Mocidade Independente de Aparecida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mocidade Independente de Aparecida
Fundação 15 de março de 1980 (39 anos)
Escola-madrinha Em Cima da Hora[1]
Cores
Verde
Branco
Símbolo Papagaio
Bairro Aparecida
Presidente Luiz Pacheco
Presidente de honra Omar Aziz
Desfile de 2020
Enredo Rituais

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Mocidade Independente de Aparecida é uma escola de samba de Manaus, no Amazonas.[2]

É a escola que detém o maior número de títulos no Carnaval de Manaus, com 22 conquistas (1981-85, 1987-88, 1992-94, 1998,1999, 2000-01, 2003-04, 2006, 2008, 2013-16). Sua quadra localiza-se à rua Ramos Ferreira, bem próximo à ponte que liga o bairro de Aparecida à Zona Oeste de Manaus.[2] A agremiação é carinhosamente apelidada de "Pareca".[2] Seu nome e suas cores são inspirados na Mocidade Independente de Padre Miguel, do Rio de Janeiro.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A Mocidade Independente de Aparecida foi fundada no dia 15 de março de 1980, no bairro de Aparecida,[2] na Zona Sul de Manaus, a partir de uma dissidência da Em Cima da Hora, pois começou a partir de uma ala desta chamada "Alô, Alô Aparecida".[3] E era lá que desfilava Zezinho Pacheco, um jovem excepcional, que se tornou responsável pelo amor verde e branco que ocupa, hoje, os milhares de corações amazonenses, a Mocidade Independente de Aparecida.

No dia do desfile de carnaval de 1980, o jovem Zezinho foi impedido, pelos dirigentes da escola de desfilar. Naquele tempo cada brincante confeccionava sua fantasia seguindo o figurino da escola, mas a fantasia do Zezinho era a mesma do ano anterior. Por não levarem em conta a excepcionalidade de Zezinho, que foi argumentada, os brincantes da ala resolveram não mais desfilar na Em Cima da Hora.

Então, sob o signo da raça e da vitória, surgiu o Gremio Recreativo Escola de Samba Mocidade Independente de Aparecida. Foi lá, no bairro de Aparecida, de ruas estreitas, na Carolina das Neves, especificamente, que o samba foi morar. O Boteco do Armindo, que até hoje funciona como comércio no bairro, foi o local de fundação da escola e os senhores Arthurzinho, César Gato, César Bandeira, Chico da Mocidade, Delgado, Eudimar Bandeira o “Nem”, Mestre Jô, João André, Jorginho Devagar, o próprio Armindo foram seus fundadores. No “batizado”, estavam presentes autoridades do mundo do samba, como o Sr. Batista, presidente da escola de samba Em Cima da Hora, que acabou por ser madrinha da Aparecida, e o Sr. Nelson de Medeiros, na época, presidente da Escola de Samba Vitória Régia. César Bandeira foi o primeiro presidente, referendado, em plebiscito, pelos moradores do bairro. A madrinha da Escola é D. Lígia Pacheco, a mãe do jovem Zezinho’.

Já no seu desfile de estreia em 1981 ganhou o título de campeã do carnaval de Manaus em conjunto com sua madrinha azul e branco – a Em Cima da Hora (em 1981 houve duas campeãs). A Mocidade Independente de Aparecida foi a escola de samba que em 1983, de certa forma, engendrou no Carnaval de Manaus uma nova forma de se fazer carnaval com carros alegóricos bem acabados e de muito brilho, quando do enredo que versava sobre os planetas na visão de Monteiro Lobato. [2]

Em 2014, fato peculiar ocorreu, porquanto todas as escolas de samba do grupo especial do carnaval de Manaus foram declaradas campeãs, não tendo as notas e recursos sido considerados durante apuração. A decisão foi tomada por maioria dos votos em reunião entre os presidentes de todas as agremiações. De acordo com o presidente da Comissão Executiva do Carnaval daquele ano, Antônio Rodrigues, essa foi a primeira vez que todas as escolas foram campeãs na festa da capital amazonense.[4]

