The Handmaid's Tale (série de televisão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
The Handmaid's Tale
A História de uma Serva (PT)
O Conto da Aia (BR)
Informação geral
Formato websérie
Gênero Drama
Distopia
Duração 47–60 minutos
Estado Em exibição
Criador(es) Bruce Miller
Baseado em The Handmaid's Tale, de Margaret Atwood
País de origem  Estados Unidos
Idioma original inglês
Produção
Produtor(es)
  • Marissa Jo Cerar
  • Nina Fiore
  • John Herrera
  • Kim Todd
  • Joseph Boccia
  • Lisa Clapperton
  • Margaret Atwood
Produtor(es) executivo(s)
  • Bruce Miller
  • Warren Littlefield
  • Reed Morano
  • Daniel Wilson
  • Fran Sears
  • Ilene Chaiken
  • Elisabeth Moss
  • Mike Barker
  • Eric Tuchman
  • Yahlin Chang
  • Sheila Hockin
  • John Weber
  • Frank Siracusa
  • Dorothy Fortenberry
Distribuição MGM Television, Paramount Pictures, GloboPlay
Elenco
Música por Adam Taylor
Empresa(s) produtora(s)
  • Daniel Wilson Productions, Inc.
  • The Littlefield Company
  • White Oak Pictures
  • MGM Television
Localização
Exibição
Emissora original Hulu
Formato de exibição
Formato de áudio
Transmissão original 26 de abril de 2017 (2017-04-26) – presente
Temporadas 4
Episódios 46 (lista de episódios)

The Handmaid's Tale (no Brasil: O Conto da Aia / em Portugal: A História de uma Serva) é uma série de televisão via streaming estadunidense criada por Bruce Miller, baseada no romance homônimo de 1985 da escritora canadense Margaret Atwood[3] e lançada pelo serviço de video sob demanda Hulu.

Os três primeiros episódios da série estrearam em 26 de abril de 2017, com os subsequentes sete episódios adicionados semanalmente a cada quarta-feira. Em maio de 2017, foi renovada para uma segunda temporada, que estreou em 25 de abril de 2018. A terceira temporada estreou em 5 de junho de 2019, enquanto a quarta temporada estreou em 27 de abril de 2021. A série atualmente foi renovada para a quinta temporada. [4]

The Handmaid's Tale se passa em um futuro próximo, onde as taxas de fertilidade caem em todo o mundo por conta da poluição e de doenças sexualmente transmissíveis.[5] Em meio ao caos, o governo totalitário da República de Gileade, uma teonomia cristã, domina o que um dia foi um território dos Estados Unidos, em meio a uma guerra civil.[6][7][8] A sociedade é organizada por líderes sedentos por poder ao longo de um regime novo, militarizado, hierárquico e fanático, com novas castas sociais, nas quais as mulheres são brutalmente subjugadas e, por lei, não têm permissão para trabalhar, possuir propriedades, controlar dinheiro ou até mesmo ler. A infertilidade mundial resultou no recrutamento das poucas mulheres fecundas remanescentes em Gileade, chamadas de "aias" (Handmaid), de acordo com uma interpretação extremista dos contos bíblicos. Elas são designadas para as casas da elite governante, onde devem se submeter a estupros ritualizados com seus mestres masculinos para engravidar e ter filhos para aqueles homens e suas respectivas esposas.[8]

A primeira temporada de The Handmaid's Tale ganhou oito Prémios Emmy do Primetime de 13 indicações em 2017, incluindo Melhor Série Dramática.[9] É a primeira série produzida pelo Hulu a ganhar um grande prêmio, bem como a primeira série em um serviço de streaming a ganhar um Emmy de Melhor Série.[10] Ela também ganhou o Globo de Ouro de Melhor Série de Televisão - Drama. Elisabeth Moss também foi premiada com o Emmy de Melhor Atriz em Série Dramática e o Globo de Ouro de Melhor Atriz em Série Dramática de Televisão.

Premissas[editar | editar código-fonte]

TemporadaEpisódiosOriginalmente exibido
Estreia da temporada Final da temporada
11026 de abril de 2017 (2017-04-26)14 de junho de 2017 (2017-06-14)
21325 de abril de 2018 (2018-04-25)11 de julho de 2018 (2018-07-11)
313[11]5 de junho de 2019 (2019-06-05)14 de agosto de 2019 (2019-08-14)[11]
41028 de abril de 2021 (2021-04-28)16 de junho de 2021 (2021-06-16)


1ª temporada (2017)[editar | editar código-fonte]

A série apresenta o drama da ex-editora de livros June Osborne (Elisabeth Moss), que após os Estados Unidos se transformarem no regime totalitário da República de Gilead, ela foi separada de seu marido Luke Bankole (O. T. Fagbenle) e de sua filha Hannah (Jordana Blake) e obrigada a "servir" aos líderes desse regime. As mulheres fecundas sofrem estupros ritualistas para gerar filhos e June é entregue ao Comandante Fred Waterford (Joseph Fiennes) para aceitar seu único proposito biológico: procriar; usando o nome "Offred" ("De Fred").[12]

