The Princess and the Queen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Princess and the Queen, or, the Blacks and the Greens
A Princesa e a Rainha, ou, os Negros e os Verdes (BR)
Autor(es) George R. R. Martin
País  Estados Unidos
Gênero Fantasia
Editora Tor Books
Lançamento 3 de Ddezembro de 2013
Páginas 76
ISBN 9780765332066
Edição brasileira
Tradução Alexandre Martins
Editora Leya
Lançamento Fevereiro de 2017
ISBN 8544104800

The Princess and the Queen, or, the Blacks and the Greens é um conto publicado originalmente nos Estados Unidos em 3 de dezembro de 2013. Aqui no Brasil, o conto foi publicado em fevereiro de 2017, também como parte da antologia Mulheres Perigosas (Dangerous Women), editada por George R. R. Martin e Gardner Dozois. Este conto substituiu a publicação da quarta história de Tales of Dunk and Egg que levaria o nome de The She-Wolves of Winterfell. É a história da guerra civil conhecida como Dança dos Dragões e foi escrita pela personagem Arquimeistre Gyldayn da Cidadela de Vilavelha.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Após o Rei Viserys I, o quinto monarca Targaryen, morrer em seu sono na Fortaleza Vermelha, a Rainha Alicent e o Senhor Comandante da Guarda Real Criston Cole são os primeiros a serem notificados da morte do rei por um serviçal. Em vez de cuidar dos preparativos da cerimônia de cremação de Viserys, eles deixam guardas a postos no quarto do rei, prenderam todos os serviçais que sabiam da morte de Viserys e convocaram o pequeno conselho, conhecido como Conselho Verde. Reunidos, ao invés de discutirem como irão alertar a Princesa Rhaenyra Targaryen, herdeira de Viserys como foi proclamado em seu testamento, os presentes resolvem discutir a coroação do Príncipe Aegon, filho mais velho de Alicent. Durante a reunião, o Mão do Rei e pai da rainha, Sor Otto Hightower, junto com o Mestre dos Navios, Sor Tyland Lannister, demonstraram interesse em ver Aegon no trono. O Grande Meistre Orwyle alertou-lhes que isso traria uma guerra, já que era claro que Rhaenyra não aceitaria ter seu direito usurpado, principalmente tendo dragões ao seu lado. O Mestre da Moeda, Lorde Beesbury se declarou apoiador de Rhaenyra e foi degolado por Sor Criston Cole inconformado. Quando o fedor de decomposição do cadáver de Viserys finalmente se tornou insuportável na Fortaleza Vermelha, Alicent percebeu que não podia mais adiar a coroação de Aegon e anunciou a morte do Rei Viserys. Aegon foi coroado Rei Aegon II no Poço dos Dragões por Sor Criston Cole e Alicent Hightower coroou sua filha e irmã-esposa de Aegon, Helaena, como a nova rainha consorte.

A notícia sobre a morte do Rei Viserys e sobre a coroação de Aegon chegaram na ilha de Pedra do Dragão, onde Rhaenyra que estava grávida entrou em trabalho de parto acelerado e deu à luz um filho natimorto devido a raiva que sofreu. Rhaenyra jurou vingança e reuniu seu próprio conselho, que ficou conhecido como Conselho Negro. Participavam dele a própria Rhaenyra, seu tio-marido Príncipe Daemon Targaryen, seus três filhos mais velhos, Jacaerys, Lucerys e Joffrey Velaryon, Lorde Corlys Velaryon, e sua esposa, Rhaenys, além de seus lordes apoiadores. A Princesa Rhaenyra foi coroada Rainha Rhaenyra I com a coroa de seu pai, trazida a ela por Sor Steffon Darklyn. O Príncipe Daemon foi nomeado Protetor do Território, Jacaerys se tornou oficialmente Príncipe de Pedra do Dragão e herdeiro do Trono de Ferro, e Corlys Velaryon foi nomeado Mão da Rainha. A Rainha declarou seus parentes Verdes traidores, mas prometeu poupar seus meio-irmãos se eles dobrassem os joelhos a ela. Aegon II, em contrapartida, declarou Rhaenyra, Daemon e os demais Negros traidores também. Numa última tentativa de resolver pacificamente a sucessão, Grande Meistre Orwyle velejou para Pedra do Dragão e propôs os termos de Aegon, que eram generosos. Rhaenyra recusou-os, e então a Dança dos Dragões começou.

