Ivo Meirelles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ivo Meirelles
Leandra Leal e Ivo Meirelles cantam juntos em camarote do Carnaval carioca, 14 de março de 2011
Informação geral
Nome completo Ivo Meirelles
Nascimento 22 de fevereiro de 1962 (55 anos)
Origem Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) samba, samba enredo, samba-rock, samba funk, soul, funk carioca
Período em atividade década de 1980 - atualmente
Gravadora(s) Polygram, EMI-Odeon, Paradoxx Music, Virgin, Regata Music, Tratore
Afiliação(ões) Estação Primeira de Mangueira, Funk'n'Lata, Fernanda Abreu, Lobão, Clube do Balanço, Paula Lima, Sérgio Loroza, Carlinhos Brown
Influência(s) Jorge Benjor, Tim Maia, Sandra de Sá, James Brown, Nelson Cavaquinho, Cartola

Ivo Meirelles (Rio de Janeiro, 22 de fevereiro de 1962)[1] é um cantor e compositor brasileiro, ex-vocalista do grupo Funk'n'Lata, foi presidente da escola de samba Estação Primeira de Mangueira até abril de 2013. Ivo é conhecido pelas fusões rítmicas do samba com a música pop, funk e soul, assim como Jorge Benjor,[2] ele rejeita o rótulo samba-rock.[3][4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ao 11 anos, Ivo Meirelles desfilou pela primeira vez na Mangueira,[5] início sua carreira como DJ na Mangueira, o repertório de suas festas era composto de canções no estilo samba-rock ou suingue.[3]

Na década de 1980 fez parte da ala compositores da Estação Primeira de Mangueira, compôs ao lado de Paulinho e Lula o samba-enredo campeão do Carnaval de 1986, Caymmi mostra ao mundo o que a Bahia e a Mangueira têm[6].

o pai de Ivo, Ivan Meirelles também fez parte da ala de compositores da escola[7].

Ivo fez parceiras com o cantor Lobão[8] e a cantora Fernanda Abreu, em 1992 foi eleito vice-presidente da Mangueira[3].

Em 1995 criou o grupo de percussão Funk'n'Lata, que mistura de elementos de samba, soul, funk e funk carioca[9] a sonoridade do grupo não agradou à Mangueira e Ivo acabou se afastando da escola[10].

Nos anos 2000, Ivo foi comentarista nas transmissões de Carnaval da Rede Globo[11] e jurado do programa Fama, da mesma emissora[12]. Com o grupo Funk'n'Lata, excursionou pela Europa.[13]

Em Janeiro de 2001, o Funk'n'Lata participa do Rock in Rio III na Tenda Brasil, num show de apenas 30 minutos, Ivo e a banda cantaram canções de James Brown, singles lançados pela Furacão 2000 e o samba Aquele Abraço de Gilberto Gil (acompanhados pela bateria da Mangueira)[14].

Ainda em 2001, Ivo sai do grupo dando lugar a Mario Brother e grava um CD solo pelo selo Regata intitulado "Samba Soul".[3]

Em 2006, o músico se tornou presidente de bateria da Mangueira, No final de 2007, Ivo renunciou do cargo após uma tentativa de agressão a um dos diretores de harmonia da escola e uma queixa-crime da modelo Viviane Araújo, Ivo teria chamado a modelo de prostituta[15].

Em 2008, Ivo também foi acusado de manter ligações com traficantes de drogas.[16] No carnaval do mesmo ano, foi enredo da escola Unidos de Manguinhos[17]

Em maio de 2009, Ivo sofreu um acidente de carro, seu carro capotou ao ser atingido por outro veículo, Meirelles nada sofreu[18], dias depois foi empossado presidente da Estação Primeira de Mangueira[19], Ivo era o único candidato ao cargo[20].

Ivo teria um adversário, Carlos Dória, Dória retirou a candidatura e o músico ficou sendo o único candidato[21].

Em 2010, cria a bateria "Surdo Um" da Mangueira,[22] responsável por "paradinhas" mais longas.[23] Também foi responsável pela introdução do timbal, instrumento idealizado por Carlinhos Brown,[24] na bateria.[25]


Em 2011, Ivo foi homenageado pela bateria da Independente de São João de Meriti, os ritmistas vestiram fantasias verde e rosa (cores da Mangueira) e óculos escuros e perucas coloridos[26], o músico é bastante conhecido por descolorir os cabelos.[27]

Em 2012, após denunciar que o candidato Marcos Oliveira, havia invadido junto com bandidos a quadra da Mangueira para forçar a sua eleição (dele Marcos) e a exclusão das outras chapas.No mesmo ano, Ivo foi indicado por associação ao tráfico.

