Game of Thrones

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a série de televisão. Para a série de livros A Song of Ice and Fire, veja A Game of Thrones.
TV Future Icon.svg
Game of Thrones é uma série em exibição.
As informações podem mudar rapidamente. Editado pela última vez em 15 de setembro de 2017.
Game of Thrones
Informação geral
Formato Série
Gênero
Duração 50–80 minutos
Criador(es)
Baseado em A Song of Ice and Fire 
de George R. R. Martin
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Produtor(es) executivo(s)
Distribuída por Warner Bros. Television Distribution
Elenco ver Lista de personagens de Game of Thrones
Tema de abertura "Main Title"
Compositor da música tema Ramin Djawadi
Empresa(s) de produção
  • Television 360
  • Grok! Television
  • Generator Entertainment
  • Startling Television
  • Bighead Littlehead
Localização
Exibição
Emissora de televisão original HBO
Formato de exibição 1080i (16:9 HDTV)
Formato de áudio Dolby Digital 5.1
Transmissão original 17 de abril de 2011 (2011-04-17) – presente
N.º de temporadas 7
N.º de episódios 67 (lista de episódios)
Cronologia
Programas relacionados After the Thrones
Thronecast

Game of Thrones (Game of Thrones no Brasil e A Guerra dos Tronos em Portugal) é uma série de televisão norte-americana criada por David Benioff e D. B. Weiss, e baseada na série de livros A Song of Ice and Fire, de George R. R. Martin.[1] Game of Thrones é filmada no Canadá, na Croácia, na Islândia, em Malta, em Marrocos, na Espanha, na Irlanda do Norte, na Escócia e nos Estados Unidos. A primeira temporada da série estreou em 17 de abril de 2011. Até agora, sete temporadas já foram exibidas e a oitava e última temporada ainda não tem data de estreia.[2] Segundo a HBO, a oitava temporada será a última.[3]

Muito aguardada desde seus primeiros estágios de desenvolvimento, Game of Thrones foi muito bem recebida pela crítica especializada. Sua primeira temporada foi indicada em vários prêmios, incluindo o Emmy do Primetime de melhor série de drama e o Globo de Ouro de melhor série dramática; Peter Dinklage, que interpreta Tyrion Lannister, venceu o Emmy do Primetime de melhor ator coadjuvante em série dramática e o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante em cinema. A série também conquistou o Emmy de melhor projeto de créditos principais, e possui uma das melhores notas entre os telespectadores para séries em exibição no site IMDb. Game of Thrones ganhou 38 Emmys, mais do que qualquer outra série de televisão.

A série entrou para o Livro de Recordes como a série dramática com a maior transmissão simultânea ao redor do mundo. O número foi alcançado graças ao episódio 2 da quinta temporada, intitulado "The House of Black and White".[4] Na sexta temporada da série, a emissora HBO decidiu produzir um talk show para Game of Thrones, chamado After the Thrones, assim como a emissora AMC fez com a série Breaking Bad, produzindo um talk show chamado Talking Bad. Com o mesmo formato de Thronecast e Talking Dead, o programa After the Thrones apresenta recapitulações, comentários e teorias de Game of Thrones e é exibido nas segundas-feiras pela HBO Now, HBO Go, HBO on Demand e pela própria emissora HBO.[5][6]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Há muito tempo, num tempo esquecido, uma força destruiu o equilíbrio das estações. Numa terra onde os verões podem durar vários anos e o inverno toda uma vida, as reivindicações e as forças sobrenaturais correm as portas do Reino dos Sete Reinos. A irmandade da Patrulha da Noite busca proteger o reino de cada criatura que pode vir de lá da Muralha, mas já não tem os recursos necessários para garantir a segurança de todos. Depois de um verão de dez anos, um inverno rigoroso promete chegar com um futuro mais sombrio. Enquanto isso, conspirações e rivalidades correm no jogo político pela disputa do Trono de Ferro, o símbolo do poder absoluto.

Episódios[editar | editar código-fonte]

Temporada Episódios Exibição original
Estreia da temporada Final da temporada
1 10 17 de abril de 2011 (2011-04-17) 19 de junho de 2011 (2011-06-19)
2 10 1 de abril de 2012 (2012-04-01) 3 de junho de 2012 (2012-06-03)
3 10 31 de março de 2013 (2013-03-31) 9 de junho de 2013 (2013-06-09)
4 10 6 de abril de 2014 (2014-04-06) 15 de junho de 2014 (2014-06-15)
5 10 12 de abril de 2015 (2015-04-12) 14 de junho de 2015 (2015-06-14)
6 10 24 de abril de 2016 (2016-04-24) 26 de junho de 2016 (2016-06-26)
7 7 16 de julho de 2017 (2017-07-16) 27 de agosto de 2017 (2017-08-27)

1ª temporada (2011)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Game of Thrones (1.ª temporada)

A série se inicia quando Ned Stark é convidado para se tornar o principal conselheiro (conhecido como a Mão do Rei) do luxurioso Rei Robert Baratheon. Ned e sua esposa, Catelyn, recebem uma carta da irmã de Catelyn, Lysa, que lhes dá motivo para acreditar que seus rivais, a Casa Lannister — da qual a esposa do rei, Cersei Lannister, faz parte — causaram a morte de Jon Arryn, o Mão do Rei anterior. Ned deve ir para o sul para ajudar o rei e descobrir quem matou Jon Arryn, enquanto tentava proteger sua família dos Lannisters. Enquanto tenta descobrir os motivos por trás da morte de Jon Arryn, Ned descobre os segredos obscuros dos Lannisters, os quais Jon Arryn morreu tentando expor.

