Garden of Bones

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Garden of Bones"
4º episódio da 2ª temporada de Game of Thrones
Daenerys e seu khalasar nos portões da cidade de Qarth, local conhecido como o "Jardim dos Ossos".
Informação geral
Escrito por: Vanessa Taylor
Direcção David Petrarca
Duração 51 minutos
Exibição original 22 de abril de 2012
Convidados

Gethin Anthony como Rei Renly Baratheon
Nicholas Blane como Rei das Especiarias
Nonso Anozie como Xaro Xhoan Daxos
Michael McElhatton como Lorde Roose Bolton
Joe Dempsie como Gendry
Eugene Simon como Sor Lancel Lannister
Oona Chaplin como Talisa Maegyr
Gwendoline Christie como Brienne de Tarth
Ian Hanmore como Pyat Pree
Roxanne McKee como Doreah
Amrita Acharia como Irri
Steven Cole como Kovarro
Ben Hawkey como Torta Quente
Finn Jones como Sor Loras Tyrell
Esmé Bianco como Ros
Ian Whyte como Sor Gregor Clegane
Ian Beattie como Sor Meryn Trant
Tony Way como Sor Dontos Hollard
Anthony Morris como Cócegas
Sam MacKay como Guarda Lannister
David Flynn como Rennick
Andy Kellegher como Polliver
Maisie Dee como Daisy
Gina Moxley como Prisioneira em Harrenhal
Fintan McKeown como Sor Amory Lorch
Emmet O'Riabhaigh como Lannister Ferido
Donal Gallery como Prisioneiro Torturado
Slavko Juraga como Rei da Seda

Cronologia
Último
Último
"What Is Dead May Never Die"
"The Ghost of Harrenhal"
Próximo
Próximo
Lista de episódios

"Garden of Bornes" é o quarto episódio da segunda temporada da série de fantasia medieval Game of Thrones. Ele foi escrito pela co-produtora executiva Vanessa Taylor e dirigido por David Petrarca. O episódio foi exibido pela primeira vez no dia 22 de abril de 2012 pela HBO.

O enredo acompanha as tentativas de Tyrion e Bronn para atenuar a crueldade do rei Joffrey enquanto procuram um modo de defender Porto Real de um possível ataque; Catelyn implora para que Stannis e Renly deixem de lado suas ambições e se unam contra os Lannister. Daenerys e seu exausto khalasar chegam aos portões da cidade de Qarth. Arya e Gendry são levados à Harrenhal, onde suas vidas ficam à mercê d'A Montanha, Gregor Clegane. E Davos deve voltar a suas origens para levar Melisandre a uma cova secreta.

As locações de filmagem incluíam alguns locais notáveis na Irlanda do Norte e Croácia, com a cena final sendo a de maior dificuldade para gravar. A audiência teve uma pequena queda em relação ao episódio anterior, e a recepção da crítica foi geralmente positiva.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Nas Terras do Oeste[editar | editar código-fonte]

Robb Stark vence outra batalha contra o exército Lannister. Depois do confronto, ele discute com Lorde Roose Bolton sobre o que devem fazer com os soldados capturados. Bolton é a favor de torturar e matar os prisioneiros por motivos práticos, mas Robb insiste em tratar todos de forma justa. Pouco depois ele conhece Talisa Maegyr, uma médica de campo que está amputando o pé de um soldado Lannister. Apesar de seus protestos, Talisa o culpa pela carnificina da batalha; seu espírito e franqueza deixam uma impressão em Robb.[1]

Em Porto Real[editar | editar código-fonte]

