Unidos da Ponte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a escola de Parnaíba, veja Unidos da Ponte (Parnaíba).
G.R.E.S. Unidos da Ponte
Bandeira do GRES Unidos da Ponte.png
Fundação 3 de novembro de 1952 (65 anos)
Cores

Azul

Branco

Símbolo Águia sobre uma ponte e aperto de mão [1]
Bairro São Mateus
Presidente Rosemberg de Azevedo
Presidente de honra Marcelo Gonçalves
Intérprete oficial Lico Monteiro
Tiganá
Diretor de carnaval Serginho Aguiar
Diretor de harmonia Comissão de Harmonia
Diretor de bateria Mestre Luygui e Vitinho
Rainha da bateria Rosana Farias
Mestre-sala e porta-bandeira Yuri Souza e Camylinha Nascimento
Coreógrafo Léo Torres e Daniel Ferrão
Desfile de 2019
Enredo Oferendas
Posição de desfile 1° escola a desfilar na sexta-feira (1° de março) - 22h30

Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Ponte é uma escola de samba de São João de Meriti, que participa do carnaval carioca.[2]

Tendo participado do Grupo Especial algumas vezes, disputou os grupos menores durante quase duas décadas, sem grande destaque. Originária de São Mateus, já realizou seus ensaios no Centro de São João e no bairro carioca da Pavuna.[3] No dia 8 de novembro de 2014, reinaugurou sua quadra em São Mateus.

Após vencer a Série B em 2018, a Ponte fará seu retorno aos desfiles na Marquês de Sapucaí no carnaval de 2019.

História[editar | editar código-fonte]

A escola foi fundada no dia 3 de novembro de 1952, pelas famílias Macário e Oliveira. Desfilou no município de São João de Meriti nos anos de 1954, 1955 e 1956, sagrando-se campeã desses desfiles.[4][5]

Em 1957, por iniciativa de sua presidente Carmelita Brasil, a primeira mulher a dirigir uma escola de samba, a escola registrou seus estatutos filiando-se à AESCRJ. A partir de 1959, passou a desfilar na cidade do Rio de Janeiro. De 1959 a 1964 os enredos e sambas-de-enredo foram de autoria de Carmelita Brasil.[4][5]

No ano de 1979, Édson Tessier foi eleito presidente.[4] Com a colaboração de antigos dirigentes e com ajuda de novos adeptos, imprimiu um ritmo dinâmico à agremiação. Transferiu a quadra do bairro de São Mateus para o centro do município[5] e conseguiu levar a escola ao grupo principal em 1983, pela primeira vez. Em 1984, a escola foi rebaixada; e em 1985, com o título do Grupo 1-B, voltou ao grupo principal em 1986, posição em que se manteve até 1989.

Em 1992, ainda com Tessier como presidente, a escola foi vice-campeã do então Grupo 1, e voltou ao Grupo Especial no ano seguinte até 1996, totalizando assim 10 participações nesse grupo.

Em 1995, exaltando o estado do Paraná, a escola trouxe alas de índios e de imigrantes (portugueses, alemães, poloneses, italianos, ucranianos, holandeses, sírio-libaneses, suíços, ingleses, israelenses, africanos e japoneses) que imitando a gralha, fecundaram os campos do Estado, recobrindo-os com o verde das plantações de trigo, algodão, café e soja. A bateria vestida de tropeiros foi o destaque. Comandadas por Mestre Pelé, ex-Beija-Flor, os ritmistas ajudaram a escola a conquistar o estandarte de ouro de melhor bateria.

No Grupo A, amargou em 1999 o primeiro rebaixamento para o Grupo B, o que foi algo inusitado pois naquele ano a escola seria rebaixada duas vezes seguidas no mesmo ano: algumas semana antes do Carnaval a Ponte conseguiu uma liminar que a autorizava a desfilar no Grupo Especial, o que fez a AESCRJ promover a Cabuçu para ocupar o seu lugar.

Porém, poucos dias antes do desfile a liminar foi derrubada e a escola teve que ser a última desfilar no Grupo A. Com uma escola a mais do que o previsto, o desfile, inicialmente previsto para a noite, foi realizado sob o sol forte das 8 da manhã, o que prejudicou bastante e fez a escola acabar rebaixada de novo.