2ª temporada (2018)[editar | editar código-fonte]

Diante de sua gravidez, June/Offred luta para libertar seu futuro filho dos horrores distópicos de Gilead. Enquanto isso, Emily/Ofglen (Alexis Bledel) e Janine/Ofwarren (Madeline Brewer) pagam por seus crimes passados e tentam sobreviver a um dos lugares mais desumanos de Gilead: as Colônias. Apesar de sua posição social, Serena Waterford (Yvonne Strahovski) junto com outras esposas de comandantes tentam avaliar o futuro das crianças com base na Bíblia. Moira (Samira Wiley) tenta lidar com o trauma que sofreu e Luke Bankole busca uma forma de unir sua família novamente.[13]

3ª temporada (2019)[editar | editar código-fonte]

Após o nascimento de sua filha, June/Offred decide tirá-la da proteção dos Waterford com a ajuda de Emily, que consegue fugir para o Canadá com o bebê de June. Emily tenta reconstruir sua vida como refugiada e tem o apoio de Moira e Luke. O casamento dos Waterford se torna conturbado e Serena começa a questionar a si mesma se o modo de vida em Gilead realmente vale a pena. Offred é remunerada para servir ao Comandante Joseph Lawrence (Bradley Whitford), o único que em segredo não segue as regras do regime. June, que passa a se chamar Ofjoseph, tem a oportunidade de fazer com que seu novo comandante se torne seu aliado para poder criar um plano de fuga infalível.[14]

4ª temporada (2021)[editar | editar código-fonte]

Com a ajuda de uma rede clandestina de Marthas e Aias chama Mayday, June consegue contrabandear 86 crianças para fora do regime brutal de Gilead. Porém, este ato heróico quase lhe custa a vida durante um tiroteio e suas amigas a carregam quase morrendo para uma casa segura do Mayday em Massachusetts. Enquanto ela se recupera em uma fazenda rural da Sra. Keyes (Mckenna Grace), uma esposa de 14 anos autoritária, June planeja seus próximos passos para sair de Gilead. Enquanto isso, os Waterford foram presos pelo governo canadense e estão em cativeiro, mas Serena fará de tudo para sair dessa situação, como também tentar recuperar sua filha adotiva que June deu à luz.[15][16]

Elenco e peronagens[editar | editar código-fonte]

Principal[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem Temporadas
1 2 3 4
Principal
Elisabeth Moss June Osborne / Offred / Ofjoseph #2 Principal
Joseph Fiennes Comandante Fred Waterford Principal
Yvonne Strahovski Serena Joy Waterford Principal
Alexis Bledel Emily Malek / Ofglen #1 / Ofsteven / Ofroy / Ofjoseph #1 Principal
Madeline Brewer Janine / Ofwarren / Ofdaniel / Ofhoward Principal
Ann Dowd Lydia Clements / Tia Lydia Principal
O. T. Fagbenle Lucas "Luke" Bankole Principal
Max Minghella Nick Blaine Principal
Samira Wiley Moira Strand Principal
Amanda Brugel Rita Recorrente Principal
Bradley Whitford Comandante Joseph Lawrence Recorrente Principal
Sam Jaeger Mark Tuello Recorrente Principal
Recorrente
Stephen Kunken Comandante Warren Putnam Recorrente
Ever Carradine Naomi Putnam Recorrente
Tattiawna Jones Lillie Fuller / Ofglen #2 Recorrente
Nina Kiri Alma / Ofrobert Recorrente
Jenessa Grant Dolores / Ofsamuel Recorrente Participação
Bahia Watson Brianna / Oferic Recorrente
Jordana Blake Hannah Bankole / Agnes McKenzie Recorrente
Edie Inksetter Tia Elizabeth Recorrente
Kristen Gutoskie Beth Recorrente Recorrente Participação
Erin Way Erin Recorrente
Clea DuVall Sylvia Malek Recorrente
Cherry Jones Holly Maddox Recorrente
Sydney Sweeney Eden Spencer Recorrente
Greg Bryk Comandante Ray Cushing Recorrente
Rohan Mead Isaac Recorrente
Julie Dretzin Eleanor Lawrence Recorrente
Ashleigh LaThrop Nathalie Recorrente
Sugenja Sri Sienna Recorrente Participação
Jonathan Watton Comandante Matthew Calhoun Recorrente
Christopher Meloni Alto Comandante George Winslow Recorrente
Elizabeth Reaser Olivia Winslow Recorrente
Mckenna Grace Esther Keyes Recorrente
Zawe Ashton Oona Recorrente
Jeananne Goossen Tia Ruth Recorrente

Produção[editar | editar código-fonte]