O Rei Joffrey Baratheon continua a ficar cada vez mais cruel; depois de receber as notícias da vitória de Robb Stark, ele ordena que Sor Meryn Trant espanque e humilhe em público Sansa Stark, irmã de Robb. Tyrion e Bronn chegam em tempo para colocar um fim a situação; Bronn logo em seguida sugere que sexo possa acalmar o rei, e Tyrion manda duas prostitutas servirem Joffrey. Entretanto, o rei força um das prostitutas espancar a outra para enviar uma mensagem ao tio. Mais tarde, Sor Lancel Lannister visita Tyrion e informa que a Rainha Cersei quer a libertação do Grande Meistre Pycelle. Tyrion conta que sabe sobre o caso do primo com a rainha, porém manterá tudo em segredo se Lancel começar a espiar a Cersei para ele.[1]

Em Harrenhal[editar | editar código-fonte]

Arya, Gendry e Torta Quente são levados até o arruinado castelo de Harrenhal depois de serem capturados. O castelo está sendo ocupado pelas tropas Lannister sob o comando de Sor Gregor "A Montanha" Clegane, que está brutalmente torturando e matando prisioneiros para saber mais informações sobre a Irmandade Sem Estandartes. Gendry é escolhido para ser torturado, porém, antes de ser machucado, Lorde Tywin Lannister chega e ordena que os prisioneiros sejam colocados para trabalhar. Quando Polliver percebe que Arya está olhando para sua espada, ele a ameaça. Tywin, porém, poupa a vida dela e a coloca para trabalhar como sua copeira.[1]

Além do Mar Estreito[editar | editar código-fonte]

Kovarro diz a Daenerys que a cidade de Qarth é perto de onde estão, e os governantes estão dispostos a receber a "Mãe de Dragões". Sor Jorah Mormont avisa que Qarth está localizada no "Jardim dos Ossos", o brutal deserto onde todos que a cidade se recusou a acolher morreram. Quando a "horda" de Daenerys chega nos portões de Qarth, eles são recebidos pelos Treze, os líderes da cidade. Um dos Treze, um mercador de especiarias, fala pelo grupo e negocia com ela sua entrada em Qarth em troca de um vislumbre de seus dragões. Daenerys pede que seu povo seja acolhido antes de poder mostrar as criaturas, e os Treze acabam decidindo deixá-la para morrer no Jardim dos Ossos. Ela jura vingança contra Qarth, e Xaro Xhoan Daxos, um dos Treze, assume responsabilidade por ela e todos os dothraki através de um pacto de sangue. Eles recebem permissão para entrar.[1]

Nas Terras da Tempestade[editar | editar código-fonte]

Lorde Petyr "Mindinho" Baelish chega nas Terras da Tempestade e encontra-se com Renly Baratheon para discutir o cerco a Porto Real. Mais tarde, ele conversa com Margaery Tyrell sobre seu casamento e a relação de Renly com seu irmão Loras, porém a rainha repele suas perguntas. Finalmente, Mindinho encontra-se com Catelyn Stark, dizendo que os Lannister estão com Sansa e Arya e estariam dispostos a trocá-las por Sor Jaime Lannister. Como um gesto de boa vontade, ele lhe entrega os restos mortais de Eddard Stark. No dia seguinte, Catelyn e Renly encontram-se com Stannis e Melisandre. Stannis diz para Renly se render, porém ele recusa-se por ter um exército maior e o apoio de muitas famílias nobres. Antes de ir embora, Stannis diz que o irmão tem até o nascer do sol para reconsiderar ou ser destruído.[1]

Durante a noite, Stannis manda que Sor Davos Seaworth leve Melisandre para a costa onde não poderão ser vistos. Lá, Melisandre revela-se grávida, impossivelmente em um estado muito avançado. Ela dá a luz a uma criatura sombria que desaparece em uma nuvem de fumaça.[1]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Produção[editar | editar código-fonte]

Roteiro[editar | editar código-fonte]

"Garden of Bones" foi o primeiro episódio de Game of Thrones a ser escrito pela co-produtora executiva Vanessa Taylor. O roteiro se baseou nos capítulos 12, 26, 27, 29, 31, 32 e 42 (Daenerys I, Arya VI, Daenerys II, Tyrion VII, Catelyn III, Sansa III e Davos II) do livro A Clash of Kings escrito por George R. R. Martin.[2]