2ª temporada (2012)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Game of Thrones (2.ª temporada)

Os Sete Reinos estão em guerra, com o Rei no Norte, Robb Stark, lutando para ganhar a independência para seu povo e para o povo das Terras Fluviais. Robb percebe que precisa ganhar a fidelidade dos Nascidos do Ferro, que são ferozmente independentes, para sua causa, e envia seu melhor amigo, Theon Greyjoy, para conversar com seu pai, que está armando planos para seu próprio benefício. Enquanto isso, Joffrey Baratheon assume o Trono de Ferro com o apoio da poderosa Casa Lannister, mas seu tio, Renly, também reivindicou o trono com o apoio da Casa Tyrell, cujos exércitos são muito maiores. Enquanto eles lutam pelo trono, Tyrion Lannister chega em Porto Real para tomar as coisas para si próprio, mas acaba enfrentando a oposição de sua intrigante irmã, Cersei, que agora é Rainha Regente.

3ª temporada (2013)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Game of Thrones (3.ª temporada)

O outono chegou em todo o mundo, com o inverno não muito atrás. O povo precisa se preparar para anos de neve e gelo, mas, em vez disso, os Sete Reinos de Westeros permanecem presos pela guerra civil. O suposto Rei Renly Baratheon é assassinado, o que altera as alianças na guerra. O cruel Rei Joffrey Baratheon conquista uma grande vitória ao garantir uma aliança com a Casa Tyrell, com seus apoiantes derrotando seu tio Stannis Baratheon em uma batalha épica. Agora, Joffrey comanda os maiores exércitos do reino e seu triunfo parece ser inevitável.

4ª temporada (2014)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Game of Thrones (4.ª temporada)

Nos Sete Reinos, enquanto a Casa Stark está à beira da extinção — ou, pelo menos, é o que o reino, em geral, acredita —, quatro "lobos solitários" lutam para sobreviver. Sansa Stark continua sendo refém do Trono de Ferro e é forçada a se casar com Tyrion Lannister. Rickon Stark procura a segurança da Última Lareira e da ferozmente leal Casa Umber. Bran Stark e seus companheiros, Hodor, Jojen e Meera Reed, atravessam a Muralha perseguindo uma visão; enquanto Arya Stark, que perdeu tudo e foi forçada a depender da proteção de um homem que ela odeia, se apega à sobrevivência e à sua sede de vingança.

5ª temporada (2015)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Game of Thrones (5.ª temporada)

A Guerra dos Cinco Reis, que acreditava-se estar chegando ao fim, entra em uma nova e mais caótica fase. Westeros fica à beira do colapso, e muitos aproveitam o que podem enquanto o reino implode, como um cadáver fazendo uma festa para os corvos.

6ª temporada (2016)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Game of Thrones (6.ª temporada)

O inverno chegou. Westeros se prepara para um inverno que pode se tornar uma nova longa noite, enquanto os Caminhantes Brancos e seu exército de mortos estão prontos para atacar a Muralha e os reinos dos homens.

7ª temporada (2017)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Game of Thrones (7.ª temporada)

Em 21 de abril de 2016, a emissora HBO renovou a série para uma sétima temporada, que estreou em 16 de julho de 2017. A temporada conta com 7 episódios.[7][8]

8ª temporada[editar | editar código-fonte]

No segundo semestre de 2016, a série foi renovada para uma oitava e última temporada, ainda sem previsão de estreia.[9]

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Principal[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem Temporadas
1 2 3 4 5 6 7 8
Sean Bean1 Eddard "Ned" Stark Principal Recorrente Participação
Mark Addy Robert Baratheon Principal
Nikolaj Coster-Waldau Jaime Lannister Principal
Michelle Fairley Catelyn Stark Principal
Lena Headey2 Cersei Lannister Principal
Emilia Clarke Daenerys Targaryen Principal
Iain Glen Jorah Mormont Principal
Aidan Gillen Petyr "Mindinho" Baelish Principal
Harry Lloyd Viserys Targaryen Principal
Kit Harington Jon Snow Principal
Sophie Turner Sansa Stark Principal
Maisie Williams Arya Stark Principal
Richard Madden Robb Stark Principal
Alfie Allen Theon Greyjoy Principal
Isaac Hempstead Wright Bran Stark Principal Principal
Jack Gleeson Joffrey Baratheon Principal
Rory McCann Sandor "Cão de Caça" Clegane Principal Principal
Peter Dinklage Tyrion Lannister Principal
Jason Momoa Khal Drogo Principal
Charles Dance Tywin Lannister Recorrente Principal
Liam Cunningham Davos Seaworth Principal
John Bradley Samwell Tarly Recorrente Principal
Natalie Dormer Margaery Tyrell Principal
Stephen Dillane Stannis Baratheon Principal
Carice van Houten Melisandre Principal
James Cosmo Jeor Mormont Recorrente Principal
Jerome Flynn Bronn Recorrente Principal
Conleth Hill Varys Recorrente Principal
Sibel Kekilli Shae Recorrente Principal
Rose Leslie Ygritte Recorrente Principal
Oona Chaplin Talisa Maegyr Recorrente Principal
Joe Dempsie Gendry Recorrente Principal Principal
Kristofer Hivju Tormund Giantsbane Recorrente Principal
Hannah Murray Gilly Recorrente Principal
Gwendoline Christie Brienne de Tarth Recorrente Principal
Iwan Rheon Ramsay Bolton Recorrente Principal
Indira Varma Ellaria Sand Recorrente Principal
Michiel Huisman3 Daario Naharis Recorrente Principal TBA
Nathalie Emmanuel Missandei Recorrente Principal
Tom Wlaschiha4 Jaqen H'ghar Participação Recorrente Principal TBA
Dean-Charles Chapman5 Tommen Baratheon Recorrente Recorrente Principal
Michael McElhatton Roose Bolton Recorrente Principal
Jonathan Pryce Alto Pardal Recorrente Principal