Em 2016 fez uma homenagem à escola de samba Portela, do Rio de Janeiro. O motivo foi que em 2015 a Aparecida ganhou seu 21º título, mesma quantidade da escola carioca. Na apuração, manteve-se na ponta, colada com a Reino Unido da Liberdade, no final, com o empate nas pontuações, as duas foram declaradas campeãs do Carnaval.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidente[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
César Bandeira 1980 - ?
José Carlos Pereira Campos (Presidente) 1992
Edinaldo Athan 2001
Hamilton Bandeira 2002-2003
Carlinhos da Aparecida 2004
Ivan Carvalho (Presidente) 2005 - 2007
Maurício Andrade (Presidente) 2007 - 2010
Luiz Pacheco (Presidente) 2010 - 2016 [5]
Saulo Borges (Presidente) 2016 - 2019 [5]

Presidente de Honra[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Omar Aziz ? - atualidade [6]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Coreógrafos[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2016 - 2017 Felipe Monteiro (comissão de frente)
Karla Kelcy (alas coreografadas)
[7]

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2013 Caju e Carol de Sá [8]
2014-2018 Marcelo Adriel e Carol Sá [9][10]
2019 Lucas Gabriel e Leandra Gomes

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha Madrinha Musa Princesa Ref.
2013 Kellyn Yasmin Layana Pampolha Mayla Jéssica - [8]
2015 Mayla Jéssica Priscila Carla Julianna Barreto Adrielle Furtado e Luanna Vasconcelos [11]
2016 Mayla Jéssica

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Mocidade Independente de Aparecida
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1981 Campeã Especial Santos Dumont, O pai da Aviação
1982 Campeã Especial Crenças e Festas Brasileiras
1983 Campeã Especial Um carnaval nas galáxias. Nas asas da imaginação, segundo Monteiro Lobato
1984 Campeã Especial De Cornetas à Aparecida, porque não dos Tocos?
1985 Campeã Especial Aparecida tem Caprichosamente seu Carnaval Garantido
1986 3º lugar Especial Das raízes aos matizes, é hora de brilhar Sobrinho
1987 Campeã Especial Verso a verso, Canto meu universo Sobrinho
1988 Campeã Especial Os Maués: Origem divina, Destino humano Sobrinho
1989 Hours Concours (Não concorreu) A História antes da história Sobrinho
1990 Vice-campeã Especial Ô Abram Alas e Afastem o Véu, Pra Ribeiro Júnior Tiramos o Chapéu Sobrinho
1991 Não houve desfile Que zona é essa? Sobrinho
1992 Campeã Especial Recriando a criação Carlinhos da Aparecida, Carlão, Marinho da MIA, Helinho do Parque e Arlindo Junior
1993 Campeã Especial Nakokendê, Namabelê, Nazulipamda, Nzambê
1994 Campeã Especial Parque de Anjos: Faz de conta que assim será
1995 6º lugar Especial Com a cara e a coragem, viajando numa gaiola
1996 Vice-campeã Especial E Aí, a Nave da Arte e da Cultura Pousa no Fluxo do Espírito Santo
1997 3º lugar Especial Skindá, Skindô. É Gol! Cherteman Helinho do Parque
1998 Campeã Especial Missão Leopoldina Comissão de Carnaval Carlinhos da Aparecida
1999 Campeã Especial Sob o Signo do Cometa "Mário Ypiranga Monteiro" Comissão de Carnaval Carlinhos da Aparecida
2000 Campeã Especial Lua, Luar... Olha o Boto Sinhá! Saulo Borges Carlinhos da Aparecida
2001 Campeã Especial Da Banana ao Negro Ouro, Coari é Meu Tesouro

Compositores:Mestre Zé Carlos e Mauro

Saulo Borges Carlinhos da Aparecida [12]
2002 4º lugar Especial Cabral, O Filho das Águas

Compositores:Waldmir da Mocidade, João Paulo e Pinheiro

Saulo Borges Carlinhos da Aparecida [13]
2003 Campeã Especial Porto: Roadway de Manaus, 100 Anos de História, 333 Anos de Vida