Este episódio apresentou várias diferenças significativas em relação ao romance original. Uma das maiores mudanças é a personagem Talisa Maegyr, que é baseada em Jeyne Westerling do livro, porém recebe uma história de vida e motivações completamente diferentes (nos livros ela é a filha de um nobre menor aliado a Casa Lannister, porém na série é uma estrangeira da Cidade Livre de Volantis).[2] Outra grande mudança é toda a história de Robb Stark, com o produtor D. B. Weiss reconhecendo que este era "um dos lugares onde o romance diverge drasticamente da televisão". Weiss e David Benioff acharam que deixar Robb fora de cena pela maior parte do tempo e retratar suas vitórias no campo de batalha através de relatos de terceiros não funcionaria em um meio audiovisual. Além disso, o talento demonstrado pelo ator Richard Madden durante a primeira temporada os convenceu a expandir sua presença e mostrar sua história de amor.[3]

Outras mudanças incluem a chegada de Mindinho no exército Tyrell e suas interações com Catelyn Stark (nos livros ele chega mais tarde, depois dela ter ido embora), a junção das duas criaturas da sombra criadas por Melisandre (o cerco a Ponta Tempestade e o personagem Sor Cortnay Penrose foram cortados) e Tywin Lannister descobrindo o verdadeiro gênero de Arya Stark e transformando-a em sua copeira (ao invés de Arya abandonando sua identidade de menino e ir trabalhar nas cozinhas de Harrenhal). Além disso, várias cenas foram criadas especificamente para "Garden of Bones", como a cena de Joffrey com as duas prostitutas e a recepção de Daenerys nos portões de Qarth.[2]

Seleção de elenco[editar | editar código-fonte]

"Garden of Bones" marca a primeira aparição de Oona Chaplin na série. Quando sua contratação foi anunciada em agosto de 2011, a HBO creditou a atriz apenas como "Jeyne" sem revelar seu sobrenome. Já que existem várias personagens nos livros com esse nome, começaram várias especulações sobre qual personagem Chaplin interpretaria.[4] Eventualmente foi revelado que a personagem era baseada em Jeyne Westerling, renomeada como Talisa assim que as gravações começaram.[5] Chaplin já tinha lido os romances A Song of Ice and Fire e era fã de Game of Thrones antes de ser escalada.[6]

A chegada de Daenerys Targaryen à Qarth introduziu novos personagens pertencentes ao governo da cidade, os Treze. Nonso Anozie interpreta Xaro Xhoan Daxos. Nos livros, Xaro é um nativo de Qarth e branco, porém na série ele é um imigrante das Ilhas do Verão e negro. Outros traços do personagem original, como sua homossexualidade e os choros constantes, foram completamente removidos da adaptação. Anozie revelou que havia feito um teste para um papel na primeira temporada e, apesar da HBO querer contratá-lo, um conflito em sua agenda impediu sua aparição.[7] Outro personagem apresentado é o Rei das Especiarias, interpretado por Nicholas Blane; o personagem foi criado para a série, mas possui características da Antiga Guilda das Especiarias, uma das facções rivais de Xaro Xhoan Daxos.[8]

Locações e filmagens[editar | editar código-fonte]

A cena final de "Garden of Bones" foi filmada nas Cavernas de Cushendun.

Para "Garden of Bones", a equipe de produção continuou a usar os estúdios The Paint Hall em Belfast, Irlanda do Norte, para todas as cenas internas e os cenários construídos na Baía de Larrybane para as cenas que se passam no acampamento de Renly Baratheon. O encontro entre Stannis e Renly foi filmado na Baía de Murlough no Condado de Antrim, com a Mull of Kintyre, Escócia, sendo visível do outro lado do Mar da Irlanda.