Uma ordem direta para a série de The Handmaid's Tale feita pela Hulu foi anunciada em abril de 2016, com Elisabeth Moss preparada para estrelar a produção.[17] Com base no romance homônimo de 1985 de autoria de Margaret Atwood, a série foi criada por Bruce Miller, que também é produtor executivo com Daniel Wilson, Fran Sears e Warren Littlefield.[17] Atwood serve como produtora de consultoria dando feedback sobre algumas das áreas onde a série expande ou moderniza o livro[17][18] e também teve um pequeno papel no primeiro episódio.[19] Moss também é produtora.[20] Em junho de 2016, Reed Morano foi anunciada como diretora da série.[21] Samira Wiley, Max Minghella e Ann Dowd juntaram-se ao elenco em julho de 2016.[22][23][24] Joseph Fiennes, Madeline Brewer e Yvonne Strahovski foram anunciados em agosto de 2016,[25][26][27] seguidos de O. T. Fagbenle e Amanda Brugel em setembro de 2016.[28][29] Em outubro de 2016, Ever Carradine se juntou ao elenco[30] e Alexis Bledel foi adicionada em janeiro de 2017.[31]

As filmagens da série ocorreram em Toronto, Mississauga, Hamilton e Cambridge, todas localidades do Canadá, de setembro de 2016 a fevereiro de 2017.[32][33] O primeiro trailer completo da série de televisão foi lançado pela Hulu no YouTube em 23 de março de 2017.[34] A série estreou em 26 de abril de 2017.[35]

Em 3 de maio de 2017, The Handmaid's Tale foi renovada para uma segunda temporada que estreou em 2018.[36] Moss disse aos meios de comunicação que os episódios subsequentes abordam novos desenvolvimentos na história, preenchendo algumas das perguntas sem resposta e continuando a narrativa já "terminada" no livro.[37] A segunda temporada consiste em 13 episódios.[38] Alexis Bledel retornou como uma personagem regular. Bruce Miller prevê que o seriado dure por até dez temporadas para contar toda a história.[39] Em 2 de maio de 2018, foi renovada para uma terceira temporada que estreou em 2019.[40]

Em 26 de julho de 2019, a série foi renovada para uma quarta temporada.[41] A quarta temporada, composta por 10 episódios, começou a ser produzida em março de 2020, com Elisabeth Moss filmando sua estreia na direção, mas o trabalho teve que ser interrompido após apenas algumas semanas, devido à pandemia de COVID-19. Em 22 de junho de 2020, foi anunciado que a quarta temporada estrearia em 2021.[42] Em agosto, o elenco da série ficou em isolamento para que as gravações pudessem ser retomadas no Canadá em setembro[43] e encerradas em 25 de fevereiro de 2021, com Moss dirigindo três episódios.[44]

Em 14 de janeiro de 2022, Ann Dowd revelou em uma entrevista que a série seria finalizada na sexta temporada e seria seguida do spin-off sobre The Testaments.[45]

Transmissão[editar | editar código-fonte]

Os primeiros três episódios da série estrearam em 26 de abril de 2017, com os sete episódios subsequentes adicionados semanalmente.[35][46] No Canadá, a série é transmitida pela Bravo, começando com os dois primeiros episódios estreando em 30 de abril.[47] Na Escandinávia, a série está disponível na HBO Nordic.[48] No Reino Unido e na Irlanda, a série estreou em 28 de maio de 2017 e é transmitida todos os domingos no Channel 4.[49]

Na Nova Zelândia, a série foi lançada no serviço de atendimento por assinatura sob demanda no Lightbox em 8 de junho de 2017.[50] Na Austrália, a série estreou no serviço de streaming de vídeo do canal de TV SBS on Demand em 6 de julho de 2017.[51] Um dia após a premiação dos Prémios Emmy do Primetime de 2017 e a série ter conquistado 8 de 13 estatuetas, Tiago Worcman vice-presidente sênior e gerente geral da MTV e Paramount Channel na America Latina anunciou através do Twitter os direitos de exibição de The Handmaid's Tale para o Paramount Channel cujo primeiro episódio foi ao ar em 11 de março de 2018 e terão exibição semanal aos domingos, às 21h.[52]

Em 31 de julho de 2018 durante o fórum PayTV, João Mesquita, diretor geral do Globoplay, anunciou a chegada da série no catálogo da plataforma, cuja compra foi confirmada em 5 de dezembro do mesmo ano.[53][54][55] A série teve sua primeira temporada disponibilizada no serviço de streaming em fevereiro de 2019.[56] Em promoção a estreia da temporada, o primeiro episódio de The Handmaid's Tale também foi exibido na Rede Globo, em TV aberta, no dia 13 de fevereiro no especial "Cine Globoplay".[57]

No mesmo dia que estreou no Globoplay, The Handmaid's Tale também chegou ao FOX App, streaming dos canais FOX Premium.[58]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Resposta da críica[editar | editar código-fonte]