Compositores:Frank do Cavaco, Carlinhos da Aparecida e Mestre Zé Carlos

Saulo Borges Carlinhos da Aparecida [14]
2004 Campeã Especial Manôa – Manaus, Meu Amor, Meu Carnaval

Compositores:Mingau, Geraldo Serrinha e Perácio Grande Rio

Saulo Borges Carlinhos da Aparecida [15]
2005 Vice-campeã Especial Aparecida – O Coração do Carnaval Bate Assim. 25 Anos de Glória... E Esta História Não Tem Fim

Compositores: Mestre Zé Carlos, Cristiano Cordeiro, Mauro Anthony e Frank da Mocidade

Saulo Borges Carlinhos da Aparecida [16]
2006 Campeã Especial Zona Franca, Nossa Esperança: o Show Tem que Continuar

Compositor:Cid

Saulo Borges Helinho do Parque [17]
2007 4º lugar Especial Um Prato Cheio de Amor, que Alimenta a Alma, o Coração e a Mente

Compositores: Mestre Zé Carlos, Frank da Mocidade, Cristiano Cordeiro e Mauro Anthony

Saulo Borges Frank da Mocidade [18]
2008 Campeã Especial Luz, Câmera, Ação! O Cine Aparecida Apresenta: uma História de Paixão

Compositores:Nei da Hora, Walter Cruz, Helinho do Parque, Ilko Inspiração e Gil Lessa

Amadeu Pinto e Comissão de Carnaval Carlão [19][20]
2009 3º lugar Especial Por Mares Dantes Navegados Comissão de Carnaval Helinho do Parque [21]
2010 5º lugar Especial Verde Comissão de Carnaval Moisés Oliveira [22]
2011 Vice-campeã Especial Um Facho de Luz...Um Renascer na Floresta Saulo Borges Carlinhos da Aparecida, Frank da Mocidade, Moisés Oliveira e Marden Gonçalves [23]
2012 Vice-campeã Especial MMXII Saulo Borges Frank da Mocidade, Wilsinho de Cima, Moisés Oliveira, Carlinhos da Aparecida [24]
2013 Campeã Especial Nhamundá, Uma Viagem pelo Rio das Ykamiabas

Compositores: Scheneider, Xandinho Nocera, Ricardo Barbieri e Diley Machado

Saulo Borges Frank da Mocidade, Wilsinho de Cima, Moisés Oliveira, Carlinhos da Aparecida [25][8]
2014 Campeã Especial Centro de Amor, Centro de Vida: História e Alma de Um Povo

Compositores: Myngal, James Rios, Minguauzinho,Márcio Ratts e Allan Bayma

Saulo Borges Wilsinho de Cima
2015 Campeã Especial Aquiri - Orgulho do Brasil

Compositores: Myngal, Márcio Ratts, Minguauzinho, Jota Erre e Allan Bayma

Saulo Borges, Fabiano Fayal Wilsinho de Cima
2016 Campeã Especial A Soberana encontra a Majestade e, nesta passarela, eu nunca vi coisa mais bela

Compositores: Allan Bayma, Rafael Tubino, Thiago Meiners, João Hildo, Thiago Sukatão, Marquinho Kakiado e Caçula Show

Saulo Borges, Fabiano Fayal Wilsinho de Cima
2017 4º Lugar Especial Gratia Plena, Aparecida! 300 anos no coração do Brasil. Rogai por nós, Nossa Senhora!

Compositores: Marlon Oliveira, Roberto Araújo, Ricardo Castro, Cristiano Cordeiro e Moyses Oliveira

Saulo Borges, Fabiano Fayal Wilsinho de Cima
2018 6º Lugar Especial Os Maués: Origem da Vida, Destino Humano, Trinta Anos Depois Wilsinho de Cima
2019 3º Lugar Especial Égua maninho! Espia só! Tem açaí, tem tucupi, tem maniçoba, tem carimbó, çairé e siriá, tem boto, tem Yara, tem Marajó... encantaria de arrepiar... tem Ver-o-Peso, rio e mar, tem a Nazinha a abençoar...A Aparecida vem mostrar que aqui também tem Pará...

