Hiram da Costa Araújo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hiram da Costa Araújo, também conhecido como Hiram Araújo (Rio de Janeiro, 28 de setembro de 1929  — Rio de Janeiro, 23 de junho de 2017), foi um médico e pesquisador de carnaval. Em 1966, Amaury Jório o convidou a participar do Departamento Cultural da Imperatriz Leopoldinense, juntamente com Fernando Gabeira, Oswaldo Macedo e Ilmar de Carvalho, cargo que ocupou até 1969.  Em parceria com Amaury Jório, lançou o livro "Escolas de Samba em Desfile, Vida, Paixão e Sorte" em 1969, sendo este o primeiro livro publicado sobre a história das escolas de samba. Entre 1970 e 1972, foi diretor cultural da Associação das Escolas de Samba do Rio de Janeiro. De 1972 a 1978, exerceu o cargo de diretor cultural da Portela. Em 1975 publicou, também em co-autoria com Amaury Jorio, o livro "Natal, o homem de um braço só".

Em 1984, criou o primeiro "Curso de Jurados", da Riotur, sob sua coordenação até 1986. De 1987 a 1998, criou e gerenciou o Museu do Carnaval. No período de 1987 a 1990, também coordenou o trabalho dos jurados da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba), sendo seu Assessor Cultural entre 1997 e 2000. Entre 1995 e 2000, esteve investido no cargo de vice-presidente da FEEC - Brasil, instituição internacional das cidades que fazem o carnaval, com sede na cidade de Amesterdam, na Holanda e da qual participou de inúmeras viagens internacionais, ao lado de Ricardo Cravo Albin, tais como São Francisco (CA), Norkóping (Suécia) e Malta. Em 2000 lança o livro Carnaval: seis milênios de história.

No ano de 2003 foi tema e enredo do G.R.B.C Tupiniquim da Penha Circular. O samba-enredo "Hiram Araújo - História do carnaval através dos séculos", composto por Zé Paulo, Thiago, Bernardo e Nilton, foi puxado na Avenida Intendente Magalhães (em Madureira) no desfile do Grupo 2 dos blocos carnavalescos cariocas.[1]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 1966 - Funda o primeiro Departamento Cultural de Escolas de Samba, na Imperatriz Leopoldinense e assume sua direção.
  • 1967 - Representa a Imperatriz no 1o Simpósio do Samba na cidade de Santos.
  • 1968 - Apresenta a tese “Escolas de Samba versus Comercialização”, no 2o Simpósio do Samba, na cidade de Santos, SP. Começa a escrever colunas especializadas em carnaval nos jornais “Gazeta de Notícia” e “JS”.
  • 1969 - Escreve, com o parceiro Amaury Jório, “Escolas de Samba em desfile, vida paixão e sorte”, a primeira publicação nacional no gênero.
  • 1970 - A convite de Amaury Jório, Presidente da Associação das Escolas de Samba, assume o recém criado Departamento Cultural da Entidade Representativa das Escolas de Samba. Apresenta no III Simpósio do Samba, na cidade do Rio de Janeiro a tese “As Escolas de Samba”.
  • 1971 - Assume o Departamento Cultural do Portela e a direção de carnaval da Escola escrevendo os enredos “Pasárgada, o amigo do Rei”; “O Mundo Melhor de Pixinguinha”; “Macunaíma, o herói de nossa gente”; “O Homem do Pacoval”; “A Festa da Aclamação” e “Mulher à Brasileira”. e cria o Conselho Consultivo das Escolas de Samba e assume a cadeira Ester Maria de Jesus. Elabora juntamente com Edson Carneiro (relator) o trabalho “ORGANIZAÇÃO DOS DESFILES”, do qual constam os primeiros critérios de julgamento.
  • 1975 - Escreve a tese “O Boom das Escolas de Samba” apresentando-a no IV Simpósio do Samba, na cidade de Campos. Escreve com Amaury Jório o Livro “Natal, o Homem de um braço só”.
  • 1977 - Apresenta no V Simpósio do Samba, na cidade de São Paulo, a tese “A Modernização nas Escolas de Samba”.
  • 1978 - É convidado para ser comentarista de carnaval da Rádio Globo.
  • 1979 - Recebe o título de “Cidadão Carioca”, na Câmara dos Vereadores. Começa a escrever no jornal “Tranzas” a coluna Papo de Samba.
  • 1984 - Assume o posto recém criado na RIOTUR, de Coordenador de Jurados e organiza o 1o Seminário de Escolas de Samba na Empresa de Turismo do Município. Nesse mesmo ano cria o 1o Curso de Jurados de Escolas de Samba.
  • 1987 - A Convite do então Presidente da LIESA, Aniz Abraão David, assume a Coordenação de Jurados, lançando o método, que com algumas mudanças e usado até hoje. Cria o curso de Jurados na LIESA. Assume a Gerência do Museu do Carnaval, promovendo as primeiras atividades daquele espaço.
  • 1988 - Escreve no livro “Notações Musicais”, o Capítulo sobre sambas de Enredo.
  • 1990 - Escreve o livro “Memória da Carnaval”, publicado pela RIOTUR.
  • 1994 - Organiza na UERJ, uma série de cursos sobre Carnaval. Funda na LIESA, o Conselho Consultivo de Estudiosos do Carnaval. Assume o Departamento de pesquisa do Museu do Carnaval. Associa-se à Fundação do Carnaval das Cidades da Europa e recebe o título de Deputy-Brasil FECC. Participa da 14a FECC Reunion em Norrköping (Suécia), apresentando palestras sobre o carnaval carioca.
  • 1995 - É nomeado General Director-Vice-President da FECC Brazil. Participa da 15a FECC Reunion Malta. Participa como conferencista do Carnaval de S. Francisco.
  • 1996 - Torna-se produtor de Carnaval da TV Globo.
  • 1997 - Assume o cargo de Assessor Cultural da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro.
  • 1998 - Recebe o Título de Cidadão do Estado do Rio de Janeiro da Câmara dos Deputados e vira comentarista de Desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial na TV GLOBO NEWS.
  • 1999 - Comentarista do desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial na rádio TUPI, se tornar membro da comissão das festas dos 500 Anos do Descobrimento do Brasil, da LIESA e publica pela Editora Griphus, o livro de sua autoria:Carnaval,seis milênios de história.
  • 2001 - Assume o cargo de Diretor Cultural da LIESA.
  • 2002 – Inicia o projeto – Centro de Memória do Carnaval LIESA.
  • 2002 - Lança o livro Carnaval: seis milênios de história. ISBN 8575100378
  • 2004 - Recebe a Medalha do Mérito Pedro Ernesto.[2]
  • 2012 - É enredo da escola Arame de Ricardo: Com prazer... Hiram Araújo![3]
  • 2017 - Morre aos 23 de junho, na Cidade do Rio de Janeiro.

Referências

  1. «Hiram Araújo». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 29 de janeiro de 2012 
  2. «Hiram Araújo recebe Medalha do Mérito Pedro Ernesto». Correio do Brasil. 18 de setembro de 2004. Consultado em 29 de janeiro de 2012 
  3. «Arame de Ricardo: Ney Junior divulga sinopse do enredo». OBatuque.com. 7 de junho de 2011. Consultado em 28 de janeiro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]