Em 2019, The Handmaid's Tale ficou em 25º lugar na lista do The Guardian dos 100 melhores programas de TV do século 21.[59] No agregador de resenhas Rotten Tomatoes, a série tem uma classificação média de 83%.[60] No Metacritic, outro agregador, tem uma pontuação média de 82.[61]

1ª temporada[editar | editar código-fonte]

The Handmaid's Tale recebeu aclamação da crítica. No Metacritic, tem uma pontuação de 92 de 100 com base em 40 avaliações, indicando "aclamação universal".[62] A temporada tem uma classificação de aprovação de 100% no Rotten Tomatoes, com uma pontuação média de 8,94 (de 10) com base em 82 críticas. O consenso crítico do site é: "Assombroso e vívido, The Handmaid's Tale é uma adaptação infinitamente absorvente do romance distópico de Margaret Atwood, ancorado por uma ótima performance central de Elisabeth Moss".[63] Daniel Fienberg, do The Hollywood Reporter, chamou-a de "provavelmente o melhor programa da primavera e certamente o mais importante".[64] Jen Chaney da Vulture deu uma revisão altamente positiva e escreveu que é "uma adaptação fiel do livro que também traz novas camadas para o mundo totalitário e sexista da maternidade forçada criado por Atwood" e que "esta série é meticulosamente estimulada, brutal, visualmente deslumbrante e tão tensa de momento a momento que somente no final de cada hora você se sentirá totalmente em liberdade para soltar o ar".[65]

Houve controvérsia sobre o se poderia ser estabelecido um paralelo entre a série (e, por extensão, o livro no qual ela se baseia) e a sociedade estadunidense após a eleição de Donald Trump e Mike Pence como presidente dos Estados Unidos e vice-presidente dos Estados Unidos, respectivamente.[66][67][68][69]

2ª temporada[editar | editar código-fonte]

No Rotten Tomatoes, 89% dos 340 críticos deram à temporada uma crítica positiva e uma classificação média de 8,36/10. O consenso crítico do site diz: "Belamente filmado, mas desanimadoramente relevante, The Handmaid's Tale centra sua segunda temporada firmemente em torno de seu elenco convincente de personagens, abrindo espaço para comentários sociais mais amplos através de lentes mais íntimas."[70] O Metacritic atribuiu à temporada uma média ponderada, com uma pontuação de 86 em 100 com base em 28 críticos, indicando "aclamação universal".[71]

Alguns críticos perceberam as representações de violência da segunda temporada como excessivas. Sophie Gilbert, do The Atlantic, escreveu: "Chegou um ponto durante o primeiro episódio em que, para mim, se tornou demais.[72] Sou forçada a me perguntar: 'Por que estou assistindo isso'? Tudo parece tão gratuito, como uma surra que nunca acaba."[73] Rebecca Reid, do Daily Telegraph, admitiu que teve um ataque de ansiedade assistindo a um episódio do programa.[74]

3ª temporada[editar | editar código-fonte]

Para a terceira temporada, o Rotten Tomatoes relata que 82% das 301 avaliações são positivas e a classificação média é de 6,92/10. O consenso crítico do site diz: "A terceira temporada de The Handmaid's Tale controla seus horrores e inspira esperança de que a revolução realmente é possível - se a história parasse de girar e chegasse a ela já."[75] Metacritic compilou 14 críticas e uma pontuação média de 68 em 100, significando "críticas geralmente favoráveis".[76]

Kelly Lawler, do USA Today, deu uma crítica positiva, marcando três de quatro estrelas. Ela afirmou que é uma melhoria em relação à segunda temporada, "que corrige muitos - embora definitivamente não todos - os erros da segunda temporada". No geral, ela escreveu: "A nova temporada é mais propulsiva e assistível, embora não atinja as alturas daquela primeira temporada em movimento. Mas Handmaid's recupera seu equilíbrio partindo para um novo caminho".[77]

Daniel Fienberg, do The Hollywood Reporter, escreveu uma crítica geralmente positiva, elogiando o desempenho de Elisabeth Moss e a cinematografia, mas criticou o enredo "que se tornou frustrantemente repetitivo". No geral, ele escreveu: "Ainda ocasionalmente poderoso, mas raramente tão provocativo".[78]

4ª temporada[editar | editar código-fonte]

No Rotten Tomatoes, a quarta temporada recebeu críticas positivas de 69% dos 45 críticos, com uma classificação média de 7,18/10. O consenso crítico do site diz: "Elisabeth Moss está melhor do que nunca, mas a trama dispersiva e uma sensação dominante de destruição podem ser muito sombrias para alguns espectadores realmente gostarem da quarta temporada de The Handmaid's Tale".[79] O Metacritic calculou uma pontuação média de 62, a temporada recebeu "críticas geralmente positivas".[80]