1 Na sexta e na sétima temporada, Sebastian Croft interpreta Ned Stark quando criança e Robert Aramayo o interpreta quando jovem.
2 Na quinta temporada, Nell Williams interpreta Cersei Lannister em uma cena de flashback.
3 Na terceira temporada, Daario Naharis é interpretado por Ed Skrein.
4 Na primeira temporada, Jaqen H'ghar aparece em uma cena, sendo interpretado por um ator não-creditado.
5 Na primeira e na segunda temporada, Tommen Baratheon é interpretado por Callum Wharry.

Recorrente[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem Temporadas
1 2 3 4 5 6 7 8
Julian Glover Grande Meistre Pycelle Recorrente
Ian Beattie Meryn Trant Recorrente
Kristian Nairn1 Hodor Recorrente Recorrente
Mark Stanley Grenn Recorrente
Natalia Tena Osha Recorrente Recorrente
Art Parkinson Rickon Stark Recorrente Recorrente
Esmé Bianco Ros Recorrente
Hafþór Júlíus Björnsson2 Gregor Clegane Recorrente Recorrente
Dominic Carter Janos Slynt Recorrente Recorrente
Eugene Simon Lancel Lannister Recorrente Recorrente
Nell Tiger Free3 Myrcella Baratheon Recorrente Recorrente Participação
Ron Donachie4 Rodrik Cassel Recorrente Recorrente
Donald Sumpter Meistre Luwin Recorrente
Amrita Acharia Irri Recorrente
Roxanne McKee Doreah Recorrente
Ian Gelder Kevan Lannister Recorrente Participação Recorrente
Ian McElhinney Barristan Selmy Recorrente Recorrente
Luke Barnes Rast Recorrente Recorrente
Peter Vaughan Meistre Aemon Recorrente Participação Recorrente
Josef Altin Pypar Recorrente Participação Recorrente
Owen Teale Alliser Thorne Recorrente Recorrente
Brian Fortune Othell Yarwyck Recorrente Recorrente
Finn Jones Loras Tyrell Participação Recorrente
Ben Hawkey Torta Quente Participação Recorrente Participação Participação TBA
Richard Dormer5 Beric Dondarrion Participação Recorrente Participação Recorrente
Daniel Portman Podrick Payne Recorrente
Ben Crompton Eddison Tollett Recorrente Participação TBA
Gemma Whelan Yara Greyjoy Recorrente Participação Recorrente TBA
Tara Fitzgerald6 Selyse Florent Participação Recorrente
William & James Wilson Pequeno Sam Recorrente
Jacob Anderson Verme Cinzento Recorrente
Anton Lesser Qyburn Recorrente
Diana Rigg Olenna Tyrell Recorrente
Kerry Ingram Shireen Baratheon Recorrente
Ellie Kendrick Meera Reed Recorrente Recorrente TBA
Thomas Brodie-Sangster Jojen Reed Recorrente
Paul Kaye Thoros de Myr Recorrente Participação Recorrente
Brenock O'Connor Olly Recorrente
Roger Ashton-Griffiths Mace Tyrell Recorrente
Faye Marsay A Órfã Recorrente
Michael Condron Bowen Marsh Recorrente

1 Na sexta temporada, Sam Coleman interpreta Hodor quando criança (originalmente chamado de Wylis).
2 Na primeira temporada, Gregor Clegane é interpretado por Conan Stevens, e por Ian Whyte na segunda temporada.
3 Na primeira e na segunda temporada, Myrcella Baratheon é interpretada por Aimee Richardson.
4 Na sexta temporada, Rodrik Cassel é interpretado por Fergus Leathem em cenas de flashback.
5 Na primeira temporada, Beric Dondarrion é interpretado por David Michael Scott.
6 Na segunda temporada, Selyse Florent é interpretada pela atriz não-creditada Sarah MacKeever.

Escolha de elenco[editar | editar código-fonte]

Peter Dinklage (Tyrion Lannister) é o ator mais importante do elenco principal desde a segunda temporada.

Game of Thrones tem um numeroso elenco, sendo considerado o maior elenco da televisão.[10] Durante a produção da terceira temporada, foram 257 nomes no elenco.[11] Em 2014, vários contratos dos atores foram renegociados para incluir a opção de uma sétima temporada, e incluía aumentos de salário que supostamente fizeram do elenco o mais bem pago da televisão a cabo.[12]

Eddard "Ned" Stark (Sean Bean) é o senhor da Casa Stark, cujos membros estão envolvidos na maioria das tramas da série. Ele e sua mulher, Catelyn Stark (Michelle Fairley), tem cinco filhos: Robb (Richard Madden) é o mais velho, seguido de Sansa (Sophie Turner), Arya (Maisie Williams), Bran (Isaac Hempstead-Wright) e Rickon (Art Parkinson) que é o mais novo. O filho bastardo de Ned, Jon Snow (Kit Harington) e seu amigo, Samwell Tarly (John Bradley), servem à Patrulha da Noite sob o comando do Comandante Jeor Mormont (James Cosmo). Os Selvagens que vivem ao norte da Muralha incluem os guerreiros Tormund Giantsbane (Kristofer Hivju) e Ygritte (Rose Leslie), assim como a jovem Gilly (Hannah Murray).[13]

