Cebola (carnavalesco)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo ator e político, veja Cláudio Cavalcanti.

Cláudio Cavalcante, mais conhecido como Cláudio Cebola ou simplesmente Cebola é um carnavalesco carioca. Tornou-se famoso porém no Carnaval de São Paulo, após passar pela Águia de Ouro e Mancha Verde, quando apresentou temas arrojados, por vezes com alguma temática religiosa e apocalíptica.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou em barracões de escolas de samba sendo decorador de alegorias da Mocidade, quando o carnavalesco era Fernando Pinto, no ano de 1986 e mais tarde, sendo assistente de Renato Lage. além de colaborar com Roberto Szaniecki no Salgueiro e Miguel Falabella na Império da Tijuca. sua estreia como carnavalesco, foi pela Tom Maior, em 2000. Em seguida, desenvolveu o carnaval da Império de Casa Verde. foi pra Manaus, assumir o comando do carnaval da Sem Compromisso e depois retornou para São Paulo, aonde esteve durante três anos, fazendo o carnaval da Águia de Ouro e dois pela então emergente Mancha Verde. mas no ano de 2008, retornou a Mocidade, onde fez parte de uma comissão de Carnaval que auxiliava o então carnavalesco Cid Carvalho e no ano seguinte, sendo efetivado como como carnavalesco da escola[2][3]. onde num desfile pífio, fez com om que a direção da agremiação o demitisse.

Novamente regressando a São Paulo, no qual retornou a Mancha Verde, levando a escola a um das melhores posições no grupo de elite do carnaval paulista e voltando a Águia de Ouro, primeiramente na Comissão de Carnaval, em 2011 e assinando o carnavais de 2012 e 2013, novanente ingressando da Comissão de Carnaval, em 2014 e dividindo com Amarildo de Mello, em 2015. de onde saiu depois do carnaval e da breve passagem no Carnaval Capixaba, pela Independente de Boa Vista[4]. no ano de 2016, foi contratado pela segunda vez como carnavalesco da escola de samba Tom Maior[5].

Enredos desenvolvidos por Cebola[editar | editar código-fonte]

Ano Escola Colocação Divisão Enredo
2000 Tom Maior 13º lugar Grupo Especial Terra à Vista
2001 Império de Casa Verde 4º lugar Grupo de acesso Fantástica Máquina dos Sonhos
2002 Sem Compromisso Vice-Campeã Grupo Especial De Nossa Senhora da Conceição de Mariuá à Barcelos dos Peixes Ornamentais
2003 Águia de Ouro 11º lugar Grupo Especial Quem Tem Olho Grande Já Entra na China
2004 Águia de Ouro 8º lugar Grupo Especial Sou Mais São Paulo… Ana Maria Braga Conta 450 Anos da Culinária Paulistana
2005 Águia de Ouro 10º lugar Grupo Especial O Pão Nosso de Cada Dia Nos Dai Hoje
2006 Mancha Verde Campeã Grupo das Esportivas Bem Aventurados Sejam Os Perseguidos, Por Causa Da Justiça Dos Homens… Porque Deles É O Reino Dos Céus
7º lugar Grupo Especial
2007 Mancha Verde Campeã Grupo das Esportivas Decifra-me ou devoro-te! Apocalipse quatro cavaleiros, três profecias e quatro segredos
11º lugar Grupo Especial
2009 Mocidade 11º lugar Grupo Especial Clube Literário Machado de Assis e Guimarães Rosa, estrelas em poesia!
2010 Mancha Verde 4º lugar Grupo Especial Aos Mestres com Carinho! Mancha Verde "ensina" como criar identidade!
2011 Águia de Ouro 6º lugar Grupo Especial Com todo o gás, a Águia de Ouro é fogo!
2012 Águia de Ouro 12º lugar Grupo Especial Tropicália da Paz e Amor, O Movimento que não Acabou!
2013 Águia de Ouro 3º lugar Grupo Especial Minha missão. O canto do povo. João Nogueira
Boa Vista Vice-Campeã Grupo Especial Diáspora Africana - O grito de liberdade de uma raça
2014 Águia de Ouro 3º lugar Grupo Especial A velha Bahia apresenta o centenário do poeta cancioneiro Dorival Caymmi
2015 Águia de Ouro 4º lugar Grupo Especial Brasil e Japão: 120 anos de união
2016 Tom Maior Vice-Campeã Grupo de acesso Travessias de Milton Nascimento. Todo artista tem de ir aonde o povo está...
2017 Tom Maior 12º lugar Grupo Especial Elba Ramalho canta em oração o folclore do Nordeste. Toque sanfoneiro: forró, frevo e xaxado.
2019 Mocidade Amazonense 4º lugar Grupo Especial Guarujá-Guaryyá: Viagem a Ilha do sol - A verdadeira pérola do atlântico
2020 Camisa Verde e Branco Grupo 1 Ajayö, Carlinhos Brown candomblés, tambores e batuques ancestrais

Referências

  1. http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u118765.shtml
  2. Alberto João, para o SRZD (12 de fevereiro de 2008). «Primeira mão: Cláudio Cebola é o novo carnavalesco da Mocidade Independente de Padre Miguel». 17:01. Consultado em 4 de outubro de 2015 
  3. G1 (13 de fevereiro de 2008). «Mocidade Independente anuncia mudanças para 2009». 15:26. Consultado em 4 de outubro de 2015 
  4. TV Gazeta (16 de junho de 2012). «Boa Vista contrata carnavalesco de São Paulo para tentar o Bi no Sambão». 18:45. Consultado em 4 de outubro de 2015 
  5. SRZD (9 de abril de 2015). «'Feliz em retornar para a Tom Maior', diz Cebola». Consultado em 4 de outubro de 2015