido pelo mesmo canal pela primeira vez no dia 1º de junho de 2002, às 14h00 da tarde. Na TV aberta do Brasil, a série animada foi exibida pela primeira vez em de 16 de dezembro de 2002 pelo SBT no programa Bom Dia & Cia até no dia 14 de maio de 2013.

História[editar | editar código-fonte]

Os animadores Bruce Timm e Paul Dini, tendo adaptado com sucesso tanto Batman: A Série Animada quanto Superman: A Série Animada para programas de televisão animados nos anos 1990, assumiram o desafio de adaptar fielmente as histórias em quadrinhos da Liga da Justiça.

Ignorando os ajudantes, animais de estimação e a infantilidade do antigo Superamigos, a montagem desta adaptação da Liga da Justiça América foi criada com duas coisas em mente: prestar homenagem à formação original da equipe e ao mesmo tempo investir em uma visão mais diversificada do grupo em termos culturais e raciais.

Significativamente, o famoso (apesar de muito depreciado pelos fãs) Aquaman foi deixado de fora da formação (apesar de ser usado no programa) em favor de uma segunda mulher no time - Mulher Gavião - e o Lanterna Verde afro-americano John Stewart foi usado ao invés dos mais conhecidos Lanternas Verdes da era moderna: Hal Jordan e Kyle Rayner, mesmo com este último aparecendo como Lanterna Verde na série animada Superman. (Na segunda temporada), Rayner é descrito como um Lanterna sendo treinado pela antiga mentora de Stewart, explicando sua ausência. Ele aparece em um episódio de Liga da Justiça Sem Limites.

Em Fevereiro de 2004, o Cartoon Network exibiu uma série que a sucederia: Liga da Justiça Sem Limites, que estreou em 31 de Julho. Duas temporadas mais de 13 episódios foram pedidas, as quais os criadores se referem como temporadas 3 e 4 apesar da mudança do nome da série. Ao invés da série original, os episódios de "Sem Limites" tiveram, em regra, histórias completas em cada episódio.

Liga da Justiça e o DCAU(Universo DC Animado)[editar | editar código-fonte]

Já que Liga da Justiça faz parte do DCAU(Universo DC Animado) é sempre mostrado na série continuidade em relação as outras séries do DCAU. Entre algumas relações de continuidade: No primeiro episódio(Origens Secretas) Superman mostra que quer fazer um trabalho duro para ganhar a confiança das pessoas, ameaçada em Super-Homem: A Série Animada no episódio Herança devido aos confrontos com Darkseid. O Amazo e os Lordes da Justiça retornarão em Liga da Justiça Sem Limites. A continuação depois dos acontecimentos do último episódio Escrito nas Estrelas acontecerá em Liga da Justiça Sem Limites.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Heróis[editar | editar código-fonte]

Membros fundadores[editar | editar código-fonte]