Pessoas associadas com a Casa Stark incluem os protegidos Theon Greyjoy (Alfie Allen), assim como o vassalo Roose Bolton (Michael McElhatton) e seu filho bastardo, Ramsay Snow (Iwan Rheon). Robb se apaixona pela curadora Talisa Maegyr (Oona Chaplin), e Arya se torna amiga do aprendiz de ferreiro Gendry (Joe Dempsie) e o assassino Jaqen H'ghar (Tom Wlaschiha). A grande guerreira Brienne de Tarth (Gwendoline Christie) serve Catelyn e, mais tarde, Sansa.[13] Na capital, Porto Real, o velho amigo de Ned, o rei Robert Baratheon (Mark Addy), vive um casamento sem amor com Cersei Lannister (Lena Headey), que tomou seu irmão, o "Regicida", Sor Jaime Lannister como seu amante secreto. Ela detesta seu irmão mais novo, o anão Tyrion Lannister (Peter Dinklage), que é acompanhado pela sua amante Shae (Sibel Kekilli), e o mercenário Bronn (Jerome Flynn). O pai de Cersei é Tywin Lannister (Charles Dance). Cersei também tem três filhos: Joffrey Baratheon (Jack Gleeson), Myrcella Baratheon (Nell Tiger Free) e Tommen Baratheon (Dean-Charles Chapman). Joffrey é protegido pelo soldado com uma cicatriz no rosto, Sandor "Cão de Caça" Clegane (Rory McCann).[13]

O "Pequeno Conselho" de conselheiros do rei incluem o astuto Petyr "Mindinho" Baelish (Aidan Gillen), e Varys (Conleth Hill), o eunuco espião. O irmão de Robert, Stannis Baratheon, é aconselhado pela sacerdotisa estrangeira Melisandre (Carice van Houten) e pelo ex-contrabandista Davos Seaworth (Liam Cunningham). A rica família Tyrell é representada na corte, principalmente, por Margaery Tyrell (Natalie Dormer). Também em Porto Real está o líder religioso Alto Pardal (Jonathan Pryce). No principado sulista de Dorne, Ellaria Sand (Indira Varma) busca vingança contra os Lannisters.[13] Do outro lado do Mar Estreito, os irmãos Viserys Targaryen (Harry Lloyd) e Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) — filhos exilados do último rei da dinastia original que foi tomada por Robert Baratheon — estão fugindo tentando sobreviver, e tomar de volta o trono. Daenerys foi casada com Khal Drogo (Jason Momoa), o líder dos nômades Dothraki. Sua comitiva inclui o cavaleiro exilado Sor Jorah Mormont (Iain Glen); sua ajudante Missandei (Nathalie Emmanuel); e o mercenário Daario Naharis (Michiel Huisman).[13]

Produção[editar | editar código-fonte]

Conceito e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Os showrunners, D. B. Weiss e David Benioff, criaram a série e escreveram a maioria dos episódios, também dirigindo vários deles.

O desenvolvimento da série começou em janeiro de 2007.[14] A emissora HBO, depois de adquirir os direitos autoriais de A Song of Ice and Fire, com a intenção de transformar os livros em uma série de televisão, contratou David Benioff e D. B. Weiss para roteirizarem e servirem como produtores executivos da série, que iria cobrir todo o material relevante de cada livro em cada temporada.[14] Inicialmente, foi planejado que David Benioff e D. B. Weiss escreveriam todos os episódios, com exceção de um, por temporada, que o autor dos livros e co-produtor executivo George R. R. Martin iria escrever.[14][15] Entretanto, Jane Espenson e Bryan Cogman foram adicionados ao time de roteiristas, onde cada um escreveu um episódio da primeira temporada.[16]

"The Sopranos na Terra Média" foi a tagline para a série, que Benioff sugeriu por brincadeira, referindo-se ao conteúdo sombrio de intriga e o cenário de fantasia.[17] A fantasia é descrita como incidental da série, com o presidente de programação da HBO, Michael Lombardo, achando a história atraente ao invés de mágica e exótica, apesar da nova política de desenvolvimento do canal de "dar uma chance a programas a que não daríamos uma chance cinco anos atrás".[18][19] Todavia, a HBO contratou o linguista David J. Peterson, da Sociedade de Criação de Língua, para desenvolver a língua dothraki — "possuindo seu som único, vocabulário de mais de 1.800 palavras e estrutura gramatical complexa" — para ser usada na série.[20] O primeiro e o segundo rascunhos do piloto, escritos por Benioff e Weiss, foram submetidos em agosto de 2007[21] e em junho de 2008,[22] respectivamente. Apesar da HBO ter gostado dos dois rascunhos,[22][23] um episódio piloto não foi encomendado até novembro de 2008,[24] com a greve dos roteiristas dos Estados Unidos, entre 2007 e 2008, possivelmente adiando o processo.[23]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

A Janela Azul, no Ras-id-Dwejra, em Gozo, foi o local do casamento Dothraki na primeira temporada.
A cidade murada de Dubrovnik se tornou Porto Real na segunda temporada.