Kristen Baldwin, da Entertainment Weekly, deu uma nota "C +" e escreveu que a série "cumpre algumas promessas atrasadas, mas no final das contas é muito pouco, muito tarde".[81] Matthew Gilbert do The Boston Globe escreveu que "o drama ultrapassou o tempo de vida natural de sua história, pois segue em frente sem nada de novo a dizer, címbalos tilintando e metais soando."[82] Em uma crítica mais positiva de Jen Chaney do Vulture, ela escreveu: "Felizmente, a quarta temporada finalmente recupera algum impulso e movimento para a frente. Com base nos oito de dez episódios totais disponibilizados para os críticos, este é o melhor The Handmaid's Tale desde sua primeira temporada."[83]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicados Resultado
2017
Prémios Emmy do Primetime de 2017[84] Melhor série dramática The Handmaid's Tale Venceu
Melhor atriz em série dramática Elisabeth Moss Venceu
Melhor atriz coadjuvante em série dramática Ann Dowd Venceu
Samira Wiley Indicada
Melhor atriz convidada em série dramática Alexis Bledel Venceu
Melhor direção em série dramática Reed Morano por "Offred" Venceu
Kate Dennis por "The Bridge" Indicada
Melhor roteiro em série dramática Bruce Miller por "Offred" Venceu
Melhor design de produção em série de narrativa contemporânea ou fantasia (uma hora ou mais) Julie Berghoff, Evan Webber e Sophie Neudorfer (por "Offred") Venceu
Melhor fotografia de câmera única (uma hora) Colin Watkinson (por "Offred") Venceu
Melhor figurino de época/fantasia em série, série limitada ou telefilme Ane Crabtree e Sheena Wichary (por "Offred") Indicado
Melhores efeitos visuais em elenco coadjuvante Brendan Taylor, Stephen Lebed, Leo Bovell, Martin O'Brien, Winston Lee, Kelly Knauff, Zach Dembinski, Mike Suta e Cameron Kerr (por "Birth Day") Indicado
Melhor elenco em série dramática Russell Scott, Sharon Bialy e Sherry Thomas Indicado
2018
Prémios Globo de Ouro de 2018 Melhor Série Dramática The Handmaid's Tale Venceu
Melhor Atriz em Série Dramática Elisabeth Moss Venceu
Melhor Atriz Coadjuvante em Televisão Ann Dowd Indicada
Critics' Choice Television Awards 2018 Melhor Série Dramática The Handmaid's Tale Venceu
Melhor Atriz em Série Dramática Elisabeth Moss Venceu
Melhor Atriz Coadjuvante em Série Dramática Ann Dowd Venceu
Prémios Screen Actors Guild 2018[85] Melhor Elenco em Série Dramática Madeline Brewer, Amanda Brugel, Ann Dowd, O. T. Fagbenle, Joseph Fiennes, Tattiawna Jones, Max Minghella, Elisabeth Moss, Yvonne Strahovski e Samira Wiley Indicado
Melhor Atriz em Série Dramática Elisabeth Moss Indicada
Producers Guild of America Awards[86] Melhor Série Dramática The Handmaid's Tale Venceu