  • Superman (Clark Kent): Lider da Liga da Justiça, filho de Jor-El e de Lara, Kal-El é o último sobrevivente do planeta Krypton. Foi criado por Jonathan Kent e Martha Kent com o nome de Clark Kent. Mais tarde saiu de Smallville e foi para Metropolis onde cria a imagem de um frágil repórter para esconder de todos sua real identidade na qual é o Superman. Possui Super Força quase que infinita, invulnerabilidade, capacidade de se mover em super velocidade, voar e reagir em velocidades fora do comum (ele ultrapassa a velocidade da luz e quebra a barreira do som), visão de raios X, visão telescópica, visão macroscópica, visão de calor, sentidos sobre-humanos, sopro gelado(embora esse quase não tenha sido usado no desenho) e um super sopro. Sua maior fraqueza é a Kryptonita, um meteorito oriundo de seu planeta natal, sendo ainda vulnerável à magia. 
  • Batman (Bruce Wayne): Segundo em comando da Liga da Justiça, empresário de dia e super-herói à noite, é um ótimo detetive, e dono de uma das maiores inteligências do mundo, além de ser um ótimo atleta. Foi treinado em todas as formas de combate físico e também é mestre em fugas e disfarces ,filho de Martha Wayne e Thomas Wayne que foram mortos em um assalto após seu pai haver reagido. Batman esta sempre um passo a frente de todos, seja companheiros super heróis ou vilões, e raramente é surpreendido em emboscadas. Possui várias armas, veículos e claro, o seu cinto de utilidades que tem tudo o que o herói precisa, desde um simples clipe de papel até um fragmento de kryptonita. Desenvolve um interesse amoroso por Diana, na segunda parte do episódio Escrito nas Estrelas. E um dos poucos membros da equipe que não possui nem um super poder, mas nem por isso deixa de ser temido e respeitado por todos.
  • Mulher Gavião (Shayera Hall): Oficial do serviço de inteligência de Thanagar e veio à Terra em missão de observação como revelado em Escrito nas Estrelas.Todo o tempo em que estava na liga ela espionava seus amigos e os ajudava nas missões para ganhar a confiança deles.Ela é hábil no combate corporal e capaz de se comunicar com pássaros. Possui uma clava (ou maça, se preferirem) capaz de afetar criaturas mágicas sendo que, no desenho, suas asas são naturais e não postiças como o apresentado nos quadrinhos. Basicamente humana em sua fisiologia, teve um relacionamento amoroso com John Stewart, algo que ficou claro a partir do episódio Cartas Selvagens e com ele teve um filho chamado Rex Stewart (o Gavião Guerreiro apresentado ao público brasileiro no episódio em duas partes O Chamado de Batman do Futuro). Após a invasão thanagariana, Shayera Hol deixou a Liga da Justiça,um dos momentos mais dramáticos da Liga da Justiça e recebeu abrigo na torre do Senhor Destino em Salém, retornando ao panteão dos heróis no episódio Acordem os Mortos e desde então passou a disputar o amor de John Stewart com Vixen, uma de suas amigas e colegas de equipe.
  • Lanterna Verde (John Stewart): John Stewart era um militar negro que foi escolhido pelos Guardiões do Universo do Planeta OA para portar o anel e ser o novo Lanterna Verde da Terra, no lugar de Hal Jordan. Esse anel é que o dá grande controle sobre o físico, limitado por três coisas: a imaginação de seu usuário, a necessidade de recarga a cada 24 horas e a vulnerabilidade à cor amarela, onde o anel não surte efeito algum (uma impureza do anel)
  • J'onn J'onzz: Último sobrevivente de seu planeta, veio à Terra para avisar sobre a invasão dos aliens que devastaram seu mundo e acabou ingressando na Liga da Justiça. Possui superforça, capacidade de voo, invisibilidade, velocidade e vigor sobre-humanos, poderes telepáticos e telecinéticos, poderes metamórficos e de intangibilidade. Sua fraqueza é o fogo, algo demonstrado de forma indireta no desenho. É também conhecido como Ajax.
  • Mulher-Maravilha (Diana Prince): Princesa de Themyscira, filha de Hipólita a Rainha das Amazonas. Veio ao "Mundo dos Homens" para ajudá-los a debelar a invasão alienígena e acabou por se unir a Liga da Justiça mesmo contra a vontade de sua mãe.Sendo então a última a se integrar ao clã Liga da Justiça, antes composto por : Superman,Batman,Mulher-Gavião,Flash e Lanterna-Verde. Possui força sobre-humana, capacidade de voar e de se mover rápido o bastante para desviar DE balas com seus braceletes de prata. Treinada em todas as formas de combate armado e desarmado da Grécia Antiga. Portadora do inquebrável Laço da Verdade, forjado pela deusa Héstia, que obriga qualquer um preso por ele a dizer a verdade. A armadura que a protege possui uma fraqueza, mas só Hefaísto sabe qual é. Na série ela é apontada por Hades como sendo sua filha (em O Equilíbrio) e desenvolve um interesse amoroso por Batman a partir da segunda parte do episódio de Escrito nas Estrelas, chegando a atuar como embaixadora de Themyscira no episódio Em Outras Terras. Nos primeiros momentos da série revela espanto e surpresa com alguns costumes do patriarcado.
  • Flash (Wally West): O engraçadinho da turma. O homem mais rápido do mundo, pode alcançar e até ultrapassar a velocidade da luz como demonstrado em Divididos Caímos, mas sua velocidade é muito superior, se comparado com Superman. Tem a capacidade de conceder e tirar velocidade de objetos ou pessoas em movimento e vibrar através de barreiras ou objetos sólidos deixando uma carga cinética explosiva em seu rastro, além de gerar calor e emitir vibrações. Pode viajar no tempo. Nesse desenho o corredor escarlate é apresentado como um conquistador inveterado, tanto é assim que despertou o interesse de garotas como a jornalista Linda Park, a super-heroína brasileira Fogo e até ganhou um beijo na boca dado pela vilã Giganta no episódio final da série. Se for impedido de correr ou se mover em supervelocidade torna-se tão vulnerável quanto um ser humano comum.

Críticas[editar | editar código-fonte]

O desenho foi elogiado pelo visual, similar ao de Superman Animated Series e pela linha de misturar tanto episódios com vilões globais como com dilemas específicos de cada personagem, adotada com sucesso em X-Men Animated Series. Todavia, até pela amplitude dos personagens nos quadrinhos, houve queixas de vários fãs dos personagens. No Brasil, pelo fato dos dois desenhos anteriores relacionados, Superman Animated Series e Batman Animated Series terem tido dubladores diferentes, os telespectadores esperavam o melhor das duas dublagens feitas, o que não era possível, visto alguns dubladores estarem falecidos.

