Cahê Rodrigues

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cahê Rodrigues
Informações pessoais
Nome completo Cahê Rodrigues
Data de nasc. 30 de junho de 1976 (44 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro,  Brasil
Informações profissionais
Escola atual União da Ilha
Santa Cruz
Escolas de samba
Anos Escolas
1998
1998-1999
2001-2002
2003
2004
2006
2007-2008
2007-2008
2009-2012
2013
2013-2018
2019-2020
2020
Sossego
Vigário Geral
Porto da Pedra
Santa Cruz
Caprichosos
Porto da Pedra
Portela
Sossego
Grande Rio
Vai-Vai
Imperatriz
Santa Cruz
União da Ilha
Última atualização: quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Cahê Rodrigues (Rio de Janeiro, 30 de junho de 1976) é um carnavalesco brasileiro, integrante da comissão de carnaval da União da Ilha para o carnaval de 2020. Foi assistente de importantes nomes do carnaval carioca, como Joãosinho Trinta e Lucas Pinto.

História[editar | editar código-fonte]

Cahê Rodrigues iniciou sua carreira no carnaval, como ajudante de Joãosinho Trinta na Beija-Flor em 1989[1]. de Lucas pinto, na Grande Rio. mas seu primeiro desfile, foi na Acadêmicos do Sossego em 1998, com o enredo:"Em busca do destino", onde junto com o mago Max Lopes, ficou em 3º lugar, no Grupo de acesso C ;Em 1998 assinou no Acadêmicos de Vigário Geral o enredo "Conto Dourado de um Povo Sonhador" e em 1999 o enredo, "Vigário, um Sonho de Liberdade".

Mais na Porto da Pedra, onde conquistou seu 1º título com o enredo "Um sonho possível: crescer e viver agora é lei" pelo Grupo de acesso A tendo estreiado no Grupo Especial, no ano seguinte, com o enredo "Serra acima, rumo à Terra dos Coroados". em 2003, foi para Santa Cruz, onde com o enredo: "Do Universo Teatral à Ribalta do Carnaval" alcançando a 14º colocação, sendo rebaixada. em 2004, foi pra Caprichosos, onde com o enredo: "Xuxa e Seu Reino Encantado no Carnaval da Imaginação", alcançando a 11º colocação. em 2005, iria desenvolver um enredo sobre ecologia mas devido a uma disputa política na escola de Pilares, ficou de fora do carnaval carioca. nesse mesmo ano foi pra Londres desenvolver o carnaval da Quilombo do Samba.

Em 2006, voltou a agremiação de São Gonçalo, onde como o enredo em homenagem as mulheres ("Bendita És Tu Entre as Mulheres do Brasil") ,terminou na 13º colocação; em 2007, foi carnavalesco da Portela, onde assinou em conjunto com Amarildo de Mello, o enredo "Os deuses do Olimpo na terra do carnaval: uma festa dos esportes, da saúde e da beleza", numa homenagem ao esporte, terminou na 7º colocação. em 2008, assinou sozinho o enredo "Reconstruindo a Natureza, Recriando a Vida: O Sonho Vira Realidade" e conseguiu trazer, de volta, a Águia de Madureira de volta ao desfile das campeãs, terminando na 4º colocação. e retornou para o Sossego, em 2007, onde com o enredo sobre o Boi Caprichoso, denominado "A nação azul e branca de Parintins", terminou na 6º posição. no ano seguinte em conjunto com Almir Jhunior, desenvolveu o enredo "A Corte do Samba e a Corte Real Apresentam: O Brasil Colonial", conquistando seu segundo título na carreira.

No ano de 2009, estreou como carnavalesco da Grande Rio, onde falou sobre a França, com o enredo; "Voila, Caxias! Liberté, egalité, fraternité, merci beaucoup, Brésil! Não tem de quê!", porém a escola frustrou as expectativas que tinha sobre o tema e ficou na 5º colocação. No ano seguinte com o enredo sobre carnavais históricos, terminou com o vice-campeonato. Com o carnaval quase pronto, Cahê teve que refazer as fantasias e alegorias da Grande Rio[2] devido ao incêndio da Cidade do Samba, no qual o galpão da escola foi o mais atingido. com tudo isso, recebeu a Medalha Pedro Ernesto[3]. o que serviu para o enredo de 2012 da escola de Caxias, sobre a superação, o que no entanto não convenceu como o esperado. o que fez que está fora dos planos da escola para o próximo carnaval. Para 2013, Cahê irá fazer jornada tripla, como carnavalesco da Vai-Vai, para o lugar de Alexandre Louzada[4], da Imperatriz, onde irá dividir com Mário e Kaká Monteiro[5].

Cahê desenvolve uma homenagem ao maior ídolo do Flamengo: Zico e em 2016, a dupla sertaneja Zezé Di Camargo & Luciano[6][7]. Mas deixou a agremiação de Ramos, pra se dedicar a outras funções. entretanto não se afastou o carnaval por muito tempo, pois acertou seu retorno como carnavalesco da Santa Cruz.

Em maio de 2019, foi anunciado como um dos integrantes da Comissão de Carnaval da União da Ilha do Governador para o desfile de 2020.[8] e permanece como carnavalesco da Santa Cruz[9].