A Ponte ainda voltou ao Segundo Grupo no ano seguinte, mas em 2003, foi novamente rebaixada para o terceiro grupo. Em 2004, homenageou o centenário do tradicional America Football Club (clube favorito do presidente Tessier), no enredo "America cem anos de paixão"; já em 2005, a no mesmo grupo, a Unidos da Ponte reeditou seu enredo "E eles verão a Deus", de 1983, ano em que a escola desfilou pela primeira vez no desfile principal.

Quadra da escola, no bairro de São Mateus.

Em 2006, sob a presidência de Sidnei Carriuolo Antônio, a escola apostou em uma nova reedição, agora no seu enredo de 1992, "Da Cor do Pecado", que lhe rendera o acesso ao Especial de 1993. Mas, ao contrário do sucesso de 14 anos antes, a Unidos da Ponte enfrentou diversos problemas em seu desfile, com pouquíssimas alegorias e alas e seus componentes atrasados, amargando assim a última posição no Grupo B, sendo assim rebaixada para o Grupo C.

Depois dessa queda, Édson Tessier retornou ao comando da escola. Naquela época, estava sediada já no município do Rio de janeiro, no bairro da Pavuna. Édson Tessier levou a sede da escola novamente para bairro de origem. Em 2007, obteve a quarta colocação.[6]

Em 2010, apresentou o enredo sobre a história do fotográfo Augusto Malta, terminando na 9º colocação.[7]

No ano de 2011, a agremiação apostou no enredo Orixás do carnavalesco Ricardo Paulino, uma releitura do enredo de 1973. Nesse ano, não promoveu eliminatória de samba enredo, mas encomendou uma composição aos compositores Grillo, Peniche e Fernandão. Trouxe também novo casal de mestre-sala e porta-bandeira: Diego Oliveira e Stefany,[8] terminando na 11ª colocação.[9]

Alegoria no desfile de 2012.

Em 2012, a Ponte reeditou o enredo "Vida que te quero viva", de 1989,[10] efetivando como intérprete, Anderson da Vila.

Em 2013, com novo retorno de Édson Tessier à presidência perdeu 2 pontos em obrigatoriedades.[carece de fontes?] e ainda durante o Carnaval 2013, a escola perdeu sua quadra, no bairro de São Mateus. tendo que fazer ensaio no Social Clube Meriti, aonde também ensaia a Matriz de São João. Após o Carnaval, a Unidos da Ponte voltou a ter uma mulher como presidente, com a eleição de Dayse Martins.[11] Uma vez eleita, a nova presidente anunciou a contratação do intérprete Lico Monteiro, que estava na Caprichosos. Meses depois, no entanto, Dayse foi substituída na presidência pelo compositor da Beija-Flor, Serginho Aguiar.[12]

A apresentação da nova equipe, além do novo presidente e enredo foi no dia 23 de Setembro de 2013, no Centro Cultural Meritiense.[13][14] Em 14 de Dezembro realizou a sua escolha de samba-enredo, com a apresentação da rainha e princesa da bateria.[15] Há poucas semanas do desfile, Lico Monteiro se desligou da função de intérprete principal, alegando atraso no salário.[16]

O ano de 2015 marcou a volta da escola à sua quadra tradicional, no bairro de São Mateus. O presidente Serginho acabou sendo retirado do cargo antes do fim do mandato, e Gustavo Barros assumiu a presidência da escola, tendo Tião Pinheiro como vice. Já com o preparo carnaval da escola em andamento, a nova diretoria promoveu diversas mudanças nos segmentos. Em janeiro, duas semanas antes do Carnaval, a carnavalesca Fernanda Raisa se desligou da escola, alegando ter sido assediada sexualmente e posteriormente ameaçada pelo presidente de honra.[17]Com o enredo "Africanidades: Do continente negro à pequena África... Nossa identidade cultural" a escola obteve o 9° lugar. Para o carnaval de 2017, a escola renovou com seu intérprete Lico Monteiro e com seu carnavalesco André Wonder, que irá desenvolver o enredo "Roberto Ribeiro, O Menino Rei" que homenageará o cantor e compositor no vigésimo aniversário de morte.