As filmagens da primeira temporada começaram em 26 de julho de 2010,[16] com cenas gravadas no Paint Hall Studio em Belfast, Irlanda do Norte,[25] e em Malta. Outros locais incluem o Castelo de Shane,[26] Magheramorne,[27] e o Parque Florestal de Tollymore.[26]

Na segunda temporada, Dubrovnik, Croácia, foi usada em vez de Malta para as cenas de Porto Real e outros cenários.[28] Cenas que se passam ao norte da Muralha foram filmadas na Islândia, no glaciar de Vatnajökull.[29] Novos locais de filmagem na Irlanda do Norte incluem o The Linen Mill Film & Television Studios, o porto de Ballintoy,[30] o Castelo de Gosford em Markethill e a praia de Downhill Strand. A quinta temporada foi filmada em Andaluzia, na Espanha, onde foram gravadas as cenas no Reino de Dorne.

A quinta temporada acrescentou Sevilha, na Espanha, que foi usada para filmar as cenas de Dorne.[31] A sexta temporada, que começou a ser filmada em julho de 2015, voltou para a Espanha e foi filmada em Girona e Peníscola.[32] A produção da sétima temporada retornou novamente para a Espanha, filmando em Sevilha, Cáceres, Almodóvar del Río, Santiponce, Zumaia e Bermeo.[33]

As filmagens da sétima temporada começaram em 31 de agosto de 2016 no Titanic Studios, em Belfast, no Reino Unido, com trabalhos de localização para serem realizados na Islândia, na Irlanda do Norte, e em vários locais na Espanha.[34] As filmagens continuaram até o final de fevereiro de 2017, conforme necessário, para garantir o clima de inverno em alguns locais da Europa.[35]

Direção[editar | editar código-fonte]

Todas as temporadas de dez episódios de Game of Thrones tem de quatro a seis diretores, que geralmente dirigem episódios consecutivos. Alex Graves, David Nutter e Alan Taylor dirigiram a maioria dos episódios da série, com seis cada um. Daniel Minahan dirigiu cinco episódios, e Michelle MacLaren, Mark Mylod, Jeremy Podeswa, Alik Sakharov e Miguel Sapochnik dirigiram quatro cada um. Brian Kirk dirigiu três episódios durante a primeira temporada, e Tim Van Patten dirigiu os dois primeiros episódios da série. Neil Marshall dirigiu dois episódios, ambos com grandes cenas de batalha: "Blackwater" e "The Watchers on the Wall". Outros diretores foram Jack Bender, David Petrarca, Daniel Sackheim e Michael Slovis. Matt Shakman dirigiu dois episódios na sétima temporada.[36] David Benioff e D. B. Weiss também dirigiram um episódio cada um.[37]

Aspectos técnicos[editar | editar código-fonte]

Os trajes de Ygritte, Jon Snow e Tormund Giantsbane refletem o clima severo onde eles são usados.
Os vestidos usados na corte real, em Porto Real, indicam a riqueza e o status dos personagens que os usam.
Armas funcionais e armaduras, como as de Brienne de Tarth (à esquerda), foram fabricadas para a série.

Alik Sakharov foi diretor de fotografia do episódio piloto. A série teve um número de cineastas,[38] e recebeu sete indicações no Primetime Emmy Award na categoria Cinematografia Pendente de Série de Câmera Única.[39]

Oral Norrey Ottey, Frances Parker, Martin Nicholson, Crispin Green, Tim Porter e Katie Weiland editaram a série para um número variável de episódios. Katie Weiland recebeu o prêmio Primetime Emmy Award na categoria Edição de Imagem de Câmera Única Pendente de Série Dramática, em 2015.[39]

Maquiagem[editar | editar código-fonte]

Durante as três primeiras temporadas, Paul Engelen foi maquiador principal e maquiador protético de Game of Thrones junto com Melissa Lackersteen, Conor O'Sullivan e Rob Trenton. No início da quarta temporada a equipe de Paul Engelen foi substituída por Jane Walker e sua equipe, composta por Ann McEwan, Barrie Gower e Sarah Gower.[39][40]

Som[editar | editar código-fonte]

Incomum para uma série de televisão, a equipe de som recebe um corte brusco da temporada completa e a aborda como um filme de dez horas. Embora a primeira e a segunda temporada tivessem equipes de som diferentes, uma equipe ficou responsável pelo som desde então.[41] Para os sons de sangue e violência da série, a equipe muitas vezes usa uma camurça. Para os rugidos dos dragões, sons de tartarugas acasalando, golfinhos, focas, leões e pássaros foram usados.[42]

Abertura[editar | editar código-fonte]

Música de abertura de Game of Thrones

A abertura da série foi criada pelo estúdio de produção Elastic para a HBO. O diretor de criação, Angus Wall, e seus colaboradores receberam o prêmio Primetime Emmy Award, em 2011, na categoria Projeto de Título Principal pela abertura,[43] que retrata um mapa tridimensional do mundo fictício da série. O mapa é projetado no interior de uma esfera, que é centralmente iluminada por um pequeno sol em uma esfera armilar.[44] À medida que a câmera se move pelo mapa, focando nos locais dos eventos do episódio, os mecanismos da máquina se entrelaçam e permitem que prédios e outras estruturas surjam do mapa. Acompanhados pela música de abertura, os nomes do elenco principal e da equipe criativa aparecem. A abertura termina depois de cerca de 90 segundos, com o logotipo e breves créditos de abertura que indicam o(s) escritor(es) e diretor(es) do episódio. Sua composição muda à medida que a história avança, com novos locais substituindo aqueles que são menos proeminente ou simplesmente não são.[44][45][46]