Referências

  1. Westrick, Tom (4 de outubro de 2018). «Can you get 4K HDR video on Hulu?». Cord Cutters (em inglês). Consultado em 24 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2019 
  2. Frazer, Bryant (7 de junho de 2017). «Telling The Handmaid's Tale with Dolby Vision». Studio Daily (em inglês). Consultado em 24 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2019 
  3. «The Handmaid's Tale». No Zebra Network - NZN. Minha Série 
  4. «The Handmaid's Tale é renovada para 5ª temporada pelo Hulu». www.tecmundo.com.br. Consultado em 15 de dezembro de 2020 
  5. Douthat, Ross (24 de maio de 2017). «The Handmaid's Tale and Ours» [O conto da serva e os nossos]. Jornal The New York Times (em inglês). Consultado em 5 de julho de 2017. The first situates the Gilead regime's quest to control the means of reproduction in the context of an enormous fertility collapse, caused by the combination of environmental catastrophe and rampant S.T.D.s. 
  6. Douthat, Ross (24 de maio de 2017). «'The Handmaid's Tale and Ours'». The New York Times (em inglês). Now, in the era of the Trump administration, liberal TV watchers find a perverse sort of comfort in the horrific alternate reality of the Republic of Gilead, where a cabal of theonomist Christians have established a totalitarian state that forbids women to read, sets a secret police to watch their every move and deploys them as slave-concubines to childless elites 
  7. Segovia, José de (22 de junho de 2017). Daniel Wickham, ed. «There is no balm in Atwood's Gilead» (em inglês). Evangelical Focus. A clear example of Atwood´s focus on the Reconstructionism of theonomy is his way of representing the death penalty 
  8. a b Williams, Layton E. (25 de abril de 2017). «Margaret Atwood on Christianity, 'The Handmaid's Tale,' and What Faithful Activism Looks Like Today». Sojourners. Consultado em 18 de junho de 2017 
  9. Arouca, Michel (6 de agosto de 2017). «Os vencedores ao TCA Awards 2017 – Série Maníacos». Série Maníacos 
  10. Hipes, Patrick (17 de setembro de 2017). «Hulu's 'The Handmaid's Tale' Win Marks First Best Series Emmy for a Streaming Service». Deadline Hollywood (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de outubro de 2017 
  11. a b «The Handmaid's Tale – Listings». The Futon Critic. Consultado em 20 de maio 2019 
  12. Jean Bentley (23 de junho de 2017). «The Handmaid's Tale: Season 1 Review». ign.com (em inglês). Consultado em 4 de abril de 2022 
  13. Nevins, Jake (28 de abril de 2018). «The Handmaid's Tale: season two review – a menacing, harrowing return». The Guardian (em inglês). Consultado em 4 de abril de 2022 
  14. Chaney, Jen (4 de junho de 2019). «In The Handmaid's Tale Season 3, Gilead's Still Gonna Gilead». Vulture (em inglês). Consultado em 4 de abril de 2022 
  15. Nicholson, Rebecca (20 de junho de 2021). «The Handmaid's Tale season four review – hope at last in the most harrowing show on TV». The Guardian (em inglês). Consultado em 4 de abril de 2022 
  16. Wheeler, Greg (26 de abril de 2021). «The Handmaid's Tale – Full Season 4 Review». The Review Geek. Consultado em 4 de abril de 2022 
  17. a b c Petski, Denise; Andreeva, Nellie (29 de abril de 2016). «Elisabeth Moss To Star in Drama Series The Handmaid's Tale On Hulu» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 15 de março de 2017 
  18. Dingfelder, Sadie (13 de abril de 2017). «What Margaret Atwood thinks of the new Hulu adaptation of 'The Handmaid's Tale'». The Washington Post (em inglês). Consultado em 30 de maio de 2017 
  19. Atwood, Margaret (10 de março de 2017). «Margaret Atwood on What The Handmaid's Tale Means in the Age of Trump». The New York Times (em inglês). Consultado em 15 de março de 2017 
  20. Onstad, Katrina (20 de abril de 2017). «The Handmaid's Tale: A Newly Resonant Dystopia Comes to TV». The New York Times (em inglês). nytimes.com. Consultado em 20 de abril de 2017 
  21. Jafaar, Ali (22 de junho de 2016). «Reed Morano in Talks To Direct The Handmaid's Tale Starring Elisabeth Moss For Hulu» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  22. Roshanian, Arya (25 de julho de 2016). «'Orange Is the New Black's' Samira Wiley Joins Hulu's 'The Handmaid's Tale'». Variety (em inglês). variety.com. Consultado em 26 de julho de 2016 
  23. Hipes, Patrick (25 de julho de 2016). «Samira Wiley Joins Hulu's The Handmaid's Tale» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  24. Petski, Denise (15 de julho de 2016). «Max Minghella & Ann Dowd Join The Handmaid's Tale Drama Series on Hulu» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  25. Prudom, Laura (23 de agosto de 2016). «Joseph Fiennes to Star in The Handmaid's Tale for Hulu». Variety (em inglês). Variety.com. Consultado em 23 de agosto de 2016 