Em 2018, com o enredo “Romance de Xangô: A dança do fogo” de autoria do carnavalesco Lucas Milato, de apenas 21 anos, a escola sagrou-se campeã da Série B, garantindo assim seu retorno a Série A e a Marquês de Sapucaí depois de um jejum que durou 12 anos.[18]

Para o carnaval de 2019, que marca seu retorno a Sapucaí, a Unidos da Ponte optou por reeditar o enredo "Oferendas", apresentado originalmente pela escola em 1984.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
1959 - 1979 Carmelita Brasil [5][19]
1979 - 1996 Edson Tessier [19]
1997 Jonas Peixoto [19]
1998 - 2000 Edson Tessier [19]
2001 - 2003 Grillo [19]
2003 - 2005 Patrícia Tessier [19]
2006 Sidney Carriuolo Antonio [19]
2007 - 2008 Edson Tessier [19]
2009 - 2012 Nélson Pontes de Oliveira (Nelsinho) [5][19]
2012 - 2013 Edson Tessier [19]
2013 - 27/09/2015 Serginho Aguiar [12]
2015 - 2017 Gustavo Barros [20]
2017 - atualidade Rosemberg Azevedo

Presidentes de honra[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2015 - atualidade Marcelo Gonçalves [17][21]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor(es) de Carnaval Diretor(es) de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 André Kaballa Foca Josué e Ronaldo [22]
2015 André Kaballa Foca e Fábio Lima Josué e Ronaldo [23]
2016 Daniel Thompson
Gabriel Macedo[carece de fontes?]
Gabriel Macedo
[carece de fontes?]
Luygui[carece de fontes?] [24]
2017 Gabriel Dos Anjos e Gabriel Macedo ( Vice Presidente ) Jonathan Maciel Luygui
2018 Comissão de Carnaval Comissão de Harmonia Luygui
2019 - atualidade Serginho Aguiar Comissão de Harmonia Luygui e Vitinho

Intérpretes[editar | editar código-fonte]

Período Intérprete oficial Referências
1983–1988 Grillo [25]
1989–1990 Aroldo Melodia [26]
1991–1992 Grillo [25]
1993 Geraldão [27]
1994–1996 Serginho do Porto [28]
1997 Zé Paulo Sierra [29]
1998–2000 Bira Inspiração [30][31][32]
2001–2002 Rixxah [33]
2003–2005 Nélio Marins [34][35][36]
2006 Tico do Gato [37]
2007–2008 Róbson Moreira [38][39]
2009–2010 Pingo Sargento [40][41]
2011 Og do Cavaco [42]
2012–2013 Anderson da Vila [43][44]
2014 Charles Silva [45]
2015 Pingo Sargento [46]
2016-2017 Lico Monteiro [47]
2018 Barata e Vinicius Machado
2019 - atualidade Lico Monteiro e Tiganá [48]

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Nome Período Ref.
2014 Alexandre Henrique
2015 Jan Oliveira Jr [49]
2016 Tina Bombom
2018 Helder Sátiro
2019 - atualidade Léo Torres e Daniel Ferrão

Casal de mestre-sala e porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Johny Matos e Beatriz [3]
2015 - 2016 Johny Matos e Manu Martins
2017 Johny Matos e Winnie Lopes
2018 Yuri Souza e Bruna Santos
2019 - atualidade Yuri Souza e Camylinha Nascimento