Música[editar | editar código-fonte]

A música para a série é composta por Ramin Djawadi. A trilha sonora da primeira temporada, que foi escrita há cerca de dez semanas antes da estreia da série,[47] foi publicada pela gravadora Varèse Sarabande, em junho de 2011.[48] Os álbuns das trilhas sonoras das temporadas seguintes foram lançadas, com faixas das bandas The National, The Hold Steady e Sigur Rós.[49] Ramin Djawadi compôs temas para cada uma das casas principais da série, e também para alguns dos personagens principais.[50] Os temas podem evoluir ao longo do tempo, como o tema de Daenerys Targaryen, que começou pequeno, e então, se tornou mais poderoso após cada temporada. Inicialmente, seu tema começou com um único instrumento, um violoncelo, e, mais tarde, Ramin Djawadi incorporou mais instrumentos à ele.[50]

Idioma[editar | editar código-fonte]

Os personagens de Westeros, em Game of Thrones, falam inglês britânico, muitas vezes (mas não consistentemente) com o sotaque da região inglesa correspondente à região do personagem em Westeros; Eddard Stark (Guardião do Norte) fala com um sotaque do norte, nativo do ator Sean Bean, e o Lorde do Sul, Tywin Lannister, fala com um sotaque do sul. Os personagens que são de fora de Westeros, muitas vezes, têm um sotaque não-britânico.[51]

Embora o inglês seja a língua comum de Westeros, os produtores encarregaram o linguista David J. Peterson na construção de línguas Dothraki e Valirianas, com base nas poucas palavras dos livros;[52] os diálogos Dothraki e Valirianos acompanham legendas frequentemente em inglês. Segundo a BBC, durante a série, estas línguas fictícias foram ouvidas por mais pessoas do que as línguas galesa, irlandesa e gaélica escocesa juntas.[53]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Influência cultural[editar | editar código-fonte]

Game of Thrones foi creditado por aumentar a popularidade dos temas de fantasia e a aceitação do gênero pela mídia. Antes da estreia da segunda temporada da série, a CNN escreveu: "Depois deste fim de semana, você terá dificuldades em encontrar alguém que não é fã de alguma forma de fantasia épica". De acordo com Ian Bogost, Game of Thrones continua uma série de adaptações bem sucedidas, começando com a trilogia O Senhor dos Anéis, em 2001, e continuando com a série de filmes Harry Potter, que estabeleceram a fantasia como um gênero com um grande mercado lucrativo e qualidade artística.[54] Game of Thrones é a série de maior audiência da HBO, alcançando uma média de 6.84 milhões de telespectadores na quarta temporada.[55]

Resposta da crítica[editar | editar código-fonte]

As primeiras críticas da primeira temporada foram muito positivas, com os críticos notando o quão bem feito era o mundo de Westeros, os personagens convincentes, e dando atenção especial para a força dos atores mais jovens.[56][57] No agregador Metacritic, a primeira temporada de Game of Thrones obteve uma aprovação de 79/100, baseado em 28 avaliações, indicando "críticas geralmente favoráveis".[58] Tom Goodman, em sua crítica para o The Hollywood Reporter, disse: "em alguns minutos da épica série da HBO, Game of Thrones, fica claro que a expectativa estava certa e que a espera valeu a pena".[59] Mary McNamara do Los Angeles Times escreveu: "...uma grandiosa e trovejante série de intrigas políticas e psicológicas, eriçada com personagens vívidos, cruzadas com enredos tentadores e temperadas com um salpico de fantasia".[60]

A segunda temporada também foi muito bem recebida pela crítica especializada. No Metacritic, a temporada possui uma aprovação de 88/100, baseado em 26 avaliações, indicando "aclamação universal".[61] A Entertainment Weekly elogiou a história "vívida, vital e bem divertida",[62] e o The Hollywood Reporter considerou que a série "provou ser uma das melhores série de televisão", sendo a única o gênero dramaticamente comparável a séries como Mad Men e Breaking Bad.[63] O The New York Times foi a única publicação a dar uma crítica negativa para a temporada, desaprovando a falta de complexidade dos personagens e seu grande número, como também o enredo sinuoso.[64][65]

Lançamento da mídia[editar | editar código-fonte]

Os dez episódios da primeira temporada de Game of Thrones foram lançados em uma caixa de DVD e Blu-Ray em 6 de março de 2012. O conjunto inclui fundo extra e material das gravações das cenas, mas há cenas excluídas, pois quase todas as filmagens da primeira temporada foram utilizadas na série.[66]

Audiência[editar | editar código-fonte]

O gráfico a seguir indica o número de telespectadores da exibição nos Estados Unidos:

Game of Thrones: Estados Unidos — audiência por episódio (em milhões)
Temporada Ep. 1 Ep. 2 Ep. 3 Ep. 4 Ep. 5 Ep. 6 Ep. 7 Ep. 8 Ep. 9 Ep. 10 Audiência
1 2.22 2.20 2.44 2.45 2.58 2.44 2.40 2.72 2.66 3.04 2.52[67]
2 3.86 3.76 3.77 3.65 3.90 3.88 3.69 3.86 3.38 4.20 3.80[67]
3 4.37 4.27 4.72 4.87 5.35 5.50 4.84 5.13 5.22 5.39 4.97[68]
4 6.64 6.31 6.59 6.95 7.16 6.40 7.20 7.17 6.95 7.09 6.84[69]
5 8.00 6.81 6.71 6.82 6.56 6.24 5.40 7.01 7.14 8.11 6.88[70]
6 7.94 7.29 7.28 7.82 7.89 6.71 7.80 7.60 7.66 8.89 7.69[71]
7 10.11 9.27 9.25 10.17 10.72 10.24 12.07 N/A 10.26[72]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Em 18 de setembro de 2016, na 68ª edição do Emmy, o principal prêmio da televisão americana, a série foi recordista de indicações, com 23.[73] Game of Thrones ganhou 16 Emmys naquela noite, tornando-se a série mais vencedora da história desta premiação (com 38 estatuetas acumuladas).[74]