Atrás de aliados, o rei Aegon II mandou seu irmão Aemond Targaryen pedir o apoio do Lorde Borros Baratheon de Ponta Tempestade, porém, coincidentemente o segundo filho de Rhaenyra, Lucerys, estava sobrevoando Ponta Tempestade com seu dragão Arrax, e Aemond matou o garoto com seu dragão Vhagar. O marido de Rhaenyra, Príncipe Daemon, enviou dois assassinos para matar o filho e herdeiro de Aegon II, Jaehaerys, que foi assassinado por vingança. A Rainha Helaena enlouqueceu depois do que aconteceu com seu filho, e a guerra se tornou cada vez mais sangrenta a partir desse ponto, com batalhas irrompendo por todo o reino e em uma delas, a vida do primeiro filho de Rhaenyra, príncipe Jacaerys, foi tirada. Rhaenyra chegou a tomar a capital e o Trono de Ferro por um breve período, após Aegon II ser derrotado numa batalha e ter ficado desaparecido. Rhaenyra fez das rainhas Alicent e Helaena suas reféns e seu governo foi marcado por vingança e perseguição, de modo que os plebeus se voltaram contra ela. Suas paranoias cresceram tanto que ela declarou Lorde Carlys Velaryon, o neto dele, Addam Velaryon, e a dominadora de dragões, Nettles, como traidores. Addam estava determinado a provar que não era traidor e voou com seu dragão Seasmoke até Tumbleton, liderando um exército de quatro mil homens e atacou as tropas lideradas pelo irmão mais novo do rei Aegon II, Daeron. O príncipe Daeron morreu quando incendiaram sua tenda. Já o príncipe Daemon Targaryen, sabendo das paranoias de Rhaenyra, se voltou contra sua rainha-esposa, deixou Nettles fugir e partiu para o castelo Harrenhal. Pela devastação que o irmão de Aegon II, Aemond Targaryen, estava fazendo na região das Terras Fluviais, Daemon lançou um desafio ao príncipe e o esperou por treze dias em Harrenhal. Aemond finalmente veio, e então tio e sobrinho se enfrentaram sobre as águas do Olho de Deus com seus dragões Caraxes e Vaghar, respectivamente. Os dois dragões engalfinhados despencaram na água, mas antes de cair, o príncipe Daemon pulou de Caraxes para Vhagar e apunhalou Aemond no olho com a espada Irmã Negra. Os dois príncipes morreram.

O povo de Porto Real se ergueu contra a insana Rhaenyra, iniciando uma revolta que tomou a maior parte da cidade. Nesse cenário, uma multidão foi incitada por um profeta louco e atacou o Poço dos Dragões, matando os três dragões que estavam presos ali. O terceiro filho de Rhaenyra, Joffrey, tentou salvar os dragões mas foi morto no processo. Amedrontada e desesperada, Rhaenyra fugiu da cidade com seu filho mais novo, Príncipe Aegon, com uma escolta de poucos homens da Guarda Real. Ela vendeu sua coroa para comprar uma passagem de navio e foi embora da capital. Chegando em Pedra do Dragão, Rhaenyra foi traída por Sor Alfred Broome, e o que restava de sua Guarda Real foi morta. Seu meio-irmão, Aegon II, tinha tomado o controle da ilha em segredo e sentenciou a morte da meia-irmã, dando-a de comer ao seu dragão moribundo, Sunfyre. O Rei Aegon II retomou o Trono de Ferro e decretou que Rhaenyra não devia ser lembrada como rainha, mas apenas como princesa. As únicas rainhas do período seriam sua mãe, Alicent, e sua irmã e esposa, Helaena.

Personagens[editar | editar código-fonte]

O conto "A Princesa e a Rainha, ou, os Negros e os Verdes" apresenta uma gama de personagens durante a história. A lista a seguir apresenta as personagens mais notáveis do conto, separados por seus clãs, os Negros e os Verdes.