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha Madrinha Musa Princesa Ref.
2002 Clara Paixão [50]
2003 Elaine
2004 - 2009 Bianka Kengem
2010 Bianka Kengem Débora Vianna
2011-2012 Bianka Kengem Débora Vianna Jéssica Bonfim
2013 Débora Vianna
2014 Ísis Figueiredo Anna Bia Aguiar [3][15][51][52]
2015 Gracielle Chaveirinho [3][52]
2016 - 2017 Silvinha Schreiber [20]
2018 Carolina Strassy
2019 - atualidade Rosana Farias [53]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Unidos da Ponte
Ano Colocação Divisão Enredo Carnavalesco Ref.
1959 11.º Lugar Grupo 2 (Atual Série A) "Revista brasileira" Carmelita Brasil [5][54][55]
1960 17.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 2 (Atual Série A) "Exaltação ao Estado do Rio de Janeiro" Carmelita Brasil [5][55][56]
1961 13.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "Exaltação à Guanabara" Carmelita Brasil [5][55][57]
1962 6.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "Homenagem ao Pai da Aviação" Carmelita Brasil [5][55][58]
1963 11.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "Homenagem ao Barão de Mauá" Carmelita Brasil [5][55][59]
1964 19.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "A escravidão" Carmelita Brasil [5][55][60]
1965 17.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "Transportes coletivos do Rio de ontem e de hoje" Carmelita Brasil [55][61]
1966 23.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "Oswaldo Cruz, o saneador" Carmelita Brasil [55][62]
1967 18.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "Legados de D. João VI" Carmelita Brasil [55][63]
1968 16.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "Brasil, berço de heróis" Carmelita Brasil [55][64]
1969 10.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "Grandes trechos nacionais" Carmelita Brasil [55][65]
1970 5.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "Último baile imperial" Manoel Abrantes e Ribamar Correa [55][66]
1971 8.º Lugar Grupo 3 (Atual Série B) "O sonho de Zé Pereira" Manoel Abrantes e Ribamar Correa [55][67]
1972 Vice-campeã Grupo 3 (Atual Série B) "Iracema, a virgem Tupã" Manoel Abrantes e Ribamar Correa [55][68]
1973 11.º Lugar Grupo 2 (Atual Série A) "Samba, dança para Orixás" Mário Barcelos [55][69]
1974 13.º Lugar Grupo 2 (Atual Série A) "Rio em festa" Mário Barcelos [55][70]
1975 Não desfilou Grupo 2 (Atual Série A) "Eleição e coroação da boneca do café" Mário Barcelos [55][70]
1976 19.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 2 (Atual Série A) "O negro em três tempos" Mário Barcelos [55][71]
1977 Vice-campeã Grupo 3 (Atual Série B) "Pahy, Tuna e Pahy-Tunaré" Mário Barcelos [55][72]
1978 5.º Lugar Grupo 2 (Atual Série A) "Festa de Obaluajé" Mário Barcelos [55][73]
1979 8.º Lugar Grupo 1B (Atual Série A) "Sonho da vovó" Mário Barcelos [55][74]
1980 10.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 1B (Atual Série A) "Maravilhosa Marajó" Mário Barcelos [55][75]
1981 Campeão Grupo 2A (Atual Série B) "As Excelências e seus carnavais" Mário Barcelos [55][76]
1982 Vice-campeã Grupo 1B (Atual Série A) "O casamento de Dona Baratinha" Geraldo Cavalcanti [55][77]
1983 11.º Lugar Grupo 1A (Atual Grupo Especial) "E eles verão a Deus"
(Samba-enredo composto por Mazinho, Ambrósio e Renatinho)
Geraldo Cavalcanti [55][78]
1984 7.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 1A (Atual Grupo Especial)
(Segunda-feira)
"Oferendas"
(Samba-enredo composto por Jorginho)
Geraldo Cavalcanti [55][79]
1985 Campeã Grupo 1B (Atual Série A) "Dez, nota dez" Geraldo Cavalcanti [55][80]
1986 14.º Lugar Grupo 1A (Atual Grupo Especial) "Tá na hora do samba que fala mais alto, que fala primeiro" Orlando Pereira e Miltinho [55][81]
1987 10.º Lugar Grupo 1 (Atual Grupo Especial) "GRES Saudade" Orlando Pereira [82][83]
1988 12.º Lugar Grupo 1 (Atual Grupo Especial) "O Bem-Amado Paulo Gracindo" Orlando Pereira [84][85]
1989 15.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 1 (Atual Grupo Especial) "Vida que te quero viva"
(Samba-enredo composto por Jorginho do Axé, Renato Camunguelo e Gerson PM)
Cid Camilo e Sanclair Boiron [55][86]