Enredos assinados por Cahê Rodrigues[editar | editar código-fonte]

Ano Escola Colocação Divisão Enredo
1998 Acadêmicos de Vigário Geral 10º lugar Grupo B Conto Dourado de um Povo Sonhador
Acadêmicos do Sossego 3º lugar Grupo C Em busca do destino [nota 1]
1999 Acadêmicos de Vigário Geral 11º lugar Grupo B Vigário, um Sonho de Liberdade
2001 Unidos do Porto da Pedra Campeã Grupo A Um sonho possível: crescer e viver agora é lei
2002 Unidos do Porto da Pedra 11º lugar Grupo Especial Serra acima, rumo à Terra dos Coroados
2003 Acadêmicos de Santa Cruz 14º lugar Grupo Especial Do Universo Teatral à Ribalta do Carnaval
2004 Caprichosos de Pilares 13º lugar Grupo Especial Xuxa e Seu Reino Encantado no Carnaval da Imaginação
2006 Unidos do Porto da Pedra 12º lugar Grupo Especial Bendita És Tu Entre as Mulheres do Brasil
2007 Portela 8º lugar Grupo Especial Os deuses do Olimpo na terra do carnaval: uma festa dos esportes, da saúde e da beleza
Acadêmicos do Sossego 6º lugar Grupo D A nação azul e branca de Parintins
2008 Portela 4º lugar Grupo Especial Reconstruindo a Natureza, Recriando a Vida: O Sonho Vira Realidade
Acadêmicos do Sossego Campeã Grupo D A Corte do Samba e a Corte Real Apresentam: O Brasil Colonial[nota 2]
2009 Acadêmicos do Grande Rio 5º lugar Grupo Especial Voila, Caxias! Liberté, egalité, fraternité, merci beaucoup, Brésil! Não tem de quê!
2010 Acadêmicos do Grande Rio Vice-Campeã Grupo Especial Das arquibancadas ao camarote número 1, uma Grande Rio de emoção, na Apoteose do seu coração
2011 Acadêmicos do Grande Rio Hors-concurs Grupo Especial Y-Jurerê Mirim - A Encantadora Ilha das Bruxas (Um conto de Cascaes)
2012 Acadêmicos do Grande Rio 5º lugar Grupo Especial Eu acredito em você, e você?
2013 Imperatriz Leopoldinense 4º lugar Grupo Especial Pará - O Muiraquitã do Brasil. Sob a nudez forte da verdade, o manto diáfano da fantasia
Vai-Vai 7º lugar Grupo Especial Sangue da terra, videira da vida: Um brinde de amor em plena avenida - vinhos do Brasil!
2014 Imperatriz Leopoldinense 5º lugar Grupo Especial Arthur X – O Reino do Galinho de Ouro na Corte da Imperatriz
2015 Imperatriz Leopoldinense 6º lugar Grupo Especial Axé-Nkenda - Um ritual de liberdade - E que a voz da liberdade seja sempre a nossa voz
2016 Imperatriz Leopoldinense 6º lugar Grupo Especial É o Amor Que Mexe Com a Minha Cabeça e Me Deixa Assim Do Sonho de Um Caipira Nascem Os Filhos Do Brasil
2017 Imperatriz Leopoldinense 7º lugar Grupo Especial Xingu, O Clamor Que Vem da Floresta
2018 Imperatriz Leopoldinense 8º lugar Grupo Especial Uma Noite Real no Museu Nacional
2019 Vitória Régia 4º lugar Grupo Especial Tinta nas Veias, a Verdade nas Mãos: Na Crítica de Calderaro "70 Anos" A Voz de uma Nação
Acadêmicos de Santa Cruz 5º lugar Série A Ruth de Souza – Senhora liberdade. Abre as asas sobre nós!
2020 União da Ilha do Governador 13.º Lugar Grupo Especial Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas, a sorte está lançada: Salve-se quem puder!
Os Rouxinóis 5º lugar Grupo Especial O feitiço da Lua
Acadêmicos de Santa Cruz 7º Lugar Série A Santa Cruz de Barbalha - Um conto popular no Cariri Cearense
2021 União da Ilha do Governador Série A

Referências

  1. Rafael Menezes, para o SRZD-Carnaval (17 de dezembro de 2011). «Cahê Rodrigues exalta legado deixado por Joãosinho Trinta». 13h27. Consultado em 17 de dezembro de 2011 
  2. O Globo (9 de fevereiro de 2011). «Carnavalesco e equipe redesenham fantasias da Grande Rio». Consultado em 12 de fevereiro de 2011 
  3. O Dia na Folia (14 de junho de 2011). «Carnavalesco da Grande Rio é homenageado na Alerj». Consultado em 10 de julho de 2011 
  4. Jornal do Brasil (14 de março de 2012). «Demitido da Grande Rio, Cahê Rodrigues é o novo carnavalesco da Vai-Vai...». Consultado em 15 de março de 2012 
  5. Bernardo Moura, para o SRZD-Carnaval (19 de abril de 2012). «Imperatriz encerra eleição com trio de carnavalescos». Consultado em 26 de abril de 2012 
  6. O Fuxico (7 de março de 2015). «Zezé Di Camargo e Luciano serão enredo da Imperatriz Leopoldinense em 2016». 16:36:57. Consultado em 3 de julho de 2015 
  7. SRZD-Carnaval (20 de maio de 2015). «Imperatriz divulga sinopse com presença de Zezé di Camargo e Luciano». Consultado em 3 de julho de 2015 
  8. Carnavalesco. «Cahê Rodrigues vai assinar desfile da Ilha com Fran-Sérgio». Consultado em 30 de maio de 2019 
  9. Carnavalesco (17 de agosto de 2019). «Cahe Rodrigues segue na Santa Cruz e terá nova encomenda de samba». Consultado em 18 de agosto de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Junto com Max Lopes
  2. Junto com Almir Jhunior