Sebastião Molequinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sebastião de Oliveira, ou simplesmente Sebastião Molequinho (Rio de Janeiro, 23 de outubro de 1920 — Rio de Janeiro, 01 de fevereiro de 2014) foi um compositor brasileiro e fundador da escola de samba Império Serrano.[1][2] A agremiação foi criada na casa de sua irmã, Eulália. Molequinho presidiu o Império Serrano três vezes. Em 2007, ganhou o Estandarte de Ouro de Personalidade.[3]

Embora seu nome conste como co-autor do samba-enredo que deu ao Império Serrano o primeiro título em seu desfile de estréia, em 1948, Molequinho sempre afirmou que o único autor de Antônio Castro Alves era Altamiro Maia, mais conhecido como Comprido, e que este lhe dera a parceria como agradecimento pela divulgação do samba. Além de Antônio Castro Alves (com Comprido e Mano Décio da Viola), assinou a autoria do samba-enredo de 1951, Batalha Naval do Riachuelo (com Penteado e Mano Décio da Viola) e do partido-alto Beberrão (com Aniceto do Império), gravado por Candeia em 1978.[4]

Referências

  1. Raphael Azevedo (1 de fevereiro de 2014). «Império Serrano de luto: Morre o fundador Sebastião Molequinho». O Dia. Consultado em 24 de fevereiro de 2014 
  2. André Diniz (2006). Almanaque do samba. A história do samba, o que ouvir, o que ler, onde curtir (em Língua Portuguesa) 1 ed. [S.l.]: Zahar. p. 127. 276 páginas. ISBN 978-85-7110-897-4 
  3. «Estandarte de Ouro Personalidade». Portal Academia do Samba. Consultado em 24 de fevereiro de 2014 
  4. Samba & Choro - Sebastião Molequinho
Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.