Os Verdes[editar | editar código-fonte]

  • Aegon II Targaryen: Aegon II foi o sexto Targaryen a se sentar no Trono de Ferro, sucedendo seu pai, Viserys I. Sua ascensão foi disputada com sua meia-irmã mais velha, Rhaenyra Targaryen, que foi morta por seu dragão Sunfyre. Após a morte de sua irmã e depois de recuperar o trono, Aegon II foi morto envenenado.
  • Helaena Targaryen: A Rainha Helaena foi a esposa-irmã de Aegon II, filha do rei Viserys I e sua segunda esposa, a rainha Alicent Hightower. Ela teve três filhos com o marido, os gêmeos Jaehaerys e Jaehaera Targaryen e Maelor Targaryen. Helaena era uma domadora, seu dragão era Dreamfyre. Ela era amada pelos plebeus e quando Rhaenyra tomou a capital, Helaena se suicidou ao jogar-se da janela de uma torre da Fortaleza de Maegor.
  • Aemond Targaryen: Aemond foi o Príncipe Regente dos Sete Reinos e seus pais foram Alicent Hightower e o rei Viserys I Targaryen. Ele foi irmão do rei Aegon II Targaryen, do príncipe Daeron e da rainha Helaena. Ele foi um domador cujo seu dragão foi Vhagar.
  • Daeron Targaryen: Daeron foi o filho mais novo de Viserys I e Alicent Hightower. Seus irmãos foram Aegon II, Aemond e Helaena. Seu dragão era Tessarion.
  • Jaehaerys Targaryen: Jaehaerys foi o príncipe herdeiro de Aegon II e Helaena, tinha uma irmã gêmea chamada Jaehaera e um dragão chamado Shrykos. Ele foi assassinado por dois homens aos comandos do tio Daemon Targaryen.
  • Jaehaera Targaryen: Jaehaera foi a filha de Aegon II e Helaena, tinha um irmão gêmeo chamada Jaehaerys e um dragão chamado Morghul. Com o fim da Dança dos Dragões, Jaehaera casou-se com o Rei Aegon III, como parte do acordo de paz, porém, ela se suicidou da mesma forma de mãe Helaena.
  • Maelor Targaryen: Maelor foi o filho mais novo de Aegon II e Helaena, seus irmão foram Jaehaerys e Jaehaera. Ele foi morto quando fugiu de Porto Real.
  • Alicent Hightower: Alicent foi a segunda esposa do rei Viserys I Targaryen e filha de Sor Otto Hightower. Ela foi a mãe do Rei Aegon II Targaryen, dos príncipes Aemond e Daeron, e da Rainha Helaena. Ela ficou conhecida como a Rainha Viúva dos Sete Reinos. Alicent foi aprisionada com o fim da Dança dos Dragões e morreu anos depois de febre forte.
  • Otto Hightower: Sor Otto foi o pai da Rainha Alicent e Mão do Rei Jaehaerys I Targaryen, pai do Rei Viserys I, e depois Mão do próprio Viserys. Ele também atuou como Mão do Rei Aegon II, até ser deposto do cargo.
  • Criston Cole: Sor Criston era o Senhor Comandante da Guarda Real à época da morte do Rei Viserys I Targaryen e convenceu seu filho, Aegon a assumir o governo dos Sete Reinos, desafiando o desejo de Viserys, que queria que sua filha, a Princesa Rhaenyra Targaryen, o sucedesse. Ele se tornou o Mão do Rei Aegon II. Ele morreu durante uma das batalhas da Dança dos Dragões.
  • Tyland Lannister: Sor Tyland foi um cavaleiro da Casa Lannister. Feito Mestre dos Navios e membro do Pequeno Conselho durante o reinado de Viserys I Targaryen, ele foi nomeado Mestre da Moeda no começo da Dança dos Dragões. Ele era o irmão gêmeo mais novo do Lorde de Rochedo Casterly, Jason Lannister.
  • Jasper Wylde: Lorde Jasper foi o Mestre das Leis durante o reinado de Aegon II.
  • Larys Strong: Lorde Larys foi o Mestre dos Sussurros durante o reinado de Aegon II, encarregado no sistema de espionagem para o rei.
  • Grande Meistre Orwyle: Meistre Orwyle foi o chefe dos correios e cientista durante o reinado de Aegon II.