Compositores : Naian Nascimento,Roney Cruz, Serginho do Cavaco,Sandro Romero, Rubinho DuRibeiro,Carliomar Brandão,Tubino Meiners, Bambi do Samba,Rodrigo Fróes, Marcos Vinicius e Allan Bayma

2020 Especial Rituais

Compositores : Naian Nascimento,Myngal, Serginho do Cavaco,Luciano Canacarro, Paulo Medeiros, Alan Vasconcelos,Jota Erre, Carliomar Brandão e Allan Bayma

Referências

  1. As escolas
  2. a b c d e f Daniel Sales / SG Produções (2008). É tempo de sambar. [S.l.]: Norte Mania. p. 177 
  3. «Escolas de Samba de Manaus». Portal Amazônia. Consultado em 18 de julho de 2012. Cópia arquivada em 15 de novembro de 2012 
  4. Souza, Marina (3 de março de 2014). «Em decisão inédita, todas as escolas são campeãs do carnaval de Manaus». G1 Amazonas. Consultado em 26 de agosto de 2018 
  5. a b «Cópia arquivada». Consultado em 16 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 22 de dezembro de 2015 
  6. [1]
  7. [2]
  8. a b c Marcos Santos (9 de fevereiro de 2013). «Escolas do Grupo Especial desfilam neste sábado (confira as letras e cante os sambas-enrêdos)». Consultado em 29 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 30 de novembro de 2016 
  9. Jornal Agora (Manaus, 6 e 7 de fevereiro de 2016). Carnaval 2016. [S.l.: s.n.] p. 18. Consultado em 29 de novembro de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  10. [3]
  11. Marcos Santos. «Conheça os enredos das escolas de samba de Manaus - desfiles de quinta, sexta e sábado e rainhas de bateria do Grupo Especial - fotos» 
  12. Daniel Sales / SG Produções (2008). É tempo de sambar. [S.l.]: Norte Mania. p. 168 
  13. Daniel Sales / SG Produções (2008). É tempo de sambar. [S.l.]: Norte Mania. p. 170 
  14. Daniel Sales / SG Produções (2008). É tempo de sambar. [S.l.]: Norte Mania. p. 171 
  15. Daniel Sales / SG Produções (2008). É tempo de sambar. [S.l.]: Norte Mania. p. 172 
  16. Daniel Sales / SG Produções (2008). É tempo de sambar. [S.l.]: Norte Mania. p. 173 
  17. Daniel Sales / SG Produções (2008). É tempo de sambar. [S.l.]: Norte Mania. p. 175 
  18. Daniel Sales / SG Produções (2008). É tempo de sambar. [S.l.]: Norte Mania. p. 176 
  19. «Aparecida é a campeã do carnaval em Manaus». G1. 6 de fevereiro de 2008. Consultado em 8 de janeiro de 2014 
  20. Daniel Sales / SG Produções (2008). É tempo de sambar. [S.l.]: Norte Mania. p. 175 
  21. «Carnaval de Manaus leva 120 mil pessoas ao sambódromo». Jornal do Brasil. 22 de fevereiro de 2009. Consultado em 8 de janeiro de 2014 
  22. «Presidente do UniNorte é homenageado em desfile da Aparecida». Uninorte. 12 de fevereiro de 2010. Consultado em 8 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 9 de janeiro de 2014 
  23. «Carro alegórico pega fogo no Carnaval de Manaus». A Crítica. 6 de março de 2011. Consultado em 8 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 9 de janeiro de 2014 
  24. Tiago Melo (19 de janeiro de 2012). «Mocidade Independente de Aparecida aborda a profecia Maia, no AM». G1. Consultado em 8 de janeiro de 2014 
  25. «Mocidade Independente de Aparecida vence o Carnaval de Manaus 2013». G1. 11 de fevereiro de 2013. Consultado em 8 de janeiro de 2014