1990 3.º Lugar Grupo A (Atual Série A) "Robauto... Uma ova" Alexandre Louzada [55][87]
1991 9.º Lugar Grupo A (Atual Série A) "Quando o Rio ria" Carlos Augusto Reis [55][88]
1992 Vice-campeã Grupo A (Atual Série A) "Da cor do pecado" Alexandre Louzada [89][90]
1993 14.º Lugar Grupo Especial "A face do disfarce" Roberto Szaniecki [55][91]
1994 15.º Lugar Grupo Especial "Marrom da cor do samba" Washington Luiz [92][93]
1995 14.º Lugar Grupo Especial "Paraná - Esse estado leva a sério o meu Brasil" Washington Luiz [94][95]
1996 18.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo Especial "As sombras da folia em alto astral" Washington Luiz [55][96]
1997 6.º Lugar Grupo A (Atual Série A) "Da lata do lixo ao luxo da lata" Jerônimo Navajas [55][97]
1998 6.º Lugar Grupo A (Atual Série A) "Quem pode pode no pagode se sacode" Edgley Cunha [55][98]
1999 10.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo A (Atual Série A) "O samba é minha voz" Edgley Cunha [55][99]
2000 Vice-campeã Grupo B (Atual Série B) "As damas do samba – D. Zica e D. Neuma" Comissão de Carnaval [100][101]
2001 10.º Lugar Grupo A (Atual Série A) "Em azul e branco meu coração se deixou levar" Edgley Cunha [102][103]
2002 10.º Lugar Grupo A (Atual Série A) "De Minas para o Brasil, Tancredo Neves o mártir da Nova República" Edgley Cunha [104][105]
2003 11.º Lugar Grupo A (Atual Série A) "De Graham Bell a Sérgio Motta - Um salto para a modernidade" Edgley Cunha [106][107]
2004 5.º Lugar Grupo B (Atual Série B) "Hei de torcer, torcer, torcer... América 100 anos de paixão" Edgley Cunha [108][109]
2005 6.º Lugar Grupo B (Atual Série B) "E eles verão a Deus"
(Reedição do enredo de 1983)
(Samba-enredo composto por Mazinho, Ambrósio e Renatinho)
Edgley Cunha [110][111]
2006 12.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo B (Atual Série B) "Da cor do pecado"
(Reedição do enredo de 1992)
Victor Santos e Róbson Goullart [112][113]
2007 4.º Lugar Grupo C (Atual Série C) "No arraial da folia eu soltei o meu balão... Viva São João! Viva São João!" Handerson Big [114][115]
2008 9.º Lugar Grupo C (Atual Série C) "Narcisista sou! Quem não é?"
(Samba-enredo composto por Waltinho, Estevan, Jair PQD, Ivan Professor e Peniche)
Marcelo Andrade [116][117]
2009 5.º Lugar Grupo RJ-2 (Atual Série C) "Circo, alegria do povão"
(Samba-enredo composto por Wander Timbalada, Estevão, Jair PQD, Ivan Professor e Peniche)
Ricardo Paulino [118][119]
2010 9.º Lugar Grupo RJ-2 (Atual Série C) "Através das lentes de Augusto Malta vejo a modernidade: Retratos do Rio"
(Samba-enredo composto por Marcelo Marrom, Walla do Cavaco e Sabão)
Ricardo Paulino [120][121]
2011 11.º Lugar Grupo C (Atual Série C) "Orixás"
(Samba-enredo composto por Grillo, Peniche e Fernandão)
Ricardo Paulino [5][122][123]
2012 8.º Lugar Grupo C (Atual Série C) "Vida que te quero vida!"
(Reedição do enredo de 1989)
(Samba-enredo composto por Jorginho do Axé, Renato Camunguelo e Gerson PM)
Ricardo Paulino [124][125]
2013 8.º Lugar Grupo B (Atual Série B) "É carnaval"
(Samba-enredo composto por Naldo do Cavaco, Rogério Berryezo e Paulo Muchacho)
Ricardo Paulino [126][127][128]
2014 10.º Lugar Grupo B (Atual Série B) "Minha história é você, nossa paixão é por ti: São João de Meriti"
(Samba-enredo composto por Samir Trindade, Elson Ramires, Vander Timbalada, Vinícius e Romulo Massacesi)
Ricardo Paulino e Petterson Alves [129][130][131][132] [12]
2015 11.º Lugar Série B "O rei da mata pede passagem - São Sebastião, nosso padroeiro. Da Ponte e do Rio de Janeiro"
(Samba-enredo composto por Diego Nicolau, Dilson Marimba, Tião Pinheiro, Pingo Sargento e Robert Farrow)
Ricardo Paulino e Vinícius Vistmam
2016 8.º Lugar Série B "Africanidades: Do continente negro à pequena África... Nossa identidade cultural"
(Samba-enredo composto por Sidney de Pilares, Serginho Castro, Érico Rocha, Rodrigo Tutiki, Tavares, Fernandes, Thiago Brito, Dinho, Santoro e Alexander)
André Wonder [20][133]
2017 8.º Lugar Série B "Roberto Ribeiro, o Menino Rei"
(Samba-enredo composto por Alex Ribeiro, Tuninho Nascimento, Lucas Donato, Helio Oliveira, LM, Dinho e Grey)
André Wonder [134]
2018 Campeã Série B Romance de Xangô: A dança do fogo