Os Negros[editar | editar código-fonte]

  • Rhaenyra Targaryen: Rhaenyra foi a filha mais velha e único filho sobrevivente do Rei Viserys I com sua primeira esposa, uma senhora da Casa Arryn. Ela disputou o Trono de Ferro com seu meio-irmão mais novo, Aegon II. Foi casada duas vezes e mãe de cinco filhos, entres os quais Aegon III e Viserys II, sendo que ambos se tornaram reis após sua morte. Ela possuía um dragão chamado Syrax.
  • Daemon Targaryen: O Príncipe Daemon foi o tio e segundo marido da Princesa Rhaenyra Targaryen. Ele era o irmão de Viserys I e foi o guerreiro mais experiente de seu tempo. Seu dragão se chamava Caraxes.
  • Jacaerys Velaryon: O Príncipe Jacaerys, apelidado de Jace, foi o filho primogênito da Princesa Rhaenyra Targaryen com seu primeiro marido, Sor Laenor Velaryon. Ele era um dominador e seu dragão era Vermax.
  • Lucerys Velaryon: O Príncipe Lucerys, apelidado de Luke, foi o segundo filho da Princesa Rhaenyra Targaryen com seu primeiro marido, Sor Laenor Velaryon. Era um domador de dragões e o seu era Arrax.
  • Joffrey Vearyon: O Príncipe Joffrey foi o terceiro filho da Princesa Rhaenyra Targaryen com seu primeiro marido, Sor Laenor Velaryon. Ele também era um domador de dragões e o seu era Tyraxes.
  • Aegon Targaryen: Aegon III, também conhecido como Aegon, o Jovem, foi o sétimo rei Targaryen a se sentar no Trono de Ferro. Ele foi filho de Rhaenyra e Daemon Targaryen e foi sucessor de seu tio, Aegon II Targaryen, no desfecho da Dança dos Dragões, no qual os vitoriosos apoiadores de sua falecida mãe o puseram no trono.
  • Viserys Targaryen: Viserys II foi o décimo rei Targaryen a sentar no Trono de Ferro. Ele era o irmão mais novo de Aegon III e filho de Rhaenyra e Daemon Targaryen. Viserys II subiu ao trono já com uma idade avançada, aos 49 anos, logo após a morte de seu sobrinho, o rei Baelor, o Abençoado. Na época da Dança dos Dragões, ele era apenas um bebê e sobreviveu aos conflitos ao ser levado para a ilha de Lys.
  • Rhaenys Targaryen: Princesa Rhaenys, também conhecida entre os plebeus como "A Rainha Que Nunca Foi", era a fiel esposa de Lorde Corlys Velaryon de Derivamarca. Ela era a tia de Rhaenyra e morreu durante uma batalha enquanto lutava com Aegon II. Seu dragão era Meleys.
  • Corlys Velaryon: Lorde Corlys, conhecido como Serpente do Mar, foi um lendário Senhor das Marés, Mestre de Derivamarca e chefe da Casa Velaryon. Ele era o marido da princesa Rhaenys Targaryen. Ele atuou como Mão da Rainha.
  • Baela Targaryen: Baela era filha do príncipe Daemon Targaryen com sua primeira esposa Lady Laena Velaryon. Sua irmã gêmea era Rhaena Targaryen. Ela montou o dragão Moondancer.
  • Rhaena Targaryen: Rhaena Targaryen, também conhecida como Rhaena de Pentos, era filha do Príncipe Daemon Targaryen com Lady Laena Velaryon. Sua irmã gêmea era Baela Targaryen. Rhaena não montou nenhum dragão durante a Dança dos Dragões, pois ela não tinha nenhum. Rhaena foi prometida a seu primo Príncipe Lucerys Velaryon.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «The Princess and The Queen, or, The Blacks and The Greens». Goodreads. Consultado em 11 de abril de 2019