  • Superman: muitos fãs protestaram que o desenho apresentou um Superman fraco e sem confidência. Nos episódios futuros, especialmente em Liga da Justiça sem Limites, os roteiristas passaram a dar um destaque maior para o homem de aço. A dublagem de Carlos Campanille em Superman Animated Series foi bastante aclamada, pelo tom sério e autoconfiante, razão pela qual alguns esperavam que ele fosse convidado para a dublagem no Rio de Janeiro. Todavia, o papel ficou a cargo de Guilherme Briggs, que em pese ter um talento inquestionável, aplicou um tom de voz juvenil e de "escoteiro" ao personagem, potencializando a visão de fragilidade que alguns fãs criticavam.
  • Lanterna Verde - John Stewart: a escolha de John Stewart provocou protestos dos fãs da DC Comics. A unanimidade seria a escolha de Hal Jordan, o segundo e mais famoso dos lanternas verdes. Os leitores alegaram que, caso os roteiristas quisessem colocar um personagem negro para atender o politicamente correto, eles poderiam substituir Ajax, personagem menos popular da liga, e deixar Hal Jordan como o lanterna, ou mesmo Kyle Rayner. Em Liga da Justiça sem Limites, os produtores amenizaram as críticas, trazendo uma passagem de Kyle Rayner no episódio "O Retorno", e outra de Hal Jordan em "Era Uma Vez Pelo Tempo". No Brasil, John Stewart foi dublado por Maurício Berger, que eficientemente deu vida ao tom sério, reservado e compenetrado do personagem.
  • Flash - Embora alguns esperassem mais episódios que explorassem a faceta solo de Wally West, em geral o tom brincalhão e pastelão do personagem agradou aos fãs.
  • J'onn J'onzz - Ajax: Como a série deu grande destaque ao caçador de Marte, os fãs não tiveram queixas sobre o personagem. A dublagem de Dário de Castro aderiu bem ao perfil neutro do personagem.
  • Mulher-Maravilha : ao longo dos anos, os quadrinistas apresentaram duas versões preponderantes da princesa Diana. Uma mais séria e madura, e outra mais juvenil. O desenho trouxe esta última, que foi bem aceita. O quase romance com Batman também agradou aos fãs.
  • Mulher Gavião: a brava e marrenta Shayera Hol aparece como contraparte à presença mais inocente de Diana. O tom irônico e incisivo deu vida à personagem. O romance com John Stewart e uma futura concepção de um filho conjunto foram rejeitados pelas fãs, que esperavam um pretendente melhor. Como Katar Hol já tinha aparecido como vilão, durante a invasão thanagariana, em Liga da Justiça sem Limites os produtores introduziram Carter Hall, um arqueólogo bonitão que tem um romance passageiro com Shayera, para amenizar as críticas. Dublagem bastante elogiada de Andrea Murucci.
  • Aquaman: os roteiristas colocaram a versão de Aquaman feita pelo roteirista Peter David, barbudo, cabeludo, e com um arpão no lugar da mão, comida por piranhas foram de seu controle. No desenho, a perda da mão é demonstrada de outro modo, como um auto-sacrifício para libertar-se de uma prisão e salvar o filho recém-nascido. Como sempre houve duas correntes de fãs, os que preferiam o tranquilo rei dos mares e os que gostavam do personagem mais furioso e radical, as opiniões se dividiram, mas o personagem em geral foi bem aceito.
  • Lex Luthor: maior inimigo do Superman, o vilão apareceu com destaque. Mas alguns objetaram pelo fato do personagem passar a ser representado como um oponente com poderes e armas, em vez de um genial homem de negócios que usa a força de seu intelecto. A fusão com Brainiac não pareceu ter sentido.
  • Brainiac: o vilão apareceu em "Crepúsculo", invadindo Apokolips, e depois se aliando a Darkseid. As duas situações foram consideradas improváveis pelos fãs. A dublagem espetacular de Antônio Moreno foi substituída, o que desagradou os telespectadores no Brasil.
  • Darkseid: fãs dos quadrinhos desagradaram da aparição em Liga da Justiça, que pareceu destituída de frieza e força. Algo similar ao sentimento para com o Superman. O episódio "Crepúsculo", que traz a derrota e a morte do vilão, foi considerado forçado e mal produzido. No Brasil, outra decepção foi a não convocação de João Ângelo, que fez a dublagem em Superman Animated Series para repetir o trabalho. Uma nítida decaída na dublagem.

Dubladores oficiais[editar | editar código-fonte]

EUA[editar | editar código-fonte]

Brasil[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]