(Samba-enredo composto por Thiago Sousa, Igor Vianna, Victor Alves, Márcio de Deus e Pelé)

Lucas Milato [135]
2019 Série A "Oferendas"
(Reedição do enredo de 1984)(Samba-enredo composto por Jorginho)
Rodrigo Marques e Guilherme Diniz

Títulos[editar | editar código-fonte]

Carnaval de São João de Meriti 1954, 1955 e 1956
Série A 1985,
Série B 1981, 2018

Premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmios recebidos pelo GRES Unidos da Ponte.

Ano Prêmio Categoria premiada Divisão Ref.
1995 Estandarte de Ouro Bateria Grupo Especial [136]
Passista feminino [137]
1998 Estandarte de Ouro Samba-enredo do Grupo 2
("Quem pode pode no pagode se sacode" - Compositores: Eduardo do Villar, Eliseu da Matriz, Barriga e Dodô)
Grupo A [138]
1999 S@mba-Net Bateria (Diretor responsável: Mestre Ricardo) Grupo A [139]
Passista masculino (Julio Garibaldi)
2000 S@mba-Net Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Bagdá e Naninha) Grupo B
2001 S@mba-Net Bateria (Diretor responsável: Mestre Flávio) Grupo A [140]
2002 Estandarte de Ouro Samba-enredo do Grupo 2
("De Minas para o Brasil - Tancredo Neves, o mártir da Nova República" - Compositores: Gugu das Candongas e Pardal)
Grupo A [138]
S@mba-Net Intérprete (Rixxah) [141]
2004 Troféu Jorge Lafond Melhor comunicação com o público Grupo B [142]
2005 S@mba-Net Comissão de frente Grupo B [143]
Troféu Jorge Lafond Ala de passistas [144]
2007 Troféu Jorge Lafond Intérprete (Róbson Moreira) Grupo C [145]
2009 Troféu Jorge Lafond Velha guarda RJ-2 [146]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Referências