  26. Goldberg, Lesley (19 de agosto de 2016). «Hulu's Handmaid's Tale Adds Madeline Brewer». The Hollywood Reporter (em inglês). hollywoodreporter.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  27. Andreeva, Nellie (29 de agosto de 2016). «Yvonne Strahovski To Star in Hulu's The Handmaid's Tale Series» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  28. Petski, Denise (7 de setembro de 2016). «The Handmaid's Tale Casts O-T Fagbenle; Sofia Wylie Joins Andi Mack» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  29. Petski, Denise (28 de janeiro de 2016). «The Handmaid's Tale Casts Amanda Brugel; Jemar Michael Joins Dear White People» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  30. Pederson, Erik (27 de outubro de 2016). «Ever Carradine Books Role On Handmaid's Tale; Sibo Mlambo To Recur On Teen Wolf» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  31. Andreeva, Nellie (5 de janeiro de 2017). «Alexis Bledel Joins New Hulu Series The Handmaid's Tale As Recurring» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 5 de janeiro de 2017 
  32. Dowling, Amber (26 de abril de 2017). «The Secrets From Hulu's 'The Handmaid's Tale' Set Revealed». The Hollywood Reporter (em inglês). Hollywoodreporter.com. Consultado em 11 de maio de 2017 
  33. Bailey, Katie (7 de junho de 2016). «The Handmaid's Tale to shoot in Toronto» (em inglês). Playback. Consultado em 14 de abril de 2017 
  34. «The Handmaid's Tale Trailer (Official)». YouTube. 23 de maio de 2017. Consultado em 24 de março de 2017 
  35. a b Petski, Denise (16 de dezembro de 2016). «The Handmaid's Tale Gets Spring Premiere Date on Hulu» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 16 de dezembro de 2016 
  36. Petski, Denise (3 de maio de 2017). «'The Handmaid's Tale' Renewed For Season 2 By Hulu – Upfront» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 3 de maio de 2017 
  37. Strause, Jackie (11 de maio de 2017). «'Handmaid's Tale' Stars, Director on Show's Startling Relevance and Season 2 Plans». The Hollywood Reporter (em inglês). Hollywoodreporter.com. Consultado em 11 de junho de 2017 
  38. Stanhope, Kate (22 de junho de 2017). «'Handmaid's Tale': Alexis Bledel Returning as Season 2 Series Regular». The Hollywood Reporter (em inglês). Hollywoodreporter.com. Consultado em 29 de junho de 2017 
  39. Vineyard, Jennifer (18 de junho de 2017). «'The Handmaid's Tale' Showrunner Bruce Miller on the Season 1 Finale». The New York Times (em inglês). Nytimes.com. Consultado em 6 de julho de 2017 
  40. Snigura, Marcos (2 de maio de 2018). «The Handmaid's Tale é renovada para a terceira temporada». www.handmaidsbrasil.com. The Handmaid's Tale Brasil. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  41. Snigura, Marcos (26 de julho de 2019). «The Handmaid's Tale é renovada para a quarta temporada». The Handmaid's Tale Brasil. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  42. Snigura, Marcos (22 de junho de 2020). «É oficial: Quarta temporada de The Handmaid's Tale adiada para 2021». www.handmaidsbrasil.com. The Handmaid's Tale Brasil. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  43. Snigura, Marcos (27 de agosto de 2020). «Elenco de The Handmaid's Tale fica em isolamento por duas semanas para retorno das gravações da quarta temporada». www.handmaidsbrasil.com. The Handmaid's Tale Brasil. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  44. Patten, Dominic (25 de fevereiro de 2021). «'The Handmaid's Tale' Showrunner Bruce Miller On Covid-19 Challenges & Series Conclusion». Deadline (em inglês). Consultado em 26 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 26 de fevereiro de 2021 
  45. Snigura, Marcos (14 de janeiro de 2022). «Segundo Ann Dowd, The Handmaid's Tale será concluída na sexta temporada» 
  46. Fitzpatrick, Kevin (23 de março de 2017). «The Handmaid's Tale Gets Disturbing Full Trailer, Three-Episode Premiere». Screen Crush. screencrush.com. Consultado em 14 de abril de 2017 
  47. Yeo, Debra (27 de março de 2017). «The Handmaid's Tale finally gets Canadian distributor». Toronto Star. Consultado em 30 de março de 2017 
  48. Ulrich, Lise (28 de abril de 2017). «'The Handmaid's Tale': Et overrumplende mesterværk har ramt HBO Nordic» (em Danish). SoundVenue. Consultado em 5 de maio de 2017 
  49. Munn, Patrick (16 de maio de 2017). «Channel 4 Lands UK Rights To Hulu's 'The Handmaid's Tale'». TVWise (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2017 
  50. Casey, Alex (1 de junho de 2017). «Huge and true: The Handmaid's Tale is coming exclusively to Lightbox». The Spinoff (em inglês). Consultado em 1 de junho de 2017 
  51. «The Handmaid's Tale is coming to Australia on SBS on Demand». SBS (em inglês). 23 de junho de 2017. Consultado em 25 de junho de 2017 
  52. «Bendito seja o fruto! Após Emmy, The Handmaid's Tale vai passar no Brasil» 
  53. Daniel Castro (31 de julho de 2018). «Novo Globo Play vai bater de frente com Netflix com séries premiadas». UOL. Notícias da TV. Consultado em 9 de fevereiro de 2019 
  54. Thiago Muniz (1 de agosto de 2018). «Novo Globo Play terá séries como 'The Handmaid's Tale' e 'The Good Doctor'». CinePOP. Consultado em 9 de fevereiro de 2019 
  55. Cristina Padiglione (5 de dezembro de 2018). «GloboPlay confirma compra de 'The Handmaid's Tale'». Telepadi. Consultado em 9 de fevereiro de 2019 
  56. Naian Lucas (8 de fevereiro de 2019). «Série "The Handmaid`s Tale" chega ao Globoplay nesta sexta». Telepadi. Consultado em 9 de fevereiro de 2019 
