Trogir

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Trogir
CoA Trogir.pngFlag Trogir.png
Trogir panorama 1b.jpg
Geografia
País
Condados
Área
35 km2
Altitude
0 m
Coordenadas
Demografia
População
10 150 hab. ()
Densidade
290 hab./km2 ()
Funcionamento
Estatuto
town in Croatia (d)
Geminações
identidade
Santos padroeiros
São Lourenço
John of Trogir (en)
Identificadores
Código postal
21220
Prefixo telefônico
021
Website
Localização de Trogir na Croácia

Trogir (Tragurium em latim, Traù em italiano) é uma cidade histórica e porto da Croácia, na costa oriental do mar Adriático. Localiza-se no condado de Split-Dalmácia, 27 km a oeste de Split. Sua população é de 10.907 habitantes e a população total de seu município, 13.322 habitantes (censo de 2001).

O centro histórico de Trogir é considerado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

História[editar | editar código-fonte]

Vista de Trogir

Trogir foi fundada por colonos gregos da ilha de Vis no século III a.C. e tornou-se um grande porto na época romana. A prosperidade de Salona, porém, reduziu a importância da cidade. Com a destruição de Salona, seus habitantes refugiaram-se em Trogir. A partir do século IX, Trogir pagava tributo aos governantes croatas. A diocese de Trogir foi estabelecida no século XI (e abolida em 1828). Em 1107, Colomano (Kálmán em húngaro), rei da Hungria e da Croácia, outorgou autonomia à cidade por meio de uma carta de foral.

Em 1123, foi conquistada e quase completamente destruída pelos sarracenos. Entretanto, Trogir logo recuperou-se e passou por um período de grande prosperidade nos séculos XII e XIII. Em 1242, a invasão dos tártaros fez com que o rei Bela IV (Béla IV em húngaro) buscasse refúgio na cidade. Nos séculos XIII e XIV, os membros da família Šubić era frequentemente eleitos duques pelos cidadãos de Trogir; Mladen III (1348), segundo inscrição em sua lápide sepulcral na catedral de Trogir, era chamado "o escudo dos croatas" e pertencia à família.

O longo período de governo veneziano começou em 1420. Com a queda da República de Veneza em 1797, Trogir passou às mãos do Império Habsburgo, situação que perdurou até 1918, exceto pela ocupação francesa de 1806 a 1814. Após a Primeira Guerra Mundial, a cidade, juntamente com o restante da Croácia, tornou-se parte do Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (mais tarde, Reino da Iugoslávia). Durante a Segunda Guerra Mundial, Trogir foi ocupada pela Itália, havendo sido liberada em 1944. A partir de então, integrou a segunda Iugoslávia até a independência da Croácia, em 1991.

Patrimônio cultural[editar | editar código-fonte]

Pix.gif Cidade Histórica de Trogir *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Fortaleza Camerlengo
País  Croácia
Tipo Cultural
Critérios ii, iv
Referência 810
Região** Europa e América do Norte
Coordenadas 43° 31′ N, 16° 15,4′ L
Histórico de inscrição
Inscrição 1997  (21ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Trogir possui 2.300 anos de tradição urbana contínua. Sua rica cultura foi influenciada pelos gregos, pelos romanos e pelos venezianos. A cidade reúne palácios, igrejas, torres, fortalezas, todos numa pequena ilha, inscrida em 1997 na lista do Patrimônio da Humanidade da UNESCO.

A cidade constitui o complexo românico-gótico mais bem preservado do Adriático e, possivelmente, da Europa Central. O centro medieval de Trogir, cercado por muralhas, inclui um castelo e torre preservados e uma série de residências e palácios dos períodos românico, gótico, renascentista e barroco. O edifício mais grandioso é a igreja de São Lourenço, cujo portal principal ocidental é uma obra prima de Radovan e o trabalho mais significativo do estilo romanesco-gótico na Croácia.

Os locais mais importantes são:

  • o centro histórico, com cerca de 10 igrejas e diversos edifícios do século XIII em diante;
  • o portão da cidade (século XVII) e as muralhas (século XV);
  • a Fortaleza Camerlengo (século XV);
  • o Palácio Ducal (século XIII);
  • a catedral de São João (século XIII) com o portal do Mestre Radovan; e
  • os palácios Cipiko grande e pequeno (do século XV em diante).

Economia[editar | editar código-fonte]

A atividade econômica mais importante de Trogir é o turismo, que cobre 50% do orçamento municipal. A população ao redor tem uma forte tradição nas áreas de pesca e agricultura.

A indústria mais importante é a de construção naval. O estaleiro "Trogir" tem capacidade para duas embarcações de 55.000 toneladas.