Em abril de 2013 após eleições da Mangueira, Ivo deixa a presidência da escola, e assume seu sucessor, Chiquinho da Mangueira.[28][29] Com a saída dele, o nome "Surdo Um" deixa de ser usado pela agremiação.[30]

Em 23 de junho de 2013, ficou confinado com mais 15 pessoas no reality show rural A Fazenda exibido pela Rede Record, sendo o quinto eliminado da competição.

Em 2016, participou do Pré-Carnaval de Curitiba ao lado de Sérgio Loroza.[31]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns-solo
  • Vaidade Verde Rosa (1986)
  • Desafio Da Navalha (1991)
  • Samba Soul (2001)
  • Samba Pop do Ivo Meirelles (2013)
  • Meu Samba Pop (2014)
Álbuns com o Funk'n'Lata
  • O Coro Tá Comendo (1998)
  • Funk'n'Lata (1999)

Referências

  1. Ivo Meirelles comemora 50 anos em apuração do carnaval na Sapucaí
  2. «O Homem Patropi». Revista Trip. 183. Trip Editora e Propaganda SA. 10 de novembro de 2009. pp. 15 a 26. ISSN 1414-350X 
  3. a b c d Marco Antonio Barbosa (24 de outubro de 2001). «Ivo Meirelles retoma seu Samba Soul». CliqueMusic 
  4. Ivo Meirelles lança "Samba Soul" sem Funk´n´Lata
  5. EntrevistaRaça Brasil
  6. André Diniz (2006). Almanaque do samba. [S.l.]: Jorge Zahar Editor. 232 páginas. 8571108978, 9788571108974 
  7. Aramis Millarch (9 de novembro de 1986). «Meirelles, o menino da Mangueira cresceu». Estado do Paraná 
  8. Arthur Dapieve (1996). Brock: o rock brasileiro dos anos 80. [S.l.]: Editora 34. 51 páginas. 8573260084, 9788573260083 
  9. Anabela Paiva E Cilene Guedes, Do Rio, Com Lauro Lisboa Garcia (13 de dezembro de 2010). «Tá dominado». Revista Época 
  10. Janaína Medeiros (2006). Funk carioca: crime ou cultura? : o som dá medo e prazer. [S.l.]: Editora Terceiro Nome. pp. 40 e 41. 8587556746, 9788587556745 
  11. Eliakim Araújo (9 de fevereiro de 2005). «Intragável desfile pela TV». Observatório da Imprensa 
  12. «Fama». Memória Globo 
  13. Tem samba-funk no morro do alemão
  14. Tom Cardoso (18 de janeiro de 2001). «Rock in Rio: Ivo Meirelles transforma tenda em baile funk». CliqueMusic 
  15. Raphael Azevedo (12 de dezembro de 2007). «Ivo Meirelles fora da Mangueira». O Dia 
  16. «Carnaval começa. Com bicheiros e verba pública». Revista Veja. 3 de fevereiro de 2008 
  17. Ivo Meirelles vira enrendo de escola de samba
  18. Cláudio Motta (1 de maio de 2010). «Carro de Ivo Meirelles capota em acidente no Jardim Botânico». O Globo 
  19. «Ivo Meirelles toma posse como presidente da Mangueira». Ego - Globo.com. 9 de maio de 2009 
  20. «Candidato único, Ivo Meirelles já age como presidente da Mangueira». Portal G1. 26 de março de 2009 
  21. Alberto João (20 de março de 2009). «Primeira mão: Ivo Meirelles é candidato à presidência da Mangueira» 
  22. Mangueira da gestão Ivo Meirelles terá inspiração retrô no carnaval
  23. Mangueira ousa na homenagem ao Cacique de Ramos
  24. Almerinda Guerreiro (2000). A trama dos tambores. [S.l.]: Editora 34. 282 páginas. 9788573261752 
  25. Bateria da Mangueira faz uma bailão na quadra
  26. Eliane Maria (12 de fevereiro de 2011). «Ritmistas da Independente de São João de Meriti vão se fantasiar de Ivo Meirelles». Jornal Extra 
  27. Martha Mendonça Colaboraram Francine Lima e Juliana Costa (31 de dezembro de 2008). «Eles se depilam, elas adoram». Revista Época 
  28. Pamela Oliveira (2 de junho de 2012). «Liminar da Justiça anula a eleição na Mangueira». O Dia 
  29. Adriana Cruz (27 de outubro de 2012). «Ivo Meirelles é indiciado por associação ao tráfico». O Dia 
  30. Bateria da Mangueira deixa de ser 'Surdo Um'. Entenda!
  31. Pré-carnaval termina com Garibaldis, Sérgio Loroza e Ivo Meirelles

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.