O episódio também usou várias novas locações; os portões de Qarth foram construídos na pedreira de Dubac, perto da cidade de Dubrovnik, Croácia, ao lado do Mar Adriático.[9] As cenas com Davos Seaworth e Melisandre na caverna foram filmadas nas Cavernas de Cushendun, também no Condado de Antrim, enquanto o cenário do enorme castelo de Harrenhal foi construído perto de Banbridge, Condado de Down.[10]

A cena final com Melisandre dando a luz a criatura da sombra foi filmada durante a noite e com um clima frio. A cena foi muito desgastante para a atriz Carice van Houten, que deveria aparecer nua e gritar durante o trabalho de parto. Por essa razão não houveram ensaios antes da gravação. Para deixar van Houten com a aparência de uma grávida, o artista prostético Conor O'Sullivan preparou uma barriga falsa que poderia ser operada pneumaticamente para simular o parto. A criatura foi adicionada através da computação gráfica.[11]

Maisie Dee, a atriz pornográfica que interpretou a prostituta Daisy, comentou sua experiência em Game of Thrones e a cena em que Joffrey Baratheon abusa de sua personagem. Ela disse que inicialmente Daisy não tinha um nome, mas posteriormente recebeu um. A cena do espancamento levou um dia para ser filmada, com um sinto de couro de verdade e um objeto de cena de borracha sendo usados para mostrar Ros batendo em Daisy.[12]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Audiência[editar | editar código-fonte]

"Garden of Bones" foi exibido pela primeira vez nos Estados Unidos em 22 de abril de 2012 pela HBO. Em sua primeira exibição, o episódio atraiu aproximadamente 3,7 milhões de telespectadores,[13] um pequena queda em relação aos 3,8 milhões de "What Is Dead May Never Die", o episódio anterior.[14] Sua primeira reprise, que foi exibida na mesma noite, elevou o número total de telespectadores a 4,6 milhões.[13]

Crítica[editar | editar código-fonte]

"Garden of Bones" foi recebido de forma positiva pela crítica. Matt Fowler da IGN deu ao episódio uma nota 9/10, afirmando que era "um deleite feroz, cheio de mistério, tortura" e um final mágico totalmente surpreendente.[15] Tanto David Sims quanto Todd VanDerWerff da The A.V. Club avaliaram "Garden of Bones" com uma nota B+.[16] [17] Elio Garcia do site Westeros.org achou que este foi um dos melhores episódios da temporada, com as melhores cenas sendo aquelas tiradas diretamente do livro.[18] Para a TV Fanatic, Matt Richenthal também considerou "Garden of Bones" como um dos pontos fortes da temporada, porém ficou preocupado sobre como o final mágico seria recebido pelo público.[19]

Houve um consenso entre os críticos de que "Garden of Bones" foi o episódio mais violento e gráfico da série.[20] Sarah Hughes, escrevendo para o The Guardian, resumiu tudo: "Este foi um episódio excepcionalmente violento. Ele teve: uma morte por Lobo Gigante; uma amputação de pé; dois usos separados de uma besta como arma de intimidação; a contínua humilhação de Sansa, despida e espancada a mando de Joffrey; o açoitamento brital de uma prostituta, novamente sob as ordens de Joffrey; duas cenas de toruta (uma delas interrompida); alguns subornos; vários corpos mortos e um juramento de sangue qartenho".[21]

Muitos críticos elogiaram as atuações, destacando Michelle Fairley na cena em que Catelyn recebe os ossos de Ned e Peter Dinklage quando Tyrion confronta seu primo Lancel.[22] [23] [24] Um aspecto do episódio que recebeu críticas negativas foi a apresentação de Talisa Maegyr, descrita como muito cliché.[18] Myles McNutt da Cultural Learnings escreveu: "O problema é que tenho quase certeza que qualquer espectador que assistiu isso soube imediatamente que ela deve ser o interesse amoroso de Robb, e me oponho a simplicidade que existe nisso".[22]