  1. Galeria do Samba (14 de junho de 2013). «Unidos da Ponte altera layout da sua bandeira». 12:33. Consultado em 15 de junho de 2013. 
  2. «Ponte». Samba Rio Carnaval. Consultado em 4 de janeiro de 2011. 
  3. a b c d O Dia na Folia (19 de janeiro de 2014). «Unidos da Ponte quer uma quadra e o título do Grupo B». Consultado em 20 de janeiro de 2014. 
  4. a b c no.comunidades.net. unidosdaponte.no.comunidades.net «História da Ponte» Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 28 de maio de 2013.. Cópia arquivada em 28 de maio de 2013 
  5. a b c d e f g h i j k l Carnavalesco (18 de abril de 2011). «Ponte amarga seu pior momento, mas mantém a 'popularidade' em alta». 19:24. Consultado em 18 de novembro de 2013. 
  6. Unidos da Ponte passa pela Intendente
  7. Fantasias em materiais alternartivos
  8. Unidos da Ponte confirma primeiro casal
  9. DESFILE DA UNIDOS DA PONTE 2011
  10. «Aposta no passado é o trunfo da Unidos da Ponte neste carnaval». Carnavalesco. 2 de fevereiro de 2012. Consultado em 7 de fevereiro de 2012. 
  11. Fábio Silva/Galeria do Samba (28 de maio de 2013). «Unidos da Ponte tem mais uma mulher na presidência». Consultado em 28 de maio de 2013. 
  12. a b c Galeria do Samba (20 de setembro de 2013). «Unidos da Ponte lança seu enredo na próxima segunda-feira». 19:05. Consultado em 21 de setembro de 2013. 
  13. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte divulga logomarca de seu enredo 2014». Consultado em 23 de setembro de 2013. 
  14. Galeria do Samba (30 de outubro de 2013). «Unidos da Ponte retoma ensaios no próximo domingo, dia 03/11». 11:31. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  15. a b Galeria do Samba (11 de dezembro de 2013). «Unidos da Ponte realiza final de samba com homenagens e apresenta rainha e princesa da Bateria». 18:41. Consultado em 13 de dezembro de 2013. 
  16. Galeria do Samba (29 de janeiro de 2014). «Unidos da Ponte sem intérprete. Lico Monteiro se desliga da escola». 15:30. Consultado em 3 de fevereiro de 2014. 
  17. a b SRZD (26 de janeiro de 2016). «Exclusivo: Carnavalesca entrega cargo e se diz vítima de assédio». Consultado em 27 de janeiro de 2016.. Cópia arquivada em 27 de janeiro de 2016 
  18. «Unidos da Ponte vence Série B e volta ao Sambódromo em 2019 – Carnavalesco». Carnavalesco. 15 de fevereiro de 2018 
  19. a b c d e f g h i j Acadêmia do Samba. «Unidos da Ponte - Diretoria». Consultado em 28 de maio de 2013. 
  20. a b c SRZD-Carnaval (29 de setembro de 2015). «Unidos da Ponte apresenta nova diretoria e anuncia enredo para 2016». 8:30. Consultado em 30 de setembro de 2015. 
  21. «Entre ou cadastre-se para visualizar». www.facebook.com. Consultado em 17 de março de 2018. 
  22. Galeria do Samba. http://www.galeriadosamba.com.br/carnavais/unidos-da-ponte/2014/162/. Consultado em 19 de maio de 2014.. Cópia arquivada em 19 de maio de 2014  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  23. [1]
  24. [2]
  25. a b «Grillo». Sambario Carnaval. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  26. «Aroldo Melodia». Sambario Carnaval. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  27. «Geraldão». Sambario carnaval. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  28. «Serginho do Porto». Sambario Carnaval. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  29. «Zé Paulo Sierra». Sambario Carnaval. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  30. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :2
  31. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :3
  32. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :4
  33. «Rixxah». Sambario Carnaval. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  34. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :5
  35. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :6
  36. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :7
  37. «Tico do Gato». Sambario Carnaval. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  38. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :8
  39. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :9
  40. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :10
  41. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :11
  42. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :12
  43. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :13
  44. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :14
  45. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :15
  46. «2015». Galeria do Samba. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  47. «Lico Monteiro». Sambario Carnaval. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  48. «Lico Monteiro». Sambario Carnaval. Consultado em 18 de fevereiro de 2017. 
  49. [3]
  50. Carnavalesco (4 de novembro de 2012). «Conheça o rei momo, rainha e princesas do Carnaval 2013». Consultado em 14 de setembro de 2013. 
  51. O Dia na Folia (10 de janeiro de 2014). «Unidos da Ponte promove festa para coroar sua rainha de bateria». 12:12. Consultado em 10 de janeiro de 2014. 
  52. a b Tititi do Samba. «Corte do carnaval carioca participa da festa de coroação na Unidos da Ponte». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  53. Feras do Carnaval. «FINALISTA DO CONCURSO 'MUSA DO MMA' É A NOVA RAINHA DE BATERIA DA UNIDOS DA PONTE». Consultado em 10 de setembro de 2018. 
  54. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1959». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  55. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj Academia do Samba. «Unidos da Ponte - DESFILES E ENREDOS». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  56. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1960». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  57. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1961». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  58. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1962». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  59. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1963». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  60. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1964». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  61. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1965». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  62. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1966». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  63. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1967». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  64. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1968». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  65. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1969». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  66. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1970». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  67. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1971». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  68. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1972». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  69. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1973». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  70. a b Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1974». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  71. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1976». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  72. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1977». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  73. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1978». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  74. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1979». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  75. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1980». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  76. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1981». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  77. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1982». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  78. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1983». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  79. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1984». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  80. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1985». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  81. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1986». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  82. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1987». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  83. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 1987». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  84. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1988». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  85. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 1988». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  86. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1989». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  87. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1990». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  88. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1991». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  89. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1992». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  90. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 1992». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  91. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1993». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  92. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1994». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  93. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 1994». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  94. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1995». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  95. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 1995». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  96. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1996». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  97. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1997». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  98. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1998». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  99. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 1999». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  100. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2000». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  101. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2000». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  102. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2001». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  103. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2001». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  104. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2002». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  105. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2002». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  106. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2003». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  107. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2003». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  108. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2004». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  109. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2004». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  110. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2005». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  111. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2005». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  112. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2006». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  113. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2006». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  114. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2007». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  115. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2007». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  116. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2008». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  117. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2008». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  118. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2009». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  119. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2009». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  120. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2010». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  121. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2010». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  122. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2011». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  123. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2011». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  124. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2012». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  125. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2012». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  126. Esquina do Samba (12 de fevereiro de 2013). «Desfile da Unidos da Ponte 2013». 00:54. Consultado em 21 de setembro de 2013. 
  127. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2013». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  128. Academia do Samba. «Unidos da Ponte 2013». Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  129. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte definiu samba para o desfile de 2014». Consultado em 16 de dezembro de 2013. 
  130. Galeria do Samba. «Unidos da Ponte 2014». Consultado em 30 de dezembro de 2013. 
  131. Extra. «Com tradição de sobra, Unidos da Ponte revisita a própria história para voltar a brilhar na Avenida». Consultado em 15 de fevereiro de 2014. 
  132. Carnavalesco (25 de fevereiro de 2014). «Grupo B: confira como será o desfile da Unidos da Ponte». 1:13. Consultado em 25 de fevereiro de 2014. 
  133. http://www.radioarquibancada.com.br/site/apuracao-do-grupo-b-ao-vivo/
  134. «Unidos da Ponte define enredo. Escola homenageará Roberto Ribeiro em 2017». Galeria do Samba - Notícias. Consultado em 29 de fevereiro de 2016. 
  135. «Unidos da Ponte define enredo do carnaval 2018». Galeria do Samba - Notícias. Consultado em 31 de março de 2017. 
  136. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Bateria». Consultado em 18 de novembro de 2013. 
  137. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Passista Feminino». Consultado em 18 de novembro de 2013. 
  138. a b Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Samba Enredo (Série A)». Consultado em 10 de novembro de 2013. 
  139. Academia do Samba. «S@mba-Net 1999». Consultado em 18 de novembro de 2013. 
  140. Academia do Samba. «S@mba-Net 2001». Consultado em 18 de novembro de 2013. 
  141. Academia do Samba. «S@mba-Net 2002». Consultado em 18 de novembro de 2013. 
  142. Academia do Samba. «Troféu Jorge Lafond 2004». Consultado em 18 de novembro de 2013. 
  143. Academia do Samba. «S@mba-Net 2005». Consultado em 18 de novembro de 2013. 
  144. «Troféu Jorge Lafond 2005». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de junho de 2016. 
  145. Academia do Samba. «Troféu Jorge Lafond 2007». Consultado em 18 de novembro de 2013. 
  146. Academia do Samba. «Troféu Jorge Lafond 2009». Consultado em 18 de novembro de 2013. 

Notas