Referências

  1. Martin, George R. R. (11 de janeiro de 2008). «HBO options Ice & Fire». Not a Blog 
  2. «Game of Thrones season 7 premieres on July 16th». The Verge. 9 de março de 2017. Consultado em 9 de março de 2017 
  3. «HBO confirma que oitava temporada de 'Game of Thrones' será a última - 01/08/2016 - Ilustrada - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 1 de agosto de 2016 
  4. AdoroCinema. «Game of Thrones entra para o Livro dos Recordes». Consultado em 5 de setembro de 2015 
  5. «About the Show». HBO.com. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  6. «'After the Thrones': What Time & Channel Is It On?"». Heavy.com/. 24 de abril de 2016. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  7. «Game of Thrones Renewed for Season 7». TVLine. 21 de abril de 2016. Consultado em 27 de junho de 2016 
  8. «Game of Thrones: HBO announces summer return, 7 episodes». Entertainment Weekly. 18 de julho de 2016. Consultado em 18 de julho de 2016 
  9. Hibberd, James (2 de junho de 2017). «Game of Thrones: HBO clarifies prequels, final seasons plan». Entertainment Weekly. Consultado em 2 de junho de 2017 
  10. Hibberd, James (29 de maio de 2012). «'Game of Thrones' scoop: Season 3 character list revealed – EXCLUSIVE». Entertainment Weekly. Consultado em 5 de março de 2013 
  11. «Season 3: By the Numbers». Making Game of Thrones. 2 de novembro de 2012. Consultado em 3 de novembro de 2012 
  12. Belloni, Matthew; Goldberg, Lesley (30 de outubro de 2014). «'Game of Thrones' Cast Signs for Season 7 with Big Raises». The Hollywood Reporter. Consultado em 31 de outubro de 2014 
  13. a b c d e «Game of Thrones: Cast». HBO. Consultado em 18 de maio de 2015 
  14. a b c Fleming, Michael (16 de janeiro de 2007). «HBO turns 'Fire' into fantasy series». Variety 
  15. Benioff, David; Weiss, D. B. (19 de novembro de 2008). «Hello form Benioff and Weiss». Westeros 
  16. a b Martin, George R. R. (16 de julho de 2010). «From HBO». Not a Blog 
  17. Kachka, Boris (18 de maio de 2008). «Dungeon Master: David Benioff». New York Magazine 
  18. Hibbert, James (14 de janeiro de 2010). «HBO: 'Game of Thrones' dailies ook fantastic'». The Hollywood Reporter 
  19. Rice, Lynette (8 de janeiro de 2010). «A Network Gets Its Bite Back». Entertainment Weekly 
  20. «Today in Fictional-Language News: HBO Speaks Dothraki». Time. 12 de abril de 2010 
  21. Hudson, Laura (14 de agosto de 2007). «Talking with George R. R. Martin Part 2». Publisher Weekly 
  22. a b Martin, George R. R. (13 de junho de 2007). «Ice & Fire on HBO». Not a Blog 
  23. a b Kirschling, Gregory (novembro de 2007). «By George». Entertainment Weekly 
  24. Littleton, Cynthia (11 de novembro de 2008). «Fantasy sits on 'Thrones'». Variety 
  25. «HBO to film TV pilot in Belfast, Northern Ireland». Governo da Irlanda do Norte. 21 de outubro de 2010 
  26. a b Maggie Taggart (3 de março de 2010). «Fantasy epic to be filmed in Belfast». BBC 
  27. «Extras needed for new TV show». Larne Times. 24 de junho de 2010 
  28. «Dubrovnik filming locations revealed». Winter Is Coming.net. 21 de agosto de 2011. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  29. «Iceland filming location revealed». Winter Is Coming.net. 28 de outubro de 2011. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  30. McLysaght, Emer (5 de agosto de 2011). «Gallery: Amazing pictures of Antrim's Game of Thrones set». TheJournal.ie. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  31. «Game of Thrones fifth series: more than 10,000 Spaniards apply to be extras». The Guardian. 6 de julho de 2014. Consultado em 26 de julho de 2014 
  32. «Game of Thrones returning to Spain for season 6». Entertainment Weekly. 3 de junho de 2015. Consultado em 3 de junho de 2015 
  33. «EMMY®- AND GOLDEN GLOBE-WINNING HBO SERIES GAME OF THRONES TO BEGIN PRODUCTION ON SEASON SEVEN THIS SUMMER». HBO. 18 de julho de 2016. Consultado em 31 de agosto de 2016 
  34. «The incredible locations that will star in Game of Thrones season 7». The Daily Telegraph. 23 de setembro de 2016. Consultado em 1 de janeiro de 2017 
  35. «Game of Thrones Season 7 Production Delayed». TVLine. 6 de julho de 2016. Consultado em 6 de julho de 2016 
  36. «Game of Thrones season 7: US and UK air date, teaser trailer, official poster, cast, rumors, and everything you need to know». GamesRadar. Consultado em 4 de abril de 2017 
  37. «Game of Thrones: Cast & Crew». HBO. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  38. «ALIK SAKHAROV ASC». Cinematographers. Consultado em 29 de agosto de 2016 