Prêmio[editar | editar código-fonte]

"Garden of Bones" foi indicado e venceu um Primetime Emmy Award: Gemma Jackson, Frank Walsh e Tina Jones venceram em Melhor Direção de Arte para uma Série de Câmera Única.[25]

Referências

  1. a b c d e f 14: Garden of Bones - Synopsis. HBO. Página visitada em 19 de abril de 2013.
  2. a b c Garcia, Elio. EP204: Garden of Bones - Book to Screen. Westeros.org. Página visitada em 10 de abril de 2013.
  3. Ryan, Maureen (18 de abril de 2012). 'Game of Thrones' Producer On Season 2 Book Differences, Fan Feedback And What's To Come. The Huffington Post. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  4. Garcia, Elio (12 de agosto de 2011). Oona Chaplin is Jeyne…. Westeros.org. Página visitada em 10 de abril de 2013.
  5. Garcia, Elio (23 de abril de 2012). Interview with Richard Madden. Westeros.org. Página visitada em 10 de abril de 2013.
  6. Interview with Oona Chaplin. WinterIsComing.net (19 de abril de 2012). Página visitada em 20 de abril de 2013.
  7. Crosley, Hillary (28 de abril de 2012). An Actor's Fantasy Role on 'Game of Thrones'. The Root. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  8. Day 75: Casting update plus more set photos from Dubrovnik. WinterIsComing.net (7 de outubro de 2011). Página visitada em 20 de abril de 2013.
  9. Game of Thrones location under construction. The Dubrovnik Times (8 de setembro de 2012). Página visitada em 20 de abril de 2013.
  10. Day 51: Filming during a hurricane. WinterIsComing.net (13 de setembro de 2012). Página visitada em 20 de abril de 2013.
  11. Lash, Jolie (26 de abril de 2012). ‘Game Of Thrones’: Liam Cunningham Explains How They Filmed The Red Priestess Birth Scene. Access Hollywood. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  12. Dee, Maisie. (29 de abril de 2012). "Game of Thrones - the beating!". My life and porn.
  13. a b Hibberd, James (24 de abril de 2012). HBO's 'Veep' ratings are in; 'Girls,' 'Thrones' steady. Entertainment Weekly. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  14. Hibberd, James (16 de abril de 2012). HBO's 'Girls' starts modest, 'Thrones' ratings steady. Entertainment Weekly. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  15. Fowler, Matt (22 de abril de 2012). Game of Thrones: "Garden of Bones" Review. IGN. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  16. Sims, David (22 de abril de 2012). “Garden Of Bones” (for newbies). The A.V. Club. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  17. VanDerWerff, Todd (22 de abril de 2012). “Garden Of Bones” (for experts). The A.V. Club. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  18. a b Garcia, Elio. EP204: Garden of Bones - Analysis. Westeros.org. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  19. Richenthal, Matt (22 de abril de 2012). Game of Thrones Review: Night Terrors. TV Fanatic. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  20. Hibberd, James (22 de abril de 2012). 'Game of Thrones' recap: Labor Pains. Entertainment Weekly. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  21. Hughes, Sarah (23 de abril de 2012). Game of Thrones: season two, episode four – Garden of Bones. The Guardian. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  22. a b McNutt, Myles (22 de abril de 2012). Game of Thrones – “Garden of Bones”. Cultural Learnings. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  23. Sepinwall, Alan (22 de abril de 2012). Review: 'Game of Thrones' - 'Garden of Bones': I smell dead people!. HitFix. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  24. Ryan, Maureen (22 de abril de 2012). 'Game of Thrones' Recap: The Night Is Dark And Full Of Terrors. The Huffington Post. Página visitada em 20 de abril de 2013.
  25. Game Of Thrones. Emmys.com. Página visitada em 20 de abril de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]