  57. Snigura, Marcos. «The Handmaid's Tale vai ser exibida na Globo, em TV aberta!». The Handmaid's Tale Brasil. Consultado em 10 de fevereiro de 2019 
  58. Snigura, Marcos. «The Handmaid's Tale estreia também no FOX Premium». The Handmaid's Tale Brasil. Consultado em 10 de fevereiro de 2019 
  59. «The 100 best TV shows of the 21st century». The Guardian (em inglês). 13 de setembro de 2019. Consultado em 23 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 16 de setembro de 2019 
  60. «The Handmaid's Tale». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 27 de abril de 2021. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2020 
  61. «The Handmaid's Tale». Metacritic (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2020 
  62. «The Handmaid's Tale: Season 1» (em inglês). Metacritic. Consultado em 24 de abril de 2017 
  63. «The Handmaid's Tale: Season 1» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 24 de abril de 2017 
  64. Fienberg, Daniel (13 de abril de 2017). «The Handmaid's Tale: TV Review». The Hollywood Reporter (em inglês). Hollywoodreporter.com. Consultado em 14 de abril de 2017 
  65. Chaney, Jen (13 de abril de 2017). «Hulu's The Handmaid's Tale Is Your Must-Watch Show This Spring». Vulture. vulture.com. Consultado em 14 de abril de 2017 
  66. Nally, Claire (31 de maio de 2017). «How The Handmaid's Tale is being transformed from fantasy into fact». The Independent (em inglês). Consultado em 18 de junho de 2017 
  67. Brooks, Katherine (24 de maio de 2017). «How 'The Handmaid's Tale' Villains Were Inspired By Trump». Huffington Post (em inglês). Consultado em 18 de junho de 2017 
  68. Crispin, Jessa (2 de maio de 2017). «The Handmaid's Tale is just like Trump's America? Not so fast». The Guardian (em inglês). Consultado em 18 de junho de 2017 
  69. Smith, Kyle (28 de abril de 2017). «Sorry: 'Handmaid's Tale' tells us nothing about Trump's America». New York Post (em inglês). Consultado em 18 de junho de 2017 
  70. «The Handmaid's Tale: Season 2». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 6 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 29 de janeiro de 2019 
  71. «The Handmaid's Tale: Season 2». Metacritic (em inglês). Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de abril de 2018 
  72. Gilbert, Sophie (25 de abril de 2018). «'The Handmaid's Tale' and the Suffering of Women». The Atlantic (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2018. Cópia arquivada em 26 de julho de 2018 
  73. Miller, Lisa (2 de maio de 2018). «The Relentless Torture of The Handmaid's Tale». The Cut (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2018. Cópia arquivada em 26 de julho de 2018 
  74. Reid, Rebecca (29 de maio de 2018). «Why I'm turning off the Handmaid's Tale and its needless torture porn». The Telegraph (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2018. Cópia arquivada em 26 de julho de 2018 
  75. «The Handmaid's Tale: Season 3». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 22 de julho de 2019. Cópia arquivada em 19 de junho de 2019 
  76. «The Handmaid's Tale: Season 3». Metacritic (em inglês). Consultado em 5 de junho de 2019. Cópia arquivada em 3 de junho de 2019 
  77. Lawler, Kelly (29 de maio de 2019). «Review: 'The Handmaid's Tale' bounces back for a rousing Season 3». USA Today (em inglês). Consultado em 31 de maio de 2019. Cópia arquivada em 31 de maio de 2019 
  78. Lawler, Kelly (29 de maio de 2019). «Review: 'The Handmaid's Tale' bounces back for a rousing Season 3». USA Today (em inglês). Consultado em 31 de maio de 2019. Cópia arquivada em 31 de maio de 2019 
  79. «The Handmaid's Tale: Season 4». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2021. Cópia arquivada em 27 de abril de 2021 
  80. «The Handmaid's Tale: Season 4». Metacritic (em inglês). Consultado em 12 de maio de 2021. Cópia arquivada em 9 de maio de 2021 
  81. Baldwin, Kristen (23 de abril de 2021). «The Handmaid's Tale season 4 review: Guys, just end it already». Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 27 de abril de 2021. Cópia arquivada em 27 de abril de 2021 
  82. Gilbert, Matthew (22 de abril de 2021). «Remember when 'The Handmaid's Tale' used to be great?». The Boston Globe (em inglês). Consultado em 27 de abril de 2021. Cópia arquivada em 26 de abril de 2021 
  83. Chaney, Jen (27 de abril de 2021). «The Handmaid's Tale Gets Its Mojo Back». Vulture (em inglês). Consultado em 27 de abril de 2021. Cópia arquivada em 27 de abril de 2021 
  84. «'Westworld' and 'Saturday Night Live' lead the 2017 Emmy nominations. Here's the complete list». Los Angeles Times (em inglês). 13 de julho de 2017. Consultado em 14 de julho de 2017 
  85. Schwartz, Ryan (21 de janeiro de 2018). «SAG Awards: This Is Us, Big Little Lies, Veep, The Crown Among 2018 Winners». TVLine (em inglês). tvline.com. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  86. Swertlow, Meg (20 de janeiro de 2018). «Producers Guild Awards 2018 Winners: The Complete List». E! Online (em inglês). eonline.com. Consultado em 7 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]