  39. a b c «Game of Thrones». Emmys.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  40. «Game of Thrones Wins Big at Creative Arts Emmys». Westeros.org. 16 de setembro de 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  41. «This is how the fantastical sound of Game Of Thrones is made». A Sound Effect. 6 de agosto de 2014. Consultado em 6 de agosto de 2014 
  42. «Game of Thrones: The Secrets Behind All the Stabbings, Screams, and Sex Scenes». Vanity Fair. 12 de junho de 2014. Consultado em 6 de agosto de 2014 
  43. «Emmys 2011: 'Game of Thrones' Title Sequence Gives Series Its First Emmy». The Hollywood Reporter. 10 de setembro de 2011. Consultado em 1 de junho de 2013 
  44. a b «Game of Thrones (2011)». Art of the Title. 11 de maio de 2011. Consultado em 1 de junho de 2013 
  45. «How The Innovative Game Of Thrones Opening Credits Were Built». Forbes. 30 de março de 2013. Consultado em 18 de maio de 2015 
  46. «Secrets Behind 'Game of Thrones' Opening Credits (Video)». The Hollywood Reporter. 19 de abril de 2011. Consultado em 18 de maio de 2015 
  47. «'Game of Thrones' Changes Its Tune, Hires New Composer». AOL TV. 2 de fevereiro de 2011. Consultado em 20 de julho de 2011 
  48. «Game of Thrones Soundtrack Details». Film Music Reporter. 31 de maio de 2011. Consultado em 15 de junho de 2011 
  49. «Ramin Djawadi Biography». Consultado em 29 de agosto de 2016 
  50. a b «Game of Thrones Composer Ramin Djawadi on the Show's Key Musical Elements, and That Godfather-esque Finale Tune». Vulture. 21 de julho de 2016. Consultado em 6 de novembro de 2016 
  51. «What Is Going on With the Accents in Game of Thrones?». Gawker. 6 de maio de 2013. Consultado em 8 de maio de 2013 
  52. «Learn to Speak Dothraki and Valyrian From the Man Who Invented Them for Game of Thrones». Vulture. 23 de abril de 2013. Consultado em 24 de abril de 2013 
  53. «Game of Thrones: Can you speak Dothraki». Programa Today da BBC Radio 4. 9 de maio de 2013. Consultado em 10 de maio de 2013 
  54. Williams, Joel (30 de março de 2012). «Mainstream finally believes fantasy fans». CNN. Consultado em 13 de abril de 2012 
  55. «"Game of Thrones é a série de maior audiência da HBO"». VEJA. Consultado em 24 de Junho de 2014 
  56. Roush, Matt (15 de abril de 2011). «Roush Review: Grim Thrones Is a Crowning Achievement». TV Guide 
  57. Tucker, Ken (14 de abril de 2011). «Game of Thrones (2011)». Entertainment Weekly 
  58. «Game of Thrones: Season 1». Metacritic 
  59. Goodman, Tom (15 de abril de 2011). «Game of Thrones: Review». The Hollywood Reporter 
  60. McNamara, Mary (15 de abril de 2011). «Television review: 'Game of Thrones'». Los Angeles Times 
  61. «Game of Thrones: Season 2». Metacritic. Consultado em 13 de abril de 2012 
  62. Tucker, Ken (23 de março de 2012). «Game Of Thrones (2012)». Entertainment Weekly. Consultado em 13 de abril de 2012 
  63. Goodman, Tim (27 de março de 2012). «'Game of Thrones' Season 2: TV Review». The Hollywood Reporter. Consultado em 13 de abril de 2012 
  64. Genzlinger, Neal (29 de março de 2012). «They Just Can't Wait to Be King». The New York Times. Consultado em 13 de abril de 2012 
  65. Croitor, Cladia (8 de junho de 2015). «the dance of the dragons e um trauma pra vida toda». G1. Consultado em 9 de junho de 2015 
  66. James Hibberd (30 de novembro de 2011). «'Game of Thrones' scoop: DVD release date, details, photos». EW (em inglês). Consultado em 19 de agosto de 2015 
  67. a b «Game of Thrones: Season Two Ratings». TV Series Finale. 1 de setembro de 2016. Consultado em 18 de abril de 2016 
  68. «Game of Thrones: Season Three Ratings». TV Series Finale. 1 de setembro de 2016. Consultado em 18 de abril de 2016 
  69. «Game of Thrones: Season Four Ratings». TV Series Finale. 1 de setembro de 2016. Consultado em 18 de abril de 2016 
  70. «Game of Thrones: Season Five Ratings». TV Series Finale. 1 de setembro de 2016. Consultado em 18 de abril de 2016 
  71. «Game of Thrones: Season Six Ratings». TV Series Finale. 1 de setembro de 2016. Consultado em 24 de abril de 2016 
  72. «Game of Thrones: Season Seven Ratings». TV Series Finale. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  73. «'Game of Thrones' lidera indicações ao Emmy. 'Narcos' fica de fora da lista final». Gazeta do Povo. Consultado em 15 de julho de 2016 
  74. "Emmy Awards 2016: Game of Thrones se consagra como maior vencedora da história e produtores falam sobre spin-off". Consultado em 19 de setembro de 2016.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]